Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Brasil e Europa na passarela

Por Miguel do Rosário

26 de novembro de 2011 : 22h14

(Agatha Santos, a musa da Rocinha, em ensaio publicado no Caderno Ela de hoje. Achei que essa foto representa de alguma forma o bom momento do Brasil.O fotógrafo é Alexandre Sant’Anna.)

O post anterior sobre a Miriam Leitão me tomou muito tempo, então vou ser mais breve nesse. Vou publicar alguns gráficos bem interessantes sobre economia que fotografei nos jornais de hoje.

Esses dois primeiros, são da coluna de hoje do Carlos Ming, um bom colunista econômico do Estadão. Acho interessante a gente ficar ligado que o preço do álcool vai continuar alto no Brasil.

Essa é sobre a dívida pública, bruta e líquida. Publico aqui porque vai servir para fazermos uma comparação com os países em crise na Europa, mais abaixo.

Esse infográfico do Globo nos dá uma boa ideia sobre a situação econômica da Europa. Aliás, acho que a maior virtude dos jornais hoje em dia é o talento deles para a ilustração. O mundo usa sempre a dívida bruta em relação ao PIB. Então você tem que entender o seguinte: a dívida bruta do Brasil corresponde a 55,4% do PIB em Out/2011. Na Alemanha, a economia que está melhor na Europa, essa dívida é de 83%. Na Itália, é de 118%. Na Grécia, é de 145%. E por aí vai.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário