Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Joaquim Barbosa falou uma verdade

Por Miguel do Rosário

29 de abril de 2014 : 13h02

Finalmente Joaquim Barbosa falou uma verdade. De fato, Lula não entende nada de Judiciário. A prova disso é que nomeou Joaquim Barbosa, um homem notoriamente despreparado, em todos os sentidos para exercer o cargo que ocupa hoje.

A declaração de Lula, de que o julgamento do mensalão foi 80% político e apenas 20% jurídico, e que “não houve mensalão”, mobilizou os golpistas de sempre. Primeiro veio o Marco Aurélio Mello, aquele mesmo que até hoje acha que a ditadura foi “um mal necesssário“.

Depois veio Gilmar Mendes, o melhor amigo de Daniel Dantas, o banqueiro que MP e STF blindaram desde o início das investigações sobre o mensalão.

Ayres Brito, presidente do Supremo durante a maior parte do julgamento da AP 470, jogou no lixo a sua reputação em troca de uns afagos da Globo. É dele a declaração de que a Companhia Brasileira de Meios de Pagamentos (Visanet) é uma empresa do setor público porque tem “brasileira” no nome… Eu capturei esse vídeo e fiz um post em homenagem a ele.

Brito ganhou um prêmio por sua participação na farsa. É hoje presidente do instituto Innovare, uma iniciativa da Globo para manietar o Judiciário.

ScreenHunter_3656 Apr. 29 12.35

A opinião de Lula sobre o julgamento do mensalão não merece nenhum repúdio. Merece aplausos, isso sim, pois é partilhada por inúmeros juristas e cientistas políticos, de variadas correntes ideológicas. Ou Barbosa já esqueceu que o uso da Teoria do Domínio do Fato para condenar Dirceu foi duramente criticada até mesmo pelo mais direitista de todos os juristas brasileiros, o indefectível Ives Gandra?

Por quanto tempo a mídia esconderá que existem críticas sérias à Ação Penal 470, e que estas críticas deveriam ser apresentadas ao grande público?

As declarações de Lula caíram como bomba sobre a mídia, porque qualquer crítica ao julgamento do mensalão é uma ameaça à sua credibilidade, visto que todos sabem o papel que ela desempenhou nesse processo.

É preciso deixar claro, todavia, que decisões judiciais devem ser cumpridas, mas isso não significa que não devem ser debatidas, questionadas ou criticadas. Pretender que uma decisão judicial seja um édito real numa monarquia absoluta, aí sim, é negar o espírito democrático.

Lula tem o direito de criticar o quanto quiser uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Isso é democracia. A literatura e a cinematografia jurídicas estão repletas de casos de erros judiciais. Há dezenas de filmes e livros, baseados em fatos reais ou ficcionais, sobre erros judiciais, motivados ou por erros involuntários, ou por mau caratismo e incompetência de juízes, advogados e promotores.

O próprio Joaquim Barbosa não criticou acerbamente a decisão do plenário do STF de inocentar os réus da Ação Penal 470 do crime de quadrilha? Aí sim, houve uma ultrapassagem dos limites, porque Barbosa tentou desqualificar seus próprios pares. E ainda lançou um ridículo e golpista “alerta à nação”.

Quando o STF toma decisões contrárias aos interesses da mídia, a imprensa amanhece repleta de críticas ao STF. Aconteceu quando o plenário aceitou os infringentes, e aconteceu quando inocentou os réus do crime de quadrilha. Editoriais e colunas teceram duras críticas à decisão do STF. Só eles podem criticar o STF? Só se pode criticar o STF quando isso interessa à mídia? Quando não interessa, é um sacrilégio, um crime contra democracia?

Lula pode não entender de judiciário, mas entende de política. Se ele decidiu atacar a Ação Penal 470 é porque entendeu que o momento é adequado e que existe uma massa crítica insatisfeita e revoltada com o resultado do julgamento. Modestamente, nós, da blogosfera, contribuímos para o crescimento desta massa crítica. Segundo uma fonte do próprio PT, cerca de 15% dos eleitores de Dilma Rousseff passaram a ver o julgamento do mensalão como político e midiático. Até pouco tempo, esse índice deveria ser de menos de 5%.

O jogo já começou a virar?

Marinho-Barbosa

Barbosa recebendo o prêmio “funcionário do ano” de seu patrão, um dos irmãos Marinho

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

S De Simone Gomes

30 de abril de 2014 às 17h33

Este negócio do JB não deixar passar nenhum PL criando cargo no Poder Judiciário já “deu nos nervos”. Ele está muito distante da realidade e da necessidade dos Tribunais. Eles estão pedindo o que eles têm direito: cargos efetivos. Não é os “cabides de emprego” que encontramos no Poder Executivo

Responder

C.Paoliello

30 de abril de 2014 às 12h49

Desta vez Lula errou. Não foi 80 mas sim CEM POR CENTO POLÍTICO-PARTIDÁRIO o “julgamento”, bem como a criação de um tribunal de exceção e a “condenação”. Agora, para completar, veio a prisão ILEGAL de um inocente. Não por causa do regime de prisão, mas porquê foi preso um acusado INOCENTE apenas pela sua filiação partidária.

Responder

Cecilia Corrêa

30 de abril de 2014 às 01h42

Falta pouco para ele sumir da mídia!

Responder

Veronica M Almeida

29 de abril de 2014 às 23h57

Já cansou o estrelismo de J Barbosa. Afinal, ele é ministro do STF ou artista? Só pensa em aparecer…

Responder

José Sabino, o Pueril

29 de abril de 2014 às 20h50

É impressionante o lindo, largo e espontâneo sorriso…

José Sabino
O Pueril

Responder

Hirto Gervásio

29 de abril de 2014 às 23h06

Barbosa despreparado e bandido.

Responder

Kennedy Santos

29 de abril de 2014 às 22h43

Vou assistir a COPA DO MUNDO na BAND

Responder

enganado

29 de abril de 2014 às 19h02

Tem gente que se suja por pouco, taí o exemplo do mau caráter. Deixar ser fotografado logo ao lado de quem, ratifica assim que não teve berço e nem princípios morais e honradez. Parabéns Lula! Acertou “No Lugar Certo” desses lesa pátria!

Responder

janio

29 de abril de 2014 às 16h10

É verdade Miguel, não tem como negar o desdém do ministro, aliás, o ex-presidente LULA tem uma grande genialidade, habilidade política, sensibilidade com o povo brasileiro, honesto, talvez faltou a ele negar a oportunidade de nomear Joaquim para o STF, mas, até mesmo os que se identificam com as causas ou males por que sofrem o povo, são capazes de errar, um erro que não haverá como corrigir, apenas isto!!!! LULA É CIDADÃO DO MUNDO E NÃO MESQUINHO BRASILEIRO, o que serviria para Joaquim!!!

Responder

Professor Iso

29 de abril de 2014 às 15h46

As declarações de Lula caíram como bomba sobre a mídia, porque qualquer crítica ao julgamento do mensalão é uma ameaça à sua credibilidade, visto que todos sabem o papel que ela desempenhou nesse processo.
O próprio Joaquim Barbosa não criticou acerbamente a decisão do plenário do STF de inocentar os réus da Ação Penal 470 do crime de quadrilha? Aí sim, houve uma ultrapassagem dos limites, porque Barbosa tentou desqualificar seus próprios pares. E ainda lançou um ridículo e golpista alerta à nação: “a decisão de não caracterização de quadrilha foi uma decisão com influência política”.
Finalmente Joaquim Barbosa falou uma verdade. De fato, Lula não entende nada de Judiciário. A prova disso é que nomeou Joaquim Barbosa.
O próprio Joaquim Barbosa, ao vivo e em cores na TV Senado, sentado na cadeira de presidente do STF em sessão oficial, disse isso, de forma muito pior, quando foi voto vencido pela maioria de seus colegas.

Em fevereiro deste ano, no julgamento de embargos infringentes, que absolveu alguns réus de alguns crimes que haviam sido sentenciados antes por placar apertado, Barbosa atacou o próprio STF dizendo que havia sido formado ali uma “maioria de circunstância formada sob medida”.

Por coerência, Barbosa deveria ter emitido uma nota de repúdio a si mesmo.
2014 seriam para nos brasileiros um ano de avanços. Pessoas diferenciadas e preparadas nos informariam de seus planos para educação, saúde, crédito, avanços sociais, energia, moradia, trabalho, etc.
Não haveria embates em torno de CPI, instrumento já gasto e não mais convincente. O embate seria de idéias. Isto também na midias. Não seriam palavrões, racismo, preconceitos e ódios. Seriam discussões que nos levassem a escolher o que nos pareceria melhor. Quem conhece os planos para mudança do modelo adotado. Pode alguem dizer que existe. Mas quai são?
Chegou o momento. E o que se vê? Tudo de novo. CPI.
Será que não perceberam ainda que este negócio de forçar irracionalmente a barra para ganhar eleição é tiro no pé. Todo o brasil joga futebol. Quem joga futebol sabe o que é fita. Não gostamos de quem faz fita. Isto é fita. Mas qual é afinal de contas? Vão perder a eleição, de novo, usando o mesmo esquema tático. Errar é humano, persitir é burrice.
http://www.youtube.com/watch?v=oWVL2GqkYfQ (vale a pena)

Responder

Gustavo Breves

29 de abril de 2014 às 17h34

Barbosa despreparado ???? Tofoli então é uma assumidade né. Piada. E este blog pegou uma foto, provavelmente o prêmio destaques do ano do Globo, para incutir a ideia que Barbosa é vendido da Globo. Lamentável.

Responder

    Álvaro

    29 de abril de 2014 às 18h52

    Gustavo…vai assistir à sua novela na Globo, você não entende nada de política nem de direito.

    Responder

Anchieta Vidal

29 de abril de 2014 às 17h32

ele esta todo alegre ao lado do seu algoz,barbosa é moleque da cozinha dos marinhos.

Responder

jose bernardes neto

29 de abril de 2014 às 14h14

Acho que uma das coisas que o ex-presidente LULA deve ter arrependido amargamente, foi a indicação do nome do Sr. Joaquim Barbosa p/Ministro do STF….

Responder

Lulu Pereira

29 de abril de 2014 às 17h06

barbosa é um opressor mau caráter e a globo é a difusora da opressão.

Responder

Teo Ponciano

29 de abril de 2014 às 13h58

Este troféu na mão do jb possui um designer bem fascista, não?
Merecido.

Responder

Jose Roberto

29 de abril de 2014 às 16h20

Se Lula nunca sabe de nada,como pode entender de alguma coisa

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?