Analista da Ideia fala sobre “voto útil” dos eleitores de Ciro a Lula no 1° turno

Gilmar agora quer asfixiar a blogosfera

Por Miguel do Rosário

01 de junho de 2012 : 00h57

Setores da mídia, e seus aliados na oposição política, almejam uma liberdade de imprensa que seja um privilégio para poucos.

Se Paulo Henrique Amorim perder seu anúncio da Caixa porque Gilmar Mendes assim o quer, ou porque Mendes acha que PHA ofende as instituições, então o Globo, o Estadão, a Folha e a Veja terão que devolver todo o dinheiro que receberam de 1964 até hoje, em função de sua contínua campanha contra as instituições. A começar pela pior campanha de todas: a campanha pelo golpe, bem sucedida, que lhes valeu não apenas muito dinheiro da ditadura, como a asfixia de seus adversários e concorrentes e aprovação de leis que lhes beneficiaram financeiramente. Toda a vez que a ditadura censurava ou fechava um jornal ou revista no Brasil, crescia o poder da Globo.

Os poderosos da mídia vivem falando na sacra liberdade da imprensa, que ela é sinônimo de democracia. Eu digo que a blogosfera também é importante para a democracia. É um contrapeso à grande imprensa e isso constitui um fator de equilíbrio. A blogosfera enriquece o debate, traz as pessoas para dentro do sistema, fazendo-as agregar suas respectivas inteligências ao jogo político.

Eu gostaria de perguntar ao jornalista Jorge Bastos Moreno e a Gilmar Mendes se publicar contas falsas de autoridades (presidente da república, ministros, etc) no exterior é ofender as instituições.

Publicar uma ficha falsa de um candidato a presidente na capa do jornal é ofender as instituições?

Eu gostaria que os ministros do STF analisassem os arquivos dos blogs da Veja e conferissem se o tal respeito às instituições é um conceito que se possa levar à sério na internet brasileira.

Eu gostaria de perguntar a Jorge Bastos Moreno e a Gilmar Mendes se atacar autoridades usando grampos ilegais, ao longo de vários anos, tendo como fonte um notório bandido, é atacar as instituições.

Agora, perguntem se Lula ou Dilma pediram para que as estatais parássem de anunciar na mídia. Não, não pediram. Até porque a mídia ainda se beneficia de leis criadas no tempo da ditadura, ou fixadas durante o período. Quando a nova Constituição foi sancionada em 1988, os mesmos grupos de mídia que apoiaram a ditadura posavam de “democráticos” e usaram seu poder para que as leis aprovadas lhes beneficiassem. Estavam no auge de seu poder, com seus adversários no campo da comunicação destruídos, então puderam agir como donos do pedaço.

Já o senhor Gilmar Mendes, após produzir uma crise política com seu destempero e falta de decoro, quer asfixiar um blog porque este o critica? E a mídia idolatra esse medíocre e ridículo tiranete?

Ao atacarem PHA, Gilmar Mendes e seus amigos, atacam também o Cafezinho, e milhares de outros espaços similares.  Eu tenho algumas afinidades com o Conversa Afiada e a internet funciona em rede, de maneira que qualquer coisa que prejudique o blog de PHA prejudica também a mim.

Blogs têm o mesmo direito que qualquer empresa ligada à mídia velha tem de receber publicidade institucional.

Eu quero saber, como cidadão brasileiro, o quanto empresas como Globo, Estadão, Folha e Abril, e todos os grupos de mídia, ganharam do setor público desde 1964 até hoje. Quero somar tudo, ajustar pela correção monetária e inflação e chegar a um resultado. Quero fazer um belo infográfico com esses números.

Quero juntar esses dados com estudos mostrando as leis e benefícios que a ditadura trouxe a esses grupos de mídia e convertê-los em valor.

Vai ficar bem interessante e um excelente fonte de material para entendermos a história da comunicação social e a realidade da política.

Eu peço encarecidamente que os pesquisadores do IPEA tomem a iniciativa de fazerem esse resgate histórico.

Quanto menos as estatais aplicarem verba institucional nos grandes grupos de mídia, e mais nas mídias pequenas e médias, e na internet, mais contribuirá para amenizar a concentração midiática no Brasil.

A guerra política agora virou uma guerra maquiavélica para fazer os independentes voltarem ao mimeógrafo, enquanto os grandes continuam fechando contratos bilionários com entes públicos.

Eu entendo que os jornalões defendem a liberdade de imprensa. Espero que entendam que eu defenda a liberdade da blogosfera. E liberdade, para um jornalista, significa ter os mesmos direitos à publicidade institucional de que gozaram os velhos grupos de mídia ao longo dos últimos 50 anos.

Viva a liberdade de expressão na internet brasileira.

 

Gilmar questiona uso de dinheiro público para atacar instituições

No blog do Moreno.

O ministro Gilmar Mendes acaba de informar à Rádio do Moreno que vai entrar com uma ação na Procuradoria Geral da República, solicitando o substrato das empresas estatais que usam o dinheiro público para o financiar blogs que atacam as instituições.

— É inadmissível que esses blogueiros sujos recebam dinheiro público para atacar as instituições e seus representantes. Num caso específico de um desses, eu já ponderei ao ministro da Fazenda que a Caixa Econômica Federal, que subsidia o blog, não pode patrocinar ataques às instituições.

( Eu sei bem de quem o ministro está falando, mas, como me disse Jobim sobre essa confusão toda, “eles que são branco é que se entendam” . Jobim, Heraldo, FH e eu vamos ficar na nossa. No caso, Heraldo, não é pra menos, quer distância desse blogueiro. Eu só não sabia que a Caixa Econômica patrocinava esse tipo de blog )

O ministro explicou que, nem de longe, sua decisão visa atingir a liberdade de expressão. Pelo contrário, é em defesa que se luta contra as pessoas que não se acostumaram a viver dentro de um regime democrático.

— O direito de crítica, de opinião, deve ser respeitado. Mas o ataque às instituições é intolerável — acrescentou o ministro Gilmar Mendes.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

RONALDO BRAGA

01 de junho de 2012 às 09h41

Miguel,
Essa conta tem mais parcelas. Nessa conta tem que entrar os juros da Selic que durante anos tem sangrado as contas do país. E carreado lucros imensos para os especuladores. Sendo os poderosos da mídia, através de seus “analistas”, os principais patrocinadores da manutenção dos juros escandalosamente altos.

Responder

mauricio

01 de junho de 2012 às 07h53

GM vive na Matrix da Globo/Veja. O que esperar dele senão uma visão paralela de mundo. Os 4 grandes da midia estão sendo encurralados. Não é só blogosfera. Tem Carta Capital, tem Record, tem até o SBT se afastando aos poucos dessa corja. O desespero bate à porta. Finalmente chegamos onde estamos, pois espero isso há 3 décadas, desde que me conheço por gente fui esclarecido sobre o imperio da midia e os coroneis eletronicos.

Responder

André M

01 de junho de 2012 às 07h02

Miguel, tempos atrás li um artigo que falava de projetos do governo para incentivar estas pequenas empresas de mídia, que teriam direito a financiamento do BNDES. É que foi feito um levantamento e constatou-se que muitas destas empresas poderiam até contratar empregados.
Uma pena que a matéria referia-se ao governo de Portugal.

Responder

Paulão Caçador de Tucano

01 de junho de 2012 às 06h42

Gilmar é um político do baixo clero no STF, ninguém chuta cachorro morto, doeu a quebra do monopólio da fala e da informação.

Responder

spin

01 de junho de 2012 às 06h41

Esta postagem poderia ter como título “O espírito de porco de Gilmar Mendes”, ops, eu quis dizer espírito de corpo

Responder

Deixe um comentário

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil