Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Bomba! O relatorio de 2014 da empresa de Joaquim Barbosa!

Por Miguel do Rosário

01 de junho de 2014 : 14h48

Os brasileiros que se limitam a se informar pela grande mídia ainda não sabem que Joaquim Barbosa, presidente do STF, comprou um apartamento em Miami usando uma “corporation”, aberta em seu nome. E que usou um apartamento funcional como endereço sede da empresa.

No ano passado, essa denúncia correu nas redes sociais, a partir de blogs, inclusive deste Cafezinho, um dos primeiros a divulgar os documentos de Barbosa em cartórios de Miami. O Globo não deu nada. Hoje o Globo diz que Barbosa renunciou porque recebeu um telefonema no qual uma voz diz a ele “que sua hora está chegando”.

Nada disso. Barbosa renunciou porque fez uma besteira atrás da outra. A mídia tentou blindar ao máximo, mas felizmente temos a blogosfera.

Pois bem, temos uma novidade. Mesmo depois de tantas denúncias, Barbosa não atualizou o endereço da Assas JB Corporation. O relatório de 2014 mostra que o endereço do apartamento funcional continua lá, firme e forte.

Antes, uma interpretação amiga poderia até considerar que Barbosa usou o endereço de um apartamento funcional como sede de sua “empresa” criada em Miami por um descuido. Agora não há mais essa desculpa. Barbosa foi negligente e continua sendo. Agora é quase um desafio à lei. Ele pode tudo.

Confira neste link, o relatório anual da Assas JB Corp para 2014, divulgado ao final de abril.

Detalhe, ele ainda é presidente do STF e ministro. O uso de um apartamento funcional para fins empresariais ainda é ilegal, portanto.

 

Só a Folha deu a matéria, após semanas correndo na blogosfera. O Globo não.

Folha e Correio Braziliense deram a notícia, após semanas correndo na blogosfera. O Globo escondeu.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

41 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Hell Back

04 de fevereiro de 2016 às 15h51

“Et ego in lege.” ” Eu sou a lei.”

Responder

maria

05 de junho de 2014 às 15h18

Por essa e outras ! #deSanctisnoSTF !

Responder

Eva

04 de junho de 2014 às 12h55

Espanta o presidente do stf precisar de um advogado e contratar logo um picareta.

Responder

Indignado

03 de junho de 2014 às 13h52

Da poder para um sujeito desta estirpe, sem controle emocional nem senso etico da nisso.

Responder

Indignado

03 de junho de 2014 às 13h40

Ele fez aquele serviço, bem conhecido de todos.

Responder

Selma Serodio

02 de junho de 2014 às 19h43

Caso ocorresse com alguém do PT ou a Presidenta DILMA aí sim seria CRIME. CASO fosse VOCÊ QUE APOIA UMA ATITUDE DESSA vc acha que ficaria impune? Vá vc usar uma residência pública oficial como endereço de empresa que a LEI TE ENQUADRA DIREITO como o próprio Joaquim Barbosa fez com o Deputado do PT, sebtenciando que a empresa que ela prestou serviços era FANTASMA porque o endereço não estava igual ao que o deputado havia informado.
AOS INIMIGOS OS RIGORES DA LEI, AOS AMIGOS AS BENESSES DA LEI.
OS QUE AQUI DEFENDEM A ATITUDE DO SR. BARBOSA NÃO CONHECEM A INDIGNAÇÃO DO JUDICIÁRIO EM RELAÇÃO A TAL ATO. QUAL É A MORAL DE UM SERVIDOR PÚBLICO QUANDO TIVER QUE JULGAR ATO IDÊNTICO DE OUTREM?

Responder

Winston Lages

02 de junho de 2014 às 16h48

Qual foi o crime cometido?

Responder

Celso Junqueira

02 de junho de 2014 às 12h52

E o sujeitinho ainda ganhou R$ ** mil da UERJ sem trabalhar!!

Responder

Celso Junqueira

02 de junho de 2014 às 12h48

Peripécias do Barbosinha:
Do blog do Melo:

– escondeu o 2474, que desmentia 2/3 das provas contra os “mensaleiros”;

– admitiu que aumentou as provas para ferrar os réus;

– misturou quem tinha com quem não tinha foro privilegiado (ah, Eduardo Azeredo, que Justiça justa, não?);

– e, a maior das extravagancias, a utilização do “domínio do fato”, aquele expediente de meter o turbante da Carmen Miranda numa teoria de respeitado jurista alemão – que, aliás, repudiou sua “tropicalização” pelo STF.

Aí, Melo diz que o Presidente foi simplesmente, “covarde”: já que o sujeito é culpado até que prove sua inocência, o Presidente Barbosa tinha que arrolar o Lula: “mas, cadê a coragem ?”, pergunta Melo.

Com a mesma “coragem”, Barbosa teria excluído o Príncipe da Privataria da compra da reeleição …

E, por fim, pergunta Melo:

” … alguém poderia citar numa tacada só uma única medida do Supremo nestes anos de gestão Barbosa que tenha de fato servido ao povo contra os poderosos ?”

Bingo !

Como diz o Sergio Buarque: Barbosa fala grosso com o Dirceu e o milionário Genoino, mas fala fino com o Dantas.

Por que ele não julgou o RE 680967, que legitima a Operação Satiagraha ?

Mas, como diz o Melo… cadê a coragem ?

Responder

Parlo Piano

02 de junho de 2014 às 15h24

Ja Tofanetto ,,clica nos links

Responder

Vixe

02 de junho de 2014 às 12h23

Quando as “joaquinices” aparecerem de fato, a imprensa golpista que o apoiou vai joga-lo na fogueira.
Vai ser o fim do capitão do mato.

Responder

Elisa

02 de junho de 2014 às 11h14

Ah, entendi, quando é do PT é crime, quando é da direita é um desvio pequeno, é exatamente assim que a direita tem agido no Brasil, os crimes deles são perdoados e engavetados, os dos outros são apontados à exaustão, bela justiça a sua. Agora novamente o Alckmin quer privatizar a USP, como tentou várias vezes falando de problemas orçamentários, problemas que estão cheio de irregularidades do reitor que o Alckmin indicou, coisa que a mídia esconde. Ou seja, mais um grande patrimônio público, criado com nosso impostos que eles querem vender.

Responder

O Cafezinho

02 de junho de 2014 às 11h36

não é lícito coisíssima nenhuma

Responder

O Cafezinho

02 de junho de 2014 às 11h36

lícito? usar apartamento funcional para sede de empresa privada?

Responder

Daniel

02 de junho de 2014 às 08h25

Como eu disse láaaa no começo, barbosa estava rolando e dando a patinha em troca de um osso e uma casinha em Miami. Como podem ver, ele ganhou a casinha em Miami e provavelmente o osso também. Em seguida ele irá fugir para Miami, esperem só.

Responder

Luciana Monteiro

02 de junho de 2014 às 10h11

E a turma do PSDB também…

Responder

Rafael Soares

02 de junho de 2014 às 10h09

É lícito sim Daniel G. Nascimento, qualquer pessoa pode fazer isso, e não é imoral não, se bem que existem coisas lícitas e imoral, mas isso a turma do PT manja bem.

Responder

RIcardo Munhoz

02 de junho de 2014 às 06h56

Miguel quero saber quem deu o alvará de funcionamento desta empresa? Para ter CNPJ tem que ter o alvará de funcionamento, caso tenha sido emitido, o mesmo está ilegal, ou melhor, nulo administrativamente, pois apartamento funcional não pode ter esta função. Fica esta dúvida. Mais uma ilegalidade do Presidente da Corte Suprema…

Responder

Tolemi Viver

02 de junho de 2014 às 06h49

Vero, eu tambem, lixo volta pro lixo…

Responder

Minérim

02 de junho de 2014 às 02h50

Oi so, fala quesse moço e o ararto da ética e sinônimo de farta de sabedoria. Vota no psdb e acreditar no jb, e mais besta kinois aqui do mato. Kkkkkkkklkll

Responder

Jony Diaz

02 de junho de 2014 às 04h48

Os esquerdopatas, lançam mao d tudo qto eh lixo em forma d texto, pra tentarem sujar a imagem do homem q 90% dos brasileiros aprova! Conclusão: os blogs ‘progressistas’ estão indo pro saco por falta d seguidores e audiência!

Responder

O Cafezinho

02 de junho de 2014 às 03h38

Psicóticos caixa alta chegaram

Responder

Carmen Lucia Oliveira Prado

02 de junho de 2014 às 03h28

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKLK ISSO É COISA DR PETISTA, LADRÃO,SAFADOS,CORRUPTOS(LULA.DILMA E TD CORJA. SABE DE NADA INOCENTE.

Responder

Rivelino de Souza

02 de junho de 2014 às 02h31

Isso tudo é porque ele colocou uma bando de ladrões na cadeia que roubaram o nosso país, meu Deus não sou defensor de partido nenhum so não acredito que pessoas ainda querem ver os bandidos soltos.

Responder

Luciana Monteiro

02 de junho de 2014 às 00h04

Rafael não gosta de ler…

Responder

O Cafezinho

02 de junho de 2014 às 00h01

rafael, leia a matéria. o relatório é de 30 de abril de 2014. joaquim barbosa manteve o apto funcional dele como sede da Assas JB Corp

Responder

Daniel G. Nascimento

01 de junho de 2014 às 23h28

É lícito e ético um membro de uma Corte Suprema usar desses artifícios para usufruir desses benefícios? Principalmente um “moralista”?

Responder

Rafael Soares

01 de junho de 2014 às 22h59

Ainda essa história do Ap em Miami? Quem é de fora dos EUA e compra imóvel paga menos impostos se o imóvel for comprado em nome de uma empresa do quê no nome de pessoa física, essa notícia ai é velha cara.

Responder

Profex G Dias

01 de junho de 2014 às 22h33

Ele está saindo de fininho. Daqui a pouco a Interpol está atrás dele…

Responder

Luciana Monteiro

01 de junho de 2014 às 20h17

Batmam … Bateu asas … Já vai tarde …

Responder

Isabel Cristina Candido

01 de junho de 2014 às 20h14

Matheus Souza,lê essa reportagem .

Responder

Maria De Fatima Cabral

01 de junho de 2014 às 20h01

Eu li a denúncia, ano passado!

Responder

Luzeneide Fernandes

01 de junho de 2014 às 19h25

Barbosa fez tanta besteira uma atrás da outra, que o “poleiro” dele dá muito é sujo ///

Responder

Alberto Chavs

01 de junho de 2014 às 19h24

ola tudo
ola

Responder

Francisco de Assis

01 de junho de 2014 às 16h19

JANOT E A INSEGURANÇA JURÍDICA – ALGO DE PODRE NO AR

No dia 28 de maio o Procurador Geral da República Rodrigo Janot afirmou em entrevista à Rede Globo, a respeito da delirante interpretação de Joaquim Barbosa sobre o artigo 37 da Lei de Execuções Penais, que “Uma modificação nessa interpretação jurídica pode causar insegurança jurídica. E, em causando insegurança jurídica, pode refletir em demais presos sim”.

Atente-se para a gravidade da situação: a maior autoridade do Ministério Público acusa a maior autoridade do Poder Judiciário de causar INSTABILIDADE JURÍDICA no país, que pode se refletir no direito ao trabalho externo e no retorno à prisão fechada para dezenas de milhares de detentos nas penitenciárias de todo o Brasil, trazendo INSTABILIDADE SOCIAL, INSEGURANÇA PÚBLICA e VIOLÊNCIA CAMPAL na sociedade.

Atente-se agora para um detalhe: a maior autoridade do Ministério Público limita-se a isto, a verbalizar na Rede Globo uma acusação gravíssima ao presidente do STF.

E, decorridas algumas semanas do feito, não toma nenhuma iniciativa institucional para abortar, no Plenário do Supremo Tribunal Federal, a brutal ameaça à paz social e à segurança pública, provocada por um presidente do STF em estado avançado de demência, por ressentimentos acumulados na vida, alianças na escuridão, ódio a adversários políticos e vontade doentia de aparecer e se engrandecer, mesmo que violentando repetidamente as Leis e a Constituição, torturando e assumindo o risco de causar a morte de pessoas, e sob os aplausos da escória herdeira de 64, onde despontam os filhotes da mídia golpista que, associada a estrangeiros, apoiou, operou e fez poder e fortuna na ditadura.

Não passou despercebido, por outro lado, que uma ADPF, Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, com o exato objetivo de eliminar a insegurança jurídica denunciada por Janot (aos jornais), tenha sido negada por um juiz alinhado a Joaquim Barbosa e adepto da ditadura, que chama carinhosamente de ‘mal necessário’, e que jornais alinhados chamam de ‘ditabranda’. Não se leu a respeito, nem parece ter sido pedida, o parecer do Procurador Geral, o que diz algo sobre a desmoralização do Ministério Público.

O que espera o doutor Janot, portanto? Que um ou mais juízes, alinhados a Joaquim Barbosa, para extrair dividendos pessoais ou políticos, como ele, apliquem a “jurisprudência JB-37”, quem sabe instados por membros também alinhados do Ministério Público, e cancelem, em plena copa e com seiscentos mil turistas estrangeiros no país, a liberdade parcial concedida, por exemplo, a um preso paulista, carioca ou maranhense, levando organizações criminosas como o PCC e o Comando Vermelho, na defesa dos seus, a tocarem o terror na sociedade, como já fizeram em 2006, no estado de São Paulo? Que rebeliões ou outras ações direcionadas por meios de comunicação sem escrúpulos, em presídios ou fora deles, levem ao assassinato de inimigos políticos, por eles cotidianamente perseguidos, desumanizados e demonizados?

O doutor Janot desconhece as ações criminosas de membros do Ministério Público, como aquele de nome Demostenes Torres, alinhado e protegido pelo seu antecessor Roberto Gurgel? Ou desdenha da ação de bandidos de toga e de juízes alinhados e dispostos a usarem a Justiça como ferramenta auxiliar de grupos políticos, principalmente em tempo de eleições? O eminente procurador desconhece os interesses e o poder de elites econômicas nacionais e estrangeiras, na imprensa corporativa e em outros setores, para chantagear, corromper e subjugar ou alinhar, entre tantos outros, membros da Polícia, do Sistema Prisional, da Justiça e do Ministério Público, levando-os a praticar crimes, e assim lograr êxitos financeiros e políticos, nem que para isso provoquem mortes e toquem fogo no Brasil? E não enxerga que estamos já sob os olhares do mundo inteiro, no momento mais propício à ação destas forças antidemocráticas?

Acha o doutor Janot que aqueles que dominaram de fato e comandaram, das sombras, o espetáculo do maior e mais atrevido escândalo de corrupção e subversão da Justiça no Brasil, quiçá no mundo, teriam pejo em contratar mercenários da agitação, da violência e da morte, aqui e no estrangeiro, para completar o serviço sujo, prestando assim uma bela recompensa aos accomplished mission judges e aos linchadores da mídia? Afinal de contas, cadáveres não pedem revisão criminal, e comissões da verdade demoram um pouco por aqui.

O doutor Janot acaso sabe, e não nos fala, o que há de podre no súbito e estranho aviso prévio à Justiça de Joaquim Barbosa, às vésperas da copa? Medo da humilhação pública, ao ver cair de vez sua máscara encalhada de herói da Casa Grande? Acordo de absolvição antecipada pelas trágicas consequências dos seus atos, inclusive para a Justiça? Notícias de San Jose? Notícias de cinco de junho, antecipadas da Itália? [1]

O doutor Janot continuará, portanto, a se omitir, permitindo a aplicação continuada da exceção infame de uma lei apenas a alguns, concordando que contra certas pessoas tudo é permitido? Considera-os também seus adversários políticos ou tem medo de confrontar os poderosos donos da mídia, insufladores e mantenedores de tal situação?

