Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Mídia e oposição tentam a última cartada

Por Miguel do Rosário

29 de maio de 2012 : 11h50

Tudo leva a crer que a acusação de Gilmar Mendes à Lula foi uma jogada ensaiada com a oposição e Veja. O Clube Nextel tenta a última cartada contra a CPI do Cachoeira. Algumas observações:

  1. Nos dias que antecederam a criação da CPI, a mídia brandiu ameaças pesadas, nada sutis, contra o governo. A relação da Veja com o esquema já tinha vazado, junto com trechos do relatório da Polícia Federal, o que, seguramente, deflagrou movimentos e contatos desesperados entre editores da revista e caciques da oposição.
  2. Gilmar Mendes, logo após o encontro com Lula e Nelson Jobim, correu para o encontro do presidente do DEM, Agripino Maia, conforme relatado por Moreno.
  3. Mendes disse que ficou “perplexo”. Jobim declarou que Lula saiu antes e Gilmar não comentou nada com ele.
  4. Em matéria do Estadão publicada hoje, encontro a seguinte declaração de um membro da oposição:“Para o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), o episódio desmoraliza os governistas na apuração do caso Cachoeira. “A CPI nascia contaminada e isso se confirma agora, com esse grau de ingerência. A maioria deve explicar se está disposta a seguir qualquer ordem de um ex-presidente”, provocou.”

Os jornalões desta terça-feira amanheceram com sangue na boca. Os colunistas políticos compraram, sem hesitar, a versão de Mendes e usam todas as velhas artimanhas para pintá-la como verdade absoluta, a começar pela desqualificação de Nelson Jobim, cujas declarações, que desmentem a Veja, atrapalham sua estratégia. O simples bom senso de termos a opinião de dois, Jobim e Lula; contra um, Mendes, não parece valer nada.

A artilharia disparou unida, como uma tropa organizada:  Editorial do Estadão, editorial da Folha, coluna de Merval, de Cantanhede, de Helio Schwartsman, de Dora Kramer.
No entanto, ficam várias suspeitas no ar:

  1. Por que o Globo ocultou a versão de Jobim em sua edição impressa de segunda-feira?
  2. Por que exigiu a Moreno que escrevesse uma matéria reconstruindo o encontro com base em “rastros de conversa”, e publicou-a no lugar de outra, que tinha muito mais valor, em termos jornalísticos, na qual Jobim nega, com firmeza, a veracidade da denúncia publicada em Veja?
  3. Por que Mendes escolheu justamente a Veja, órgão enrolado com a CPI do Cachoeira, para fazer sua denúncia?

Voltamos à teoria ventilada no início do post. Tudo leva a crer a um plano ensaiado da oposição. Gilmar relata a conversa com Lula a Agripino Maia, e diz que poderia, distorcendo aqui e ali, transformá-la numa “tentativa de chantagem”.

Até o chargista do Globo entrou na guerra de informação:

Repare uma coisa. A charge traz um erro. Segundo Gilmar, foi ele quem bateu no joelho de Lula, não o contrário. A versão de Mendes, contada por Moreno, é que Lula teria dado um tapinha nas costas de Gilmar, que retribuiu com um tapinha no joelho do ex-presidente. No afã de agradar o patrão, Chico sequer pensou nesse detalhe.

Agora assistam à entrevista de Gilmar Mendes ao Jornal Nacional, que é um pouco diferente daquela feita à Globo News.  E totalmente diferente do teor da reportagem da Veja, que fala em chantagem bastante explícita do ex-presidente. Repare que Gilmar recua. Agora afirma que não houve nenhum pedido específico de Lula para adiar o mensalão.

Enfim, todos os fatos convergem para uma tentativa de Gilmar Mendes de se blindar contra possíveis revelações da CPI contra sua pessoa, visto que ele sempre foi muito ligado a Demóstenes Torres.

Na verdade, Mendes tem vários rabos aparecendo na CPI do Cachoeira. Em inúmeras gravações, Demóstenes Torres e Cachoeira citam Gilmar como seu aliado. Sem esquecer que Gilmar Mendes, quando presidente do STF, trouxe Jairo Martins, principal operador de Cachoeira, para dentro da instituição, contratando-o como seu “personal araponga”. E que foi o tal “grampo sem áudio” da conversa entre Mendes e Demóstenes, o causador de uma grave crise institucional que teve como consequência a demissão de Paulo Lacerda, um dos mais brilhantes policiais da história da república, da direção da ABIN, a central de inteligência do governo federal.

O que vemos hoje, de qualquer forma, é um fato muito triste. A grande mídia, assustada com a CPI do Cachoeira, a qual tenta sistematicamente desqualificar, decidiu apelar para o sentimento antilulista de um determinado setor social. Lança-se uma suspeita no ar, produzindo um clima de conspiração e irracionalidade. Tentemos trazer um pouco de oxigênio à essa loucura irrespirável:

  1. O que está em jogo agora é a CPI do Cachoeira, não o mensalão. Ela traz criminosos de verdade, bandidões cinco estrelas, com envolvimento de um senador, deputados federais, vereadores, procuradores, governadores, empresas de mídia e uma grande construtora. Este é o assunto da ordem do dia.
  2. O mensalão é um processo já terminado. A data está inclusive marcada. Não há possibilidade de adiamento. A denúncia de Gilmar só teria sentido se o adiamento (que aliás não seria nenhuma monstruosidade jurídica) estivesse em discussão. Os réus já apresentaram sua defesa, e agora espera-se apenas a decisão dos juízes. Não há mais nenhuma polêmica.
  3. A quem interessa desqualificar a CPI, e associar o seu ímpeto investigativo à tentativa de “vingança” contra a mídia, ou ao esforço de “melar o mensalão”? Resposta: o DEM, envolvido por causa de Demóstenes Torres; o PSDB, atolado no crime organizado em função das ligações do seu governador, Marconi Perillo, com o esquema; a Veja, cuja relação de longa data com Cachoeira e Demóstenes gerou pesadas suspeitas de que incorreu em crime de formação de quadrilha; outros órgãos de mídia que pactuavam e pactuam com a Veja.

O deliberado envenenamento do ambiente político é uma ação de cunho antidemocrático. Lembro que estudei isso nos livros do professor Wanderley Guilherme dos Santos, que tratavam das crises políticas dos tempos de Vargas até a ditadura. A oposição, sempre que não conseguia conduzir o debate político da forma convencional, através de argumentos e disputa eleitoral, apelava para a desqualificação moral do adversário. É uma tática espúria que provavelmente existe desde o início da democracia no mundo. Hitler não queria debater política com seus adversários, então mandou incendiar a sede do parlamento (o Reichstag) e botar a culpa nos comunistas. É sempre mais fácil chamar o adversário de “terrorista”, ou “chantageador”, do que participar de um debate transparente e civilizado.

Com isso, não há discussão de políticas públicas, não há debate sobre as razões que levam o povo a preferir este ou aquele candidato, nada é dito acerca das mazelas sociais, e se passa ao largo do enorme esforço que precisa ser feito para superar o subdesenvolvimento. Discute-se apenas se fulano é honesto ou não. O país inteiro fica a mercê das suspeitas sobre a idoneidade de Getúlio Vargas ou Lula. Quanto ao mérito das ações de seu governo, não se fala nada. É uma estratégia antiga, ultraconservadora, que visa paralisar ou atrasar as mudanças. A mídia, e não só a radiofusão, que é concessão pública, mas também a imprensa escrita, que recebe milhões de reais de verbas públicas através de publicidade institucional, promovem o empobrecimento do debate político e cultural do país, degradando a democracia e retardando o debate urgente sobre medidas urgentes que devemos tomar para superar o atraso econômico e social.

Só que desta vez a mídia perdeu o monopólio do debate público. E suas estratégias, que já foram desmascaradas por historiadores que estudaram os golpes e as tentativas de golpes de 1954 até hoje, hoje estão ainda mais em evidência em função da internet. Crises como essa, criadas por Gilmar Mendes e Veja, apenas servem para incendiar a revolta e a indignação de milhões de brasileiros que não aceitam ver seu sonho, mais uma vez, ser interrompido. Ainda mais por esta verdadeira máfia política, um monstro híbrido, multicéfalo, comandado por setores golpistas e inescrupulosos da mídia, lideranças políticas conservadoras, membros corruptos do Judiciário, e chefões do crime organizado.

Eles venceram em outros momentos; desta vez, no pasarán. Ou como diria Quintana, traduzindo a engenhosidade e o sentimento com que os artistas (e os povos) se libertam de seus tiranos e abrem as asas, ganhando a história:

Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

A. G. Canestraro

30 de maio de 2012 às 15h29

você É o araponga na gaiola…
ou… TUCANO na gaiola?…

Responder

Elson

30 de maio de 2012 às 05h25

Miguelito, devo confessar que tenho o péssimo habito de assistir o matutino dos homens bons (Bom (?) Dia Brasil. Ontem saiu a matéria acerca do factóide plantado por Gilmar Mendes na Veja, e também divulgaram o desmentido de Jobim e a nota de Lula, parece que o editor chefe do jornal tem algum escrúpulo,diferente de seu colega no JN, esse aliás eu não assisto, prefiro ir ao bar do Moe ( personagem dos Simpsons) tomar umas cervejas Duffy.
Essa estória do Lula pedindo favores a um magistrado da oposição é conversa prá boi dormir. Os próprios indiciados no processo tem pressa de irem a julgamento, só assim acaba de vez essa novela e a mídia para de usar o caso para atacar o PT todas as vezes que um aliado seu da oposição for pego com a mão na cumbuca.
Os trols e colunista amestrados estão desesperados, tentam tapar o sol com a peneira e como não possuem argumento para defender seus pontos de vista partem para o ataque, levantam teses absurdas, omitem informação e dizem baixarias.
Esse momento é histórico e não devemos deixa-lo passar sem um debate sério, que traga propostas para aperfeiçoar nossa democracia e suas instituições, tumultuar só fará com que fiquemos no mesmo lugar e os corruptos e vendilhões da pátria se regozijarão sabendo que tudo ficará como está.

Responder

Carlos Lenin Dias

29 de maio de 2012 às 21h59

Alguém pode responder pq gilmer levou 1 mês p/ denunciar tal “chantagem?!E pq o fez exatamente à veja -p’rá lá de,por assim dizer,questionada em suas peraltices?!

Responder

João Santos Almeida

29 de maio de 2012 às 20h41

Miguel, o nível dos comentários está começando a baixar aqui no site, até então um dos ultimos espaços relativamente tranqüilo na blogosfera.
Parece que o esgoto está baixando aqui neste espaço.
Não há moderação?
Que pena.
Abraço.

Responder

    admin

    30 de maio de 2012 às 00h17

    João, daqui a pouco serei obrigado a fazer moderação. É uma tendência obrigatória quando o site começa a ter muitos comentários. Não se preocupe. Por enquanto, basta ter a ideologia do “o que vem de baixo não nos atinge”.

    E se eu encontrar cometários ofensivos, ou se você se sentir ofendido e me comunicar, eu limo sem piedade.

    Abs,
    Miguel

    Responder

      Rodrigo Brandão

      30 de maio de 2012 às 01h36

      Ao contrário dos “blogs” dos Reinaldos e Augustos Nunnes da vida, aqui exite o contraditório. Isso é muito bom. No site da Veja quem tenta contradizer os colonistas é censurado. Isso mostra que eles querem liberdade de imprensa mas não de expressão. Tá de parabéns o Miguel, até porque as mentiras da Veja que os papagaios vem aqui tentar potencializar só nos fazem rir e são destruídas em duas linhas.

      Responder

        admin

        30 de maio de 2012 às 07h35

        Valeu, Rodrigo. É isso mesmo.

        Responder

ALVARO GONDIM PIRES

29 de maio de 2012 às 19h39

GILMAR MENTE. CAPÍTULO 1: EM COLUIO COM A VEJA DIVULGA MATERIA DIZENDO QUE LULA O SUBORNOU. CAPITULO 2: DEPOIS QUE LULA E NELSON JOBIM DESMENTE O CANALHA ELE DÁ ENTREVISTA À GLOBO DIZENDO QUE NÃO FOI BEM ASSIM E QUE LULA NÃO O CHANTAGEOU. CAPITULO 3: APÓS FICAR ACUADO COM A REPERCUSSÃO DO CASO VOLTA A ATACAR LULA DIZENDO QUE ELE É A CENTRAL DE DIVULGAÇÃO DE BOATOS CONTRA ELE. UMA PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR, QUAIS BOATOS SÃO ESSES QUE NINGUÉM VIU, SERÁ AS ESCUTAS GRAVADAS PELA PF NAS OPERAÇÕES QUE PEGARAM CACHOEIRA, QUE ESTÃO POR SEREM DIVULGADAS?. “GILMAR MENTE” ESTÁ DESESPERADO, ELE VAI MORRER QAFOGADO NA CACHOEIRA DE MAOS DADAS COM AQUELE LIXO QUE CHAMAM DE REVISTA VEJA.

