Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Entrevista com Genoíno para Kennedy Alencar

Por Miguel do Rosário

08 de abril de 2013 : 14h24

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Messias Franca de Macedo

13 de abril de 2013 às 15h52

Ministros do STF pedem a Barbosa análise de recursos do mensalão

Sábado, 13 de Abril de 2013 – 14:05

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) têm alertado o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, sobre a resistência em levar a julgamento do plenário os recursos de réus do mensalão. Segundo a Agência Estado, integrantes do STF avaliam como um erro de Barbosa deixar pedidos da defesa engavetados com o objetivo de estender prazos de recursos contra a condenação. A avaliação é compartilhada até mesmo entre ministros que votaram pela condenação maciça dos réus. No final da sessão da última quinta-feira (11), o ministro Celso de Mello, decano do Supremo, ponderou com o presidente para que levasse a plenário os recursos movidos pelos advogados antes da publicação do acórdão do julgamento. Também participaram da conversa os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux.

CACHOEIRA – perdão, ato falho –, FONTE: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/134811-ministros-do-stf-pedem-a-barbosa-analise-de-recursos-do-mensalao.html

####################

Não tardará o PIG também começar a exorcizar o monstro forjado – pela própria DIREITONA – que existe no Joaquinzão!…

Quem (sobre)viver, verá!…

… República da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL… ALOPRADA, AVARENTA, sanguessuga, LACAIA, ABJETA, GOLPISTA/TERRORISTA de meia-tigela, ABESTADA, ALIENADA, ALOPRADA, indecorosa, AÉTICA, traidora, despudorada, impunemente fascista, histriônica, MENTEcapta, néscia, antinacionalista, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’ (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Sala Fério

13 de abril de 2013 às 06h19

O Claudio Bernabucci reconhece que o julgamento foi viciado mas joga pedra no PT também, com suas convicções de que as relações entre Executivo e Legislativo seriam alheias à ética republicana e às leis. No entanto, nem a mídia, nem a promotoria e nem os juízes-promotores conseguiram provar o caso, ou seja, apresentar de forma insofismável a afronta às leis. TSE e TCU aprovaram as contas do PT e do governo, respectivamente. Auditorias no BB e Visanet mostram que não houve desvio de dinheiro público, que todas as transações realizadas eram regulares e usuais, ou seja, legais e corriqueiras. Coligações são permitidas e previstas em leis. Não se governa sem aliança política e a prática de um partido obter maioria desse modo é banal e conhecidíssima da mídia e das autoridades do Judiciário: centrão de Sarney, rolo compressor de FHC … Não houve enriquecimento ilícito dos acusados, que tiveram seus sigilos bancários e telefônicos devassados. Onde a corrupção, então, meus caros senhores? Já as relações entre Barbosa, Gurgel e os tucanos (e sua mídia todo-poderosa) estão escancaradas.

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de abril de 2013 às 23h16

O PIG &$ O RESTANTE DA DIREITONA OPOSIÇÃO AO BRASIL FORJARAM O MONSTRO QUE EXISTE EM JOAQUIM BARBOSA!

##############

Durante um tenso encontro com representantes das três principais associações de magistrados do país, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, afirmou que a criação dos quatro novos Tribunais Regionais Federais foi aprovada de forma “sorrateira” e na “surdina” e apostou que suas sedes serão construídas em “resorts e grandes praias”.
Durante a reunião, Barbosa chegou a pedir que o vice-presidente de uma das entidades abaixasse o tom de voz e só falasse quando autorizado.

(…)

CACHOEIRA: “grande” MÉRDIA NATIVA!

##############

… [Em breve] Chegará a hora de o PIG querer desmaterializar o monstro! Viu estropícios!…

… República da [eterna] OPOSIÇÃO AO BRASIL… ABESTADA, indecorosa, AÉTICA, traidora, despudorada, fascista, aloprada, alienada, histriônica, impunemente terrorista, MENTEcapta, néscia, golpista de meia-tigela, antinacionalista, corrupta… ‘O cheiro dos cavalos ao do povo!’ (“elite estúpida que despreza as próprias ignorâncias”, lembrando o enunciado lapidar do eminente escritor uruguaio Eduardo Galeano)
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de abril de 2013 às 20h59

[MAIS] FACADAS NO CORAÇÃO DA MILITÂNCIA! ENTENDA

Na mesma reportagem da revista Retrato do Brasil, uma foto e a legenda
17 x 4: MENSALÃO RECONHECIDO
POR GOLEADA, DIZ O PFL

