Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Ricupero e a desindustrialização

Por Miguel do Rosário

23 de abril de 2014 : 17h58

Recebo um simpático email do embaixador Samuel Pinheiro Guimarães sugerindo-me a publicação de um artigo do também diplomata Rubens Ricupero, publicado no Le Monde Diplomatique. Reproduzo o email e dou o link para os leitores lerem o artigo, em PDF.

Leia o artigo clicando aqui, ou na imagem abaixo.

Caro Miguel,

O Embaixador Rubens Ricúpero publicou no mês de março no Le Monde Diplomatique Brasil artigo de grande interesse sobre o tema da desindustrialização, inclusive no que diz respeito ao Brasil.

A desindustrialização tem profundas consequências para a ampliação do mercado interno brasileiro, e portanto para o desenvolvimento do Brasil; para o emprego de melhor remuneração (os salários são bem mais elevados na indústria do que na agricultura e na mineração), e portanto para a redução das desigualdades sociais; para a diversificação do comércio exterior e assim para redução da vulnerabilidade externa do país. E para a política externa, também.

O artigo se encontra em anexo.

Afetuoso abraço
Samuel

ScreenHunter_3647 Apr. 23 17.57

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eneida Melo

28 de abril de 2014 às 17h54

Creio que este artigo saiu também na Caros Amigos.

Responder

Deixe um comentário para Eneida Melo