Dirceu: É a segunda vez que serei um preso político | O Cafezinho

O Cafezinho

sexta-feira

15

novembro 2013

27

COMENTÁRIOS

Dirceu: É a segunda vez que serei um preso político

Escrito por , Postado em Conteúdo Livre, Direitos Humanos, STF



Em carta aberta, o ex-deputado e ex-ministro, José Dirceu, denuncia o julgamento que o condenou. Diz que suas garantias foram sistematicamente violadas. E afirma:

“Esta é a segunda vez em minha vida que pagarei com a prisão por cumprir meu papel no combate por uma sociedade mais justa e fraterna. Fui preso político durante a ditadura militar. Serei preso político de uma democracia sob pressão das elites.”

CARTA ABERTA AO POVO BRASILEIRO

15 nov 2013/0 Comentários/ Blog do Zé /Por Zé Dirceu

O julgamento da AP 470 caminha para o fim como começou: inovando – e violando – garantias individuais asseguradas pela Constituição e pela Convenção Americana dos Direitos Humanos, da qual o Brasil é signatário.

A Suprema Corte do meu país mandou fatiar o cumprimento das penas. O julgamento começou sob o signo da exceção e assim permanece. No início, não desmembraram o processo para a primeira instância, violando o direito ao duplo grau de jurisdição, garantia expressa no artigo 8 do Pacto de San Jose. Ficamos nós, os réus, com um suposto foro privilegiado, direito que eu não tinha, o que fez do caso um julgamento de exceção e político.

Como sempre, vou cumprir o que manda a Constituição e a lei, mas não sem protestar e denunciar o caráter injusto da condenação que recebi. A pior das injustiças é aquela cometida pela própria Justiça.

É público e consta dos autos que fui condenado sem provas. Sou inocente e fui apenado a 10 anos e 10 meses por corrupção ativa e formação de quadrilha – contra a qual ainda cabe recurso – com base na teoria do domínio do fato, aplicada erroneamente pelo STF.

Fui condenado sem ato de oficio ou provas, num julgamento transmitido dia e noite pela TV, sob pressão da grande imprensa, que durante esses oito anos me submeteu a um pré-julgamento e linchamento.

Ignoraram-se provas categóricas de que não houve qualquer desvio de dinheiro público. Provas que ratificavam que os pagamentos realizados pela Visanet, via Banco do Brasil, tiveram a devida contrapartida em serviços prestados por agência de publicidade contratada.

Chancelou-se a acusação de que votos foram comprados em votações parlamentares sem quaisquer evidências concretas, estabelecendo essa interpretação para atos que guardam relação apenas com o pagamento de despesas ou acordos eleitorais.

Durante o julgamento inédito que paralisou a Suprema Corte por mais de um ano, a cobertura da imprensa foi estimulada e estimulou votos e condenações, acobertou violações dos direitos e garantais individuais, do direito de defesa e das prerrogativas dos advogados – violadas mais uma vez na sessão de quarta-feira, quando lhes foi negado o contraditório ao pedido da Procuradoria-Geral da República.

Não me condenaram pelos meus atos nos quase 50 anos de vida política dedicada integralmente ao Brasil, à democracia e ao povo brasileiro. Nunca fui sequer investigado em minha vida pública, como deputado, como militante social e dirigente político, como profissional e cidadão, como ministro de Estado do governo Lula. Minha condenação foi e é uma tentativa de julgar nossa luta e nossa história, da esquerda e do PT, nossos governos e nosso projeto político.

Esta é a segunda vez em minha vida que pagarei com a prisão por cumprir meu papel no combate por uma sociedade mais justa e fraterna. Fui preso político durante a ditadura militar. Serei preso político de uma democracia sob pressão das elites.

Mesmo nas piores circunstâncias, minha geração sempre demonstrou que não se verga e não se quebra. Peço aos amigos e companheiros que mantenham a serenidade e a firmeza. O povo brasileiro segue apoiando as mudanças iniciadas pelo presidente Lula e incrementadas pela presidente Dilma.

