Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Carta de Funcionários do FURP ao Ministério Público

Por Miguel do Rosário

17 de outubro de 2013 : 18h05

São Paulo, 16 de outubro de 2013.

Ao MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Prezados Senhores

Estamos encaminhando em anexo uma denúncia contendo indícios e evidências de corrupção que estão ocorrendo há muito tempo na Fundação para o Remédio Popular – Furp. Esse documento é uma pequena amostra da situação em que a Fundação se encontra. Muitas outras irregularidades estão ocorrendo. Foram várias tentativas, de alguns anos para cá, de denunciar os desmandos que estão acontecendo por aqui, mas o Ministério Público nunca se pronunciou. Órgãos de fiscalização como o Tribunal de Contas, Receita Federal, não cumprem o seu papel, pois com irregularidades saltando aos olhos, não são capazes de apontar, registrar e dar encaminhamento dos resultados.

A Furp possui uma missão social muito nobre, em 2014 fará 40 anos e já foi uma empresa que produziu muito medicamento. Hoje em dia, as linhas de produção ficam paradas, gerando um custo enorme para os cofres públicos e uma desmotivação geral dos funcionários. Isso sem contar a corrupção evidente, que presenciamos diariamente, e os reflexos disso para a saúde em nosso país.

Pedimos, de uma vez por todas, que esses diretores, assessores e o superintendente sejam afastados e que sejam feitas investigações completas nas contas da empresa, em todos os contratos e também na parte técnica. Com base nos resultados, que os responsáveis sejam púnicos e suas ramificações espalhadas pela Furp também sejam identificadas e providências sejam tomadas.

Chega a ser espantoso o descaso do Governo do Estado de São Paulo com a situação da Furp. Suas contas não são avaliadas, sua gestão não é aprimorada e se chegou ao ponto que está.

Queremos a Furp de volta. Queremos bons administradores. Queremos voltar a ter orgulho de trabalhar em uma fundação que contribui para a melhoria da saúde da população. Queremos voltar a trabalhar com dignidade e sermos respeitados como profissionais. Esta empresa não é dos políticos e seus comparsas. Esta empresa é do povo.

Atenciosamente,

Funcionários da Furp

72465_conteudo

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

MARLENE

19 de outubro de 2013 às 13h13

O Q É ISSO ? ALGUEM PRECISA FAZER ALGO.

Responder

Waldemar Júnior

19 de outubro de 2013 às 01h26

Tá tudo dominado

Responder

O Povo Não É Bobo, Abaixo a Rede Grobo

19 de outubro de 2013 às 01h25

o MP é da GLOBO (por isso ela fez campanha contra a PEC37)

Responder

Marco Espirito Santo

19 de outubro de 2013 às 00h52

Duvido que o MP Paulista tome qualquer providencia………..

Responder

Wagner Moraes

19 de outubro de 2013 às 00h34

Como dizia dona Lindú”Teima filho, teima que um o MPE paulista pode funcionar”!!!!

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?