Responder

Francisco de Alcântara

29 de maio de 2012 às 16h56

vacarezza, a vaquinha do PT, a vaquinha do LULA, votou CONTRA a quebra de sigilo da DELTA NACIONAL.

A corda no pescoço de luis Inácio está apertando…
.
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/cpi-do-cachoeira-aprova-quebra-dos-sigilos-da-delta

Responder

    Cláudio Freire

    29 de maio de 2012 às 17h17

    Ô Francisco Alcântara, foi pensando assim, fora da realidade e forçando a barra, que o grupo político PSDB/DEM/velha mídia foi jogada na oposição. Enquanto voces ficarem querendo montar uma realidade virtual, vão continuar na oposição…
    Continuem assim!

    Responder

    Rodrigo Brandão

    30 de maio de 2012 às 01h44

    Vai acreditando que consegue desviar o foco, tucano. Governadores convocados? O único que vai virar réu é o Perillo, aliás já até foi lá na CPI ontem porque sentiu a água bater no pescoço. Vai cair a casa de vocês todos, desde o Azeredo com seu mensalão de 1994 até as armações dos seus amigos da Editora Abril. Lula só sairá mais forte, espere por 2014.

    Responder

Francisco de Alcântara

29 de maio de 2012 às 15h23

Quem diria que Lula morderia seu próprio rabo e morreria com seu proprio veneno, hein??

http://g1.globo.com/politica/noticia/2012/05/demostenes-nega-que-tenha-viajado-berlim-com-gilmar-mendes.html

Responder

    Adriano Matos

    29 de maio de 2012 às 15h39

    Em inúmeras gravações, Demóstenes Torres e Cachoeira citam Gilmar como seu aliado

    Responder

      Francisco de Alcântara

      29 de maio de 2012 às 16h37

      Eu vivo citando no telefone que Zuckemberg e Gates sao meus aliados.

      Capisce ou quer que desenhe a fragilidade da tese?

      Responder

        Adriano Matos

        29 de maio de 2012 às 16h44

        Gilmar Mendes trouxe Jairo Martins, principal operador de Cachoeira, para dentro da instituição

        Responder

          Francisco de Alcântara

          29 de maio de 2012 às 16h47

          Lula trouxe COLLOR , logo quem, COLLOR, para ser sua ultima esperança de gols no ataque….

          Capisce ou ainda tenho que desenhar outra fragilidade da tese????

          Adriano Matos

          29 de maio de 2012 às 17h05

          E o “grampo sem áudio” da conversa entre Mendes e Demóstenes?

          Francisco de Alcântara

          29 de maio de 2012 às 17h11

          Para quem tem dúvida de que LULA é hoje um cadáver político, um fantoche na mão de Jobim, eis a prova:

          Jobim mandou Lula se recolher e deixar a CPI tomar o rumo certo, caso contrario, CADEIA!!!!
          .
          GAME OVER PARA O SAPO BARBUDO!!!
          .
          http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/cpi-do-cachoeira-aprova-quebra-dos-sigilos-da-delta

          Adriano Matos

          29 de maio de 2012 às 17h17

          gilmar botou um araponga do cachoeira no STF!!!

          Francisco de Alcântara

          29 de maio de 2012 às 17h30

          Daqui a pouco dirao que eu tenho uma araponga na gaiola…

          nada melhor para atestar??

          Péinnn, péinnn, faz o canto da araponga…

          Adriano Matos

          29 de maio de 2012 às 17h34

          explica o grampo sem audio…

          Francisco de Alcântara

          30 de maio de 2012 às 11h38

          Posso explicar sobre grampos utilizando um das dezenas de exemplos que a SS Nazi-PTista tem feito desde 2002. Posso começar com o Dossiê Cayman, ou o Dossiê dos Aloprados, ou o dossiê de Mauá, ou o dossiê dos 1,7 milhoes em dinheiro vivo dos aloprados.
          Qual deles vc prefere para que eu comece a falar em grampos???

    A. G. Canestraro

    30 de maio de 2012 às 15h24

    Mané, baseado em link do PIG, QUER O QUÊ?
    gilMAL mentes: a serviço da conspiração golpista…
    …quer que desenhe?…

    Responder

Adriano Matos

29 de maio de 2012 às 14h47

Li os textos linkados.

A coluna da Dora Kremer, mal escrita, compra a versão do gilmar à vista e extrapola, como se estivesse dando continuidade à ação de boataria, plantanto novas sementes…

Eliane Castanhede pretende seguir uma linha lógica mas desvirtua porque esconde um fato básico: Nenhum outro ministro do STF relatou qualquer pressão de Lula sobre esse ou outro processo, só gilmar. Ela “raciocina” como se fosse o contrário, sem provas.

