Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Blogueiro do Pará estoura mensalão do PSDB no estado!

Por Miguel do Rosário

14 de maio de 2014 : 13h55

Cara, eu adoro a blogosfera! Quando você pensa que está tudo perdido. Que os tucanos vão conseguir enganar a população com suas mentiras diárias na mídia, eis que surge um blog para desmascará-los. E agora, lá em cima, no norte!

BASTIDORES DO PODER: A relação nada republicana entre o Governo do Pará, o jornalista Ronaldo Brasiliense, o marqueteiro do governo e o jornal O Liberal

Por Paulo Leandro Leal, no Vionorte.

capa

Orly, Brasiliense e Jatene: relação nada republicana

Governo do Pará paga grana preta à figurão da imprensa para atacar adversários políticos. Jornalista Ronaldo Brasiliense, colunista do jornal O Liberal, pede benção a marqueteiro do governo antes de publicar matérias contra políticos da oposição

Um governo sério e ético deve manter uma relação republicana com a imprensa, mantendo distância principalmente da imprensa marrom, aquela que se transforma em pena de aluguel a serviço dos poderosos. Um jornalista sério e ético deveria manter um distanciamento do governo e do poder, e nunca se transformar num serviçal do poder. No Pará, as coisas não funcionam assim. O governo do Tucano Simão Jatene repassa gordas quantias para o jornalista Ronaldo Brasiliense atacar – num panfleto denominado O Paraense – políticos da oposição. O mesmo jornalista mantém uma intensa, próxima e cúmplice relação com o marqueteiro do governo, o publicitário Orly Bezerra, chegando a submeter ao crivo do publicitário matérias antes mesmo de sua publicação, no jornal O Liberal.

Este enredo nada republicano e que tem tudo para se tornar alvo de investigação do Ministério Público foi revelado a partir de documentos que uma fonte do site VioNorte teve acesso. A fonte, que pediu anonimato, mas se prontificou a ir à Justiça confirmar a forma como acessou as informações, teve acesso às revelações graças a um descuido. De passagem pela cidade de Santarém, o jornalista Ronaldo Brasiliense fez uso dos serviços de uma lanhouse, mas não fechou seu e-mail antes de sair do local, deixando o aberto. A nossa fonte foi a pessoa seguinte a usar o computador e, ao perceber que o e-mail estava aberto e que havia um conteúdo explosivo, fez cópias de mensagens reveladoras.

O jornalista Ronaldo Brasiliense é um figurão da imprensa paraense. Recebeu várias premiações, algumas nacionais, e trabalhou em veículos com repercussão nacional. Hoje, é colunista do jornal O Liberal, onde responde pela coluna Por Dentro, publicada aos domingos. A ênfase com que Brasiliense defende o governo do tucano Simão Jatene e ataca os adversários políticos do governador já é conhecida, mas o jornalista usava uma suposta áurea de sério e ético para vender a mensagem de que era, na verdade, um defensor da ética na política. Suas vítimas seriam todos políticos malfeitores. Mas a verdade é bem diferente. Brasiliense é remunerado – e muito bem – para defender o governo e atacar seus adversários.

Ele mantém um panfleto político intitulado O Paraense, que sempre aparece em épocas de eleições. Seu “jornal”, que cantas as glórias do governo tucano e sataniza políticos da oposição, é na verdade um instrumento político-eleitoral bancado com dinheiro público. Isso mesmo. Você, leitor, que paga impostos, é quem banca o jornalzinho a serviço dos interesses do tucanato paraense. Isso fica muito claro num documento denominado Pedido de Inserção (PI), enviado pela agência de Orly, a Griffo, para o e-mail de Brasiliense.

pii

PI da Griffo para Brasiliense: Grana preta para falar mal da oposição

O PI autoriza a publicação de duas propagandas do governo na última edição de O Paraense, que foi distribuída no final do mês de abril. A capa do jornal traz uma entrevista requentada para atacar o senador Jader Barbalho, cujo filho, Helder, disputará o governo do Estado com o tucano Simão Jatene. Valor do pagamento: R$ 35.0000,00. Uma quantia absurda considerando a circulação do jornal, que além de irregular é irrisória. O jornalzinho de Brasiliense é quinzenal, sendo que em todas as edições constam os “anúncios” do governo, sugerindo o pagamento de R$ 70.000,00 mensal ao jornalista. Se o pagamento for mantido, em um ano são quase um milhão de reais, dinheiro público que está sendo usado pelo governo, através de supostos anúncios, para atacar adversários políticos.

É um escárnio. Um escândalo num Estado onde o governo alega não ter dinheiro para manter os serviços mais básicos. Onde as estradas estão acabando, as pontes caindo, a segurança pública um caos e onde pessoas morrem nos corredores de hospitais sem atendimento médico. Quantas vidas seriam salvas com o dinheiro usado para a politicagem rasteira, repassado à sub-imprensa?

AS BENÇÃOS DO MARQUETEIRO

O jornalista Ronaldo Brasiliense parece mesmo ter deixado seu passado de glórias de lado para se tornar um mero serviçal do governo tucano. Esta relação fica clara nos e-mails trocados entre ele e o marqueteiro do governo, o poderoso Orly Bezerra, dono da agência Griffo. Orly controla praticamente todo o orçamento publicitário do governo, é amigo pessoal e um dos principais conselheiros do governador Simão Jatene.

Brasiliense chega a submeter ao crivo do marqueteiro as notas, matérias, entrevistas e conteúdos publicados tanto no seu O Paraense quanto na sua coluna dominical Por Dentro, publicada pelo jornal O Liberal, das Organizações Rômulo Maiorana (ORM). Trata-se de um escândalo de ordem moral, pois um jornalista jamais deve submeter sua produção ao crivo de terceiros a não ser ao seu editor. Muito menos trocar figurinhas com o marqueteiro-mor do governo, o que revela como é grande a imoralidade e a fedentina nos bastidores do poder no Pará.

orly2

Brasiliense submete ao crivo de Orly matéria que publicaria no O Paraense

No dia 22 de abril, antes do seu jornal O Paraense ser publicado, Brasiliense envia um e-mail para Orly, com uma entrevista requentada que seria a capa de seu jornal, e que atacava o senador Jader Barbalho (PMDB). Orly responde no mesmo dia, questionando se Brasiliense havia mesmo entrevistado “o cara” ou feito uma montagem. O jornalista responde que se trata de uma entrevista antiga, dada a uma revista sindical. Orly, em tom galhofeiro, responde, já no dia 23 de abril: “És um artista e não um totó, como a abestada da perereca de sacaneia e o Diário reproduz”. O marqueteiro se refere ao blog A Perereca da Vizinha, que publicou denúncias contra o governo, e ao Diário do Pará, jornal da capital.

orly5

Brasiliense pede benção de Orly em matéria antes de publicá-la em sua coluna em O Liberal

No dia 1º de abril, Brasiliense envia uma mensagem a Orly, com o seguinte conteúdo:

– Orly, caro.
– Dá uma olhada ai e comenta.
– É o abre da minha coluna de domingo.
– Abraços. Ronaldo.

Abaixo disso, uma matéria analítica com o título: “Paulo Rocha pode estar inelegível”. Paulo Rocha foi confirmado pelo PT como candidato ao Senado, apoiando a candidatura de Helder Barbalho ao governo. A “reportagem” é uma reunião de juridiquês que leva o leitor a acreditar que o petista está inelegível nas próximas eleições. Aqui fica claro que Brasiliense troca figurinhas e submete ao crivo de Orly, como se pedisse sua benção, para publicar conteúdo contrário a políticos da oposição. Tudo isso num dos maiores jornais do Pará, O Liberal. E Orly dá a benção. Em resposta ao e-mail, ele manda:

– Acho que a sua análise ta correta.

Pronto, foi dada a benção.

Agência Pará – Os e-mails de Brasiliense são mesmo reveladores. Sugere inclusive que a própria estrutura da Agência Pará de Notícias, ligada à Secretaria de Comunicação do governo, esteja sendo usada para fins políticos eleitorais, e não somente informar à população sobre as ações governamentais.

É o que sugere um e-mail enviado a Brasiliense pelo jornalista santareno Alailson Muniz, correspondente da Agência Pará no oeste paraense. O assunto do e-mail já é revelador: “Manda texto contra Jader”. Na mensagem, Alailson solicita que Brasiliense mande material contra o senador da oposição, e diz que está “a disposição”. E assina como correspondente da Agência Pará. O jornalista santareno mantém um blog e edita um jornal local e foi contratado pelo governo a pedido do vice-governador, Helenilson Pontes.

alailson1

Alailson, correspondente da Agência Pará, pede a brasiliense material contra Jader

Confira no blog Vionorte mais documentos sobre o tema.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

lucas

15 de maio de 2014 às 15h24

sou do sul do pará e é lamentavel essa pratica dos tucanos brasil afora

Responder

zuleica jorgensen

14 de maio de 2014 às 21h19

Que tucanos não valem nada e fazem tudo aquilo que acusam o PT de fazer a gente já sabia. É caso de polícia e de psicanálise.
Mas PT aliar-se a Jader Barbalho, é dose, hein!!

Responder

    Yacov

    15 de maio de 2014 às 16h45

    Aliança não significa adesão ao ideário do aliado, amigo. Se não se aliar com essa escumalha, infelizmente, não se governa no nosso sistema presidencialista de maioria. E o Jader, em que pesem todas as canalhices, era inimigo figadal de ACM, logo, ele, assim como SARNEY, COLLOR e outros, é o MENOS PIOR das nossas elites pôdres. O FATO é que precisamos votar em massa no PT, no PC do B, e na banda boa dos partidos da base aliada, para continuar avançando. Abs.

    “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    Responder

Marcos Coimbraa

14 de maio de 2014 às 20h22

O nome do jornalista é reinarrrdo? Opa, errei de estado.

Responder

Carlos Mendes

14 de maio de 2014 às 19h59

Jeito TUCANO(PSDB) de governar. Gastam muito dinheiro publico com noticias pagas para desconstruir adversários políticos. Estes são uma gotinha de água da Cantareira. E o PIG quanto leva de bolada.

Responder

Emerson Siqueira Gonçalves

14 de maio de 2014 às 18h56

Ai Mario couto explica ai tapiocouto

Responder

Thyago Humberto da Silva

14 de maio de 2014 às 18h18

isso é ‘fichinha’ em relação ao que marconi perillo, amigo fiel de cachoeira, faz cá em goiás. jeito inovador de tucanos.

Responder

Maria Coerin

14 de maio de 2014 às 17h49

Olha aí a tucanalha, gente!!!

Responder

Costa Lino

14 de maio de 2014 às 17h26

VAMOS COLOCAR LENHA NESSA FOGUEIRA ….

Responder

PIG - Partido da Imprensa Golpista

14 de maio de 2014 às 17h24

Vamos, juntos, combater as mentiras e manipulações do PIG? Curtam e compartilhem: https://www.facebook.com/Brasilantipig?ref=hl

Responder

Leila Jinkings

14 de maio de 2014 às 17h20

putz! caraca!

Responder

Isadora Jinkings

14 de maio de 2014 às 17h05

Maria Isa Tavares Jinkings

Responder

Isadora Jinkings

14 de maio de 2014 às 17h04

Olha só Leila Jinkings

Responder

Dulcineia Miranda

14 de maio de 2014 às 17h00

Veja isso Isadora Jinkings

Responder

Deixe um comentário