Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Preparem-se para histeria midiático-coxinha: Sai Barbosa, entra Dirceu.

Por Miguel do Rosário

02 de julho de 2014 : 23h07

Sempre me espantou existir quem sinta prazer em ver outro ser humano permanecer numa jaula. Não acho nem que animais mereçam isso, quanto mais seres humanos.

Aliás, no Brasil, a falta de respeito aos direitos penais é tão absurda que talvez precisemos, um dia, fazer como Sobral Pinto no tempo da ditadura varguista: clamar que ao menos a lei de proteção aos animais seja respeitada nos presídios.

O pior é que se trata de uma cultura arraigada, do pobre ao rico. A barbárie é geral.

Há várias formas de incorporar o medievalismo penal. Mas em todas elas temos um ponto em comum, uma espécie de militância antidemocrática, contra o próprio direito penal, porque este concede, naturalmente, uma série de direitos aos presos.

A mentalidade medieval agora se traveste na seguinte teoria: ao invés de lutarem para que a justiça seja aplicada a todos, exige-se que o arbítrio seja estendido aos “mensaleiros”.

É o princípio da igualdade visto às avessas. Tipo assim: um médico não poderia tratar bem um determinado paciente da rede pública, porque há outros que não gozarão da mesma “regalia”.

E por quê? Por que, pela primeira vez, se “prendeu poderosos”.

A mídia criou a sua própria doutrina do linchamento, para assustar a classe política. Mexeu comigo, ela parece dizer, atacaremos de novo. Lincharemos um por um. Vocês já viram que a gente consegue condenar mesmo sem provas. A gente pode tudo.

Ora, o princípio da lei tem de ser defendido para todos. Se os réus da AP 470 receberam tratamento duríssimo por parte da lei, com o presidente do STF inclusive admitindo que aumentou propositalmente a pena de todos para que não houvesse prescrição – o que é um absurdo, por fazer o réu pagar pelo atraso da burocracia judicial – e se houve pressão midiática inédita para sua condenação, – é correto que haja a mesma severidade em relação a seus direitos penais.

Ou seja, que os direitos sejam respeitados.

Porque, felizmente, não é só o Estado acusador que tem direitos sobre a vida de um cidadão condenado. Por obra e graça de nossa Constituição democrática, o cidadão, mesmo condenado, mantém uma série de direitos.

E entre esses direitos, está o de exercer trabalho externo.

Sem contar que ainda vamos derrubar a farsa do mensalão, um julgamento político, midiatizado, que a algumas verdades acrescentou inúmeras mentiras, para alcançar um objetivo partidário: derrotar ou prejudicar o PT.

Há provas dessas mentiras, que já publiquei nesse blog, e ainda iremos voltar a esse assunto durante muito tempo.

A mídia agora vai criminalizar tudo em relação a Dirceu. Irá persegui-lo em cada canto onde for, sempre tentando intrigá-lo junto ao Judiciário, para que ele perca o seu direito ao trabalho externo.

Entretanto, só o fato de Dirceu voltar à vida cotidiana, já constitui uma vitória política contra os sociopatas barbosianos e globais.

Apesar dos arbítrios e das pressões espúrias da mídia, a justiça, aos poucos, vai prevalecendo. Como diria Galileu, E Pur se Mueve!

*

No blog do Dirceu.

DIRCEU ESTÁ HOJE NO CPP E DEVE COMEÇAR AMANHÃ NA BIBLIOTECA DO ESCRITÓRIO GROSSI

Após sete meses e meio preso ilegalmente em regime fechado (quando sua sentença é para regime semiaberto) por determinação do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, o ex-ministro José Dirceu, transferido para o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) do Distrito Federal, dedica o dia hoje a se cadastrar e a tomar as demais providências para regularizar sua situação no novo local e deve iniciar amanhã suas atividades na biblioteca do escritório de advocacia José Gerardo Grossi, em Brasília.

Autorizado a realizar trabalho externo pelo plenário do STF na semana passada, conforme explicita o regime semiaberto, a transferência de Dirceu para o CPP foi determinada ontem pela juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal.

