Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Esse chapéu rosinha não engana ninguém!

Ley dos Medios inglesa ridiculariza tese de censura

Por Miguel do Rosário

01 de novembro de 2013 : 11h07

A Rainha comunista da Inglaterra quer transformar o Reino Unido numa Cuba?

Órgão para mídia britânica expõe ao ridículo tese de que regulação é censura

Por Zé Dirceu, em seu blog.

A aprovação pelo Parlamento britânico do órgão regulador da mídia no país – e já existia uma autorregulação lá – coloca por terra, e expõe ao ridículo, o argumento que regulação é censura. Simplesmente desnuda o fato de que a rejeição aqui à regulação coloca nossa mídia acima da lei e ameaça não somente o direito de imagem, os direitos de resposta e à privacidade, mas a própria liberdade de imprensa e de informação.

Tudo se mantém indefinidamente inalterado aqui. É como se a imprensa fosse um poder – o 4º poder -, como ela gostava de se autoproclamar no passado. Acima de tudo e de todos. O que me espanta é a cegueira dos donos de nossa mídia. Não entendem que a regulação os protegerá e organizará o mercado (como aconteceu com a TV a cabo), protegerá a produção nacional e regional, o conteúdo nacional, dará isonomia tributária e igualdade, também, às regras para a concorrência.

Com essa igualdade estabelecida por uma regulação, o país estará pondo um fim ao monopólio da informação que os barões da mídia detém hoje e se vai atender, também, ao princípio constitucional da pluralidade e da concorrência.

A vocação suicida dos barões da nossa mídia

A regulação e as novas regras de concorrência protegerão a micro e a pequena imprensa jornalística, a imprensa regional e local, e impedirão que a concorrência e a convergência da mídia, o capital estrangeiro, as telefônicas, a TV a cabo e a internet, desnacionalizem nossa mídia.

Regulação e novas regras de concorrência impedirão que se imponha aqui o poder dos Google, Yahoo, Youtube e Facebook. Mas, apesar da criação agora do órgão regulador da mídia na Inglaterra, da existência de equivalentes já há muito tempo em todos os países democráticos do mundo, nada muda uma vírgula na vocação kamikaze dos donos da nossa mídia. Eles continuam a preferir um lento desaparecimento à uma regulação.

Cegos, acreditam que o poder político, econômico e comercial que o monopólio da informação ainda lhes dá sobreviverá aos novos tempos tecnológicos e políticos. E cegos se mantêm mesmo quando esse poder já se encontra em vias de extinção ou em vias de ser apropriado pelo capital estrangeiro e pelas grandes redes monopólicas.

Esse chapéu rosinha não engana ninguém!

Esse chapéu rosinha não engana ninguém!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Bianca

02 de abril de 2017 às 13h02

Gostei.

Responder

Carlos Eduardo Pereira

02 de novembro de 2013 às 02h46

E como tem gente falando as besteiras de sempre que a grobo coloca na boca das pessoas…

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina