Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Fiscais do Rio alertam para golpe no contribuinte

Por Miguel do Rosário

10 de outubro de 2013 : 21h00


Há tempos que um combativo grupo de fiscais de renda do município do Rio de Janeiro vem se comunicando comigo, para denunciar um projeto de lei apoiado pela prefeitura, que representará uma perda de centenas de milhões na arrecadação do município.

A prefeitura e a câmara dos vereadores, ao mesmo tempo em que tentam convencer a sociedade (com apoio da Globo) de que não possuem recursos suficientes para pagar os aumentos requeridos pelos professores, estão deliberadamente abrindo mão de centenas de milhões de reais, por conta do projeto de Lei 382/2013. O projeto beneficiará sociedades empresárias na área de serviços. Os fiscais alertam, porém, que a lei implicará em prejuízo pesado ao Tesouro, ao equilíbrio previdenciário, sem trazer nada de positivo ao cidadão comum, o qual, pelo contrário, é mais uma vez vítima da esperteza dos lobbies políticos, possivelmente atrelados a campanhas eleitorais. Segundo os fiscais, caso a lei seja aprovada, o Rio poderá perder, imediatamente, quase R$ 300 milhões.

Destaco um trecho da Carta que o sindicato dos fiscais de renda do município enviaram à Câmara de Vereadores.

Para fins de comparação, o que o Projeto de Lei prevê de renúncia fiscal (gasto público), 298 milhões de reais, é mais do que os gastos do município em 2012 com Cultura, (222 milhões de reais); Transporte (254 milhões de reais); Gestão Ambiental (139 milhões de reais); Desporto e Lazer (41 milhões de reais). Corresponde à metade dos gastos com Saneamento (620 milhões de reais) e, pasmem-se, com Assistência Social (652 milhões de reais) e equivale-se aos gastos com Segurança (305 milhões de reais); todos, setores que o município acumula sérios problemas estruturais.

Leia as Cartas do Sincaf-RJ.

ScreenHunter_2712 Oct. 10 20.59

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Cafezinho

16 de outubro de 2013 às 05h02

o blog está migrando para outro servidor, bem mais potente. vai ficar mais rápido. mas fica 2 dias fora do ar. esse post entrou automatico.

Responder

Osmar Filho

16 de outubro de 2013 às 03h31

Wíria Alcântara Giuseppe Cocco Marcos Tulio Paolino DiPapasidero Renam Brandão

Responder

Fernando Caetano

16 de outubro de 2013 às 00h32

Acho que está bloqueado !

Responder

Yacov

13 de outubro de 2013 às 13h27

A gloBBBo recebe milhões superfaturados para fazer MUSEUS DO AMANHÂ, treinar gente para a COPA e outros eventos altamente questionáveis, mas para dar aumento para os professores eles nunca tem dinheiro… FORA CABRAL !! FORA PAES !! FORA GLOBBBO !!

ANOS tuKKKânus LEWINSKYânus NUNCA MAIS !!! NO PASSARÁN !! VIVA GENOÍNO !! VIVA ZÈ DIRCEU !! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE !! VIVA LULA !! VIVA DILMA !! VIVA O PT !! VIVA O BRASIL SOBERANO !! LIBERDADE PARA JULIAN ASSANGE, BRADLEY MANNING E EDWARD SNOWDEN JÁ !! FORA YOANI e MÉDICOS COXINHAS !! ABAIXO A DITADURA DO STF gloBBBobalizado !! ABAIXO A GRANDE MÍDIA CORPORATIVA, SEU ‘MERCADO’ & SEUS LACAIOS & ASSECLAS !! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ !! LEI DE MÍDIAS, JÁ !! “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Responder

Jair Lara

11 de outubro de 2013 às 20h33

Não tem nenhum sentido desonerar essas empresas.

Responder

Bernardo Arnildo Mallmann

11 de outubro de 2013 às 13h38

É a cartilha liberal: tirar do povo e dar aos ricos.

Responder

Deixe um comentário