[Na fotografia, ACMalvadeza Neto, Jutahy Magalhães Junior, o tal do Lorenzente do DEMo do RS &$ outras figuras execráveis do cenário político [anti!]nacional… Também na foto, o ex-carlista César Borges, eufórico, “batendo palminhas/sorriso largo! Sim, o atual ministro dos Transportes do ‘PT da governança’! Haja dor!…]

Março de 2006, oposicionistas carregam em triunfo o
deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), o relator da CPMI
dos Correios, após a aprovação, por 17 votos a 4, do seu
relatório. O texto teria mostrado, diz a legenda da foto,
publicada no site do PFL, “o que todo o País comprovou
em 11 meses de depoimentos e investigações”: “o PT, braço
político-eleitoral do Governo Lula, comprou com dinheiro
público a adesão de deputados para formar a tristemente
famosa “base governista”. O nome “mensalão” para essas
propinas milionárias é apenas uma marca de fantasia, um
apelido convencional, para o fato comprovado de que o
Governo Lula e o PT praticaram atos de corrupção”

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de abril de 2013 às 19h33

A NOVIDADE DA POLÍTICA: ‘Eduardo [Caminhando em] Campos [Minados] ENTENDA A LEITURA DO MATUTO ‘BANANIENSE’!

… E na campanha presidencial (2014), como o ‘Eduardinho Plano B do PIG Campos’ irá justificar a prática de empregar parentes de primeiríssimo (sic) grau em seu governo de Pernambuco?! E a traição ao Lula?!… A traição ao Lula, não pelo fato do Eduardo Campos tornar-se um dissidente e do desejo de alçar voos(!) ao lado dos tucanos &$ outras aves de rapina (idem sic)! A traição se materializa pelo fato de o ‘Eduardinho Por Agora do PIG’ aliar-se aos mais ferrenhos, covardes e sórdidos detratores do Lula… Algo impensável, “insonhável” para o egrégio Miguel Arraes! É verdade: os netos não são iguais aos avós!…

… Mãos na consciência e olhos na coerência, senhor ‘Eduardo Ingrato Campos’, mais um ambicioso na política, o que, convenhamos, não significa nenhuma novidade!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de abril de 2013 às 19h28

abr 7, 2013 at 10:01

[“NUMDISSE?!”]

#########################

Joaquim Barbosa faz diferença?

Uma decepção profunda tomou conta de mim, dias atrás, ao ver o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, aparecer na tevê, como qualquer estrela do show business, para receber o Prêmio Faz Diferença, outorgado pelo jornal O Globo. Trata-se de condecoração muito badalada, graças à força de propaganda do maior grupo editorial do País, e nem por isso se eleva acima de sua característica prosaicamente mundana. Em princípio, nada contra esses tipos de manifestações autocelebrativas (…) Nenhum purismo, então, ante atrizes e cantores, cineastas e novelistas, donos de restaurantes e de produtos de beleza, que desfilam em passarela num teatro carioca e se orgulham pela “honra” recebida, porque é considerado normal, segundo a moral corrente, fazer uso de tais instrumentos e ser usados.

[O presidente do STF recebe um prêmio da Globo, o jornal que mais o submeteu a pressões à época do “mensalão” .Foto: Nelson Jr./SCO/STF]
Ao constatar, contudo, que certoappeal da mundanidade chegue até o chefe do Judiciário, uma das mais altas figuras institucionais do País, experimentei uma grave frustração. A meu ver, o presidente do Supremo, como símbolo personificado da Justiça, deveria manter o perfil público e privado mais equilibrado e sóbrio, de maneira ainda mais atenta que outras personalidades dos vértices do Estado. Ao contrário, também o presidente Joaquim Barbosa, ao receber o título de personalidade do ano, sentiu-se “honrado” como qualquer outro “famoso”. Estrela da festa, ele aceitou de bom grado o pacote completo oferecido pela Globo: melíflua apresentação de seus heróicos feitos no “histórico” julgamento do “mensalão”, entrevistas extemporâneas e banais, com direito a foto final de grupo ao lado de gente muito simpática, e ali o único fora do lugar era exatamente o presidente do Supremo. Em suma, o Sistema Globo fez o próprio trabalho: instrumentalizou a personagem, como melhor não poderia ter feito, para seus fins políticos e comerciais. Mas ele, o presidente do Supremo, se deu conta disso e aceitou a situação em plena consciência, ou foi simplesmente vítima da própria ingênua vaidade?
(…)
Sem entrar nas polêmicas que se deram à época do “mensalão”, quero sublinhar minha convicção que efetivamente ocorreu entre 2003 e 2005 um fenômeno grave de corrupção política – não mensal, mas seguramente continuativa –, no relacionamento entre Executivo e Legislativo, fora da ética republicana e das leis. Portanto, me perguntei, então, se seria fundamentada a acusação aos juízes do Supremo de serem vítimas de um irresistível condicionamento midiático. Não quero afirmar, em todo caso, que tal bombardeio não existiu: muito pelo contrário, a pressão da imprensa conservadora foi mórbida e irrespeitosa do trabalho do Judiciário.
As fanfarras da mis-en-scène carioca celebram Barbosa e eu fico perplexo por ele considerar significativo tal reconhecimento ostentado pelo O Globo, o jornal que se distinguiu como o mais aceso e parcial dos torcedores. Tal promiscuidade, com o agravo da inoportuna atração mundana, faz correr a Barbosa um grave risco, que não é só de estilo, mas, sobretudo, de respeitabilidade diante do País e da comunidade internacional.
Por Claudio Bernabucci
Mídia e Poder
07.04.2013 09:14
http://www.cartacapital.com.br/politica/joaquim-barbosa-faz-diferenca/#todos-comentarios

Responder

Messias Franca de Macedo

08 de abril de 2013 às 19h28

A MENTIRA ESTÁ NUA! ENTENDA

[A emissora do plim-plim e do Paulo Bernardo (sic) apresentou uma reportagem na qual o Joaquim Barbosa participava de um evento sendo ovacionado por uma legião de entusiastas jovens tietes! O comentarista do momento ressaltou a “fabulosa popularidade” do atual presidente do STF, o ministro do supremo que torna a linguagem do Judiciário compreensível ao povo! Joaquim, sorriso largo (e maroto!), por fim, uma celebridade!…
Subitamente, conversei com os botões da minha camisa de tecido ordinário: ‘Essa mutreta tem cara e DNA de claque montada para produzir antídoto a alguma revelação a caminho!’ “Batata”, não deu outra!…]

A próxima Retrato do Brasil, do consagrado jornalista Raimundo Rodrigues Pereira, trará na capa reportagem sob o título “A construção do mensalão – Como o Supremo Tribunal Federal, sob o comando do ministro Joaquim Barbosa, deu vida à invenção de Roberto Jefferson”
7 DE ABRIL DE 2013 ÀS 07:33
247 – Vem aí uma reportagem que promete desmontar a história construída no julgamento da Ação Penal 470 e rotulada como “mensalão”. Escrita por Raimundo Rodrigues Pereira, um dos maiores e mais minuciosos jornalistas brasileiros, ela estará na próxima capa da Retrato do Brasil. A novidade foi anunciada na coluna de Elio Gaspari:
NAS BANCAS
Está chegando às bancas uma edição especial da revista “Retrato”. Sua capa diz tudo:
“A construção do mensalão – Como o Supremo Tribunal Federal, sob o comando do ministro Joaquim Barbosa, deu vida à invenção de Roberto Jefferson”. Coisa do respeitado jornalista Raimundo Rodrigues Pereira.
Numa reportagem anterior, Raimundo já havia demonstrado que os recursos da Visanet, a suposta fonte de dinheiro público do mensalão, foram gastos exatamente de acordo com o fim a que se destinavam: publicidade e propaganda.

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/98200/Nas-bancas-reportagem-que-desmonta-o-mensal%C3%A3o.htm

[Sim, e agora?! O Joaquim, os Mellos, o Mendes, o [Merval] Pereira(!) do *“supremoTF” irão ficar impunes?! Os estragos perpetrados nas vidas dos “condenados” e dos seus familiares serão ressarcidos?! E os prejuízos causados à nação por conta dos quatro meses e meio de paralisia da “suprema” corte?! [corte grafada com ‘c’ minúsculo, revisor!
*“supremoTF”: aspas monstruosas e letras submicroscópicas!]

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Mauricio

    17 de abril de 2013 às 17h19

    Joaquim Barbosa é o Bozó do Judiciário: Eu sô da gRobo…

    Responder

migueldorosario (@migueldorosario)

08 de abril de 2013 às 14h24

Entrevista com Genoínio para Kennedy Alencar http://t.co/l4LcfBcjW0

Responder

Deixe um comentário para Messias Franca de Macedo

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?