Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Lupi se explica no Senado

Por Miguel do Rosário

17 de novembro de 2011 : 15h08

Assisti a trechos do depoimento de Carlos Lupi no Senado, e confesso que fiquei tocado por sua argumentação. Repete-se o roteiro kafkiano: de que se acusa o ministro? De ter andado de avião “particular”, como diz o repórter da Globo, enchendo a boca? Se é isso, que se derrube a república. Está lá o ministro, com operação em dois ouvidos, perdido numa cidadezinha longinqua do Maranhão, e pega carona com figuras políticas do Estado, como era Ezequiel Nascimento (seu ex-secretário e amigo, mas sobretudo um quadro político local) e Adair Meira, dono de ongs que funcionam há mais de 30 anos na região.

Francamente, qual o crime?

Fico pensando na evolução do emprego no Brasil, e todo o papel desempenhado pelo Ministério do Trabalho, e mais especificamente pela gestão de Carlos Lupi, nesse processo.

Eu nem queria defender o ministro. Mas também não quero ser um analista tão frio que acaba sendo incorporado a uma engrenagem midiática injusta, que tritura quadros políticos quase que por diversão.

Lupi respondeu muito bem às perguntas.

  • Lembrou que jamais disse que não conhecia Meira, como não disse mesmo, mas que somente não tinha “relações” com ele. Esse fato foi extremamente manipulado pela mídia, com a exibição repetida de seu depoimento na semana passada em seguida à afirmação dos âncoras de que o ministro havia mentido sobre não conhecer Meira.
  • Explicou o erro no blog do Trabalho: o avião que constava oficialmente em sua agenda era mesmo o Sêneca, e por isso a sua secretária publicou a foto. Ela mesmo, em Brasília, não sabia que o ministro trocou de aeronave a partir de determinado trecho da viagem, a convite do tal Ezequiel, que havia lhe apresentado Adair Meira e era um quadro político local, com todo o interesse em proporcionar uma viagem mais confortável ao ministro, que era inclusive um velho amigo.
  • Por fim, pergunta Lupi: de que está sendo acusado? De andar num King Air? Não caberia aos acusadores fornecer as provas, conforme manda a Constituição?
Não sei se o ministro do Trabalho é culpado de outras coisas. Não sei se ele tem assessores que prevaricaram. Não creio que haja algum órgão de governo, no Brasil ou na Suíça, que seja totalmente imune à corrupção. Mas não disso que se trata. Não se pode demitir o ministro porque subitamente a “opinião publicada” nacional passou a ter antipatia de sua pessoa. As irregularidades encontradas em ongs que tem convênio com o Ministério estão sendo monitoradas e cobradas pelo próprio governo.
Quanto à competência de Lupi, ele pode não ser o melhor dos comunicadores. Seu jeitão grosseiro de sindicalista e político pode não agradar alguns paladares sensíveis, mas deveríamos avaliar um ministério pelas consequências de suas ações. O Brasil vive o menor desemprego de sua história, já próximo do emprego pleno em várias regiões. Acho que isso deveria ser levado em conta .

Separo abaixo três blocos de vídeo nos quais o ministro Carlos Lupi se explica para os senadores:

Sobre conhecer X ter relaçoes com Adair Meira – Link

Sobre o uso do avião King Air – Link

Ministro pergunta do que está sendo acusado – Link.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

baixadacarioca

17 de novembro de 2011 às 23h17

Mas uma coisa é certa: a assessoria pecou em alguns momentos. Hoje mesmo durante o depoimento no senado faltou informações, sobretudo da ONG do tal Adair. Esses dados precisam estar todos a disposição do ministro em qualquer situação, se solicitadas ou não.

Outra coisa que me estranha é o silêncio de gente do próprio partido do ministro. Será que tem fogo amigo aí?

Responder

Mônica Santos

17 de novembro de 2011 às 20h19

Esse governo Dilma está me cansando,ministros e partidos sendo desmoralizados e a presidenta cedendo aos interesses da imprensa.Quando saiu a primeira denúncia da revista Veja sobre Lupi já sabia que o ministro ia cair,a dúvida era saber quando tempo ia durar.Essa virou a triste rotina do governo Dilma.

Responder

_spin

17 de novembro de 2011 às 19h03

Pelo jeito os barões da mídia usam uma lupa para ver algum erro de Lupi
Não consegui ver nada até agora
No Brasil a imprensa tomou o lugar do Judiciário
Não adianta a Lupi contratar um batalhão de advogados para defendê-lo
O que vale é o Tribunal da Veja
E vamo que vamo

Responder

bruno bento

17 de novembro de 2011 às 16h41

É, Miguel.
Concordo com você.
De quê estão acusando o ministro?
Estão brincando de tiro ao alvo.

Responder

Deixe um comentário para Mônica Santos

Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno?