Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Vídeo: Blogueiro fala sobre Pasadena

Por Miguel do Rosário

27 de março de 2014 : 14h54

Neste twitcam, eu falo da refinaria de Pasadena.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Cafezinho

27 de março de 2014 às 19h36

dqui a pouco entra a gravação.

Responder

Anderson Oliveira

27 de março de 2014 às 16h27

Ola Miguel do Rosario, o problema do governo é ser tecnocrata demais?

Responder

Safi Safii

27 de março de 2014 às 18h29

Olá pessoal do Cafézinho, acho que vale pena ler o que está acontecendo aqui em Floripa, na UFSC: “””””””””Amigos de outras cidades do Brasil: Nesta cena, vemos a polícia agredindo um PROFESSOR da UFSC que tentava dialogar mediante a invasão da polícia militar (que é estadual) no campus de uma universidade Federal, que se seguiu a atuação da polícia federal sem autorização da reitoria, sem aviso, sem mandado judicial e sem uniformes e identificação. Segue o relato do Professor que está sendo agredido nesta foto:

“A Universidade foi agredida por uma ação despropositada e desproporcional da polícia federal, junto com a polícia militar dentro do Campus. Não houve aviso nem autorização de qualquer autoridade universitária para esta ação. Chegaram policiais a paisana, sem nenhuma identificação revistando as mochilas de estudantes dentro do café do CFH. Estávamos em meio a reunião do Conselho de Unidade, quando a vice-diretora, professora Sônia Maluf que se dirigia para saber o que estava acontecendo, quase foi presa (teve seus documento apreendidos) ao defender um estudante da agressão policial.

Os policiais, que não tinham ainda se identificado como tais, arrastaram a força um estudante para um carro particular (sem placa oficial, sem distintivo da polícia) ameaçando professores e outros estudantes que não permitiram a ação arbitrária. Em poucos minutos centenas de pessoas cercavam os policiais decididas a não permitir que esta arbitrariedade ocorresse.

Não havia mandato, nenhum tipo de documento. em poucos minutos a tropa de choque estava postada, pronta para entrar em ação contra centenas de pessoas. Por umas 3h permaneceu o impasse: os policiais não conseguiam levar o preso (diziam que ele tinha que assinar um auto) e os manifestantes não conseguiam libertar o estudante.

Vários professores procuraram negociação com os policiais, mas o comandante da operação, delegado Cassiano, da Polícia Federal, mostrou-se um sujeito inexperiente e despreparado. Quando havia claramente uma possibilidade negociada de levar o estudante para a delegacia da polícia assinar o auto, acompanhado por professores da UFSC e pelo Procurador Federal, bastando para isto criar um distensionamento com a retirada da polícia de choque, o delegado Cassiano não aceitou negociar e ordenou irresponsavelmente a ação do grupo de choque, que arremessou abundante arsenal de bombas de gás lacrimogênio, gás de pimenta, gás ácido e balas de borracha sobre um grupo desarmado.

Só aí é que os veículos foram virados pela multidão atacada. A foto abaixo foi quando eu ainda tentava negociação, pedindo aos policiais do choque que parassem o ataque para continuar a negociação. Vários alunos foram atingidos por balas de borracha e fragmentos de bombas de gás. Agradeço aos amigos pelas mensagens de apoio. Estou bem. Só lamento a força desproporcional e o ato covarde e despreparado de um delegado irresponsável, que colocou muitas vidas em risco.” Paulo Pinheiro Machado, diretor do CFH da UFSC.http://ndonline.com.br/…/154015-lamento-a-forca…

Lembrando que: 1- há mais de um ano a população do campus sofre com constantes assaltos e furtos, solicita ajuda e dificilmente consegue atendimento, principalmente atendimento de emergências; 2- há apenas 3 dias, em um dos shows gratuitos de comemoração ao aniversário da cidade centenas de pessoas fumavam maconha livremente sem serem reprimidas ou ameaçadas pelos policiais que co-habitavam o espaço do show (!) = Ou seja, É difícil não ver que esta “operação” se trata na verdade de uma armação CLARA E EXPLÍCITA. Armação contra um centro de filosofia e ciências sociais que representa sim um dos poucos redutos de resistência à tradicional política fascista e direitista dominante de Santa Catarina, da elite exploradora de Santa Catarina (igual as de outros estados brasileiros e quiçá, do mundo). Um Golpe contra o Departamento da UFSC que se desponta nacional e internacionalmente, que produz conhecimento de referência em todo o Brasil, América Latina e Europa, que possui vários dos melhores professores da área no Brasil, revistas com Qualis A1, e… É UM CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS. Um Golpe sim, contra o departamento do qual veio a atual REITORA, que é historiadora. Como disse meu caro amigo Eduardo, que estuda lá:

“cena constrangedora, delegados e PM não se darem conta que estão falando com um professor, com um Diretor de centro, reprimindo-o quando a condição seria o diálogo….Repugnante, pra mim não tem outras palavras …Como aluno do CFH não me resta outra opinião, até comentei ontem com uma amiga que também é aluna: “mais uma armação…..Pois é, acham que nós somos babacas? Acham que não entendemos que esta é mais uma ação desestabilizadora, PF? PM? Acham que não sabemos que a desestabilização política chega na UFSC para derrubar reitoria, falar mal do CFH etc. Vejam como aproveitou o DC esta armação, quem está por trás disto?” Eduardo Ferraro http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/…/a-policia…

Peço que compartilhem, por favor, se puderem. A imprensa local e nacional está (como sempre) tentando colocar toda a culpa nos alunos e criando versões que são bastante diferentes de todos os que estavam lá, inclusive da Reitora, da Pró-Reitora, do Diretor do CFH, que também foram AGREDIDOS. Já tem até um documento falso circulando dizendo que a própria reitora havia “autorizado” a entrada e atuação repressora da polícia federal no campus, quando na verdade havia apenas uma autorização para trabalho de investigação, que não é, nem semanticamente, sinônimo de repressão truculenta e desproporcional… Ah, e claro que isto não deixa de ser um golpe ao governo federal, que vem apoiando as universidades federais ao instrumentalizá-las e ampliá-las, há pelo menos 10 anos. Lembrando que a polícia federal é supostamente subordinada ao Ministério da Justiça… que não sabia de nenhuma ação da PF na UFSC, e portanto não tinha dado nenhuma autorização para isso, até que a Reitora contactou este ministério…

http://ndonline.com.br/…/154015-lamento-a-forca…
Confronto entre estudantes e polícia acaba com cinco detidos e carro virado na UFSC

Veja as imagens do confronto no ND Online: http://bit.ly/1m4lIg5

Foto: Marco Santiago/ND “””””””””””””””

Responder

Antonio Carlos

27 de março de 2014 às 15h27

Miguel ta travando aqui.. vc vai dispobibilizar depois a integra do vídeo gravado?

Responder

André Medina

27 de março de 2014 às 15h18

Boa tarde Miguel. Sobre a Petrobras, eu gostaria de ouvir sua opinião sobre a denúncia contra Dilma, que foi encaminhada ao PGR por Randolfe Rodrigues e Ivan Valente. um abraço, André.
http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2014/03/randolfe-ivan-valente-e-ana-amelia.html?spref=fb

Responder

Eurípedes

27 de março de 2014 às 15h14

para min estou ouvindo bem e vendo, e entendendo, muito bom

Responder

Claudio Manoel Silva

27 de março de 2014 às 17h59

Nao ouvi nada so vejo o rosto…

Responder

Deixe um comentário para André Medina