Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Change Brazil! A violência coxinha resiste

Por Miguel do Rosário

21 de fevereiro de 2014 : 09h59

Tem que ter muita paciência para entender a mentalidade coxinha. Imagino que os próprios não entendem a si mesmos. Ontem foi dia de protestos anti-copa, mas dessa vez ficaram bem esvaziados. 

O destaque vai para Porto Alegre, que reuniu de 300 ou 400 pessoas.

Os manifestantes, como de praxe, escolheram a hora mais turbulenta do trânsito, o início da noite. Depredaram a agência de um banco público, o Banrisul,  reviraram contêineres de lixo, pixaram as sedes do PT e PMDB.

Por fim, puseram fogo a um boneco do Pelé.

banrisuldepredado

Agência do Banrisul foi depredada em protesto em Porto Alegre (Foto: Alexandre dos Santos/RBS TV)

Tudo muito pacífico, claro, muito democrático.

Razão do protesto: contra a possibilidade de aumento da passagem de ônibus e, sobretudo, contra a Copa do Mundo.

O Fernando também escreveu sobre o tema no Tijolaço, cujo post reproduzo abaixo:

*

Os “libertários” que não queimam a bandeira americana, mas ateiam fogo à imagem do Pelé

Por Fernando Brito, do Tijolaço.

pele

Pelé, fora de campo, nunca foi santo de minha devoção.

Já disse muita besteira e muita coisa correta, como tanta gente já fez.

Mas, 40 anos depois de deixar os gramados, é impressionante como ainda é uma figura reconhecida e querida pelo mundo afora.

Na prática, virou há meio século um símbolo do Brasil.

Não foi à imagem do cidadão Edson Arantes do Nascimento que este panaca da foto ateou fogo ontem, numa manifestação que reuniu 300 pessoas (“O País em Protesto”, como diz a Folha) em Porto Alegre.

Foi ao Pelé que todo mundo gosta, o Pelé do futebol.

Nos protestos, há décadas, volta e meia alguém, mais radical, punha fogo numa bandeira americana.

A gente evitava, ninguém queria ofender o povo americano, mas aquilo era um grito contra o império, contra a dominação.

Mas os nossos coxinhas são diferentes.

Protestam contra a Copa, mas não protestam contra a sangria dos juros que o mercado nos impõe e que leva, todo ano, oito ou nove vezes o gasto com a Copa, no cálculo mais modesto.

Carregam cartazes “Dilma=Maduro”, um presidente eleito que se está tentando derrubar.

E ateiam fogo a uma imagem do Pelé.

Depois, vão dizer que são “libertários” e “pacíficos”.

Quando são intolerantes e belicosos.

Eles acordaram a direita fascista brasileira.

Que não queima bonecos, mata pessoas.

Não adianta que um ou outro dos que fazem parte disso digam que não concordam.

É isso o que se pôs em marcha, querendo ou não.

Quem quiser se confundir, que se confunda.

Talvez só descubra tarde demais.

PS Tijolaço: Reparem que a foto, tirada por Carlos Macedo, da Zero Hora, não foi parar nos jornais em geral. A mídia sabe que é uma imagem que repugnaria os brasileiros, não vai ela “queimar” assim os seus prestimosos filhotes.

*

PS Cafezinho:

Se você começar a rastrear os grupos que estão dando apoio ao #naovaitercopa, topará rapidamente com os suspeitos de sempre. Toda a turma ligada ao lema Change Brazil, por exemplo, já aderiu. Um maluco no twitter propôs, em inglês, uma revolução:

“Lets make a revolution! Lets show who really give the orders here! CHANGE BRAZIL! And other countrys please HELP US”. 

Tudo bem que se trata de um retardado e o inglês do sujeito é triste (o plural de country, por exemplo, é countries).  No entanto, vê-se pela TL do sujeito que ele monitorou de perto as manifestações contra a Copa de janeiro. E repare que ele pede intervenção estrangeira.

Só espero que as organizações, movimentos sociais e partidos, comprometidos com a democracia, e que estão se juntado aos coxinhas do #naovaitercopa, tenham consciência no que estão se metendo. E, sobretudo, ao lado de quem estão se metendo. Na próxima vez que rolar R$ 150 de “ajuda de custo”, prestem bem atenção para ver se as cédulas não emanam um perfume de enxofre…

 

ScreenHunter_3365 Feb. 21 10.08

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ricardo Oliva

22 de fevereiro de 2014 às 05h33

Vou ajudar a por fogo nessa copa

Responder

Roberto Urbano

21 de fevereiro de 2014 às 16h15

Que mentalidade? rsss

Responder

Edson Pilatti

21 de fevereiro de 2014 às 14h13

QUALQUER SEMELHANÇA “NÃO É” MERA COINCIDÊNCIA! https://www.facebook.com/photo.php?fbid=596481880428650&set=a.414875861922587.95558.100002005313626&type=1&theater

Responder

Maria Morais

21 de fevereiro de 2014 às 13h59

Cadeia pra ESSES VERMES

Responder

Maria Meneses

21 de fevereiro de 2014 às 13h39

São pagos para implantar o terror aqui no país.

Responder

Nelma F. Santos

21 de fevereiro de 2014 às 13h38

Ninguém aguenta mais esse tipo de “manifestação ” .Afff !!!!!!!!!!!

Responder

Jonas Bjorkmam

21 de fevereiro de 2014 às 13h03

Estes caras precisam ir tomar no Rabo com força.

http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/130972/A%C3%A9cio-visita-Azeredo-e-pede-respeito-ao-drama.htm

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?