Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Concessão Dilmista Versus Privatização Tucana

Por Miguel do Rosário

17 de agosto de 2012 : 19h32

Por Igor Bruno, candidato a vereador pelo Rio de Janeiro (número 65.651)

A presidente Dilma Rousseff anunciou esta semana um pacote de investimentos em infra-estrutura que deixou a mídia conservadora e a oposição de boca aberta. Um total de R$ 133 bilhões serão aplicados em estradas, ferrovias, portos e aeroportos. PSDB, DEM, jornalões, de repente se viram reduzidos a dimensões liliputianas.

O problema de infra-estrutura ainda representa o maior obstáculo ao aumento da competitividade brasileira no mundo, e ao próprio crescimento econômico, e vinha sendo o flanco vulnerável contra o qual a oposição disparava críticas que, justamente por terem razão, provocavam estragos políticos concretos.  Com o anúncio de seu Mega PAC em infra-estrutura, porém, Dilma constrói uma blindagem política também nesse tema, e prepara o Brasil para o que os chineses da época de Mao chamariam de “O Grande Salto pra Frente”.

Com esse Mega PAC da Dilma, há previsão de duplicar todas as estradas brasileiras, e de construir mais de 10 mil quilômetros de ferrovias.

É quase uma refundação do país.

Continue lendo no blog do Igor Bruno.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Antonio Lyra Filho

19 de agosto de 2012 às 07h16

Ações como esta de Dilma deixa a mídia em pavorosa.

Responder

    Cesar Ricardo

    21 de agosto de 2012 às 22h48

    É amigo, vão infartar.

    Responder

Deixe um comentário