Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

O fascismo demagógico de Ancelmo Gois

Por Miguel do Rosário

12 de dezembro de 2013 : 14h54

Tanta coisa importante para escrever, mas eu não vou me sentir em paz com a minha consciência se não comentar alguma coisa sobre essa nova pérola de fascismo demagógico do Ancelmo Gois.

Gois, toda semana, planta em sua própria coluna notinhas sobre aplausos que Joaquim Barbosa recebeu em algum lugar, em geral restaurantes do Leblon.

O jornalista publicou hoje a seguinte nota:

Calma, gente – Tem uma turma séria, ligada à luta contra a ditadura, que considera precipitada esta conclusão da Comissão da Verdade da Câmara de Vereadores de São Paulo de que JK foi assassinado. Não que a hipótese de crime seja descartada. Mas as provas, por enquanto, são tênues.

Claro, né. Para condenar petista, não precisa nem provas. Para provar que JK foi assassinado, e que a ditadura que enriqueceu os patrões do jornalista era bem mais sinistra do que se pensava, aí seria preciso um vídeo em alta definição mostrando a hora exata em que um assassino deu tiro no motorista do carro que levava Juscelino.

Provas tênues? Após 9 meses de investigação, a Comissão Municipal da Verdade (SP) reuniu 90 indícios, provas e testemunhos, a começar por um laudo necroscópico realizado no motorista de JK. Havia um buraco no crânio do motorista. Há ainda um depoimento de um motorista de caminhão que disse ter visto Geraldo Ribeiro – o motorista – com a cabeça caída antes do acidente ter ocorrido. “Que o motorista de Juscelino já estava tombado com a cabeça, desfalecido entre o volante e o vidro, mostra que ele já tinha perdido o controle do carro”, destaca o relatório.

*

Mas eu vim aqui para falar de outa nota, também de hoje, do mesmo Ancelmo Gois:

ScreenHunter_3072 Dec. 12 14.46

Meu Deus! Que demagogia canalha! O que uma coisa tem a ver com a outra? O procurador expressou preocupação com a vida de um réu, mas não quer dizer que não se preocupe com os outros milhares. E o que tem a ver o fato dos presos serem pobres e pretos? Que fascismozinho babaca e demagógico! O procurador e todo o Estado tem de se preocupar com médicos para todos os presos do sistema penal, mas isso não quer dizer ser negligente com um réu, só porque um colunista da Globo quer pagar de coxinha de botequim.

Como se a Globo se preocupasse com pobres e pretos em presídios do Rio…

Mussolini-balcony-Palazzo-Venezia_opt

Ancelmo Gois falando cumprimentando seus leitores.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alex

12 de dezembro de 2013 às 23h24

Prezados,

A morbidez é tal que além de nunca terem se preocupado com as condições dos presos agora tratam do tema com o mais profundo cinismo.
Não denunciam as mazelas a que estão sujeitos outros presos por se preocuparem com este fato, apenas o fazem porque na verdade desejam profundamente que os réus da AP 470 sofram os mesmo maus tratos.

Responder

marola

12 de dezembro de 2013 às 21h28

O pior foi êle justificando a pífia cobertura do caso da cocaína achada no helicóptero com a desculpa esfarrapada de que o leitor não assimila mais de 3 notícias importantes por dia e dando a entender que o silencio da mídia refletiria o desinteresse do leitor, quando o que se viu foi o contrário, pois o assunto bombou na internet.

Responder

Marise Morais

12 de dezembro de 2013 às 23h06

Nojo!

Responder

Lulu Pereira

12 de dezembro de 2013 às 19h29

Anselmi Gosmi, sempre achei

Responder

Teo Ponciano

12 de dezembro de 2013 às 16h23

Na foto até reconheço anselmo mas o nº de leitores foi extremamente superestimado.

Responder

    Miguel do Rosário

    12 de dezembro de 2013 às 16h38

    Sim, meio exagerado, rs.

    Responder

Jorge Roberto Freitas

12 de dezembro de 2013 às 17h25

É um caso sério de submissão ao poder, sempre esteve a serviço da pior gente e dos piores interesses. Incrível, parece um cara legal, mas tem problema moral. Lembro no tempo do Brizola. Incrível. Pior que ele só aquele editor de Opinião, que se reafirmou lacerdista de carteirinha escrevendo em jornal as maiores barbaridades que jamais alguém teve coragem de escrever, sempre a serviço do pior.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?