Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Merval e o código de conduta

Por Miguel do Rosário

31 de maio de 2012 : 17h02

Em sua coluna de hoje, Merval Pereira emula um indefectível professor Hariovaldo.

Comento alguns trechos. O texto dele vai em negrito, o meu em fonte normal:

Considero a essência do relato do ministro verdadeira, pois só os ingênuos podem acreditar que Lula convidasse um ministro do Supremo para um encontro sem que o assunto principal fosse o julgamento do mensalão.

Sugiro a Merval que leia entrevista com o ministro Marco Aurélio Mello, onde ele expressa, com bom senso, que Lula não exerce nenhum cargo público e, portanto, pode falar o que lhe der na telha.

Outros, que fingem acreditar na versão edulcorada de que a reunião foi uma conversa de amigos sobre generalidades, são militantes petistas, empenhados no mesmo movimento de Lula: constranger o Supremo a adiar o julgamento do mensalão, ou pôr em dúvida o seu resultado.

Eu acho que o Lula pode ter tocado no assunto mensalão. Segundo Jobim, contudo, não houve constrangimento. Ele foi bem enfático. Não houve nada “neste sentido”, deixando transparecer, sem subterfúgios, que o assunto veio à tona, mas não do jeito relatado por Mendes, e “interpretado” pela Veja.

Junto a Toffoli, Lula defendeu a tese de que ele deveria participar do julgamento, quando setores jurídicos consideram que deveria se declarar impedido, pois boa parte de sua carreira foi feita no PT.

Ué, agora Merval não só se arroga sabedor da última verdade sobre o que foi conversado entre Lula e Mendes, como também o assunto tratado entre Lula e Toffoli? Ele é algum tipo de vidente? Se ele está se referindo à alguma versão de Mendes sobre a conversa de Lula e Toffoli, deveria dizer: “segundo Mendes”, não?

(…)

O governador do Rio, Sérgio Cabral, não tem razão para se indignar com a ilação de que a quebra de sigilo da empreiteira Delta pode justificar sua convocação para a CPI do Cachoeira.

Ele criou as condições para que essas ilações não sejam irresponsáveis, pois sua relação pessoal com Fernando Cavendish quando este era o presidente da Delta dá uma sensação de promiscuidade entre o público e o privado que seu próprio governo critica no recentíssimo código de ética.

O Código da Alta Administração determina que funcionários do alto escalão devem guardar “distância social conveniente no trato com fornecedores de materiais ou contratantes de prestação de serviços ao Estado, abstendo-se, tanto quanto possível, de frequentar os mesmos lugares e de aparentar intimidade”.

Não tô nem aí para o Cabral, como aliás não estou nem aí para político nenhum. Seja PMDB, PT ou PSDB. Se roubou, tem que pagar por seu crime. Só não quero que a CPI seja transformada em palhaçada. O que eu gostaria de comentar nesse trecho, porém, é a citação final de Merval. O trecho sobre “distância social”, não existe no Código da Alta Administração, que aliás só existe para o governo federal.

O trecho citado por Merval é um item do Código de Conduta criado por Sérgio Cabral. Um item que Cabral criou DEPOIS da divulgação das fotos dele com Cavendish em Paris. Ou seja, Merval deveria, no mínimo, respeitar o copyright do governador, e informar que ele foi o primeiro governador, talvez o único na federação, a criar um código de conduta estadual, e incluir nela este item específico.

Pessoalmente, eu não concordo com este item. Acho que ele incentiva a clandestinidade. Se um governador quiser desviar dinheiro público, mancomunado com empreiteros, é claro que não vai se reunir publicamente, nem dar uma de fanfarrão num restaurante em Paris, junto com todos os secretários e respectivas esposas. Eu acho que a escandalização da “festinha” cabralesca se inscreve no rol da campanha de criminalização da política.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Francisco de Alcântara

03 de junho de 2012 às 02h36

EU TO AVISANDO FAZ TEMPO:

LULA RECEBEU 1 MILHÃO DA DELTA EM 2002 E DILMA RECEBEU R$1.150.000,00 EM 2010.

O CERCO ESTÁ SE FECHANDO…
.
http://www1.folha.uol.com.br/poder/1099469-tesoureiro-da-campanha-de-dilma-nega-ter-pedido-intermediacao-de-pagot.shtml

Responder

    Cláudio Freire

    03 de junho de 2012 às 11h13

    Miguel, voce agora ganhou um troll de estimação, esse Francisco de Alcântara.
    Ele deve ser um dos componentes da equipe do Serra na internet, e deve ter tido a função de fazer marcação no seu blog. Sinal de que os blogs sujos estão incomodando sim.

    Responder

    Gabriel Braga

    03 de junho de 2012 às 21h36

    Engraçado que você não comenta a denúncia de que parte do dinheiro do Rodoanel era desviado para o caixa de campanha do Serra.

