Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Mainardi toma outra chinelada. Agora de uma jornalista da BBC

Por Miguel do Rosário

19 de junho de 2014 : 22h34

Mainardi X A diretora da BBC Brasil

maxresdefault-1-600x337

Por Paulo Nogueira, no Diario do Centro do Mundo.

Antigamente, Diogo Mainardi era intensamente comentado pelos artigos raivosos que escrevia na Veja contra Lula.

No jornalismo pós-Lula, Mainardi foi o primeiro “sicário da plutocracia”, para usar a feliz expressão do economista americano Paul Krugman.

Hoje, Mainardi é notícia quando leva surras de mulheres no Manhattan Connection, o programa da Globo que lhe deu ocupação quando sua coluna na Veja acabou.

Primeiro, foi Luiza Trajano, que, depois de corrigir informações erradas com as quais Mainardi tentava desqualificar o Brasil, se propôs a enviar a ele e-mails com dados precisos.

Agora, foi a vez da diretora de redação da BBC Brasil, Sílvia Salek, convidada a participar do Manhattan Connection.

Mainardi, ao abordá-la, despejou nela uma de suas características mais marcantes: o ódio pelo Brasil, o desprezo a tudo que se refira à terra em que nasceu.

Afirmou ter morado quatro anos na Inglaterra, na década de 1980, sem que ninguém, ao longo do tempo, lhe perguntasse sobre o Brasil.

Presumindo que tudo seja verdade – a temporada inglesa e a ausência de perguntas. Alguém pode imaginar Mainardi falando do Brasil? Puxando assunto? Dizendo que é brasileiro?

Se ele odeia o Brasil hoje, você pode depreender o quanto, na juventude, ele terá escondido, na Inglaterra, o fato de ser brasileiro, por vergonha, por repulsa ou coisa do gênero.

O silêncio sobre o país, nos alegados anos de Mainardi entre os ingleses, conta muito mais sobre ele do que sobre o Brasil.

Moro há cinco anos em Londres, e meu testemunho não poderia ser mais diferente. Em minhas viagens jornalísticas pela Europa neste período, verifiquei sempre quanto as pessoas gostam dos brasileiros, vistos como cordiais, acolhedores, simples, alegres e pacíficos.

Em Londres ou em Oslo, em Copenhague ou em Roma, em Paris ou em Zurique, sempre encontrei recepção simpática e sorridente quando disse que sou brasileiro.

Sílvia, com seu jeito de menina, disse algo que deve ter machucado Mainardi. Ela afirmou, com firme doçura, que, nos anos pós-Lula, o interesse pelo Brasil aumentou vivamente entre os ingleses.

No curto espaço em que foi entrevistada, ela ainda enquadraria Mainardi mais uma vez.

Ele quis dizer que as vaias a Dilma na estreia do Brasil refletiam uma insatisfação generalizada, e ela contrapôs o óbvio: qual a representatividade daquele grupo de pessoas capaz de pagar uma pequena fortuna por um bilhete?

Até pela diferença etária, em Mainardi e Sílvia estavam como que representados o velho Brasil e o novo Brasil.

Mainardi é o velho Brasil – hierárquico, preconceituoso, arrogante, afeito a posições e a privilégios. Sílvia é o novo Brasil – cosmopolita, orgulhosa de seu país sem ser patrioteira tola, mente aberta e alerta.

O momento que mais definiu o episódio veio de uma frase do próprio Mainardi.

Em certo momento, diante de uma observação de Sílvia depois de uma fala destemperada de Mainardi, ele observou: “Eu não estou na BBC.”

Provavelmente ele queria desmerecer o jornalismo equilibrado e sereno feito pela BBC, e enaltecer a panfletagem televisiva do MC – um programa pomposamente ridículo e provinciano já no título em inglês.

Mas acertou, mesmo sem querer.

Um ‘jornalista’, aspas, como ele jamais caberia na BBC, onde se faz um dos melhores jornalismos do mundo, se não o melhor.

A BBC não emprega, para começo de conversa, sicários da plutocracia como Mainardi.