Nós, que lhe pagamos o salário e delegamos as funções, perguntamos ao doutor Janot: afinal de contas, neste caso, quem o senhor está defendendo no nobre cargo que lhe atribuímos?

O eminente doutor Janot defende a Sociedade ou a sua Corporação, como fez no parecer vergonhoso em que defendeu promotores alinhados a Joaquim Barbosa?

O doutor Janot defende as Leis e a Constituição do Brasil ou as do colega promotor Joaquim Barbosa, como fez em pleno STF ao agradecer o “desempenho” do insano e violento tirano, no seu aviso prévio à Justiça?

O senhor Rodrigo Janot defende a estabilidade jurídica e a paz social ou a anarquia e a desmoralização das instituições do Estado e a violência campal na Sociedade, como faz agora ao se omitir perante tão grave situação, por ele mesmo denunciada (aos jornais)?

Faça a sua hora e não espere acontecer, doutor Janot, para não se tornar, miserável e irremediavelmente, um cúmplice de Joaquim Barbosa e da podridão que o cerca e protege. Não se acovarde esperando que o insano espancador das Leis e da Constituição, e, portanto, das pessoas, fuja das suas responsabilidades e escape para a sua caverna de dez dólares no estrangeiro, levando consigo, após pagá-lo, claro, o seu trono de noventa mil reais.

Cumpra o seu dever, doutor Janot, apenas isso. É pedir muito?

———————————————————————
Notas:

[1] Aquele juiz da cepa romana, que está a ler um pouco da AP470 e, quem sabe, a ver e ouvir desempenhos magistrais na TV Justiça, aquele juiz, ao saber que, em Terra Brasilis, juízes da mais alta corte, para condenar adversários políticos, atropelaram o direito universal à dupla jurisdição e ao juiz natural, esconderam provas da defesa, declararam público o dinheiro de uma multinacional de cartões de crédito e, na falta de provas cabais de acusação, consideraram alguns textos da literatura, não se sabe precisamente quais, e recorreram a uma teoria nazista alemã, sob o Jus Sperneandi do seu próprio criador, aquele juiz, o que fará?

Convocará, para dar sua sentença, uma comissão (ou seria junta?) de altíssimo nível daqueles senhores de sapatos longos e calças folotes, suspensórios e golas altas, caras pintadas e chapéus de coco, narizes vermelhos e cores extravagantes, que fazem a delícia da criançada nos picadeiros do mundo inteiro? E perguntar-lhes-á, constrangido, se aquilo tem algo de sério?

Responder

Cesar Luís Guidi

01 de junho de 2014 às 19h12

Pelo que sei ele realmente comprou e pagou impostos deixando legal a situação no país. Se isso é verdade é outra coisa….pessoas que hipertrofiam o ego sempre devemos desconfiar!!!!

Responder

Clovis Fernandes Seabra

01 de junho de 2014 às 18h55

Uma denuncia que deveria ser investigada mas até agora nada…

Responder

Clovis Fernandes Seabra

01 de junho de 2014 às 18h55

Uma denuncia que deveria ser investigada mas até agora nada…

Responder

Hirto Gervásio

01 de junho de 2014 às 18h29

Joaquim, roubou, pediu aposentadoria, e agora vai morar em Miami, desse jeito fica maravilha.

Responder

Hirto Gervásio

01 de junho de 2014 às 18h29

Joaquim, roubou, pediu aposentadoria, e agora vai morar em Miami, desse jeito fica maravilha.

Responder

José Urano Santana Bomfim

01 de junho de 2014 às 18h09

Existe uma troca de favores: a mídia corrupta, mafiosa e sonegadora NÃO divulga as maracutaias de “Joaquinzinho do STF” e em troca ele não bloqueia as contas bancárias dessas mídias para pagar os impostos não recolhidos á receita federal… Affff

Responder

Deixe uma resposta