De Doria e do Salário Doado | O Cafezinho

O Cafezinho

quarta-feira

8

fevereiro 2017

63

COMENTÁRIOS

De Doria e do Salário Doado

Escrito por , Postado em Mariana T Noviello, Redação



Photo: Prefeitura de São Paulo

O Prefeito de São Paulo, João Doria, resolveu doar seu salário de 17.948,00 à Associação de Assistência à Criança Deficiente. Gesto que já está sendo aplaudido por muitos e que ele mesmo chamou de ‘política pública’.

Mas este ato, supostamente altruístico, gera implicações seríssimas para a democracia e as políticas públicas.

Em primeiro lugar, ele está estabelecendo um precedente. Vista por muitos como ‘nobre’ e ‘generosa’, a doação cria expectativas que afetam a própria essência da democracia.

Isso porque, a ‘generosidade’ de Doria só é possível, por ser um homem rico. Do contrário, ele não poderia se desfazer do salário. Se este comportamento se torna esperado, afetará quem poderá ser e não ser prefeito.

As pessoas mais pobres não podem doar o salário ou tratar a posição de ‘prefeito’ como ato altruístico. E se outros perfeitos não podem segui-lo, eles não serão vistos como prefeitos tão aptos como Doria, que pode doar seus salários.

Antigamente, havia a necessidade de ser proprietário para poder participar da política. Por séculos argumentou-se que os ricos poderiam ser mais idôneos e agir no interesse público, pois não teriam a necessidade de se ‘corromper’.

Daí a ideia do político ‘gentleman’, que não só não teria interesse em fazer uso pessoal da ‘coisa pública’, como também teria o tempo livre necessário para a prática da política e para dedicar-se ao público.

Foram justamente as várias lutas pela emancipação que extinguiram a necessidade de ser proprietário, para que toda a população pudesse participar na política. Um ganho de extrema importância, que não podemos perder de vista.

Não nos esqueçamos também que os ricos não são isentos de corrupção. Haja visto Paulo Maluf que, pelo menos até o ano passado, continuava na lista de procurados da Interpol.

A outra questão que o gesto de Dória levanta tem a ver com o assistencialismo e as políticas públicas.

A palavra ‘assistencialista’ tem sido usada pela mídia pelo menos nos últimos 14 anos (desde que o governo petista lançou o programa Fome Zero e a Bolsa Família) de maneira pejorativa.

Ao meu ver, nunca tivemos um debate adequado sobre este assunto.

Examinemos o que Doria está fazendo aqui: está doando seu salário (que é pago por nós contribuintes) a uma organização de sua escolha pessoal – o que ele chama de ‘política pública’.

O problema é o seguinte: em teoria, quando pagamos impostos, eles são redistribuídos pelo Estado para atender diferentes necessidades que são organizadas por prioridades e de acordo com os programas de governo dos partidos que se elegeram.

Em outras palavras, os governos (sejam eles municipais, estaduais ou federais), utilizam-se dos impostos de maneira democrática (ou pelo menos deveria). Isto é, de acordo com a escolha da população.

Além da escolha democrática, o Estado, por lei, precisa alocar os recursos de maneira diversificada, e não pode, por exemplo, aplicar todo o seu orçamento somente na educação. Porque as demandas no Estado são múltiplas e diversas e fundamentadas nas leis.

Quando uma pessoa rica faz um ato caritativo, é ela que escolhe quem ajudar. É um privilégio seu e somente seu.

Por exemplo, Bill Gates, através da sua fundação, escolhe gastar parte de sua fortuna na pesquisa de soluções para doenças como a malária, a tuberculose e a Aids. Doenças, aliás, nas quais as grandes empresas de produtos farmacêuticos não gostam de investir.

Deveríamos, portanto, nos sentir gratos a Bill Gates e sua generosidade?

Pois, a gratidão é a nossa única opção, já que não temos participação ou influência nenhuma sobre como Gates usará a sua fortuna.

Ele poderia estar bancando a disseminação do individualismo radical, criando think-tanks e pagando a mídia para difundir a sua visão do mundo, como alegadamente fazem os Irmãos Koch, não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo, administrando palestras, convidando políticos e juristas, ajudando a financiar campanhas como o Brexit, por exemplo.

Não temos porque reclamar. A prerrogativa do que fazem com o dinheiro deles, é só deles. E o menos impostos eles (e Gates) pagam, mais eles terão a direito de decidir e menos poder de influência teremos nós.

É por isso que o que Gates faz, e Doria está fazendo, é assistencialismo – eles ‘assistem’ voluntariamente a quem quiserem. Diferentemente das políticas públicas – democraticamente decididas e aplicadas – como o bolsa família.

E é por isso, que vale mais nossa pena pagar impostos que devem ser redistribuídos democraticamente, e de acordo com as leis vigentes, do que nos valer da boa vontade de benfeitores ricos.

E a corrupção? Ouço já vocês perguntarem… Sem democracia, sem accountability, sem a participação política da população, sem estado de direito e um sistema justo de pesos e contrapesos não vamos nunca acabar com a corrupção. Certamente não é através do aviltamento da política que nos livraremos da corrupção. Mas isso já é outra história.

quarta-feira

8

fevereiro 2017

63

COMENTÁRIOS

Se você fizer login como assinante do Cafezinho ou usando sua rede social, o comentário será aprovado automaticamente.

63 Comentários em "De Doria e do Salário Doado"

Avise-me quando
avatar
Fontes Horacio
Visitante

Muita bobagem …que diferença faz se ele doa ou deixa de doar seu salário .
O importante é aguardar resultados , uma tarefa difícil pois ele sabe o desafio que tem pela frente. Administrar Sao Paulo …Apoia-lo num momento deste é o mínimo que devemos fazer.

Antonio de Freitas
Visitante

Dória continua doando o salário, o de fevereio?
Dória se vestiu de bombeiro ou assistente social e foi Paraisópolis?

Edi Passos
Visitante

Não dou mais que um ano pra esse prefeito demagogo começar a aparecer nas páginas policiais e a fazer malabarismos milionários – com dinheiro público, óbvio – pra comprar o silêncio das “otoridades” e das máfias midiáticas!

jose anilton ribeiro souza
Visitante

excelente posicionamento do prefeito joão dória; exemplo a ser seguido por outros políticos desde que tenham condições para tal.

Visitante

Eita que o pessoal vota e não perde a pose…Chauvinismo

Visitante

E um marketing para chegar a presidência.

Visitante
Visitante
Jesus! Esse site é doente. Eu não consigo entender tanto recalque. Só para esclarecer…Dória é prefeito e presta serviços a comunidade paulistana. Se ele foi eleito e ganha seu salário ele é legítimo independente da sua riqueza que também deve ser legitima. Logo…ele tem o direito de fazer o que quiser com seu salário. Doa-lo para onder quiser. Ele está dando exemplo de contribuição a sociedade que aliás deveria ser seguido por outros politicos abastados. Mas é criticado porque na cabeça desses recalcados se eu não quero abrir mão do meu salário de político Doria estraga tudo com o exemplo… Read more »
Sr Pereira
Visitante

E com uma canetada ele recupera 10x o valor gasto nesta fraude social já que agora comanda o terceiro maior orçamento da América do Sul. Pobre paulistano, que substância estava presenta na água da Cantareira, além de bosta é claro. De qualquer forma adorei o artigo da Maryanne, very good!

Vitor
Visitante

Exagerou! A doação é apenas uma peça publicitária, para que ele pareça honesto…

Visitante

É ridículo. Políticas públicas não são feitas com doações, e sim com comprometimento. Se um político doa, ele quer algo em troca. As pessoas que fazem doações desinteressadas não ficam apregoando sua virtude.

Visitante

A ostentação leva o homem a fazer propaganda de suas “boas obras”.

Visitante

Nenhum político deveria receber soldos !
Simples.
Organizar o país é uma questão coletiva e sem interesses e intenções.
Toda intenção leva a inversão.

Fiore
Visitante

Quanta bobagem…

Anônimo
Visitante

É incrível como este site petista ataca uma iniciativa que de fato é altruísta. O cara felizmente é rico e pode doar. O Lula ficou rico roubando e não doou nada… O Dirceu, Genuíno, Delúbio, Pallocci e muitos outros também ficaram ricos e nada fizeram… Acho que o ponto não é a capacidade dele de doar, mas a capacidade do Cafezinho de ser contra algo que não seja vermelho!

Sr Pereira
Visitante

O Burrinho, só o terreno que ele roubou em Campos do Jordão vale quase mil vezes essa merreca que ele doou, como o coxinha paulistano é burro! O que será que tinha naquela água além de merda???

Henrique R
Visitante

“O cara felizmente é rico”!?!?!?!?!

O prefeito de São Paulo, João Dória, suspendeu o transporte escolar gratuito de centenas de alunos da rede pública. O Jornal da Record visitou algumas escolas da capital e mostrou que as mães reclamam que não foram avisadas da decisão. Em uma escola da zona Leste, das 200 crianças que eram atendidas, apenas 42 continuam com o direito ao transporte. Sem discutir com a sociedade, o prefeito mudou a classificação e as crianças perderam o direito ao transporte.