A coluna do Helio Schawartsman não considerei beligerante ou tendenciosa.

Responder

Francisco de Alcântara

29 de maio de 2012 às 14h46

Em uma de suas últimas verborragias, Lula se comparou à Getúlio Vargas.

Nelson Jobim hoje tem LULA (e, por conseguinte, todo o PT) na mão, como um brinquedinho, um fantoche.
Pode destruí-lo na hora que quiser, se Lula nao dançar a música de Jobim.

LULA se matou nesse episódio.

Apenas os mais iludidos se negam a constatar…

Realmente, Lula se igualou à Getúlio no quesito SUICÍDIO…

Responder

    admin

    29 de maio de 2012 às 16h15

    Vai sonhando, peixe. Pensa o seguinte: Lula seria trouxa de chantagear Mendes tendo uma testemunha como Jobim? Deixa de ser otário! Lula falaria a sós com Mendes, não? Ou você quer que Lula seja chantageador e malandro, e ao mesmo tempo ingênuo?

    Responder

      Francisco de Alcântara

      29 de maio de 2012 às 16h31

      Lula , parafraseando seu amigo de fé COLLOR, “não tem aquilo roxo” para processar Gilmar Mendes, pois sabe que Jobim, além de ser um adorador de leis, também nao ficara nada contente em perder a carta na manga que faz de LuLa seu fantoche da vez.

      Lula se calou, se escondeu atrás de um Instituto, porque sabe que se matou politicamente.

      Ah, a CPMI, outro tiro no pé de Lula, acabou de aprovar a convocação dos Governadores. O PMDB avisou que, se mexessem com o Cabral do RJ, o PT cairia sozinho…

      Parabéns LULA, conseguiu o que todo mundo reza ha anos, Se auto destruir e acabar com o PT.

      Responder

        Sandro

        29 de maio de 2012 às 21h16

        Ei bobão, pare de pensar que o mundo é o seu umbigo, saia às ruas e constate junto ao povo (se é que você sabe o que é isso) o quanto o Lula é adorado. Acha que vamos dar crédito à esse juiz que acorda de madrugada para conceder habeas corpus para bandido do quilate de Daniel Dantas? Acorda.

        Responder

      Francisco de Alcântara

      29 de maio de 2012 às 16h34

      Resposta ao admin (???) sobre a sua questao:
      Pensa o seguinte: Lula seria trouxa de chantagear Mendes tendo uma testemunha como Jobim? Deixa de ser otário! Lula falaria a sós com Mendes, não? Ou você quer que Lula seja chantageador e malandro, e ao mesmo tempo ingênuo?

      Resp.:
      Só os Chapas Brancas nao veem o quanto Lula esta com o rabo preso junto aos Mensaleiros, tentando de tudo para livra-los, pois, na hora que a algema apertar o pulso do 1o condenado, esse, em troca de delação premiada, vai entregar LULA numa bandeja.

      E eu ja apostei uma caixa de cerveja que será o leproso Zé Dirceu, deixado à propria sorte e aos corvos, pelo próprio PT…

      Responder

        admin

        30 de maio de 2012 às 00h18

        Você é um otário.

        Responder

          Francisco de Alcântara

          30 de maio de 2012 às 11h40

          Nada melhor do que ver o outro nao ter nenhum argumento e partir para a ofensa gratuita, típico de quem defende o Indefensável.

          Lula hoje é um CADÁVER POLÍTICO..

          E me avisem antes que os 12 ou 15 vagabundos que pretendem ir para a rua parar a Av Paulista, para eu poder fugir do trânsito, pois é só para isso que militante do PT serve….

          Daniel

          30 de maio de 2012 às 11h49

          Não alimente os Trolls, Miguel. Ignore-os e passe por cima sem nenhuma piedade se eles tentarem ficar no caminho.

Mel

29 de maio de 2012 às 14h11

Voce sempre me emociona com seus comentários e análises. Hoje voce foi perfeito.

Responder

Adriano Matos

29 de maio de 2012 às 12h27

Parece que a corja do cachoeira já sente o laço apertando o pescoço e lançam essa série de ataques para desqualificar os trabalhos da CPMI, que desinfetará o Brasil de algumas bactérias da mídia, DEM, PSDM e no judiciário.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina