Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

O Poli nunca furou com a gente

Por Miguel do Rosário

27 de abril de 2012 : 19h22

Um leitor alertou-me que a íntegra do relatório da operação Monte Carlo está neste link. Sou obrigado também a fazer outra observação. Não sei se o Policarpo citado na gravação abaixo é realmente Policarpo Júnior, editor-chefe da Veja. Ainda estou checando essa informação, embora tudo indique que sim. De qualquer forma, a esta hora, a blogosfera já estourou dezenas de outras gravações que mostram Cachoeira praticamente editando a revista Veja para benefício próprio. O que ao mesmo tempo reforça a tese de que Poli seria mesmo Policarpo Junior, e a torna irrelevante, visto que há outras provas ainda mais cabeludas. PS: Acho que agora está provado que Poli era mesmo Policarpo Júnior.

 

O site Brasil 247 conseguiu trechos do relatório da Polícia Federal sobre a Operação Monte Carlo. O documento andou indo e vindo entre a PF, o STF e a recém-criada CPI do Cachoeira. Nesse ir e vir, acabou vazando. O Cafezinho baixou os arquivos, por precaução. Isso é um tesouro!

Olha só que eu já encontrei, no documento principal, página 10 (ver diálogo baixo).  Demóstenes fala com Cachoeira, que Policarpo “é de confiança”, “nunca furou com a gente”.  E Cachoeira chama Policarpo de “Poli”. São indícios de um jornalismo bandido: Demóstenes e Cachoeira tratavam o editor da Veja quase como alguém de sua própria quadrilha. Os dois usam, e aparentemente com aval deste, o repórter da Veja para fazer ataques políticos a seus adversários, com objetivo de derrubar figuras e substitui-las por gente do “esquema”.

HNI: Só um minutinho que que que o professor tá aqui

C: Oi doutor.
D: Fala mestre. O Policarpo
C: Que que tem o Poli?
D: É o Poli. ta aí, o Aredes se recusou a recebê-lo. O Norton disse que é
tudo mentira, que não tem nada disso, e aí ele resolveu explodir o cara.
Ele me ligou e falou: “esse cara é vagabundo, e tal…” e eu falei “não,
espera um pouco aí…”. Você podia interferir, as vezes o cara resolve, e
fala logo, fala em off. Fala pra ele que é de confiança o homem, você
sabe que ele nunca furou com a gente, uai. Agora se ficar um contra o
outro é diferente né?
C: Vou falar com ele, marquei 7 horas da noite. Tem que guentar a mão
aí.
D: E ele ta aí em Goiânia, puto da vida. Acabou de me ligar.
C: Tá, já vou olhar aqui.
D: Então falou, um abraço.
13/5/2009, às 16:01

 

Leia aqui a íntegra do inquérito e seus setes anexos, pelos links abaixo:

Volume 1

Volume 2

Volume 3

Volume 4

Volume 5

Volume 6

Volume 7

*

A coisa explodiu, simplesmente. O Viomundo fez uma seleção especialmente boa. Muitas provas de ligação entre Cachoeira e a revista Veja, que era o pilar midiático da organização.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ricardo

29 de abril de 2012 às 13h06

Quase como um membro da quadrilha? Anda cheio de dedos com o "Poli"? O "com a gente" inclui o proprio, vamos combinar?

Responder

Luiz M. de Barros

29 de abril de 2012 às 09h13

Miguel o vórtice admite paradoxos. Talvez não sejam paradoxos para o pensamento que admite que caminhamos para um equilíbrio.

A Dilma pouco antes de detonar a bomba deu entrevista a Veja. Muito boa para ela, gravada que foi no Palácio do Planalto, o que não permite manipulações. Sim não esqueço ela ter concedido antes uma exclusiva também para o Luis Nassif

Ainda acho um desiquilibrio muito grande. Quantificando em termos de imprensa privada o que temos uma Carta Capital x 4 ou mais. E ainda foi confiscada em Goiânia

E as concessões repercutindo uma Veja precisam de algum regulamento para que cumpram a Constituição nos moldes daquela ADIN do Fabio Konder Comparato

Responder

elson

29 de abril de 2012 às 06h07

Essa CPMI está ficando mais quente a cada dia , vamos até quando a grande imprensa continua a esconder os crimes da Veja . Será que esse assunto só será noticia em jornais estrangeiros e na blogosfera ?

