Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Pesquisador de instituição federal ganha Nobel de Matemática

Por Miguel do Rosário

13 de agosto de 2014 : 11h49

Essa é para quem não acredita no Brasil nem nas instituições brasileiras. Coxinhas e viralatas, por exemplo.

Arthur Avila estudou no Impa, o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), um dos espaços de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), localizado no Horto do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, e que tem como objetivo pesquisa em matemática e a formação acadêmica, para mestrado e doutorado.

A educação brasileira tem um longo caminho a percorrer. É evidente também que, num ambiente agressivamente capitalista como é o nosso, as famílias brasileiras precisam melhorar (como vem ocorrendo) seu poder aquisitivo para oferecer melhores oportunidades culturais a seus filhos.

Avila estudou no Santo Agostinho, um dos melhores colégios particulares do Rio de Janeiro. Mas a sua formação acadêmica se deu toda em instituições públicas federais.

A premiação de Avila é mérito seu, naturalmente, não de nenhum governo ou instituição. Mas serve para mostrarmos aos coxinhas que os brasileiros podem, e podem muito, quando tem oportunidades.

Não somos ricos apenas em recursos naturais. Com nossos 200 milhões de habitantes, nosso potencial intelectual é ainda maior.

*

Brasileiro ganha mais importante prêmio de matemática do mundo

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil Edição: Fábio Massalli

Aos 19 anos, Artur Avila já trabalhava em sua tese de doutorado
artur_avila
(Foto: divulgação/ perfil pessoal do Facebook)

O matemático Artur Avila, 35, é o primeiro brasileiro a ganhar a Medalha Fields. Trata-se do prêmio mais importante da área. O anúncio foi feito pela União Internacional de Matemática (IMU, na sigla em inglês), que concede a condecoração. A premiação será feita no Congresso Internacional de Matemáticos, maior evento da matemática mundial, que começa nesta quarta-feira (13), em Seul, Coreia do Sul. Devido a diferença de fuso-horário, no Brasil, o congresso começa na noite de hoje.

A Medalha Fields foi concedida pela primeira vez em 1936 e, a cada edição, é entregue a, no máximo, quatro matemáticos com idade inferior a 40 anos, que tenham feitos notáveis. Ao todo, 52 matemáticos já receberam o prêmio. É um reconhecimento equivalente ao Prêmio Nobel da matemática.

A carreira de Avila começou cedo. Segundo informações disponíveis no portal da Academia Brasileira de Ciências, Artur Avila ganhou a medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática no Canadá, aos 16 anos, vencendo 411 oponentes de 72 países. Desde então, ainda cursando o ensino básico, o carioca passou a frequentar as disciplinas da pós-graduação do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), onde concluiu seu mestrado junto com o ensino médio. Assim, Avila não cursou graduação e foi direto para o doutorado no Impa, sob a orientação do acadêmico Welington de Melo.

Com 19 anos, Avila trabalhava em sua tese de doutorado na teoria de sistemas dinâmicos, concluída em 2001, quando partiu para um pós-doutorado na França. De 2003 a 2008, teve uma posição permanente no Centro Nacional de Pesquisa Científica, em Paris, e em 2008, tornou-se o mais jovem matemático promovido a diretor de pesquisa daquela instituição. Ele ocupa a posição até hoje, dividindo o ano entre a instituição em Paris e o Impa, no Rio de Janeiro.

Os principais trabalhos científicos de Avila estão relacionados à teoria de renormalização, que desempenhou um papel fundamental na física de partículas e deu a Richard Feynman o Nobel de Física de 1965, e em física estatística, área em que Kenneth Wilson foi contemplado com o Nobel de 1982.

Além de Avila, os outros medalhistas de 2014 são o canadense-americano Manjul Bhargava, da Universidade Princeton; o austríaco Martin Hairer, da Universidade de Warwick; e a iraniana Maryam Mirzakhani, da Universidade Stanford.

O Brasil terá outros destaques no Congresso Internacional de Matemáticos. Esta será a primeira vez em que quatro matemáticos do Impa, incluindo Avila, participarão como palestrantes, dentre os cerca de 4,5 mil pesquisadores de centenas de países que apresentarão as novidades produzidas nos últimos anos na área.

Por meio de sua conta pessoal no Twitter, a presidenta Dilma Rousseff parabenizou o pesquisador pelo prêmio. Segundo ela, esse “reconhecimento mundial enche de orgulho a ciência brasileira e todo o Brasil”. “Avila foi escolhido, entre outros motivos, por seu trabalho com a área de sistemas dinâmicos, mais conhecida como a teoria do caos, que busca descrever e prever como evoluem todos os sistemas que mudam com o tempo”, escreveu Dilma.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Denise Vírgula

14 de agosto de 2014 às 01h54

Parabéns Arthur.

Responder

Vani Moura Guarani Kaiowá

14 de agosto de 2014 às 01h39

Para os coxinhas de plantão.

Responder

Bento Bravo

13 de agosto de 2014 às 20h43

Apenas para ficar no salto à distância, para os vira-latas nem Adhemar Ferreira da Silva e nem Nelson Prudêncio, existiram… Ô raça!

Responder

Vitor

13 de agosto de 2014 às 17h36

Parabéns ao Arthur! Isso é resultado de muita dedicação!

Responder

Jorge Marinho Guimarães

13 de agosto de 2014 às 19h38

Parabéns Arthur Avila!

Responder

Bruno Dias

13 de agosto de 2014 às 16h12

É muito fácil para os liberais falarem de liberalismo com dinheiro no bolso neh!

Responder

Thiago Luz

13 de agosto de 2014 às 15h20

nosso joão do pulo. 30 anos comemorando até a próxima medalha.

Responder

Nikola

13 de agosto de 2014 às 12h11

Os meios de comunicação brasileiros, faz tempo, não dão uma notícia boa sobre o Brasil sem incluir uma ruim, para ‘compensar’. A notícia sobre este prêmio, no G1, tem a seguinte manchete: Apesar de ‘Nobel’, Brasil tem baixo aprendizado em matemática. No texto, primeiro discorrem longamente sobre todas as mazelas do ensino no Brasil, para depois falar (menos) do prêmio e do premiado. Triste.
– Ainda mais porque o Brsil tem muitos matemáticos de bom nível e instituições de alto nível, como o IMPA,. Um prêmio como este poderia incentiva-los. Não se depender da nossa mídia.
Por fim, lembro que ganhadores do Nobel, medalha Fields, Abel, etc, são, em geral, gênios, ou seja: independem de uma estrutura geral de ensino de alto nível. É claro, se o ensino for de qualidade para todos, aumenta a possibilidade de achar os gênios. Mas estes, nascem prontos.

Responder

maria lucia franco

13 de agosto de 2014 às 12h03

Quer dizer: quem não vota no PT é coxinha, e quem é coxinha duvida da capacidade do povo brasileiro. É isso !?!?

Experimente fazer uma pesquisa eleitoral no IMPA; ou no ITA; ou na Politécnica da USP; ou na Medicina da Unicamp.
Veja quantos apoiam Lula, Dilma, PT.

Claro, entre os bolsistas do Prouni, que nunca tiveram a educação básica que mereciam, e agora estudam “de graça” (se esquecermos que os donos das Universidades particulares que “doaram” oportunidades aos bolsistas ficaram ricos às custas do erário), a Dilma deve ter mais popularidade.

Responder

    Miguel do Rosário

    13 de agosto de 2014 às 12h13

    Não falei isso! É coxinha quem não acredita no Brasil!

    Responder

Diogo

13 de agosto de 2014 às 11h55

Os blogueiros progressistas não vão repercutir esse fato?
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/08/1499568-ufmg-expulsa-estudante-estudante-por-trote-considerado-racista.shtml

Responder

Fernando Castilho

13 de agosto de 2014 às 14h53

Veja isso, Miguel.

Responder

Deixe um comentário para Bruno Dias

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?