Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

A Globo e os inquéritos contra Lindberg

Por Miguel do Rosário

21 de agosto de 2014 : 12h05

ScreenHunter_4621 Aug. 21 12.00


 

Ontem a Globo entrevistou Lindberg Farias, candidato do PT ao governo do estado. O estilo foi “pit-Bonner”, com a repórter quase falando mais que o entrevistado; e, mais que perguntas, fazendo acusações.

É o estilo “quem manda aqui sou eu” da Globo.

Até aqui, nenhuma novidade. A Globo se esforça em morder fundo, mas os políticos também já entenderam que boa parte dos dentes platinados estão moles ou podres. Não machucam mais tanto como antigamente.

Garotinho, quando foi entrevistado pela mesma repórter, na mesma série de sabatinas com os candidatos para o RJ-TV, sentiu-se obrigado a lembrar à ela que o candidato ali era ele.

Lindberg foi mais delicado, e apenas observou, estoicamente, que estava de olho no cronômetro.

Cada candidato tinha 8 minutos, mas a impressão é que a repórter ocupava a maior parte do tempo.

Um leitor me chamou atenção para uma matéria da mesma repórter, veiculada horas depois da entrevista com Lindberg. Observe o título: “Lindberg é investigado no STF em nove inquéritos”.

ScreenHunter_4620 Aug. 21 10.47


Aí você clica no vídeo para ouvir o que a repórter tem a dizer e a escuta falando o seguinte:

“Em respeito ao público, fizemos uma pesquisa no Supremo Tribunal Federal, e ficou esclarecido que não há processo judicial contra Lindberg Farias”.

Teremos que fazer um “manchetômetro” para a cobertura das eleições no Rio?

Manchete negativa para conteúdo positivo?

A descoberta, pela Globo, de que não há processo judicial contra Lindberg, além disso, soa engraçada, porque nos leva a pensar: ué, a produção não deveria ter feito essa pesquisa ANTES da entrevista? Não era só procurar no site do STF?

Se a pesquisa fosse feita antes, isso não pouparia a repórter do vexame de abrir a entrevista de forma tão acusatória?

A inconsistência da primeira pergunta permitiu que Lindberg Farias quebrasse a crista da repórter com relativa facilidade. “Os processos contra mim foram todos arquivados”, asseverou o candidato, em sua resposta, deixando a repórter num silêncio confuso.

Lindberg foi prefeito de Nova Iguaçu por duas vezes e depois senador da república. Creio que não faltariam problemas concretos a serem apontados em suas gestões.

Mas a Globo prefere sempre o caminho mais fácil: criminalizar o debate e os debatedores. Todo mundo é culpado até prova em contrário – é a mensagem. E o tempo das entrevistas se consome com o candidato tentando explicar ao espectador que um inquérito não significa condenação. Sobretudo se o inquérito sequer foi aceito pelo judiciário.

Ele pode ser culpado, mas também pode ser inocente.

Esse tipo de cobertura é o principal responsável pela despolitização crescente da população brasileira.

E a juventude, ao perder as esperanças no poder transformador da política, autoriza as piores figuras, aquelas que contam com proteção da mídia, a ganhar cada vez mais poder sobre o nosso futuro.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

CICERO DE LIMA E SOUSA

25 de agosto de 2014 às 02h52

CONCORDO PLENAMENTE COM A LUZINEIDE FERNANDES. POR QUE NÃO MANDA A GLOBO TOMAR NO …..? e MEDO, DE QUE?

Responder

Luís CPPrudente

23 de agosto de 2014 às 21h53

Miguel, veja no blog do Rovai a entrevista que a TV Mirante fez na época da “Guerra Fria” com o comunista que come criancinhas Flávio Dino.

É digno de mostrar como a famiglia Sarney manipula a sua retransmissora da famiglia Marinho para poder se perpetuar no governo do Maranhão.

Responder

Jicxjo

22 de agosto de 2014 às 16h07

Quo usque tandem abutere, platinada, patientia nostra?

Responder

eddie

22 de agosto de 2014 às 14h48

Isso se chama má fé por parte da emissora de TV.É uma maneira de prejudicar o candidato nas eleições do rio.A emissora está corroída de vermes.

Responder

Luís CPPrudente

22 de agosto de 2014 às 00h04

A famiglia Marinho é uma quadrilha mesmo, deveria estar é na cadeia.

Não sou eleitor fluminense, mas torço para que Lindberg ou Garotinho ou Crivella ganhem no Rio e promovam o que o Requião fez no Paraná: secar a fonte do PIG.

Nas duas entrevistas que vi pelo link acima, percebi que os candidatos estavam muito naturais e desconstruíam com facilidade as mentiras ditas pela leitora de teleprompter da famiglia Marinho.

Achei mais engraçado, bonachão e em estilo Brizola, o Garotinho, que citou duas vezes que a famiglia Marinho age de má fé. O Garotinho não tem medo da famiglia Marinho, o problema de Garotinho é o fato dele defender muitas propostas reacionárias dos evangélicos.

Responder

enganado

21 de agosto de 2014 às 23h44

E desde qdo a o GAFE capitaneado pela Globo diz alguma VERDADE? Todos na Globo são safados. Olha não vai parar por aí, pois o propósito do George Soros é transformar o BRASIL em uma nova UScrânia. Pior ainda é com apoio das Forças Armadas que vão acusar o LULA/PT/DILMA/GENUINO/ZÉ DIRCEU … e, santificar FHC/Aébrio/çERRA …etc. A RÚSSIA e o Sr. Putin já conhecem os primeiros capítulos da novela Anglo Sionista.

Responder

João Batista

21 de agosto de 2014 às 16h42

Mas, caro articulista, quando você sugere que (“pesquisar antes”) “pouparia a repórter do vexame de abrir a entrevista de forma tão acusatória”, dá a entender que a reporter “não sabia” o que estava perguntando e passou vergonha… certo? ERRADO! A Globo sabe que não importa se é ou não verdade, se tem ou não conteúdo por trás da acusação: o que vale é mencionar manchetes, lançar no ar uma associação entre as palavras-chave “inquerito” “investigação”, “suspeita”, e o nome do candidato!! Isso basta para criar no expectador/ouvinte uma “percepção” de que “o candidato é corrupto”, “tem acusações contra ele”… Isso é de uma safadeza sem tamanho!

Responder

Walisson Bragião

21 de agosto de 2014 às 16h59

PROCONSULT 2 ?

Responder

    Rogério

    21 de agosto de 2014 às 21h24

    Walisson, concordo totalmente com você. São uma quadrilha.

    Responder

Luzeneide Fernandes

21 de agosto de 2014 às 16h53

Por què o PT não manda a Globo tomar no “CU” ? é medo?

Responder

jacó

21 de agosto de 2014 às 13h09

Não tem credibilidade ou moral uma emissora fraudadora de impostos…

Responder

Alessandro Pacheco

21 de agosto de 2014 às 15h17

Um santo :) kkkk

Responder

João Carlos

21 de agosto de 2014 às 12h17

Parece que é a mesma estratégia com os candidatos não afinados com a megassonegadora de impostos: ocupar a maior parte do tempo para não deixar o candidato falar.

Responder

C.Paoliello

21 de agosto de 2014 às 12h15

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

A partir de hoje, não compro mais produtos da Multilaser.

Responder

Deixe um comentário para João Carlos

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?