Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Dilma amplia monopólio da Petrobrás

Por Miguel do Rosário

25 de junho de 2014 : 12h45

Ver o genro de FHC, ex-diretor da Agência Nacional de Petróleo, David Zylbersztajn, acusando – no Globo – o governo de aprofundar o monopólio da Petrobrás sobre o setor de petróleo, não tem preço.

david

Ao entregar Búzios à Petrobrás, Dilma deu um xeque mate nos entreguistas. A estatal terá independência e autonomia para explorar um dos maiores campos de petróleo do mundo, mais que o dobro de Libra.

Haverá enorme geração de emprego e estímulo à indústria nacional, por conta da preferência por equipamentos produzidos no país. E haverá injeção de centenas de bilhões de reais na economia brasileira.

A presidenta deixou claro: “A Petrobrás se transformará numa das empresas com uma das maiores reservas de petróleo do mundo”.

O Brasil acordou mais rico hoje. Quase um trilhão de reais mais rico.

E, sobretudo, mais soberano. 14 bilhões de barris mais soberano.

*

Entreguistas gaguejam com megacampo da Petrobras. A ressurreição da “era FHC” morreu de véspera

Por Fernando Brito, no Tijolaço.

A contratação direta da Petrobras como exploradora exclusiva do megacampo de Búzios (e a áreas de Tupi Nordeste, Florim e entono de Iara, a ele agregadas) deixou sem reação o campo entreguista da política e da economia brasileira.

Foi para o espaço a primeira das “medidas impopulares” do sonho de governo tucano: revogar o modelo de partilha do petróleo e leiloar uma quantidade de petróleo que se aproxima de todas as reservas já provadas do país até hoje.

Embora a contratação direta da Petrobras estivesse autorizada em lei e, depois de a empresa ter feito toda a prospecção preliminar das jazidas, isso fosse apenas uma consequência lógica, eles estavam certos que o enfraquecimento político da Petrobras, com a onda de “denúncias” dos últimos meses, e as dificuldades econômicas do Governo obrigassem ao planejamento de um leilão do petróleo excedente aos 5 bilhões de barris concedidos à petroleira nacional quando da capitalização, cessão que seria juridicamente quase impossível de revogar.

A esperança era este excedente.

E este excedente é uma imensidão de até outros 15 bilhões de barris, além daqueles cinco bilhões  já contratados.

Tanto é assim que estabeleceu-se um conveniente silêncio sobre o tamanho destas reservas.

E que, sabemos agora, podem chegar a ser o dobro do megacampo de Libra.

Porque o quadro divulgado ontem pelo Governo e registrado na CVM como “fato relevante” pela empresa fala em até 15 bilhões de barris como “volume excedente” ao já contratado e não como volume total.

Como a gente avisou, no ano passado, Franco (agora Búzios) é maior do que Libra e, com as demais áreas agregadas, muito, muito maior.

É claro que não era só este Tijolaço que sabia desta imensidão. Muito antes de mim, toda a indústria do petróleo já tinha ciência disso.

Por isso, estão sem palavras.

O inevitável “consultor” Adriano Pires, o homem que queria vender Libra pelo preço de um quarto-e-sala, lamenta no jornais: “é muito estranho fazer isso perto da eleição” e que a decisão espantará os maravilhosos “investidores estrangeiros”.

Muito pelo contrário, o que a indústria do petróleo quer é que baixem as exigências de conteúdo nacional para a exploração e como isso só acontecerá nos casos absolutamente necessários para o cronograma de exploração que a Petrobras já vem dilatando, vão é continuar a se instalar aqui. E as petroleiras estão loucas para a Petrobras vender pequenas partes das concessões que tem no pós-sal para liberar capitais para a exploração das megajazidas.

E pode ser até que o faça, muito seletivamente.

Por não terem o que falar, vão dizendo besteiras desconexas, como “sem licitação”, “dinheiro para acertar as contas públicas” e outras tolices.

A contratação direta da Petrobras está clara e explicitamente prevista na Lei da Partilha.

E os R$ 2 bi – do total de R$ 15 bi, equivalente ao bônus de Libra – que a Petrobras pagará neste ano e em 2015 não são sequer 3% da meta de superavit primário do Governo Federal.

O governo, por seu turno, também conduziu o processo muito discretamente, para evitar o recrudescimento das campanhas anti-Petrobras.

Até agora, a própria mídia está meio atônita que não “pescou”  o que mencionei lá em cima: trata-se de uma área com até o dobro das reservas de Libra.

Mas escreva aí: vai começar uma imensa chiadeira.

A choradeira de perdedor.

entreguistas

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

22 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

RAS

28 de junho de 2014 às 19h47

Ótimo presidente Dilma! Será que com essa medida pagaremos um preço justo pelo litro do combustível?

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de junho de 2014 às 22h22

    Preço justo? A mídia prega 24 por dia para aumentar o preço da gasolina, e a petrobras há anos vem vendendo petróleo aos refinadoras a preço subsidiado. O preço da gasolina tinha que aumentar um pouco isso sim.

    Responder

ed.lima

26 de junho de 2014 às 07h23

Agradeço ao PT(LULA E DILMA)pela Garantia do Futuro dos meus Netos e Bis-netos!!!

Responder

Conrado Abrantes?

26 de junho de 2014 às 03h38

/

Responder

enganado

25 de junho de 2014 às 23h38

O David Zylbersztajn é judeu, obedece a AIPAC=imprensa-empresa dos EUA/iSSrael que por sinal manda e desmanda no GAFE. Lógico que a Chevron deve ter pago uma nota a esse sabidão para dizer impropérios ao BRASIL, porque o çERRA prometeu entregar a esses bandidos o Pré-Sal. Portanto que a TV PSDB=GLOBO=AIPAC=EUA=iSSrael vai martelar o assunto 24 horas contra a Sra. Dilma, porque ela é NACIONALISTA, e isso incomoda o bolso desta gente. Se perguntar não ofende, Onde esta o valente Bolsonaro para defender o BRASIL, tendo em vista que é militar? A esses horas está procurando comunista no PT a mando do Aébrio, Pó-lítco que vai nós (Brasileiros) pôr de quatro para as empresas dos EUA de petróleo.

Responder

Eduardo Al

25 de junho de 2014 às 23h24

Dá-lhe Dilma

Responder

Carlos Ravara

25 de junho de 2014 às 23h03

Fernando Brito fez um excelente artigo sobre esse assunto: http://tijolaco.com.br/blog/?p=18680

Responder

Alessandro Veleda

25 de junho de 2014 às 22h33

Alfredo DAvila

Responder

Glauco Coriolano

25 de junho de 2014 às 19h37

Só observando o que os urubólogos vão inventar agora…

Responder

Glauco Coriolano

25 de junho de 2014 às 19h37

Só observando o que os urubólogos vão inventar agora…

Responder

Geuesle Gomes da Mata

25 de junho de 2014 às 18h39

Aonde q vou trocar esse sucesso, por alguém q vai querer acabar com isso, vou com DILMA de novo……

Responder

Vitor

25 de junho de 2014 às 14h19

Opa! Tomara que minhas ações subam agora! Tá osso!

Responder

Anna Karina Torres

25 de junho de 2014 às 17h13

Vlw Presidenta!!!…

Responder

Levinson Santos

25 de junho de 2014 às 17h12

Ué…mas estão reclamando do que mesmo? já que o Aécio anda dizendo aos 4 ventos em “reestatizar” a Petrobrás.

Responder

    Adilton Jorge Ferreira Cruz

    26 de junho de 2014 às 00h52

    É que ele quer “reestatizar” para os Estados Unidos…
    Na mosca, Levinson.
    Abraços.

    Responder

Lize Duarte

25 de junho de 2014 às 17h03

Aguardo ansiosa os debates !

Responder

John Kennedy Ribeiro

25 de junho de 2014 às 16h57

Parabéns Presidenta!!!…

Responder

John Kennedy Ribeiro

25 de junho de 2014 às 16h57

Parabéns Presidenta!!!…

Responder

O Cafezinho

25 de junho de 2014 às 16h00

Valeu, Rodrigo A. Moreira. Corrigi.

Responder

Andrea Ahmda

25 de junho de 2014 às 15h59

No Jornal da Band também, Casoy fez o coro engrossar.

Responder

Rodrigo A. Moreira

25 de junho de 2014 às 15h55

Belo texto, mas no caso é xeque mate e não cheque mate hahaha

Responder

Johnny Bosco

25 de junho de 2014 às 15h49

Nico Bonato.

Responder

Deixe um comentário