Não houve diálogo com a sociedade – será porque são pobres!?

“O cara felizmente é rico”!?!?!?!?!

ro
Visitante

O aécio, o FHC, o serra, o PMDB o PSDB, porque só o PT. E isso de devolver é mentira, é demagogia.

Julio César
Visitante

Incrível como aqui no Brasil toda atitude correta se torna errada? A pessoa que vê e indica o problema também deveria vir com solução.O brasileiro é o povo do achismo ele só acha e não faz nada. Ao meu ver uma atitude digna de pessoa correta se ele doou e não precisa isso é um ponto positivo na vida dele.

ro
Visitante

KKKKKKKK, tá difícil de ver tantos elogios para essa corja de politiqueiros, o cara tem uma ganancia por dinheiro, ele só doa os primeiros, depois embolsa o resto

Visitante

Promessa de campanha se cumpre. Não fez mais que obrigação.

evair
Visitante

A propina bsta

Henrique R
Visitante

As ações do joão Mitômano dória são condizentes com um populismo do que com um projeto que vise realmente solucionar os problemas complexos de uma cidade como São Paulo.

Obs.: ele criticou muito o populismo.

Henrique R
Visitante

Doria vai aplicar 100 milhões por ano em propaganda.

Lógico que vai sobrar um pouquinho para a doação, né!?

Henrique R
Visitante

Doria recebeu R$ 10,6 milhões de governos, de estatais desde 2005 – deve ter sobrado um pouquinho para doação.

Paulo
Visitante

Por favor digam então o que o Dória deve fazer pra satisfazer a “população” representada por quem redige ou modera esse blog? Só não vale a resposta: “o oposto do que vem fazendo”… sejamos mais criativos por favor.

Henrique R
Visitante

As ações do joão Mitômano dória são condizentes com um populismo do que com um projeto que vise realmente solucionar os problemas complexos de uma cidade como São Paulo.

Obs.: ele criticou muito o populismo.

Anônimo
Visitante

Ah, tá bom… vai então reclamar dos muros pintados….! O cara pode não ser nenhum pouco perfeito, mas está conseguindo fazer o que nenhum prefeito fez em 4 anos de mandato. E ainda por cima está conseguindo ser considerado um visionário com inúmeras parcerias de empresas privadas.

Banguelli
Visitante

Responde ai. Quando os banheiros dos parques paulistanos estarão reformados? Ate agora nada foi feito.
Porque em varias calçadas da cidade estão aparecendo mini outdoors(umas placas de metal e vidro de aproximadamente 1,5m por 1,5m que devem ser desviadas pelo pedestre!)? Onde está a manutenção dessas calçadas?
Tem mais coisa. Quer:

Juana Inês
Membro

E quantos dias de folga da Lava Jato o juiz Sergio Moro cedeu para Aécio Neves ?

Luiz Carlos P. Oliveira
Visitante

ALEXANDRE, esqueceu um detalhe: Dória se diz não-político. Ele se auto-denomina “gestor”. E gestores são pagos, aqui ou na China. Nada contra doar o salário. Mas, como eu disse antes: não existe almoço grátis.

alexandre
Visitante
Pois é. É doação pra lá, doação pra cá e docilidade do paulistano e imprensa. Estou tentando entender a doação de hj das farmácias e a doação de vagas do McDonalds em época de pleno desemprego. Em algum lugar a conta fecha. Nas farmácias suspeito q ganham vendendo estoque que seria ser incinerado. Até aí tudo bem. Mas também vão ganhar pq vão forçar milhares de paulistanos a entrar nas redes de farmácias que vão levar o medicamento de graça e mais algima coisinha. No McD acho que convênio deve ter subsídio de alguma forma e subemprego. Só que não… Read more »
Banguelli
Visitante

Exatamente. O cidadão médio está enlouquecido com o “jestor” – ó como trabalha esse homem. Será que tem alguma mentira nas notícias diárias dos feitos do prefeito? Nos primeiros dias da gestão foi divulgado que ele vendeu mais de 1000 carros da prefeitura. Verdade?

alexandre
Visitante

Pois Banguelli. Não sabemos mesmo. A falta de apuração é gritante.

Juana Inês
Membro

Ai é que está o problema ! Nem gestor ele esta sendo !

Anônimo
Visitante

Perfeito. Lacrou

Luiz Carlos P. Oliveira
Visitante

Discordo sobre o Bill Gates. Ele doa centenas de milhões de dólares para escolas e faculdades, para pesquisas de ponta e ainda incentiva outros bilionários a fazer o mesmo, no mundo todo. E quem cuida se o dinheiro vai para pesquisa é a mulher dele. Não sejamos injustos. Ele próprio já declarou que acha exagero ter toda aquela fortuna. Afirmou que não precisamos mais do que 50 milhões de dólares para ficar com a vida mansa até a morte.

Juana Inês
Membro

Mas é exatamente o que o texto esta dizendo, é uma questão de assistência escolhida, é diferente de redistribuição feita pelo governo.

Luiz Carlos P. Oliveira
Visitante

Este imbecil quer comparar o Dólar com o Mujica? Mujica não varria rua, não pintava paredes, não era demagogo. E andava de fusquinha, sem seguranças.

Juana Inês
Membro

Novamente…carreirista !

Juana Inês
Membro

Doria a cada momento assina seu atestado de político carreirista !

alexandre
Visitante
Pefeito o argumento. Doria pode doar para quem ele quiser o quanto que ele quiser e ainda chamar toda a imprensa para registrar o ‘momento’. Mas ele erra ao chamar de política pública. Isso é outra coisa. Como diz o texto, de agora em diante, ante os aplausos acríticos, quem não doar nunca será tão bom quanto ele. Política é uma vocação. Nem todo político tem património para doar salário. Nem todo político é ladrão. Se deixarmos a política apenas para quem tem grana, os que tem gana não terão chance. Doria tem que ser criticado sim, não pela doação,… Read more »
Juana Inês
Membro

E desde quando um político ( ou gestor ) rico conhece a necessidade do pobre, do povo !Doria acha mesmo que pegar o ônibus uma vez na vida ele vai entender o que significa viajar todos os dias em ônibus lotado ?!

Luiz Carlos P. Oliveira
Visitante

Aprendi desde cedo que não existe almoço grátis, nem amostra grátis de remédio. Alguém paga o almoço ou paga o remédio. Se a Prefeitura de São Paulo anunciar na revista dele, o almoço já estará pago. Altruismo não se alardeia. Se faz, quieto, e pronto. O resto é midiático. Jamais acreditei em caridade que é veiculada.

Juana Inês
Membro

Mas é exatamente o que ele esta fazendo desde o primeiro dia de sua pose como prefeito, marketing !

Doris Giboson
Visitante

O mais grave, Edu, é que isto esvazia as políticas púbicas de Estado de Assistência Social e o caminho reto à volta do clentelismo.

Juana Inês
Membro

Doria topa tudo por uma fama, paga qualquer preço !

ananda feitosa
Visitante

QUANDO FOI CONDENADO A PAGAR A ALIGLOBO PEDIU ESMOLA..
O FUTURO PRESIDENTE DORIA DOA O SALARIO E “BROG” FALA MER**

Juana Inês
Membro

Doria jamais será presidente ! Escreva ai.

ananda feitosa
Visitante

MP DO PERU PEDE PRISAO DE EX PRESIDENTE POR CAUSA DE PROPINA DA ODEBRECHT

Lula pediu 15 dias de folga da Lava Jato, por causa da morte de sua mulher.

O juiz Sérgio Moro negou o pedido, e fez muito bem.

Ele disse:

“Apesar de trágico e lamentável acontecimento, há diversas audiências já designadas, com dezenas de testemunhas, e para as quais foram realizadas dezenas de diligências por este Juízo e pelos diversos Juízos deprecados para a sua viabilização”.

Lol
Visitante

Esperando aqui o post do “o cafezinho” fazer a mesma crítica ao mujica……

Hilton Silva
Visitante

Acabo de ler a MAIOR estupidez de toda a minha vida!

enganado
Visitante

Lógico! Doa com uma mão, e rouba com a outra! Me engana que eu gosto. No ___braziUSA__ a DIREITA encontra SEMPRE um meio de enganar os mais bobos.

José X.
Visitante

No caso de Bill Gates (e outros) bilionários, eles doam migalhas para filantropia, para manter o caráter filantrópico de suas fundações.

Na verdade, todos aqueles bilionários criam suas fundações “filantrópicas” para escapar do fisco (pagando menos imposto), e como uma maneira de manter sua fortuna em família, fugindo do imposto sobre a herança, que me parece pode chegar a porcentagens muito altas nos EUA.

Banguelli
Visitante

Esse mesmo site, já informou que a alíquota do imposto de herança nos EUA chega a 80%

Miguel do Rosário
Admin

Não disse isso. Disse que chegou a 75% no governo de Roosevelt, na década de 30. Altos e baixos durante esses anos todos, mas ainda é uma das maiores do mundo. Há pouco tempo estava em 40%.

Daniel Alcântara
Visitante

Vá procurar alguma coisa de útil para fazer.

Fernando
Visitante

Bom, mas faltou revisar o texto.

wpDiscuz