Live do Cafezinho (21 h): análise das eleições, pós-segundo turno

Polícia Federal confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo!

Por Miguel do Rosário

27 de janeiro de 2014 : 14h59

Agora já temos um número e um delegado responsável. É o inquérito 926 / 2013, e será conduzido pelo delegado federal Rubens Lyra.

O chefe da Delegacia Fazendária da Polícia Federal do Rio de Janeiro, Fabio Ricardo Ciavolih Mota, confirmou à comitiva do Barão de Itararé-RJ que o visitou hoje: o inquérito policial contra os crimes fiscais e financeiros da TV Globo, ocorridos em 2002, foi efetivamente instaurado.

Os crimes financeiros da TV Globo nas Ilhas Virges Britânicas foram identificados inicialmente por uma agência de cooperação internacional. A TV Globo usou uma empresa laranja para adquirir, sem pagar impostos, os direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002.

A agência enviou sua descoberta ao Ministério Público do Brasil, que por sua vez encaminhou o caso à Receita Federal. Os auditores fiscais fizeram uma apuração rigorosa e detectaram graves crimes contra o fisco, aplicando cobrança de multas e juros que, somados à dívida fiscal, totalizavam R$ 615 milhões em 2006. Hoje esse valor já ultrapassa R$ 1 bilhão.

Em seguida, houve um agravante. Os documentos do processo foram roubados. Achou-se uma culpada, uma servidora da Receita, que foi presa, mas, defendida por um dos escritórios de advocacia mais caros do país, foi solta, após conseguir um habeas corpus de Gilmar Mendes.

Em países desenvolvidos, um caso desses estaria sendo investigado por toda a grande imprensa. Aqui no Brasil, a imprensa se cala. Há um silêncio bizarro sobre tudo que diz respeito à Globo, como se fosse um tema tabu nos grandes meios de comunicação.

Um ministro comprar uma tapioca com cartão corporativo é manchete de jornal. Um caso cabeludo de sonegação de impostos, envolvendo mais de R$ 1 bilhão, seguido do roubo do processo, é abafado por uma mídia que parece ter perdido o bonde da história.

Nas “jornadas de junho”, um grito ecoou por todo o país. Foi talvez a frase mais cantada pelos jovens que marchavam nas ruas: “A verdade é dura, a Rede Globo apoiou a ditadura”.

A frase tem um sentido histórico. É como se a sociedade tivesse dito: a democracia voltou; agora elegemos nossos presidentes, governadores e prefeitos por voto direto; chegou a hora de acertar as contas com quem nos traiu, com quem traiu a nossa democracia, e ajudou a criar os obstáculos que impediram a juventude brasileira de ter vivido as alegrias e liberdades dos anos 60 e 70.

O Brasil ainda deve isso a si mesmo. Este ano, faz cinquenta anos que ocorreu um golpe de Estado, que instaurou um longo pesadelo totalitário no país. A nossa mídia, contudo, que hoje se traveste de paladina dos valores democráticos, esquece que foi justamente ela a principal assassina dos valores democráticos. E através de uma campanha sórdida e mentirosa, que enganou milhões de brasileiros, descreveu o golpe de 64 como um movimento democrático, como uma volta à democracia!

A ditadura enriqueceu a Globo, transformou os Marinho na família mais rica do país. E mesmo assim, eles patrocinam esquemas mafiosos de sonegação de imposto?

O caso da sonegação da Globo é emblemático, e deve ser usado como exemplo didático. Se o Brasil quiser combater a corrupção, terá que combater também a sonegação de impostos. Se estamos numa democracia, a família mais rica no país não pode ser tratada diferentemente de nenhuma outra. Se um brasileiro comum cometer uma fraude fiscal milionária e for pego pela Receita, será preso sem piedade, e seu caso será exposto publicamente.

Por que a Globo é diferente? A sonegação da Globo deve ser exposta publicamente, porque é uma empresa que sempre viveu de recursos públicos, é uma concessão pública, e se tornou um império midiático e financeiro após apoiar um golpe político que derrubou um governo eleito – uma ação pública, portanto.

Esperamos que a Polícia Federal cumpra sua função democrática de zelar pelo interesse público nacional. E esperamos também que as Comissões da Verdade passem a investigar com mais profundidade a participação das empresas de mídia nas atrocidades políticas que o Brasil testemunhou durante e depois do golpe de 64. Até porque sabemos que a Globo continuou a praticar golpes midiáticos mesmo após a redemocratização, recusando-se a dar visilidade (e mentindo e distorcendo) às passeatas em prol de eleições diretas, manipulando debates presidenciais e, mais recentemente, tentando chancelar a farsa de um candidato (o episódio da bolinha de papel).

O Brasil se cansou de ser enganado e, mais ainda, cansou de dar dinheiro àquele que o engana. Se a Globo cometeu um grave crime contra o fisco, como é possível que continue recebendo bilhões em recursos públicos?

 

globo

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

26 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gabriel

19 de fevereiro de 2015 às 13h24

A sociedade que faço parte, nada mais é que “gado” sendo conduzido pelos eternos articuladores da humanidade. Sendo um pouquinho mais radical, o Brasil precisa apenas de um presídio, de segurança máxima, onde colocaríamos por tempo indeterminável e sem comunicação entre si e externa, todos os grandes mandatários da mídia, alguns empresários, e tambem alguns políticos já conhecidos e de famílias tradicionais no poder, espertalhões; ai teríamos a oportunidade de organizar nosso país, tudo feito por conselhos populares, pessoas volutárias, sem a pespectiva dos gordos salários… Acredito que seria feito por prazer, pelo bem dos semelhantes e não pela possibilidade de ganhos e mais ganhos. Chegou o tempo, tenho vergonha de ser honesto!

Responder

    Miguel do Rosário

    19 de fevereiro de 2015 às 19h24

    não precisa nada disso. só democracia e liberdade resolvem.

    Responder

chiko

18 de fevereiro de 2015 às 15h40

Alguém sabe o andamento disso? Ja se passou 1 ano.

Responder

Márcio

11 de fevereiro de 2015 às 00h42

O inquérito é de 2013, a notícia é de 2014 e já estamos em 2015. Nesse ritmo, até a Globo aceita…

Responder

Alédio Lucio Villela de Lima

09 de fevereiro de 2015 às 10h48

Duvido q a polícia, mexa nesse lixo moral.

Responder

CICERO DE LIMA E SOUSA

17 de maio de 2014 às 10h22

POR QUE A PF NÃO DIVULGA O ESCANDALO IGUALMENTE FAZ QUANDO SE TRATA DE PETISTA? DESSE INQUERITO SAI RELATÓRIO? PORQUE TANTA DEMORA?

Responder

Adamastor Xexéu

29 de janeiro de 2014 às 14h19

Se isso der em alguma coisa eu como uma lata de caca…Pode começar a juntar.
Estamos ou não, no Brasil?

Responder

Miro

28 de janeiro de 2014 às 21h27

Policia Federal Republicana neles……………..

Responder

Eduardo Noguchi

28 de janeiro de 2014 às 21h34

Tá atrasado ! Se fossem petistas já estariam presos.

Responder

Yohakim Vera

28 de janeiro de 2014 às 16h25

Entra em vigor nesta quarta-feira, 29/01/2014, a nova Lei Anticorrupção.
Dispõe sobre a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira, e dá outras providências.
A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

CAPÍTULO I

DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 1o Esta Lei dispõe sobre a responsabilização objetiva administrativa e civil de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12846.htm

Responder

Barbara Ferreiro

28 de janeiro de 2014 às 15h24

Agora vai !!!!

Responder

Ruy Campos Filho

27 de janeiro de 2014 às 23h24

Vai sair no JN e no Fantástico?

Responder

27 de janeiro de 2014 às 20h05

#pagueodarf

Responder

Jose Vianna Moreira Moreira

27 de janeiro de 2014 às 20h37

Até que enfim a polícia federal acordou.Abrir inquérito e ordenar o pagamento do imposto de renda.

Responder

Alder Oliveira E Silva

27 de janeiro de 2014 às 20h06

O processo logo logo será “trancado”. A Globo vai chantagear o governo que por sua vez vai dar para trás.

Responder

zemane das couves

27 de janeiro de 2014 às 17h14

Emocionante a confiança das pessoas numa policia foderal totalmente canalha que inocenta sumariamente traficantes de drogas de direita. Quem pediu essa investigação fez a maior besteira. A rede golpe vai sair disso com a cara mais limpa do mundo e ainda vai processar os blogueiros com base no “laudo” da pf. Até a sigla de mais essa quadrilha encastelada no estado brasileiro é significativa é prato feito pra direitalha.

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de janeiro de 2014 às 20h48

    Espero que não! A PF não é totalmente canalha. Há muitos quadros sérios.

    Responder

michel

27 de janeiro de 2014 às 16h14

cometi um erro em minha declaração de IR de aprox. R$700,00 num total tributável de R$60.000,00 e cai na malha fina.
já ajustei.

agora os caras devem 1BI!

Responder

Déia Carvalho

27 de janeiro de 2014 às 17h59

cana

Responder

Tom Ribeiro Pereira

27 de janeiro de 2014 às 17h54

<3

Responder

Cleide Portella

27 de janeiro de 2014 às 17h38

Até que enfim! Quero ver o DARF!

Responder

Sonia Santana

27 de janeiro de 2014 às 17h25

Nao perco meu tempo com a grobo….

Responder

Carlos Nascimento

27 de janeiro de 2014 às 17h21

até que enfim!

Responder

Ana Lucia Aguiar

27 de janeiro de 2014 às 17h11

Essa notícia o FANTÁSTICO não deu…

Responder

Pedro Sanches

27 de janeiro de 2014 às 15h07

Por que a Globo é diferente? A sonegação da Globo deve ser exposta publicamente, porque é uma empresa que sempre viveu de recursos públicos, que é uma concessão pública, que se tornou um império midiático e financeiro após apoiar um golpe político que derrubou um governo eleito – uma ação pública, portanto.

Esperamos que a Polícia Federal cumpra sua função democrática de zelar pelo interesse público nacional. E esperamos também que as Comissões da Verdade passem a investigar com mais profundidade a participação das empresas de mídia nas atrocidades políticas que o Brasil testemunhou durante e depois do golpe de 64. Até porque sabemos que a Globo continuou a praticar golpes midiáticos mesmo após a redemocratização, recusando-se a dar visibilidade (e mentindo e distorcendo) às passeatas em prol de eleições diretas, manipulando debates presidenciais e, mais recentemente, tentando chancelar a farsa de um candidato (o episódio da bolinha de papel).

O Brasil se cansou de ser enganado e, mais ainda, cansou de dar dinheiro àquele que o engana. Se a Globo cometeu um grave crime contra o fisco, como é possível que continue recebendo bilhões em recursos públicos?

Responder

Deixe uma resposta