“Considerando a decisão proferida pelo egrégio Supremo Tribunal Federal, defiro o trabalho externo, nos termos formulados (…) Comunique-se ao estabelecimento prisional, bem como à SESIPE, solicitando a imediata transferência do interno para estabelecimento prisional compatível com a sua situação processual atual”, afirma a juíza Leila Cury no texto da decisão assinada ontem.

Nova etapa agora resulta de decisão do plenário e não individual

A determinação da juíza cumpre decisão do plenário do STF que por nove votos a um revogou a a decisão pessoal do ex-presidente da Corte, ministro Joaquim Barbosa, que havia negado o pedido de Dirceu de trabalho externo. Barbosa, que se aposentou ontem, argumentava que Dirceu e demais sentenciados da AP 470 tinham de cumprir 1/6 da pena antes de começarem a realizar trabalho externo.

Sua interpretação, no entanto, conforme consenso nos meios jurídicos nacionais, contraria jurisprudência firmada nos últimos 15 anos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), segundo a qual sentenciados ao semiaberto com bom comportamento e que cumpram outros requisitos da lei têm direito ao trabalho externo imediatamente tão logo se entreguem às autoridades e comecem a cumprir a pena.

No caso de Dirceu, Barbosa o manteve trancado em regime fechado durante sete meses, sem exceção de um único dia. Em relação a vários outros da AP 470, ele autorizou o trabalho externo e depois revogou a autorização. Em relação a Dirceu, Joaquim Barbosa também argumentou que o emprego arrumado por ele não era adequado para sua ressocialização porque representa um “arranjo” entre amigos.

Em plenário, os ministros do Supremo derrubaram a exigência do cumprimento de 1/6 da pena para presos do semiaberto e validaram a proposta de trabalho apresentada ao ex-ministro, sem objeções às relações pessoais entre ele e seu empregador. A partir de amanhã o ex-ministro vai trabalhar na biblioteca da advocacia José Gerardo Grossi, em Brasília.

os-estudantes-jose-dirceu-a-esq-e-vladimir-palmeira-em-moradia-estudantil-da-usp-em-sao-paulo-em-1968-1349315299365_956x500

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Messias Franca de Macedo

03 de julho de 2014 às 20h18

… Em apenso o Laudo Técnico 2828 da Polícia Federal; o relatório do Banco do Brasil confirmando que os recursos da empresa privada(!) VisaNet Internacional são de natureza privada! De público, a Visanet só tem o nome de fantasia *Companhia Brasileira de Meios de Pagamento, exceto na compreensão do “supremo” [supremo?!] Ayres Britto! Queira ver! O vídeo que acompanha o texto é um primo! Prepare-se para sorrir! E/ou chorar “supremamente”!… Pausa para rir!

*O dia em que Ayres Britto tomou LSD

Por jornalista Miguel do Rosário

https://www.ocafezinho.com/2014/02/06/o-dia-em-que-ayres-brito-tomou-lsd/

http://www.youtube.com/watch?v=_Bbm3Ikk9pw

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de julho de 2014 às 19h16

… Nós todos brasileiros e brasileiras de caráter e honrados(as) temos que ajudar o José Dirceu e as demais vítimas do julgamento fascista e de exceção a desmoralizar o golpe jurídico-midiático! A história do Brasil não deverá contemplar este hiato de verdades! Nós temos que jogar no lixo todos os farsantes envolvidos, desde os procuradores Antonio Fernando &$ Robert(o) Gurgel até ‘o fumaça do golpe’ passando pelos INFAMES patrões barões do PIGolpista &$ suas penas amestradas, os tais ‘jornali$$$ta$$ amigos(as) dos mesmos crápulas sórdidos da mídia canalha e inescrupulosa’!… Não ficará pedra sobre pedra! Vamos resgatar a verdade histórica ‘tim-tim por tim-tim’!…

José Dirceu presidente do Brasil (2019), o nosso Mandela!

Mãos à obra, honesto e decente povo trabalhador brasileiro!

BRASIL
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

tielo

03 de julho de 2014 às 18h44

Após. 8 anos de julgamento, e de serem defendidos pelos melhores e mais bem pagos advogados do Brasil,acho uma incoerência acreditar em inocência.eles foram condenados pela maioria dos ministros do supremo oito deles indicados por esse governo. Infelizmente após muitos recursos e manobras esses bandidos de terno ainda conseguiram diminuir as penas e se safarem do regime fechado. Nos brasileiros temos que aprender que bandido é bandido seja do PT,PSDB, ou qualquer outro partido.

Responder

Roberto Luiz Souza de Melo

03 de julho de 2014 às 16h55

Nomear Dirceu seria a prova de que tentam partidarizar o stf para o outro lado!

Responder

    Adamastor Xexéu

    03 de julho de 2014 às 17h39

    Nomear Dirceu?
    Nomear Dirceu a quê?
    Bebeu, ou é mais um coxinha com a mente frita pela mídia…

    Responder

Roberto Luiz Souza de Melo

03 de julho de 2014 às 16h52

Eles não vão reconhecer ao tribunal da OEA, talvez possam provar que não houve compra de votos, mas isso implicaria em caixa dois,o que desacreditaria o governo Dilma!

Responder

Ines Linden

03 de julho de 2014 às 18h21

Não vai ter histeria midiatica – mas vai ter histeria dos leitores envenenados. Observe que, desde que Dilma abriu mao da democratização da mídia, os monopólios amaciaram o discurso. Ate as fotos da presidenta estão mais bonitas. Eles ganharam a batalha, mas não a guerra. E tomaram um sustinho dos bons. Deixa estar jacaré, tua lagoa vai secar.

Responder

Eduardo Pessoa

03 de julho de 2014 às 17h43

Miguel Do Rosario pena que o Dirceu tenha atingido a idade limite para nomeaçõea no Judiciário, mas seria um “tapa na cara” de toda a Direita se Dilma nomeasse o Dirceu para o lugar do Barbosa, hein?!

Responder

Raimundo Medeiros

03 de julho de 2014 às 13h15

Enquanto isso, Arruda e Pimenta da Veiga são candidato de Aécio.

Responder

    Messias Franca de Macedo

    03 de julho de 2014 às 19h56

    NOTA FÚNEBRE!: e por onde anda o ilibado (sic) DEMoTucano Robson Marinho?!… Talvez, na ilha particular!… Ou passando férias num certo(!) apê em Miami dos estadunidenses escravagistas (idem sic)… A Casa Grande é uma piada tenebrosa e abjeta!…

    Responder

Raimundo Medeiros

03 de julho de 2014 às 13h15

Enquanto isso, Arruda e Pimenta da Veiga são candidato de Aécio.

Responder

maria backes

03 de julho de 2014 às 09h59

me espanta, ainda mais, é o prazer desavergonhado de ver um inocente atrás das grades! Força, Dirceu!

Responder

Marcus Rogeres

03 de julho de 2014 às 11h59

Lugar de bandido e na cadeia

Responder

    henrique de oliveira

    03 de julho de 2014 às 16h26

    Não se preocupe , que Barbosa depois de julgado pela corte inter americana OEA vai ficar um bom tempo em Guantanamo , é esperar para ver.

    Responder

Fernando Silva Fernando

03 de julho de 2014 às 11h46

“Dilma é Brasil. Aécio é Atrasil

Responder

sergio

03 de julho de 2014 às 02h41

Agora a mídia vira-latas corta os pulsos.

Responder

Macunaima

03 de julho de 2014 às 00h43

O jurista foi Sobral Pinto durante o Estado Novo.

Responder

Macunaima

03 de julho de 2014 às 00h40

O jurista foi Sobral Pinto na época do Estado Novo.

Responder

    Miguel do Rosário

    03 de julho de 2014 às 00h42

    Obrigado. Vou acrescentar isso ao texto.

    Responder

Deixe um comentário