    Responder

Francisco de Alcântara

03 de junho de 2012 às 02h19

Enquanto LULA, DILMA e o PT dizem que o Brasil Imaginário deles vai bem, aqui no Mundo real:

http://www.youtube.com/watch?v=A0U8-w9voXA&feature=player_embedded#!

Responder

    Francisco de Alcântara

    03 de junho de 2012 às 02h22

    Com certeza, os Chapas Brancas devem ter a certeza que ela é uma médica da Veja ou da Globo, nao???

    Responder

Gabriel Braga

03 de junho de 2012 às 01h15

A obsessão que a mídia e o Globo em particular tem com o Lula é caso de um estudo psicológico.
Em qualquer situação,na dúvida,contra Lula.
Nem João Goulart foi tão perseguido pela chamada grande mídia como Lula.
Sinceramente não entendo o motivo pra tanto ódio e rancor contra ele,pois seu governo foi absolutamente moderado e a ascenção social dos pobres rumo a classe C foi feita sem ruptura alguma,tanto é que os ricos continuaram ganhando muito dinheiro.Talvez seja pelo fato de sua origem e determinadas partes de nossa sociedade considerarem o posto mais alto do País como propriedade sua.

Responder

    Francisco de Alcântara

    03 de junho de 2012 às 02h25

    Um sujeito como o Lula, partindo para o tudo ou nada, que nao respeita nem as Instituiçoes da Justiça Eleitoral, ou mesmo as proprias Leis que ele (provavelmente embriagado) jurou um dia proteger, vai querer que tipo de credibilidade do povo Paulista?

    Nao por acaso, aqui ele é chutado eleiçao apos eleiçao, após eleicão…

    Responder

      Gabriel Braga

      03 de junho de 2012 às 21h34

      Lula é um cidadão como eu e você Francisco,e como tal tem todo o direito de externar suas opiniões sobre qualquer assunto,não apenas futebol,como querem alguns.

      Não estou concordando a priori com qualquer tipo de atitude sua.Por exemplo,a pressão sobre Gilmar Mendes,se de fato ocorreu,é uma atitude indefensável.O que questiono é o fato de que,para grande parte da mídia ele está sempre errado e mentindo.Nesse mesmo caso envolvendo o ministro do STF a mídia tomou como certo de que o mentiroso era Lula.

      Quanto a ele ser chutado pelo povo paulista,só tenho a dizer que em SP se manifesta o caso mais acentuado da Síndrome de Estocolmo de que se tem notícia,pois a cidade é um caos,noticiado por órgãos de imprensa que nada tem de petistas,e mesmo assim seus responsáveis continuam sendo eleitos e reeleitos desde 1994,tempo considerável para que pelo menos um pouco desse caos fosse resolvido.

      Responder

        Francisco de Alcântara

        04 de junho de 2012 às 10h10

        Nao tem nao, Gabriel.

        Ele deveria, NO MINIMO se portar como um EX, e respeitando as LEIS do país que ele governou so para beneficio proprio e de seus comparsas mensaleiros.

        E de mais a mais, ele recebe salario vitalicio como ex presidente, alem de todas as regalias inerentes.

        Mas o que ele quer antes do cramulhao vir pega-lo ( e parece que nao demora) é botar a mao no cofre de Sao Paulo , para repartir com sua gang.

        Aqui nao, Luizinho.

        Quantas vezes vc vier, serao as vezes que o povo paulista chutara sua b…., com sua cueca cheia de dolares ( ideia do Genoíno)….

        Responder

          Gabriel Braga

          04 de junho de 2012 às 14h35

          FHC pode dar entrevistas,escrever artigos em jornais e aparecer no Fantástico defendendo uma opinião,mas Lula não.Lula é um cidadão comum,sem cargo público e como vivemos numa democracia tem todo o direito,sim,de opinar sobre qualquer coisa.

          Preconceito típico da classe média udenista só comparável aos antigos radicais do próprio PT e que prefere continuar votando em exemplos de ética e competência como Serra,Alcmin e Kassab a votar em um partido de esquerda,mesmo de uma esquerda moderada e que não fez nenhuma reforma radical durante quase 10 anos de governo.

          Fico imaginando você e seus amigos paulistanos horas num engarrafamento,mas felizes porque chutaram a b..do Lula e seus comparsas mensaleiros.

Marola

31 de maio de 2012 às 20h48

O código foi criado depois que as ligações perigosas entre Cabral e Cavendish ganharam visibilidade quando do acidente aéreo em Porto Seguro.

Responder

    admin

    01 de junho de 2012 às 00h51

    Certo, e este item específico, citado por Merval, foi acrescentado há pouco.

    Responder

Deixe um comentário