Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Rejeição a Serra chega a 43%; Haddad dispara

Por Miguel do Rosário

29 de agosto de 2012 : 19h14


Da Folha

Russomano vira líder isolado, Serra cai e Haddad sobe em SP, mostra Datafolha
BERNARDO MELLO FRANCO
DE SÃO PAULO

O candidato do PRB, Celso Russomanno, assumiu a liderança isolada na disputa pela Prefeitura de São Paulo. Ele manteve 31% das intenções de voto depois da primeira semana de propaganda eleitoral em rádio e TV, aponta o Datafolha.

José Serra, do PSDB, caiu cinco pontos percentuais e agora aparece em segundo lugar com 22%. Fernando Haddad, do PT, subiu seis pontos e ocupa a terceira posição com 14%.

Gabriel Chalita, do PMDB, oscilou para 7%, e Soninha Francine, do PPS, para 4%. Paulinho da Força (PDT) tem 2%. Ana Luiza (PSTU) e Carlos Gianazzi (PSOL) aparecem com 1%, e os demais não pontuaram.

A pesquisa mostra que a rejeição a Serra subiu cinco pontos e alcançou o maior índice desde o início da campanha: 43% dos eleitores dizem que não pretendem votar nele “de jeito nenhum”.

Nas últimas duas eleições paulistanas, em 2004 e 2008, só o ex-prefeito Paulo Maluf (PP) superou este patamar de rejeição.

Gabo Morales/Zé Carlos Barreta/Folhapress

Os candidatos a prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), à esquerda, e José Serra (PSDB)
SURPRESAS

Há uma semana, antes do início do horário eleitoral, Russomanno já aparecia 4 pontos à frente de Serra (31% a 27%), mas os dois estavam tecnicamente empatados na liderança.

Tucanos e petistas apostavam numa queda do candidato do PRB, que tem pouco mais de dois minutos de TV, mas isso não ocorreu.

A queda de Serra surpreende até os petistas, que não esperavam vê-lo com menos de 25% das intenções de voto. Há dois anos, a cidade deu a ele 40% dos votos para presidente no primeiro turno.

Entre os motivos mais citados para a alta da rejeição do tucano, estão o desgaste com a derrota de 2010, a reprovação ao prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o fato de ele ter renunciado à prefeitura em 2006, após ter prometido cumprir todo o mandato.

A alta de Haddad já era esperada com a exposição do ex-presidente Lula em seu programa eleitoral. Mesmo assim, os petistas contavam com uma subida mais modesta nesta primeira semana.

KASSAB

A avaliação de Kassab registrou ligeira melhora em relação à sua última medição, feita há um mês. O percentual de eleitores que consideram a gestão ótima ou boa passou de 20% para 24%. A avaliação ruim e péssimo oscilou de 39% para 36%, e a regular, de 39% para 38%.

O prefeito apoia Serra e, nos últimos dias, fez duras críticas a Haddad, que tem atacado sua administração. Kassab ensaiou aliar-se o petista no início do ano, mas declarou apoio ao tucano quando ele se lançou na disputa.

O Datafolha ouviu 1.069 eleitores entre os dias 28 e 29. O levantamento foi realizado em parceria com a TV Globo e foi registrado na Justiça Eleitoral sob o nº 582/2012. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

@ricocordeiro

30 de agosto de 2012 às 08h57

Rejeição a Serra chega a 43%; Haddad dispara – http://t.co/5yiaEVmZ

Responder

Pedro Cruz

29 de agosto de 2012 às 23h03

Intrigante é a representatividade dos únicos partidos não burgueses, os únicos éticos, os verdadeiros representantes da classe trabalhadora e dos movimentos sociais. Os donos da verdade, os grandes revolucionários (de botequim), PSOL e PSTU somam 2% dos votos em São Paulo, maior e mais industrializada cidade do país. PSOL com 1%, PSTU com 1% e Cerra com 43% (de rejeição). Esse Estado ainda vai me dar muita alegria. VIVA HADDAD!!

Responder

@jcruzeta

29 de agosto de 2012 às 21h14

“Ódio” dos eleitores (rejeição, rs) a José Serra chega a inimagináveis 43%; Haddad dispara – http://t.co/HYnu7FbS

Responder

@migueldorosario

29 de agosto de 2012 às 19h14

Rejeição a Serra chega a 43%; Haddad dispara http://t.co/imTJUnDH

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina