Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O discurso “sheherazade” do Globo

Por Miguel do Rosário

07 de maio de 2014 : 17h04

Interfono e peço para o zelador colocar os jornais no elevador, como sempre faço. Quando os recolho e os trago para casa, mal consigo reconhecê-los, porque há uma capa “promocional”, tanto no Globo quanto no Valor. Propaganda dos Correios, que está promovendo sua nova marca.

A matéria principal no Globo é o linchamento de uma moça em Guarujá, São Paulo, por um crime que ela não cometeu, após a divulgação de um falso boato pela internet.

Merval Pereira está de férias, e por aí se vê uma coisa interessante: a gente reclama da falta de bons quadros de esquerda no parlamento e nos ministérios, mas a direita também sofre com a escassez de mão-de-obra qualificada. Por exemplo: Merval viaja e eles não tem um substituto para ocupar seu lugar. O principal jornal da cidade, o mais influente do país (por pertencer à Globo, que tem a emissora de TV de maior audiência) ficará sem colunista político por semanas a fio, o que me parece incrível. A gente especula que Merval deve ganhar mais de meio milhão de reais por mês – para escrever, diariamente, um petardo antipetista sem compromisso nenhum com fatos, objetividade ou justiça. O objetivo de Merval é o mesmo do Globo: derrubar o PT. Daí vale tudo. Com patrocínio do governo federal, claro, como se vê pela “capa promocional” dos Correios, que deve ter custado alguns milhões de reais.

Não tem Merval, mas o besteirol continua.

O editorial do Globo de hoje deveria ser lido, em rede nacional, por Rachel Sheherazade, a apresentadora do SBT que defendeu, há alguns meses, um grupo de linchadores do Flamengo, bairro da zona sul do Rio.

Só que o Globo é pior, claro. Mais pérfido, mais partidário, mais direto. É um texto oleoso, confuso, que a pretexto de criticar a “barbárie”, termina chancelando-a e culpando a “desordem no poder público” e o PT.

Perto do final do texto, o Globo cita uma frase, provavelmente descontextualizada, do sociólogo José de Souza Martins, professor da USP, em que, praticamente, justifica a cultura do linchamento:

Como diz o professor em um dos seus livros: “o linchamento não é uma manifestação da desordem, mas de questionamento da desordem”.

Como é que é? Num país com emprego pleno e índices de pobreza caindo aceleradamente, pode-se falar que linchamentos são “questionamentos da desordem”?

O texto encerra culpando o PT por tudo:

O mau exemplo do PT chega a ser mais daninho, por ter conquistado o poder com a aura de extrema seriedade e honestidade. Ao trair as promessas de defesa intransigente da ética, dá grande contribuição, infelizmente, ao descrédito da população diante dos poderes constituídos.

O Globo não apenas fez um texto defendendo o linchamento; ele afirma que o linchamento que ele, Globo, estimula diariamente, contra PT e governo, tem justificativa, porque o partido teria traído “promessas de defesa intransigente da ética”. Todo o linchamento patrocinado pela Globo contra os réus do mensalão, um linchamento na forma de editoriais, charges, infográficos, reportagens sem compromisso com a verdade, omissão de contraditório, manipulação das informações, fica então assim justificado porque linchamentos são “questionamentos da desordem”.

Tudo com patrocínio dos Correios, é claro, porque ninguém é de ferro, e os Marinho também precisam comprar o leite das crianças.

rachel

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jello Biafra

09 de maio de 2014 às 21h41

Boa noite a todos!

Sou novo aqui. Já lia DCM, Tijolaço, 247 e Conversa Afiada. A internet, de fato, é poderosíssima. Nunca antes na história deste país… os brasileiros puderam se informar tanto com os fatos políticos, sociais, econômicos, culturais que nos cercam com tanta clareza. A cada dia, milhares de brasileiros saem da “Matrix”. É estruturante para o país ver as mídias familiares e tendenciosas perderem leitores e espectadores a cada dia.

Sobre o artigo, eu sempre digo a amigos que gostaria que na declaração de I.R tivesse a “opção” para o contribuinte concordar ou não que seus tributos fossem usados para “campanhas publicitárias” do governo… nos veículos do P.I.G. Eu não acho correto que o governo use os meus tributos para fazer anúncio no “Grobo”, na “Falha”, na “InVeja”… etc. Gostaria que meus tributos, integralmente, ficassem no Tesouro e fossem usados para políticas que melhorassem as condições do povo e para obras estruturantes que o país precisa.

O governo (principalmente Federal) não precisa (e é imoral esse gasto) gastar milhões do contribuinte… em propaganda em veículos P.I.G. Chega a doer… ver uma Estatal, que pertence ao povo brasileiro, anunciar em mídias que espalham a desgraça, a mentira, a anarquia, a desinformação…

Espero que isso mude com uma Ley de Medios aqui no Brasil.

Responder

sheherecazeda!

09 de maio de 2014 às 11h18

Essa aí te cara de sheherecazeda!

Responder

Tony Cucamonga

08 de maio de 2014 às 09h36

No PIG a ordem é bater até as eleições, e no PT é apanhar calado por 4 anos.
Uma hora a boca entorta.

Responder

Marcelo oprfeu

08 de maio de 2014 às 01h16

Eu acho que nascemos pra viver a vida . Estamos aqui de passagem, tem muita gente vivendo feliz, alegre e de bem com a vida. O planeta terra é um lugar de passagem, ninguém fica pra semente.Procuro fazer minha parte com lealdade honra educação objetividade , durmo com a consciência limpa, com o sentimento do dever cumprido.Daqui a um milhão de anos a polêmica será a mesma, entra século e sai século. O ser humano sempre será o mesmo ” um eterno aprendiz.

atenciosamente

Marcelo Orfeu

Responder

Glub

07 de maio de 2014 às 19h04

Com Aécio Neves presidente, haverá uma mudança radical: as estatais vão patrocinar um jornalismo simpático ao governo.

Responder

Israel Just da Rocha Pita

07 de maio de 2014 às 18h51

è duro ver o BB patrocinar o Bom dia Brasil para espinafrar o PT e agora essa dos Correios. Não dá pra ser eleitor do PT e ver ele pagar principalmente a Globo e ao Globo jornal, esta lógica eu não entendo. Ninguem do PT processa a globo pelas mentiras diárias divulgadas pelo sisteme Globo, quando a oposição por qualquer motivo entra na justiça contra o PT. Que masoquismo é este. Me faça entender Miguel.

Responder

Merdal?

07 de maio de 2014 às 18h51

Merdal Pedreira tem essa mesma carinha?

Responder

marco

07 de maio de 2014 às 18h50

concordo com “o globo” o PT não cumpriu nem no governo Lula e não está cumprindo no governa Dilma com “promessas de defesa intransigente da ética”, afinal o pig ainda existe|

Responder

Edna Miudin Guerreiro

07 de maio de 2014 às 21h34

Sempre foram descarados. Daqui a 50 anos os tataranetos do Roberto Marinho fazem um make-up de mea culpa … Ô raça!

Responder

C.Paoliello

07 de maio de 2014 às 18h24

Não sei como ainda existe gente que tem estômago para ler ou ver o PiG. Já me livrei disso há mais de dez anos.

Responder

Pedro Barbosa

07 de maio de 2014 às 21h14

capaz de se o correios não ‘der’ grana pra eles, eles inventarem mais mentiras

Responder

henrique

07 de maio de 2014 às 18h12

Brasileiros,

Mocinha bonitinha esta apresentadora. Mas na realidade é um monstro que Sheiraazedo.

Responder

Vitor

07 de maio de 2014 às 17h55

Miguel, o Brasil vive uma ótima fase de empregos, o desemprego é baixíssimo, mas não temos pleno emprego…

Nesse caso, concordo com a analista do IPEA, Maria Andreia Lameira:
“O pleno emprego é uma situação onde todos teriam uma colocação no mercado de trabalho e com remuneração que o empregado considere justa para o seu trabalho. Não é pleno emprego o que temos hoje no Brasil: mercado informal grande, pessoas com subocupação e rendimentos médios baixos que não condizem com uma situação de pleno emprego.”

Não estou fazendo uma crítica a situação atual de emprego no Brasil, que é a melhor que já vi, mas se baixarmos a guarda, se acharmos que não devemos mais nos preocupar com isso, nunca solucionaremos o grande problema da informalidade e baixos salários no Brasil…

Responder

    Miguel do Rosário

    07 de maio de 2014 às 18h08

    entendo, mas é quase pleno emprego. no contexto do artigo, era isso que eu quis dizer.

    Responder

      Vitor

      07 de maio de 2014 às 18h29

      Eu entendi seu ponto Miguel, zero bronca.

      Só chamei a atenção do assunto, pq sempre vejo uma valorização muito alta do baixo desemprego (o que está correto), mas nunca uma avaliação da qualidade do emprego, que também é importante. Caso contrário, não haveria problema nas famosas demissões em massa das montadoras, pois os empregados poderiam simplesmente arrumar outro emprego qualquer, mas dificilmente conseguirão outro emprego compatível…

      Responder

Leonardo

07 de maio de 2014 às 17h40

José Bernardes, não reclame do “diabo” quando seu “deus” sequer mostra seus milagres. A mídia é isso mesmo como o Miguel disse: Pérfida, além de canalha. O governo vassalo do PT aceita e patrocina, comprando chicotes para seus “senhores” o açoitarem; dando armas para ser morto.

Parabéns, gestora vassala! Parabéns governo vassalo! Vamos perder as eleições! Se não for no voto, será na marra pelo ódio que vocês deixaram que criassem contra vocês.

Parabéns, FDP!!!!!!! Gostaram da coluna do globo?! Gostaram de ver o agente Danilo Balas treinando tiro num desenho da nossa gestora (presidenta é a Cristina!)?

Responder

Lourdes Araujo

07 de maio de 2014 às 17h40

O texto de José de Souza Martins está no Scielo. É melhor ler.

Responder

renato

07 de maio de 2014 às 17h26

O jeito Sherazedo de ser…
Marcou sua posição para o resto da vida, quando quisermos
simplificar palavras.

Responder

jose bernardes neto

07 de maio de 2014 às 17h25

Estou farto dessa mídia golpista, safada e manipuladora….Infelizmente patrocinada pelo próprio governo….Lei dos Médios no Brasil urgentemente…..

Responder

Deixe um comentário