Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Dilma atende pleitos nacionais dos sem-teto

Por Miguel do Rosário

09 de junho de 2014 : 18h38

Pode-se fazer mil críticas à Dilma Rousseff, mas quando se trata de atender os mais pobres, ela sempre nos surpreende positivamente. Os programas sociais de seu governo avançaram profundamente, em relação inclusive aos de Lula, em orçamento e complexidade.

E agora ela se aproxima ainda mais dos movimentos sociais. Com o atendimento de quase todos os pleitos do MTST, o movimento aceitou não fazer mais protestos durante a realização da Copa do Mundo.

*

VITÓRIA: MTST TEM REIVINDICAÇÕES NACIONAIS ATENDIDAS!

No Facebook do MTST.

O MTST concluiu hoje as negociações sobre a pauta que temos defendido nas ruas nos últimos meses. E de forma vitoriosa.

Nossas 3 principais pautas foram atendidas hoje pelo Governo Federal, com participação dos Governos Estadual e Municipal.

1. OCUPAÇÃO COPA DO POVO: Sera feito projeto para a construção de cerca de 2 mil moradias no terreno da ocupação para atender a demanda do MTST. O Empreendimento contara com recursos federais do MCMV, com complemento de subsidio do Governo Estadual e Prefeitura de São Paulo. A concretização deste ponto ainda depende da aprovação do Plano Diretor do município.

2. COMISSÃO DE PREVENÇÃO DE DESPEJOS: Sera criada pelo Governo Federal uma Comissão interministerial para a prevenção de despejos forcados no pais, visando evitar conflitos e violência policial.

3. MUDANÇAS NO MCMV: Medidas, que detalharemos posteriormente, que fortalecem a gestão direta dos empreendimentos e a qualidade e melhor localização das moradias. Alem disso, alteração em Portaria, fortalecendo o atendimento de famílias com ônus excessivo de aluguel pelo Programa.

O Governo Federal se comprometeu em anunciar ainda hoje por meio de Declaração publica e Nota a Imprensa os compromissos firmados com o MTST.

Entendemos que esta grande vitoria foi resultado da mobilização forte e intensa do Movimento nos últimos meses, de nossa aposta no Poder Popular. Alem disso, as conquistas alcançadas não trarão beneficio somente para as milhares de famílias organizadas pelo MTST, mas também para as milhões que sofrem com o problema da moradia no Brasil.

Um passo na luta por uma Reforma Urbana Popular. O MTST permanecera mobilizado e ativo, como esteve nos 17 anos de sua existência. Nos prepararemos para as novas batalhas, a começar pela votação final do Plano Diretor de São Paulo nos próximos dias.

A luta e pra valer!

COORDENAÇÃO NACIONAL DO MTST!

*

Atualização 19:38:

Nota divulgada pela Presidência da República.

Nota à imprensa sobre as negociações com o movimento de moradia de São Paulo

Representantes do governo federal e da prefeitura de São Paulo reuniram-se nesta segunda-feira (9), em São Paulo, com integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). A reunião chegou aos seguintes entendimentos:

– A prefeitura de São Paulo e o governo federal, em entendimento e parceria com o governo do estado, atuarão em conjunto para a construção de moradias no terreno, próximo ao Itaquerão, conhecido como Copa do Povo. No local, serão construídas moradias populares destinadas à população de baixa renda.

– O governo federal, na próxima etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida, irá propor uma ampliação do limite do Minha Casa, Minha Vida Entidades. O limite atual por entidade é de mil unidades habitacionais. A partir da nova etapa, estando a entidade habilitada, com as devidas prestações de contas e a comprovação de bom desempenho, ela poderá receber novo lote de mil unidades, ampliável até o total de 4 mil unidades. Além disso, a situação de coabitação e ônus excessivo do aluguel poderão ser adotados pelas prefeituras na definição das demandas do Minha Casa, Minha Vida.

– Por fim, o Ministério das Cidades, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, oMinistério da Justiça e a Secretaria-Geral da Presidência da República reorganizarão suas áreas de acompanhamento de conflitos urbanos, com foco na mediação. Esta atuação será preventiva e nos casos em que se possa, nos termos da lei, propor alternativas que estimulem o entendimento e a resolução pacífica de conflitos.

Secretaria-Geral da Presidência da República

 

ScreenHunter_3938 Jun. 09 18.34

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

O Cafezinho

11 de junho de 2014 às 13h30

Odenir Batista teve um problema na noite do dia 9. durou algumas horas

Responder

MARIA CARDOSO

10 de junho de 2014 às 17h58

ei, miguel, que história é essa de “mil críticas” a Dilma? imagino que estejas lendo muitos editoriais do pig. bacana foi a coluna do veríssimo na qual ele diz que tem muitos motivos pra votar na dilma (olha que frase pra cima!) e mil motivos pra não votar no psdb (agora sim o número cabalístico “mil” está dentro do contexto!). abraço.

Responder

Joice Viana

10 de junho de 2014 às 16h55

Eles sempre agiram assim.

Responder

Sérgio Luiz

10 de junho de 2014 às 15h13

Na teoria, so vendo pra crer.

Responder

Sergio Silva

10 de junho de 2014 às 14h04

enquanto isso, o PSDB demite e manda a PM pra cima dos trabalhadores em greve.

Responder

Evandro Rocha Mendes

10 de junho de 2014 às 12h26

Mais um grande e importante legado da “Copa das Copas”.

Responder

Renato Colotto

10 de junho de 2014 às 05h36

Tenho uma história para contar sobre o “playboy das Alterosas” que tem muito à ver com a questão de moradia popular: Quando o aécio era governador, as lideranças de vários movimentos de luta por moradia de Belo Horizonte e região metropolitana tentaram marcar uma audiência com ele para pleitear verbas para produção de moradias populares em BH… Depois de muitas idas e vindas, e com a mediação do bispo Dom Serafim, conseguiram marcar a tal audiência; no dia da audiência, foram as lideranças e o bispo falarem com o “vamos conversar”… Só para ouvir dele que: “Habitação popular não é prioridade no meu governo”. E ainda completou com essa pérola de cinismo explícito: “Não dou 5 reais para habitação popular em BH”!! Não é uma gracinha? Vontade de mandar esse canalha para aquele lugar onde não morre o verme nem o fogo se apaga!!

Responder

Jorge Carvalho

10 de junho de 2014 às 03h15

A oposição vai já entra em campo acusando que se trata de medida eleitoreira…

Responder

Luana Piola

10 de junho de 2014 às 03h08

Chapa Branca

Responder

Odenir Batista

10 de junho de 2014 às 02h33

É A TERCEIRA VEZ QUE TENTO ACESSAR O SITE E NAO CONSIGO !!!

Responder

John Kennedy Ribeiro

10 de junho de 2014 às 00h50

Parabéns Dilma!

Responder

Manelito Magalhaes

09 de junho de 2014 às 21h37

Essa presidenta é Dilmais. É assim que se trata o povo, com respeito e dignidade.
Se fosse com o Alckmin, teríamos o Pinheirinho ll.

Responder

Marcelo Viegas Barbosa

10 de junho de 2014 às 00h02

O que precisamoa e construir ima identidade de nação. Seja qual partido esta no poder. A identidade de um povo e de uma nação não mudará.

Responder

Marcelo Viegas Barbosa

09 de junho de 2014 às 23h59

Escandinávia, Noruega, Suíça Suécia, Dinamarca,….. Se o mais pobre e o que mais paga imposto não adianta tentar inclui los em programas sociais. Eles vão continuar na perversa roda imposto até hj. Não se vira um pária ao se falar mal de governo algum. Seja de esquerda ou de direita. Esta na hora de se avançar nesse discurso. Na China não existe um aposentadoria. Nem liberdade de expressão. Mas eles estão construindo, no modo de vista deles um país. Reconstruindo mesmo. Recentemente um amigo esteve em Xangai. Ficou impressionado. Eles chegam e colocam tudo abaixo. Literalmente e depois constroem tudp de novo. A realidade deles e muito diferente do que qualquer realidade hj no mundo

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 23h48

Quanto a ser “porta-voz” do governo, isso vem de uma atmosfera em que falar mal do governo se tornou tão banal, tão comum, que é quase uma obrigação. A pessoa que não faz isso vira um pária, um “porta-voz do governo”.

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 23h48

Os 11% da previdência, é o dinheiro da sua aposentadoria. Tem país, como a China, que nem isso tem. Qual o retorno que você tem? Você não é servidor público? Ainda pergunta isso? Quem paga seu salário, não são justamente os impostos que os trabalhadores pagam, inclusive você mesmo. A vida é difícil no mundo inteiro, primo, não é só aqui. Pagar imposto é chato, mas é o preço de se viver num país com 8 milhões de quadrados como o Brasil, ainda com uma arrecadação fiscal per capital muito baixa.

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 23h45

Ok, Marcelo, mas eu não te chamei de nada. O imposto de renda existe no mundo inteiro. Em alguns países avançados, chega a mais de 70%, como na Escandinávia. E não entendi porque ficar irritado em ver o governo atendendo os mais pobres, os sem teto.

Responder

    Vitor

    10 de junho de 2014 às 16h26

    Miguel, acho que não chega a 70% não… Alguns países da Escandinávia, como Suécia e Dinamarca, vai a cinquenta e poucos… Mas lá não se paga um monte de coisa, como escola particular, que está cada vez mais cara no Brasil… Aliás, acho que essa é a principal reclamação da “classe média”…

    Responder

Flá Ahm

09 de junho de 2014 às 23h42

:D

Responder

Jamile Bonfim

09 de junho de 2014 às 23h38

Alguém é contra o atendimento de alguma reivindicação do MTST ?? Não entendi a polemica ? Parece que o MTST gostou …. e não vai mais fazer manifestações contra a COPA ….. será que vem daí a decepção de alguns esquerdistas ?

Responder

Fagner Fí

09 de junho de 2014 às 23h32

Tem gente que não conhece o próprio primo… hehe.

Responder

Marcia Amelia De Souza Rosa Souza

09 de junho de 2014 às 23h27

AH TÁ!

Responder

Marcelo Viegas Barbosa

09 de junho de 2014 às 23h15

Quando li sua reportagem sobre a globo fiquei feliz pra karalho. Um bom jornalismo. Corajoso. Que teve repercussão. Mas agora ta parecendo porta voz do governo.

Responder

Marcelo Viegas Barbosa

09 de junho de 2014 às 23h11

Primo acho que vc esta precisando sair dessa história de especialistas.No Brasil e no mundo o que mais tem e especialista. Não é porque tenho casa, comida e um teto…. Nada sai de graça nesse mundo. Tudo precisa de grana. Eu deixo meu dizimo todo mês para o estado, ou seja, 27,5% de IR mais 11% de previdência. Qual o retorno que tenho? Em toda moeda existem dois lados. Acho que vc está esquecendo de ver o outro lado da história. Não é da chamada classe média reacionária e tão odiada. Nem chamada a burguesia brasileira. Acho que vc precisa ver o lado não tão ideológico da chamada esquerda no Brasil e no mundo. Até agora eu somente vejo vc apontar as mazelas da oposição. Em uma defesa ideológica do governo. e do PT.Eu esperava mais.Um visão mais abrangente. Vejo uma visão de quem critica um posicionamento do governo de ser rotulado de coxinha, atrasado, reacionário, burgues. Isso cheira a naftalina.

Responder

Otto

09 de junho de 2014 às 19h45

Marcelo Viegas Barbosa é mauricinho, almofadinha, reaça, quadrado,
obtuso, esverdolengo, piguento, arara, tucano, demoníaco, entreguista,
militarista, sanitarista, vigarista, elitista, diferenciado, tapado, coitado!,
colonizado,classemerdista, ianquista, udenista, protofascista, farsista,
rola-bosta,lambe-botas, tatu-bola, boyzinho, boizão, imperialista,
anticomunista,russo branco, franquista, colaboracionista, pinochetista,
opusdei, nem sei,arautista, medievalista, obscurantista, anacrônico,
passadista,cacete, robô, manjado, cansado, aecista, campista, marinista,
azedo, reinaldista, masculinista, colonialista, alienado, perdido, se-achante,
insigne ficante, irritante, frustado, manipulado, globalizado, lobotomizado,
nó cego, cobra cega, cabra cega, vendado, vendido, comprado, alugado,
manietado, engomado, engambelado, amarrado, bitolado, atolado,
mal-amado, mala sem alça, alça sem mala, mequetrefe, chinfrim, bigbrotherizado,
roteirizado, aluado, hipnotizado, zumbizado, teleguiado, teletubbie,
entre outras coisas,
mas podem chamá-lo simplesmente de coxinha.

Ele tá nem aí.

Responder

Livia Vieira

09 de junho de 2014 às 22h42

(y)

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 22h18

Se você não se expressar, aí sim, serei obrigado a achar que você é um coxinha que reclama sem saber direito do que? Quem paga mais imposto no Brasil, segundo especialistas, é o pobre. Tínhamos que ampliar a tributação sobre as grandes fortunas, mas até para isso precisamos de mais democracia na mídia antes.

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 22h18

Se você não se expressar, aí sim, serei obrigado a achar que você é um coxinha que reclama sem saber direito do que? Quem paga mais imposto no Brasil, segundo especialistas, é o pobre. Tínhamos que ampliar a tributação sobre as grandes fortunas, mas até para isso precisamos de mais democracia na mídia antes.

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 22h16

Marcelo Viegas Barbosa Não vou te chamar de coxinha. Você está sem casa? Sem comida? O que você quer do governo?

Responder

Miguel Do Rosario

09 de junho de 2014 às 22h16

Marcelo Viegas Barbosa Não vou te chamar de coxinha. Você está sem casa? Sem comida? O que você quer do governo?

Responder

Nadja Chediak

09 de junho de 2014 às 19h12

Por isso, tenho uma admiração profunda pela nossa Presidenta Dilma Rousseff. São tantos benefícios que ela tem feito para nós brasileiros. Uma senhora que veio para ficar e mostrar a força que tem a mulher brasileira. Com o seu trabalho árduo está construindo um Brasil digno de ser exemplo para o mundo. A nossa Presidenta Dima Rousseff será reeleita para nosso bem e do nosso país, pois ainda precisamos de seu trabalho junto de nós que a adoramos.

Responder

Marcelo Viegas Barbosa

09 de junho de 2014 às 21h48

Fazer isso é fácil… eu que estou trabalhando cinco meses do ano somente para pagar impostos ninguém lembra do otário. Podem me chamar de coxinha to nem aí.

Responder

Deixe uma resposta para Otto