Audiência de Glenn na Câmara dos Deputados (ao vivo)

UERJ lança o marinômetro!

Por Miguel do Rosário

20 de agosto de 2014 : 15h50

Outra novidade do Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP), vinculado ao Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Chegou o Marinômetro, que mede a cobertura da grande mídia ao nome de Marina Silva no cenário eleitoral.

Os números revelam o que a gente já sabia. A mídia passou a endeusar Marina. As referências a sua pessoa são todas positivas.

Ela é a esperança de levar as eleições para um segundo turno.

Abaixo, o texto explicativo do Laboratório, com os gráficos.

*

Marinômetro, apresentação

Por falta de nome melhor, batizamos essa página de Marinômetro. Seu propósito principal é apresentar um estudo de caso da cobertura da grande mídia a partir da morte trágica de Eduardo Campos em um acidente de avião no dia 13 de agosto de 2014. Tal evento causou um alvoroço na cobertura jornalística; uma enxurrada de especulações e opiniões acerca do futuro da chapa do PSB para a presidência da república e do resultado das eleições que se aproximam.

Para bem avaliar esse evento político-midiático resolvemos empregar uma metodologia diferente daquela usada nas outras páginas do Manchetômetro. Ao invés da análise de valência, identificamos cinco enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Candidato PSB, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento pró-Marina foi assinalado nos textos que mostravam claro entusiasmo ou predileção pela escolha de Marina da Silva para substituir Eduardo Campos na chapa do PSB. O enquadramento ambivalente corresponde àquele em que o texto elenca prós e contras da potencial escolha de Marina, mas não manifesta posição decidida. Já a categoria descritiva foi usada quando o texto se exime de tomar qualquer posição quanto à candidatura. Por fim temos a categoria elogio, que foi assinalada quando o texto fazia elegia a Eduardo Campos. Os quatro primeiros enquadramentos foram codificados de maneira mutuamente excludente, ou seja, se uma categoria foi escolhida, as outras necessariamente ficaram de fora. Já o enquadramento “Elogio” foi codificado independente dos outros enquadramentos, pois há na cobertura textos dessa natureza que, ao mesmo tempo, tocam na questão sucessória.

Outra inovação em relação ao restante do Manchetômetro foi o fato de a base de dados não se restringir às capas. Nesse estudo de caso consideramos todos os textos sobre o assunto na edição integral de cada jornal.

Cobertura agregada

Nesta página encontra-se o gráfico que representa a cobertura total dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina1


 

 

Série Temporal

Nesta página encontra-se o gráfico que representa a série temporal da cobertura total dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim, resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina1

 


 

Jornais impressos

Nesta página encontram-se os gráficos que representam a cobertura agregada por tipo de texto (Texto de Capa, Editorial, Coluna e Reportagem) para cada um dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), separadamente, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim, resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina6


marina5


marina4


 

Textos de Capa

Nesta página encontra-se o gráfico que representa a cobertura dos textos de capa dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim, resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina7


 

Editoriais

Nesta página encontra-se o gráfico que representa os editoriais dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim, resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina8


 

 

Colunas

Nesta página encontra-se o gráfico que representa as colunas de opinião dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina9


 

Reportagens

Nesta página encontra-se o gráfico que representa as reportagens dos três jornais estudados (Folha de S. Paulo, O Globo e Estado de S. Paulo), agregados, no que toca os quatro enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). O enquadramento “Candidato PSB” não apareceu em nenhum texto. Assim, resolvemos retirá-lo do gráfico. Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 14 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina10


 

Jornal Nacional

Nesta página encontra-se o gráfico que representa o tempo agregado da cobertura do Jornal Nacional no que toca os cinco enquadramentos na cobertura: Pró-Marina, Ambivalente, Candidato PSB, Descritiva e Elogio (a Eduardo Campos). Os dados analisados referem-se a cobertura que teve início no dia 13 de agosto de 2014. Esse gráfico é atualizado diariamente.

marina11


 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Saguy Tenório

21 de agosto de 2014 às 16h09

Hummmmm entendi

Responder

jose carlos lima

21 de agosto de 2014 às 03h43

Os gurus na área economica da marina natureba são de jogar pedra na lua: Um deles defende o aumento do preço da carne e do leite para evitar o consumo pelos pobres e assim a preservação do meio ambiente. Pode Arnaldo. O outro, o Gianetti, defende o ensino pago nas universidades. O outro, o Andre Lara Rezende, ladrão publico da privataria, defende o estado minino para o povão e maximo para a zelite. Pode Arnaldo? Marina, a “não partidária” que deu certo para os rentistas. Nessa coisa de contra o PT qualquer um pode, a zelite elegeu Maluf prefeito de SP. Acorda Brasil, cai nessa não. O “apartidário” Collor de Mello não serve como lição?

Responder

Olimpio Cardoso

20 de agosto de 2014 às 23h52

Neste momento, 23:51(Brasilia)o site do Terra traz 12 (doze) citações à Marina e uma para cada adversário.

Responder

C.Paoliello

20 de agosto de 2014 às 20h36

O que chocou o cidadão comum na “entrevista” do pequeno boner com a Presidenta foram os maus modos, a grosseria e a maneira tosca com que um cidadão comum dirigiu-se à nossa Primeira Mandatária como se estivesse no mesmo patamar de importância. Fica cada vez mais claro que a estratégia dos megassonegadores de IR foi tentar ocupar o máximo possível de tempo da “entrevista” para não deixar Dilma falar, pois sabem muito bem o quanto de realizações ela tem para mostrar, as quais o minúsculo jn escondeu de seus incautos telespectadores, premeditadamente, ao longo de 4 anos.

Responder

    Vitor

    20 de agosto de 2014 às 22h28

    Ele foi assim com todos os candidatos…

    Responder

    sergio

    20 de agosto de 2014 às 23h22

    Enquanto isso … a audiência deles cai.

    Responder

      Vitor

      21 de agosto de 2014 às 00h22

      Que despenque!

      Responder

Ana Rúbia Steffen

20 de agosto de 2014 às 19h59

feio é vc Alessandro Pacheco ser um fantochinho do PIG, totalmente manipulado e ter orgulho disso ;) Pena de pessoas como vc

Responder

Alfredo Leitão

20 de agosto de 2014 às 19h38

feio é constatar cientificamente que a mídia quer dar um golpe. No pasarán

Responder

Mario Henrique

20 de agosto de 2014 às 16h05

Miguel,

Eu fiz 5 cópias ENCADERNADAS do processo de sonegação da Rede Globo.
Ficou igual a um livro !!!
Capa verde grossa, igual a monografia de faculdade..rs

Título: Sonegação mais do que informação – A novela que a Rede Globo não quer reprisar.

Coloquei-os:

– 2 cópias em bibliotecas públicas de escolas de ensino médio.
– 1 cópia em uma universidade privada.
– 1 na sala de espera de um laboratório de consultas clínicas.
– 1 na sala de espera da Receita Federal.

Já imaginou se outras pessoas fizessem o mesmo ?!?

Fica aí lançada a idéia…

Responder

    Fernanda Dobrovolski Scherer

    20 de agosto de 2014 às 17h19

    Sensacional!!!!!!

    Responder

    OSKARNETTO

    20 de agosto de 2014 às 21h24

    Faltou o livro A Privatária Tucana kkk

    Responder

O Cafezinho

20 de agosto de 2014 às 19h03

o cara só sabe rir, quanto humor! kkkkkk

Responder

Alessandro Pacheco

20 de agosto de 2014 às 18h59

já ta beirando o desespero viu … ta feio viu cafezinho kkkk

Responder

    sergio m pinto

    20 de agosto de 2014 às 19h36

    De fato, o desespero tá de amargar! O que dá de coxinha escrevendo besteira é uma glória!

    Responder

Deixe uma resposta para OSKARNETTO

x
WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com