Mainardi toma mais uma from Zcarlos on Vimeo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz Alberto Mezzomo

22 de junho de 2014 às 19h13

A bbc?! É um antro antiocidental que parasita as benesses do ocidente.

Responder

    Fabricio Azevedo

    01 de julho de 2014 às 18h58

    Antro antiocidental ? Fala sério, a BBC é sediada em LONDRES !!! Só porque ela não bajula os USA e a União Europeia, ela é antiocidental ? Outra coisa, parasita como ? Se você está falando de dinheiro, ela é patrocinada principalmente pelos contribuintes ingleses e venda de seus próprios produtos. Se você está falando de liberdade de expressão, tenho certeza que o Patriotic Act foi um enorme avanço na área.

    Responder

enganado

21 de junho de 2014 às 22h19

O único judeu que foi honesto até em sua última hora foi sábio em suas últimas palavras. Essas palavras se encaixam como luva neste celerado:

“Meu pai perdoa porque ele(s) não sabe(m) o que si faz (em)”.

Responder

Cunha

21 de junho de 2014 às 11h17

Percebam o nome do programa:Manhattan Connection.É automaticamente dedicado a patriofobia.Liga o samba e futebol ao ruim,sendo futebol esporte de origem britanica, não esquecendo do Cálcio e do “jogo de bola” asteca. Vemos no Mainardi a identidade do grupo político Globo,cuja intenção real é bombardear,para desatrelar qualquer sucesso do Brasil aos que não são de sua predileção. Se assim pensam,com tudo correndo bem na Copa e uma possível vitória de nossa seleção venha beneficiar Dilma, parem de transmitir os jogos e enviem correspondentes para o Iraque,Croácia e percorram os EUA e Europa explorando a situação sócio-política na crise atual.

Responder

Débora Bessa

21 de junho de 2014 às 03h28

Sim! Silvia Salek :) arrasou!

Responder

Marcelo Pfaender

21 de junho de 2014 às 03h24

Essa não é a Silvia ex-CPII e bodyboarder?

Responder

Carlos Antônio

21 de junho de 2014 às 00h46

PORQUE NÃO TE CALAS MAINARD INFELIZ

Responder

Maíra Turri

20 de junho de 2014 às 22h46

Almir Almir Dorlei Turri felipe Felipe Brun Loro

Responder

Mayara Ribeiro

20 de junho de 2014 às 21h04

Ridículo. Nenhuma palavra define mais esse cidadão!

Responder

Alessandra Duarte

20 de junho de 2014 às 19h04

Ele adora apanhar de mulher ? Que pena , ele bem que poderia andar nas ruas do Brasil !

Responder

Maria Helena

20 de junho de 2014 às 15h11

Devo muito ao sr. Mainardi, pois foi graças aos seus editoriais que eu decidi cancelar a assinatura da veja. E faz anos, mas até hoje eles me incomodam com promoções mirabolantes.

Responder

Lucas Souza Soares

20 de junho de 2014 às 16h36

Mayara Ribeiro

Responder

Laísa Guedes Henrique

20 de junho de 2014 às 16h18

Fernando Barcellos mais uma pra vc se divertir…

Responder

Provos Brasil

20 de junho de 2014 às 12h59

Acho que ele falava que era indiano, como essa cara de “dalit” como ele iria falar que é brasileiro….

Responder

Paulo Novaess

20 de junho de 2014 às 15h58

Esse jornalista não representa o povo brasileiro

Responder

Paulo Novaess

20 de junho de 2014 às 15h58

Esse jornalista não representa o povo brasileiro

Responder

Rene Lopes

20 de junho de 2014 às 14h27

Ele já tinha tomado uma da Luiza Trajano, do Magazine Luiza. O pior é que não vergonha na cara. Será que ele vive num mundo paralelo? …rs

Responder

Adma

20 de junho de 2014 às 10h50

Só discordo dela quando diz que não vê cobertura enviesada na atuação da mídia brasileira. Ela é visível e evidente para qualquer observador que não esteja contaminado pelo anti-petismo furioso.

Responder

Junior Castagna

20 de junho de 2014 às 13h45

Fracasso atrai fracasso… Esses argumentos que apostam no fracasso acabam em fracasso.

Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

20 de junho de 2014 às 13h10

bastou a jornnalista exibir um visão destoante da linha editorial do programa para recebe um boa noite, abrupto e mal educado, do sr. lucas mendes. ponto para ela.

Responder

Lucy Ribeiro

20 de junho de 2014 às 11h33

Ele adora apanhar de mulher!!

Responder

Cida Jube

20 de junho de 2014 às 10h20

Se esse babaca financiado pela Globo, não falar mal do Brasil, do LULA e da DILMA, como alguém vai saber que ele existe? Como ele só vive para isso, vai levar muitas cacetadas ainda, até o dia que perceber que é apenas mais um lixo criado pela Veja e pela Globo.

Responder

SykAryo DoPovo

20 de junho de 2014 às 05h04

A reação do anfitrião Mainardi com a brasileira Diretora da BBC Brasil, Silvia Salek, é indício incontestável do veneno que os quatro cavaleiros do apocalipse jornalístico diluem entre seus leitores e telespectadores. A fisionomia do anfitrião Diogo Mainardi chegou a se contorceu quando a entrevistada comentou sobre o nível de incisão – leia-se parcialidade – dos seus argumentos:: “Eu não trabalho na BBC”, respondeu Mainardi. Só faltou seguir o exemplo dos seus leitores e telespectadores aninhados no camarote VIP do Itaquerão. Por tamanha grosseria, deixo de público meu repúdio à forma grosseira como esse desqualificado elemento do gênero masculino a tratou durante a entrevista, que foi uma aula de jornalismo decente e imparcial, com o qual as empresas noticiosas tupiniquim têm muito a aprender. E absolutamente nada a acrescentar.

Responder

Paula Atreides

20 de junho de 2014 às 04h01

Hadoooooouken!

Responder

Liz Terra

20 de junho de 2014 às 02h50

Sinceramente. Esse vídeo dispensa comentários

Responder

Deyb Vieira da Silva

20 de junho de 2014 às 02h38

É um vagabundo engraçado, e bem retardado! kkk

Responder

Josue Castilho

20 de junho de 2014 às 02h35

Eu já acho que estão usando as porradas que o Mainardi leva pra aumentar a audiência do programa na web. Só pode.
É nítido que o tal Lucas levanta a bola pra que a convidada desca a bolada nos cornos dele. Chega a ser engraçado.

Responder

Nilton Costa

20 de junho de 2014 às 02h27

Vagabundo!

Responder

Luiz Carlos Motta

20 de junho de 2014 às 02h09

Francis Lousada Rubini

Responder

Leandro Campos

20 de junho de 2014 às 02h06

Detalhe: morou anos em Londres e nunca perguntaram pra ele nada sobre o Brasil, conclui que não europeus não tem interesse no Brasil…..na verdade eles não tem interesse nenhum em perguntar algo a ele. Não há interesse em Diogo Mainardi por lá…

Responder

Leandro Campos

20 de junho de 2014 às 02h02

Só consegue emprego falando mal do Brasil….ou seja, só em veja ou globinho msm….não tem competência, gabarito nem inteligência de qualquer tipo para fazer jornalismo nem comentar com eficiência absolutamente nada.

Responder

Jorge Marinho Guimarães

20 de junho de 2014 às 02h02

Como é que um jornalista se presta para ser um grande puxa-saco!

Responder

Helio Gaziolla

20 de junho de 2014 às 02h00

Só pagam pelo motivo que fala mau do Lula e do PT, mas não é só ele, o pai dele também é um ferrenho crítico do PT.

Responder

Jeisa Cavalheiro

20 de junho de 2014 às 01h42

ele merece, ele merece, ele merece! o que eu ainda não entendi é como alguém paga a esse camarada pra ele fazer os comentários que faz! Penso que nem para o “inimigo” interessa isso. E agora, pensando bem, será que ele não está fazendo o papel contrário? Será que ele está se travestindo de idiota pra levar essas chineladas e “esclarecer” seus leitores através das respostas que leva pelos “cornos”?

Responder

Deixe um comentário para Helio Gaziolla

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?