Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Tarso Genro apoia candidatura de Manuela em Poa

Por Miguel do Rosário

24 de junho de 2012 : 00h31

Com Tarso Genro, PCdoB oficializa candidatura de Manuela
23 de junho de 2012 • 13h27 • atualizado às 17h08

Manuela discursa em convenção que oficializou sua candidatura à prefeitura de Porto Alegre

MAURÍCIO TONETTO
Direto de Porto Alegre

Aos gritos de “agora ninguém segura, é Manuela na prefeitura”, a deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) foi confirmada como candidata a prefeita de Porto Alegre na manhã deste sábado, em convenção na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Com o auditório lotado por militantes da coligação partidária (PCdoB, PSB, PSD, PSC e PHS), a parlamentar subiu ao palco ao lado do governador gaúcho, Tarso Genro (PT), que demonstrou apoio, apesar da candidatura própria do petista Adão Villaverde.

Manuela recebeu também a força da senadora Ana Amélia Lemos (PP), que não esteve presente pessoalmente, mas mandou seu recado através do deputado Mano Changes (PP). Os dois vão contra o apoio progressista à candidatura do atual prefeito, José Fortunati (PDT). A comunista fez elogios à administração da presidente Dilma Rousseff (PT) e trouxe um discurso sintonizado com o governo federal, focado na modernização, gestão e erradicação da miséria.

“Obrigada pelo belo gesto de estar conosco, Tarso Genro. Tenho orgulho de ter me tornado amiga de uma mulher corajosa que representa o nosso Estado (referindo-se a Ana Amélia). Estamos conectados com as referências mais modernas de gestão do País e do mundo. Pude trabalhar com Dilma e Lula, nosso País mudou muito”, afirmou a comunista.

“O Brasil mostrou que é possível governar com competência, elegeu a primeira mulher presidente, vive um grande momento, mas e a nossa cidade?”, indagou Manuela. A deputada ressaltou que seu adversário na campanha não será Fortunati, mas sim os problemas que a cidade enfrenta. “Meu adversário não é o prefeito de Porto Alegre. São os problemas que o povo vive de maneira intensa no cotidiano. São esses os adversários que queremos vencer. Quero ser prefeita para romper um ciclo em que os governos se revezam e os problemas permancecem”, disse ela, saudando os “queridos militantes do PT” presentes.

Críticas a Fortunati

Apesar da declaração, José Fortunati foi alvo de críticas da candidata do PCdoB. “Precisa mais do que amizade com o governador e a presidente, porque isso eu também tenho. É preciso a sintonia de projetos, ousadia, coragem e pioneirsmo, menos cargos de confiança políticos e mais especialistas conduzindo a cidade”, salientou ela.

“Que orçamento participativo é este que ameaça as pessoas, arrancando o microfone da mão de quem não é amigo do prefeito? Temos que construir ciclovias, e não propaganda de ciclovias. Não permitirei que o debate seja feito entre quem é mais ou menos experiente, e sim entre quem tem melhores projetos. Quem fecha posto de saúde em feriados não tem moral para me cobrar”, alfinetou Manuela.

Fazendo referência a três administradores históricos de Porto Alegre – Loureiro da Silva, Leonel Brizola e Olívio Dutra -, Manuela argumentou que é preciso retomar o espírito “corajoso, moderno e inovador” da capital gaúcha. “Temos capacidade técnica e gente para resolver nossos problemas. Nossa cidade tem uma alma marcada por três tatuagens: piorenirismo, capacidade de construir mudanças e inconformidade com injustiças. A capital tem que ser a principal do Estado, a cidade que vibra”.

Presença do PT e Ana Amélia

O governador Tarso Genro fez um discurso durante a convenção referindo-se à candidatura de deputada Manuela como “excelente”. “É importantre que a esquerda tenha candidaturas fortes em todo o País. O nível de avanço em reformas políticas que fizemos na América Latina está chegando no limite, Devemos fortalecer uma grande coalizão que não perca o rumo nacional. A eleição municipal deste ano é uma luta que transcende este momento, porque constitui a formação de frentes populares ágeis”, afirmou o governador, demonstrando um possível apoio no segundo turno caso o candidato petista não chegue lá.

“Tenho enorme orgulho de ter no meu governo os partidos que formam a minha espinha dorsal. Manuela é uma mulher brilhante e inteligente”, elogiou o governador. Na aberturta da convenção foi exbidio um vídeo contando a trajetória de Manuela na política. Nele, a senadora Ana Amélia Lemos apareceu como destaque.

“Tenho muito orgulho da nossa amizade. Manuela tem uma maneira sincera e honesta de se manifestar”, disse a senadora. Mano Changes corroborou o discurso, dizendo que Ana Amélia não pode estar presente na convenção, mas mandou o seguinte recado: “estaremos de mãos dadas contigo”. O PP, partido de Ana Amélia, oficializou o apoio a Fortunati.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

José da Mota

24 de junho de 2012 às 11h36

Manuela Dávila é projeto do futuro do Brasil, suas disputas em Porto Alegre fazem parte de uma preparação natural de quem vem assumir responsabilidades a nível nacional o mais breve que a sua idade permita.
vou deixar um comentário feito sobre o apoio do PC do B ao PT de São Paulo para que o leitor tenha noção do que estou falando:
Parte 1-2-3: Agora sim eu posso dizer com segurança e certeza:
“O Galo Cantou Canto Certo”
E só agora fui saber que o certo deste canto era; para São Paulo
caminhar de mãos dadas com Manuela Dávia, Renato Rabelo, Haddad, Tarso Genro, PC do B e PT.
A falta de preconceito e farsas, apoiou Hadadd, e se chama Renato Rabelo. Botando a prova todos os seus anos de luta pelo bem do Brasil. Ao lado da maior liderança política jovem que surgiu nos últimos anos no país, Manuela D’Ávila, com certeza em carreira breve e mulher ainda no mínimo da idade exigida para tanto, possivelmente nossa presidenta da República.
Parte 4: Porto Alegre ao elege-la, Manuela Dávila, prefeita, dará-lhe a oportunidade de mostrar aos brasileiros toda a sua capacidade de governar, inclusive a nação na hora certa politicamente.
E o que um dia em vários Blogs foi comentado por mim exageradamente emocionado para a aliança Haddad e Erundina, descubro que foi puro engano, do que entendi sobre “O Canto Certo que O Galo Cantou”.
Então repito tudo o de bom que descrevi, substituindo os personagens errados pelos certos, obedecendo ao canto do galo.
“O Galo Cantou Canto Certo”
São Paulo forma a mais genial e eclética aliança política que sequer o maior dos gênios do marketing político poderia imaginar.
Parte 5 : O que naturalmente levará à vitoria da disputa eleitoral mais cobiçada do país, a prefeitura de São Paulo. São tantos acertos políticos, da prefeitura de São Paulo à Prefeitura de Porto Alegre, governo federal, à até a Presidente Dilma. De onde naturalmente gerará maior aproximação, melhor administração e mais projetos para os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul. Agora sim, é de se admirar e repetir para acreditar, estratégia política racionalmente inimaginável, um golpe de sorte, dar a vitória da disputa pela prefeitura de São Paulo, mudando todo o quadro político nacional.
Como se projeto planejado em universidades como Federal de Juiz de Fora, UFRJ ou UFRS, mas por político conhecedor de nossas mazelas. P.S. Dividido em partes. Como se fosse uma tese de doutorado, PHD, com o título, “Passo a passo para mudar a política brasileira de mãos para sempre” ou “Os novos rumos do Brasil” ou mais brilhante ainda;
Parte 6: “Brasil acordado em solo esplendido”, ousando um pouco mais, “Brasil acordado em solo esplendido com Manuela Dávila futura presidente”.
Como para o PT no início das negociações para a campanha eleitoral de São Paulo perder o apoio de Kassab foi considerado uma derrota fatal. A surpresa da chegada da surpreendente Manuela Dávila (PC do B, do gigante Renato Rabelo (PC do B) e do próprio PC do B na aliança com Haddad foi sensacional.
E ainda como a cereja do bolo ganharam o apoio do cobiçado, e também ápto líder à assumir a presidência do Brasil, Tarso Genro, como padrinho e costurador político de uma aliança PT PC do B para Porto Alegre.
Paro por aqui, porque sobre este tema há muito o que conjecturar. Em outra oportunidade volto à ele com prazer, e haverá, um tanto bom. E diferentemente da primeira vez, verdadeiro, verdadeiramente compromissada a coligação aqui anunciada.
José da Mota.

Responder

Deixe um comentário