Ainda que preso, permanecerei lutando para provar minha inocência e anular esta sentença espúria, através da revisão criminal e do apelo às cortes internacionais. Não importa que me tenham roubado a liberdade: continuarei a defender por todos os meios ao meu alcance as grandes causas da nossa gente, ao lado do povo brasileiro, combatendo por sua emancipação e soberania.

dirceu-ibiuna

Loading...
Miguel do Rosário

Miguel do Rosário

Editor em Cafezinho
Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.
Miguel do Rosário

sexta-feira

15

novembro 2013

27

COMENTÁRIOS

Se você fizer login como assinante do Cafezinho ou usando sua rede social, o comentário será aprovado automaticamente.

27 Comentários em "Dirceu: É a segunda vez que serei um preso político"

Avise-me quando
avatar
Visitante

Nao esqueçamos das palavras do poderoso chefão:
“Quero dizer com toda franqueza: eu me sinto traído por práticas inaceitáveis, das quais nunca tive conhecimento. Estou indignado com as revelações que aparecem a cada dia e que chocam o País. Sei que vocês estão indignados e eu, certamente, estou tão ou mais indignado que qualquer brasileiro.”

Visitante

vigarista, político preso. seu merda…

Visitante

Tomara que dessa vez seus parceiros e camaradas não seqüestrem nenhum embaixador para te libertar, se e que essa mamata possa ser mesmo chamada de prisão!

Visitante

Fica aquele recalque, né? “O Lulla roubou, mas o FHC roubou muito mais…. ” É como se uma coisa justificasse a outra. Daqui a pouco vão dizer “O FHC roubou para as elites, mas o Lulla roubou para os carentes!” Quer saber o que é mais vergonhoso??? Mais vergonhoso é optar por não enxergar os fatos.

Miguel do Rosário
Visitante

Informe-se.

Visitante
Ação Penal 470: uma exceção para a história Não enxergo qualquer efeito pedagógico nesse julgamento e não desejo em hipótese alguma que se repita em outros processos futuros. 6 A A+ Wanderley Guilherme dos Santos Arquivo Ao bem afamado Péricles, o ateniense, é atribuída a opinião de que, embora sendo certo que nem todos têm sabedoria para governar, a capacidade de julgar um governo em particular é universal. A observação parece valer com razoável generalidade. Por exemplo: nem por faltar um diploma em medicina está um adoentado impedido de avaliar a competência do profissional que o assiste. Assim, ainda que… Read more »
Visitante

Com essa frase dita por Dirceu, está claro que ele não sabe a diferença entre um preso político ( que nao é o caso dele) e um político preso.

Visitante

a melhor resposta, por enquanto, é essa. Eu já fiz: http://acao.pt.org.br/page/s/mobilizebrasil

Visitante

filho da puta esse joaquim barbosa

Visitante

Esse ZE eh um humorista nato! Pode fazer stand-up na cadeia!!!!………………….comment image

Beatrice Lista
Visitante

O STF e a direita vão começar a entender que não é fácil prender homens como José Dirceu e José Genoíno.
Num determinado momento muita gente mal informada ou omissa vai na onda, como sempre acontece na história.
Mas depois vem a luta e a moral da verdade que sempre colocam as coisas no devido lugar.
Os companheiros estão no coração e nas mentes de muitos.
Todos nós sabemos exatamente o que foi que aconteceu, e nenhum de nós vai abandonar a luta.
O tempo vai medir a força moral de cada lado.
Vamos continuar fazendo o que fazemos todo tempo.
Somos incansáveis. Aguardem.

Visitante

Bom ,vamos lá ,o povo foi doutrinado a entender que : Mensalão foi puramente roubo ,mas eu não ouvi a justa justiça dizer isto ,se ela não afirmou isto é porque não tem como a obrigar ninguém a devolver nenhum dinheiro a nação ,certo ,mas um escândalo recente assola o pais de um golpe de 600 milhões ,este a justiça vai ter que provar para este imbecil aqui ,que estes caras terão que devolver dinheiro e ainda ,cadeia neles ,se ela assim não fizer é porque é conivente ,e não está apta a nada ,certo?

Antonio Carlos
Visitante

O problema é que a Justiça não se sentirá pressionada a fazer nada. Fizeram o que quiseram e no que acreditaram. Se quiserem inocentam o Azeredo no escândalo homônimo e inocentam os tucanos envolvidos no escândalo dos trens paulistas. Fazem o que querem e têm o bônus de pensarem como os donos da grande imprensa, o que eximem da chateação desta.
Não se vence o jogo jogando pelas regras do adversário.
Dilema e Lula foram frouxos em não mudar as regras.
Dizer que no Congresso havia 300 picaretas e quando esteve no poder saiu em defesa de alguns dos 300 dá nisso.

Visitante

A mídia,conservadora,vendida e fortemente de direita e envolvida com os maiores escândalos e roubos e maracutaias deste país,junto das classes politicas fortemente enraizadas neste país desde a fundação da republica,conservadora,e que sempre cagou para o povo e este país,junto com parcela da população “analfabeta politicamente e manipulada” e preconceituosa e reacionária e somente preocupada com seus interesse e um judiciário sujo e vendido já depôs um presidente democraticamente eleito,mataram Jango,Juscelino e Lacerda,tentam matar de qualquer jeito Lula e Dilma,proporcionaram ao país mais um golpe contra o país e o povo…sairá caro…acabaram de criar mártires…..

Visitante

E viva aos que lutaram para que imbecis como vários que aqui nesse espaço se encontram, tenham a possibilidade de expor suas asneiras e opinarem mesmo sem consistência. Ô infelizes incultos, não tomaram conhecimento ainda de quem são os verdadeiros ladrões? Querem limpar o Brasil da corrupção? corram atrás dos que tem bico e penas e desonram a ave chamada tucano. Ora pois!!!!

Visitante

O Dirceu monta o maior esquema de corrupção deste país segundo o STF e as viúvas do PT querem ainda defendê-lo. Ele tinha que pegar é prisão perpétua para servir de exemplo aos corruptos deste país.

Luiz Costa
Visitante

Vamos exigir nas ruas a prisão, imediata, do Pres. do Banco do Brasil tendo em vista que até o presente momento não recuperou o dinheiro que, segundo o MPF e os Ministros do STF, foi roubado do banco para abastecer o Partido dos Trabalhadores (AP 470). Porque o MPF e os ministros do STF não exigem isso do Presidente do Banco do Brasil??????? Será que tem alguma coisa “OCULTA” no processo da AP 470???????

Visitante

Lugar de ladão é um cana! seja de PT ou PSDB!

Anônimo
Visitante

Informe-se primeiro, depois dê su opinião.

Visitante

Ola isso Bete Maciel.

Visitante

Antes ele foi preso politico, agora é um politico preso

Luiz Costa
Visitante

Vamos exigir nas ruas a prisão, imediata, do Pres. do Banco do Brasil tendo em vista que até o presente momento não recuperou o dinheiro que, segundo o MPF e os Ministros do STF, foi roubado do banco para abastecer o Partido dos Trabalhadores (AP 470). Porque o MPF e os ministros do STF não exigem isso do Presidente do Banco do Brasil??????? Será que tem alguma coisa “OCULTA” no processo da AP 470???????

Marcos
Visitante

Antes ele foi preso político. Agora, mais uma vez, é preso político. Foi uma verdadeira aberração jurídica e moral esse julgamento, um circo de horrores judicial e midiático. Qualquer pessoa que tenha acompanhado e se aprofundado nesse julgamento terá a mesma opinião. Mas a Casa Grande pode ter dado vários tiros no próprio pé. Nada como um dia após o outro. E viva o José Dirceu, o José Genoino, o João Paulo Cunha, o Pizzolato e o PT.

Visitante

Pra mim Barbosa age a mando dos militares, num dia homenageiam Jango e mandam seus restos mortais pra análise de morte por envenenamento, no dia seguinte Barbosa manda prender os inimigos dos militares, Dirceu e Genuino, bem no meio do feriado. Vingança? Não me surpreenderia se sair como candidato a presidência pelo partido militar, como falaram uns tempos pra tras.

Visitante

Nossa Moço pra vc ter tanta raiva …. no que será que vc se identifica?

Marcos
Visitante

Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é mesmo, Ana Maria?
Queria ver como você reagiria se você ou algum de seus entes queridos fosse preso injustamente.

Visitante

Merdal Pereira acabou de afirmar na Globo News “fazer Caixa 2 com o desvio de dinheiro publico”. Dinheiro que inclusive, foi utilizado para pagar o alto salario deste BOSTA ! Como podemos aceitar isto e não ter como reagir. Da vontade de quebrar a televisão, PQP, mas vou continuar assistindo esta farsa.

wpDiscuz