Responder

Luiz M. de Barros

28 de abril de 2012 às 21h13

Da muito trabalho selecionar. Haja paciencia. Esta sintese eh muito boa
Veja-Cachoeira: as provas http://margemesquerda.blogspot.com/2012/04/quadri

Responder

    Fernando Rojas

    29 de abril de 2012 às 04h06

    Outro que fez uma boa síntese foi o Limpinho Cheiroso:
    http://limpinhocheiroso.blogspot.com.br/2012/04/d

    Responder

      Alvaro Gondim Pires

      29 de abril de 2012 às 12h08

      Prezados,
      Vocês viram o comentário de Merval Pereira hoje no jornal O Globo? É de revoltar. Ele simplesmente disse que os diálogos entre a gangue de Cachoeira e os graúdos da Veja não tem nada de mais, eles ainda acham que somos todos truxas e imbecis. É triste vê que um desqualificado desse faça parte da Academia Brasileira de Letras. Mas, pensando bem, é até compreenssível esse pensamento dele, pois, bandido sempre defende atos de outros bandidos. Vamos acessar o Blog dele e deixar nossa indignação.

      Responder

Ronaldo Braga

28 de abril de 2012 às 17h33

Alguém pode explicar, por favor? Por que só agora, quando o 247 publicou o inquérito, a blogosfera começou a comentar se, ao que parece, o inquérito já estava publicado no site Lei dos Homens desde o início de abril?

Responder

    Miguel do Rosário

    29 de abril de 2012 às 03h52

    Tb não entendi isso. Uma explicação é que o próprio site publicou sem alarde.

    Responder

      Ronaldo Braga

      01 de maio de 2012 às 14h21

      Obrigado pela atenção Miguel. Mas o mistério continua…

      Responder

Wagner Moraes

28 de abril de 2012 às 17h04

Miguel, acho que o bem bolado tá chegando: http://migre.me/8S8I9 .

Olha como é caspiciosa a manchete: vasamento da CPI!!!!!!

Responder

João Vieira

28 de abril de 2012 às 15h56

Miguel, "não carece" tantos escrúpulos: PJ = Poli = Policarpo. É ele mesmo.

Responder

Wagner Moraes

28 de abril de 2012 às 11h44

http://migre.me/8RWW2

neste link Miquel, acho que esta um dos verdadeiros motivos para legitimar o crédito do vazamento ao 247. É mais uma tentativa de colocar um senão midiatico na lisura do Satiagraha. O Leonardo Attuch não virou madre Teressa do dia para noite. (vale o trocadilho)
Este link http://migre.me/8RX1N , com dados da Monte Carlo está no ar deste ao menos 5 de abril.
O outro link que mostrei o conteudo completo, esta no ar desde final de março.
Portanto, acho que vem um bem bolado ai pela frente. E tem muita casca de banana aí.
Por mais que os blogs sujos estejam antenados, todos acabamos bebendo em quem vaza. E neste caso tenho certeza que não foi o 247.

Responder

Luiz M. de Barros

28 de abril de 2012 às 08h58

Obrigado pela explicaçao logica. Monte Carlo e a outra (nao lembro o nome) estao concluidas. Bela imagem que vc escolheu.

Responder

Luiz M. de Barros

27 de abril de 2012 às 20h10

Mas se vazar anula as provas? Porem e se foi o Demostenes?

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de abril de 2012 às 22h38

    Não anula nada. Crime é crime, vazado ou não vazado. E segredo de justiça vale até o inquérito ser concluído, para não assustar a vítima e atrapalhar as investigações. Depois disso, é do povo. Monte Carlo é inquérito pronto.

    Responder

Luiz M. de Barros

27 de abril de 2012 às 19h56

Eu te falei do 247. O Azenha falou que sera tiroteio intenso. Ainda bem que me aninho aqui, no Nassif, Eduardo, sei la eh o vortice a nos atrair. Gostei quando o "nunca dantes" disse "inexoravel" o que aconteceria e acontece.

Responder

Deixe um comentário para João Vieira

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina