Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Bornhausen é o Sarney da nova política

Por Miguel do Rosário

24 de setembro de 2014 : 10h44

A candidatura de Marina Silva, a preferida dos bancos, dos especuladores internacionais e dos fundamentalistas religiosos, vem perdendo apoio da juventude na velocidade de um jatinho fantasma.

Ontem, em Florianópolis, houve um duro protesto de jovens contra Marina Silva, em especial contra a sua aliança com os fundamentalistas, como o pastor Malafaia.

ScreenHunter_4889 Sep. 24 08.47

Protesto de estudantes contra Marina, no dia 23/09/14, em Florianópolis


 

Malafaia, o maior símbolo da homofobia no país, tem sido um dos maiores entusiastas da campanha de Marina nas redes sociais, sobretudo depois que a candidata cedeu às suas ameaças e rasgou os capítulos de seu programa sobre a política gay.

É importante lembrar isso, porque jamais se viu algo parecido: horas depois de Malafaia fazer ameaças à candidata via Twitter, Marina declara, em marinês, que houve um “erro processual de editoração” na parte do programa que falava da política gay, e retirou os trechos do programa que incomodavam os fundamentalistas.

O twitter do Malafia é só pau na Dilma e beijos em Marina.

ScreenHunter_4890 Sep. 24 09.03

Twits de ontem à noite.


Mas eu queria falar de outra coisa.

Ontem, Marina postou a seguinte mensagem no twitter.

ScreenHunter_4886 Sep. 24 08.43


Ok, Marina.

Você é uma pura.

Uma santa.

Só se faz acompanhar com o “mió do mió” da política.

Como ontem, em Florianópolis, ao lado de Paulo Bornhausen, filho de Jorge Borhausen.

ScreenHunter_4888 Sep. 24 08.44

Á esquerda, Beto Albuquerque, um defensor dos transgênicos, à direita, Paulo Bornhausen, membro do núcleo duro dos ruralistas. Ao centro, quem mesmo?


 

marina_borhausen


Todavia, eu gostaria de saber em que os Bornhausen são melhores que os Sarney, os Renan e os Maluf?

Vamos lembrar aos leitores quem é Paulo Bornhausen.

Todos conhecem seu pai, Jorge Bornhausen, apoiador da ditadura, filiado à Arena, o partido oficial do regime militar, fundador do PFL, que depois virou DEM.

Bornhausen, o pai, ganhou muita notoriedade há alguns anos, quando se empolgou com uma das campanhas de mídia contra o PT e disse que estava feliz porque iam “acabar com essa raça por 30 anos”.

Mas deixemos o pai de lado, e falemos do filho, do novo aliado de Marina Silva, o candidato a senador Paulo Bornhausen.

Ninguém é culpado por ter o pai que tem.

Se Paulinho fosse um cara progressista, que sempre apoiou o social e o meio ambiente, então tudo bem. Seria um bom companheiro para a Marina, independente do pai que tivesse e do partido ao qual fosse filiado.

Acontece que Paulinho não tem uma história exatamente “sustentável”.

Até alguns anos atrás, ele era do DEM, a legenda mais identificada com a extrema-direita que temos no Brasil.

Não uma figura menor do partido.

Em 2010, Paulinho era o líder da bancada do DEM na Câmara dos Deputados.

Em maio de 2011, pouco antes de sair do partido e ir para o PSD, Paulo Bornhausen era o vice-presidente nacional do partido.

A principal “vitória” política de Paulo Bornhausen, que ele destaca com orgulho em seu próprio site, foi a campanha Xô CPMF. Belíssima vitória que derrubou um imposto que ia diretamente para a saúde. Eram cerca de R$ 40 bilhões por ano. Ou seja, de 2008, primeiro ano sem o imposto, até 2014, foram extraídos, do sistema público de saúde brasileiro, no mínimo R$ 240 bilhões.

Parabéns, Paulo!

Até pouco tempo atrás, Paulo Bornhausen era considerado como integrante do “núcleo duro” da bancada ruralista.

A trajetória política de Bornhausen é marcada pela guerra ao ambientalismo. Em 1997, ele conseguiu aprovar um projeto que, segundo a Folha, liberava o desmatamento da Mata Atlântica.

ScreenHunter_4892 Sep. 24 09.42


Em maio de 2010, Paulo Bornhausen assinou um artigo na Folha vociferando contra a decisão do governo de recriar a Telebrás e investir na banda larga. Sua defesa da privatização, contudo, é coerente com sua história e suas ideias.

Paulo Bornhausen sempre foi um homem de direita. Contra o povo, contra o meio ambiente, contra o trabalhador.

Agora é o candidato a senador apoiado por Marina Silva.

É o “Sarney” de Marina.

Na verdade, é ainda pior que Sarney. O maranhense tinha todos os vícios da velha política, mas foi um dos baluartes contra a tentativa de FHC de privatizar a Petrobrás.

Sarney está velho, vai se aposentar este ano e sua clã deve perder as eleições no Maranhão.

Paulo Bornhausen é jovem, está mais vivo e ambicioso do que nunca.

E os Bornhausen sempre defenderam as privatizações.

Eles, pai e filho, queriam privatizar a Petrobrás, a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.

Em 1996, auge da era tucana, Paulo foi presidente da Comissão Especial da Privatização na Câmara dos Deputados.

Bornhausen pai era fascinado pela ideia de um “desmonte radical do Estado“.

ScreenHunter_4893 Sep. 24 10.24


Jorge Bornhausen, com seu direitismo radical, era o herói da Veja, o “tanque alemão”.

Se esta é a “nova política”, eu prefiro a velha mesmo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

43 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Rodrigo Ferreira

17 de novembro de 2016 às 19h00

Vida dura sem grana do governo né? DEM é extrema direita? Só quem acredita em vcs é essa galerinha massa de manobra da esquerda.

Responder

Tony

25 de setembro de 2014 às 11h11

O esquerdista é um psicopata por natureza! O termo “psicopata” utilizado para definição de esquerdistas tem sua razão de ser. Confiram em qualquer tratado de psicopatologia (por exemplo, Gabriel Deshaies, Psychopathologie Générale, Paris, P. U. F.), e verão que a estrutura do tempo no marxismo é idêntica à da temporalidade mórbida nos delírios de um paranóico: aquilo que não aconteceu, que simplesmente se supõe venha a acontecer, torna-se o critério da realidade do acontecido.

Responder

    Miguel do Rosário

    25 de setembro de 2014 às 11h24

    Einsten, Garcia Marques, o cientista brasileiro Miguel Nicoelis, são psicopatas por natureza?

    Responder

Sergio

25 de setembro de 2014 às 10h52

Essa nova política é mais velha que andar pra frente.

Responder

Messias Franca de Macedo

25 de setembro de 2014 às 08h45

… Alguns ‘teminhas’ que “os(as) entrevistadores(as)” do ‘MAU Dia Brasil’ não exploraram junto à candidata Marina [por enquanto Silva, para o PIGolpista!]:

# discorra sobre o ‘lava o jato da sua campanha’ desde o tempo do Eduardo Campos…

# é ético a senhora ocupar um imóvel de propriedade de um megaempresário, dono de postos de combustíveis e que é, inclusive, réu em várias contendas judiciais junto à Petrobras?

# o Banco Itaú é uma das instituições financeiras que mais desrespeitam os direitos dos seus funcionários, cobra as mais altas taxas de juros aos clientes… E que tem uma dívida bilionária com a União em decorrência de fraude fiscal… No entanto, o Banco Itaú é a fonte principal de financiamento da sua candidatura – e também mantém o seu Instituto. Discorra sobre esse, digamos, dilema. Como compatibilizar os interesses públicos e nacionais no contexto desta, digamos, “velha aliança” (sic)?

# bate-bola: a senhora é a favor do casamento homoafetivo? O que pensa acerca das usinas hidrelétricas? Por que as teses do “dotô” DEMoTucano ‘Armínio Medidas Impopulares Fraga’ lhe animam?…

EM TEMPO: “ocês” viram como estavam sóbrios, nesta manhã(!), “os(as) jornalistas amigos(as) dos patrões barões Marinhos” do ‘MAU Dia Brasil’?! Será que a candidata Marina [Silva?! Companheira?!] serviu algum chá de ervas calmantes da Amazônia para a turma do projac?!…

Lá isso é jornalismo, sô?!

Responder

sergio

25 de setembro de 2014 às 03h17

Malafáia e Bornhausen o “mió do mió” da política.
kkkk
A “nova política” nasceu podre.
(Tomem cuidado que a direita raivosa, depois das última pesquisas, estão aparecendo nos blogues para morderem, é bom tomar uma vacina).

Responder

Virgilio

24 de setembro de 2014 às 21h21

Essa sem vergonha dessa Dilma foi lá na ONU fazer discurso feito pelo marqueteiro pra colocar na campanha eleitoral e enganar o povão desatento.
Parecia um idiota falando pra câmera do Jõao Goebels Santana, desrespeitando os outros chefes de estado, fazendo auto-elogios como se o PT fosse um exemplo a ser seguido pelo mundo. É muita cara de pau.

Responder

    Miguel do Rosário

    24 de setembro de 2014 às 22h24

    respeita a presidenta, fio. não recebeu educação em casa?

    Responder

      João Batista

      25 de setembro de 2014 às 09h05

      Esse Virgílio é aquele Tamberlini? de qualquer modo, qual é o problema. Acha que a Presidenta não pode falar por que???? Vai lá na Onu que reconhece os avanços do Brasil e não vai mencioná-los? ah váaaaa.

      Responder

        Tony

        25 de setembro de 2014 às 11h22

        Gostaria que ela fosse despachada, juntamente com o seu guru MARCO AURELIO GARCIA, para o IRAQUE, a fim de negociar a paz com os terroristas, digo bolivarianos do IE.

        Responder

          Miguel do Rosário

          25 de setembro de 2014 às 11h23

          Hum, que espirituoso!

    Guillermo

    25 de setembro de 2014 às 13h18

    Má notícia para você Virgil.
    O mundo está copiando o PT.
    Ainda bem. Queria que copiasse o FHC?

    Responder

mineiro

24 de setembro de 2014 às 19h54

esse é o mio do mio da salafraria , pilantra , manipuladora, marifaiajato , aliada do capela. esse é o mio do mio dela, como disse um comentario , desde quando , esses lixos ai sao melhores do que os outros lixos , sarney, renan. sao todos um m……………………………nao tem essa de mio do mio. é como o lula disse, a pres. vai governar com os politicos resultados das eleiçoes. nao é o pres.quem escolhe com quem vai governar e sim o povo. entao o mio do mio da pilantra nao existe e ela mesma ta contradizendo ela mesma. vai se pilantra la no inferno, e tem que continuar a campanha para acabar com essa mio do mio de uma vez por todas.

Responder

marilamar

24 de setembro de 2014 às 19h19

O GRANDE MAL DO BRASIL……É O PODRE JUDICIARIO, REFORMA TOTALE PROFUNDA DO PODER JUDICIARIO, JÁ, JÁ, JÁ…..ANTES, ATE DA REFORMA POLITICA E TRIBUTARIA……O QUE ATRASA A EVOLUÇAO DO BRASIL É O PODRE JUDICIARIO!!!!!! FORA PODRE JUDICIARIO!!! FORA PODRE JUDICIARIO!!!
FORA BANDIDOS DE TOGA!!!
TODOS A SERVIÇO DO PSDB, PPS, DEM e DA IMUNDA DIREITA!!!

sao centenas de crimes cometidos por integrantes do PSDB, DEM, PPS e ninguem é punido, PORQUE SERRÁ????

AECIOPORTOS e a sua superquadrilha em açao, com participaçao especial do PODRE JUDICIARIO BRASILEIRO: vejam a listas dos corruptos imprendiveis, inimputaveis, improcessaveis, injustiçaveis…quase todos do PSDB???

Mais de 150 nomes do cenário nacional e mineiro estão citados: Veja abaixo a lista dos beneficiados pelo caixa dois de Furnas. Fonte: Hoje em Dia.———————————————————————————————————————————————————————–PRESIDÊNCIA – José Serra (PSDB-SP): 7.000.000,00———-GOVERNADOR-SP – Geraldo Alckimin (PSDB-SP): 9.300.000,00———GOVERNADOR-MG – AÉCIO NEVES: (PSDB-MG): 5.500.000,00———-SENADORES – RJ – Sérgio Cabral (PMDB-RJ): 500.000,00 /// Arthur da Távola – (PSDB-RJ): 350.000,00 /// Marcelo Crivella – (PL-RJ): 250.000,00———-SENADORES – MG – Eduardo Azeredo (PSDB-MG): 550.000,00 /// Hélio Costa (PMDB-MG) : 400.000,00 /// Zezé Perrella (PFL-MG): 350.000,00———- DEPUTADOS-SP———Valdemar Costa Neto (PL-SP): 250.000.00—– Vadão Gomes (PPB-SP): 150.000,00—– Antonio Carlos Pannunzio (PSDB-SP): 150.000,00—– Aberto Goldman (PSDB-SP): 150.000,00—– Walter Feldman (PSDB-SP): 100.000,00—– Gilberto Kassab (PFL-SP): 100.000,00—–João Batista (PFL-SP): 100.000,00—– Luis Antônio Fleury (PTB-SP): 100.000,00—– Medeiros (PTB-SP): 100.000,00—– Nelson Marquezelli (PTB-SP): 100.000,00—– Robson Tuma (PFL-SP): 100.000,00—– Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP): 100.000,00—– Zulaiê Cobra (PSDB-SP): 75.000,00—– Chico Sardelli (PFL-SP): 75.000,00—– Chico Graziano (PSDB-SP): 75.000,00—– Dimas Ramalho (PPS-SP): 75.000,00—– Antonio Carlos Mendes (PSDB-SP): 75.000,00—– Luiz Carlos Santos (PFL-SP): 70.000,00—– João Baptista (PFL-SP): 70.000,00—–Aluízio Nunes Ferreira (PSDB-SP): 50.000,00—– Carlos Sampaio (PSDB-SP): 50.000,00—–Lobbe Neto (PSDB-SP): 50.000,00—– Silvio Torres (PSDB-SP): 50.000,00—–Walter Barelli (PSDB-SP): 50.000,00———- DEPUTADOS-MG———-Dimas Fabiano Jr. (PPB-MG): 250.000,00—–Danilo de Castro (PSDB-MG): 250.000,00—–Mauro Lopes (PMDB-MG): 200.000,00—–Anderson Adauto (PL-MG): 200.000,00—–Saraiva Felipe (PMDB-MG): 150.000,00—-Herculano Anghinetti (PSDB-MG): 150.000,00—–Osmânio Pereira (PSDB-MG): 150.000,00—–Toninho Andrada (PSDB-MG): 150.000,00—–Márcio Reinaldo (PPB-MG): 150.000,00—–Vanessa Lucas (PSDB-MG): 150.000,00—–José Militão (PTB-MG): 150.000,00—–Márcio Reinaldo Dias Moreira (PPB-MG): 150.000,00—–João Leite (PSB-MG): 150.000,00—– Gil Pereira (PPB-MG): 150.000,00—–Agostinho Patrus (PTB-MG): 150.000,00—–Ana Maria Vieira (PSDB-MG): 150.000,00—–Antônio Júlio (PSDB-MG): 150.000,00—–Alencar da Silveira Jr. (PDT-MG): 150.000,00—– Carlos Melles (PFL-MG): 100.000,00—– Roberto Brant (PFL-MG): 100.000,00—–Ronaldo Vasconcelos (PMDB-MG): 100.000,00—–Nárcio Rodrigues (PSDB-MG ): 100.000,00—–Odelmo Leão (PPB-MG): 100.000,00—–Marcelino Siqueira (PMDB): 100.000,00—–Jaime Martins (PFL-MG): 100.000,00—–João Magalhães (PMDB-MG): 100.000,00—–Júlio Delgado (PPS-MG): 100.000,00—–Aracely de Paula (PL-MG): 100.000,00—–José Santana (PL-MG): 100.000,00—– Mário Assad Jr. (PL-MG ): 100.000,00—–Sebastião Navarro (PFL-MG): 100.000,00—– Djalma Diniz (PSDB-MG): 100.000,00—–Luiz Humberto Carneiro (PSDB-MG): 75.000,00—–Alberto Bejani (PTB-MG): 75.000,00—–Jairo Lessa (PL-MG): 75.000,00—–Athos (PPS-MG): 75.000,00—–George (PTB-MG): 75.000,00—–Pinduca Ferreira (PPB-MG): 75.000,00—–Reminho Aloise (PFL-MG): 75.000,00—–Domingos Sávio (PSDB-MG): 75.000,00—–Ermano Batista (PSDB-MG): 75.000,00—–Elbe Brandão (PSDB-MG): 75.000,00—–Paulo Piau (PPS-MG): 75.000,00—–Gustavo Valadares (PFL-MG): 75.000,00—–Custódio Mattos (PSDB-MG): 75.000,00—–Paulo César DE Freitas (PRTB-MG): 75.000,00—–Fábio Avelar (PTB-MG): 75.000,00—–Leonardo Quintão (PMDB-MG): 55.000,00—–Fahim Sawan (PSDB-MG): 55.000,00—–Sebastião Costa da Silva (PFL-MG): 55.000,00—–Amílcar Martins (MG): 55.000,00—–Ermano Batista (PSDB-MG): 55.000,00—–Romeu Anízio Jorge (PPB-MG): 55.000,00—–Dilzon Melo (PTB-MG): 55.000,00—–Maria Olívia (PSDB-MG): 55.000,00—-Mário Rodrigues (PMDB/MG): 40.000,00—–Rafael Guerra (PSDB-MG): 40.000,00—–Eduardo Barbosa (PSDB-MG): 35.000,00———- DEPUTADOS-RJ———–Paulo Feijó (PSDB-RJ): 150.000,00—–Márcio Fortes (PSDB-RJ ): 150.000,00—–Alexandre Santos (PSDB-RJ): 100.000,00—–Alice Tamborindeguy (PSDB-RJ): 100.000,00—–Andréia Zito (PSDB-RJ): 70.000,00—–Luiz Paulo (PSDB-RJ): 70.000,00—–Eduardo Paes (PSDB-RJ): 250.000,00—–Francisco Dornelles (PPB-RJ): 200.000,00—–Rodrigo Maia (PFL-RJ): 200.000,00—–Arolde de Oliveira (PFL-RJ): 150.000,00—–Carlos Rodrigues (PL-RJ): 150.000,00—–Washinton Reis (PMDB-RJ): 100.000,00—–Leonardo Picciani (PMDB-RJ): 100.000,00—–Nelson Bornier (PMDB-RJ): 100.000,00—–Eduardo Cunha (PMDB-RJ): 100.000,00—–Roberto Jefferson (PTB-RJ): 75.000,00—–Almerinda de Carvalho (PMDB-RJ): 75.000,00—–Dr. Carlão (PRONA-RJ ): 75.000,00—–Jair Bolsonaro (PPB-RJ)—50.000,00—–Simão Sessim (PPB-RJ): 50.000,00—–Júlio Lopes (PPB-RJ): 50.000,00—–Dr. Heleno (PSC-RJ): 50.000,00—– Almir (PL-RJ): 50.000,00———-DEPUTADOS-BA————–Juthay Jr. (PSDB-BA): 270.000,00—–Paulo Magalhães (PFL-BA): 250.000,00—–Fábio Souto (PFL-BA): 200.000,00—–ACM Neto (PFL-BA): 150.000,00—–Luiz Carreira (PFL-BA ): 100.000,00—–Jairo Carneiro (PFL-BA): 100.000,00—–João Almeida (PSDB-BA): 75.000,00—–Gerson Gabrielli (PFL-BA): 75.000,00—–João Leão (PL-BA): 75.000,00—–Rogério Nunes (PP/BA): 75.000,00—–José Carlos Aleluia (PFL-BA): 75.000,00—–José Rocha (PFL-BA): 70.000,00—–Aroldo Cedraz (PFL-BA): 50.000,00—–Coriolano Sales (PFL-BA): 50.000,00———-DEPUTADOS-ES—————Luis Paulo Velloso Lucas (PSDB-ES): 350.000,00—–José Carlos Fonseca / Francisco Gomide (PFL-ES): 100.000,00—–Nilton Baiano (PPB-ES): 50.000,00———-DEPUTADOS-MA————-Remi Trinta (PL-MA): 100.000,00———- DEPUTADOS-MT———-Pedro Henry (PPB-MT): 100.000,00———-DEPUTADOS-PE———-Inocêncio de Oliveira (PFL-PE): 185.000,00—–Severino Cavalcante (PPB-PE): 180.000,00—– Joaquim Francisco (PFL-PE): 150.000,00—–Armando Monteiro (PTB-PE ): 150.000,00—–Pedro Correa (PPB-PE): 150.000,00—–Raul Jungmann (PMDB-PE): 150.000,00—–José Múcio (PTB-PE): 150.000,00———-DEPUTADOS-PI———-Ciro Nogueira (PPB-PI): 150.000,00———-DEPUTADOS-PR———-José Janene (PPB-PR): 150.000,00—–José Borba (PMDB-PR): 150.000,00—–Francisco Luiz Gomide (PMDB/PR): 100.000,00—–Affonso Camargo (PSDB-PR): 75.000,00—–Aberlardo Lupion (PFL-PR): 75.000,00—–Ricardo Barros (PPB-PR): 75.000,00—–Eduardo Sciarra (PFL-PR): 75.000,00———-DEPUTADOS-SC ———- Gervásio Silva (PFL-SC): 75.000,00—–Zonta (PPB-SC): 75.000,00—–Paulo Bauer (PFL-SC): 75.000,00—–Serafim Venzon (PSDB-SC ): 75.000,00—– João Pizzolatti (PPB-SC): 75.000,00—-Fernando Coruja (PPS-SC): 75.000,00.——————————————————————————————————————-A PROPÓSITO… QUANDO É QUE A PGR, TSE e o STF APRECIARÃO A LISTA DE FURNAS?
…………………………………………………………………………
E TEM MAIS: MAIOR ASSALTO DO MUNDO DE TODOS OS TEMPOS!
CADÊ A GRANA DA PRIVATARIA DO PSDB, FHC? (Seus ladrões de cofres pulblicos)
Fonte dos dados brutos: BNDES.
Telesp 4,96 bilhões
Vale do Rio Doce 3,13 bilhões
Telesp Celular 3,07 bilhões
CPFL (energia, São Paulo) 3,01 bilhões
Tele Norte Leste 2,94 bilhões
Light (Rio de Janeiro, distribuidora) 2,35 bilhões
Embratel 2,27 bilhões
Usiminas 1,94 bilhão
Eletropaulo Metrop. (energia, São Paulo) 1,77 bilhão
Tele Centro Sul 1,77 bilhão
Coelba (energia, Bahia) 1,60 bilhão
CEEE (energia, Rio Grande do Sul) 1,48 bilhão
Companhia Siderúrgica Nacional 1,49 bilhão
CEEE-Centro Oeste (energia) 1,37 bilhão
Tele Sudeste Celular 1,36 bilhão
Cemig (energia, Minas Gerais) 1,05 bilhão
Copesul (petroquímica) 861 milhões
Rede Ferroviária Federal-Sudeste ** 870 milhões
Telemig Celular 750 milhões
Cachoeira Dourada (energia, Goiás) 710 milhões
Tele Celular Sul 700 milhões
CRT (tele, Rio Grande do Sul) 660 milhões
Tele Nordeste Celular 660 milhões
Cosern (energia, RN) 600 milhões
Açominas 600 milhões
Cosipa 590 milhões
CERJ (energia, interior Rio de Janeiro) 590 milhões
Enersul 570 milhões
Energipe (energia, Sergipe) 520 milhões
Acesita (siderurgia) 460 milhões
Tele Centro Oeste Celular 440 milhões
CEG 430 milhões
Tele Leste Celular 430 milhões
Escelsa (energia, Espírito Santo) 430 milhões
Cemat (energia, Mato Grosso) 350 milhões
Banerj 330 milhões
Rede Ferroviária-Centro Leste ** 320 milhões
PQU (petroquímica) 290 milhões
Metrô RJ 260 milhões
Copene (petroquímica) 270 milhões
Porto de Santos-Terminal 251 milhões
Banco Meridional 240 milhões
Petroflex 230 milhões
Rede Ferroviária-Sul ** 210 milhões
Ultrafértil 205 milhões
Embraer (indústria aeronáutica) 190 milhões
Fosfértil 180 milhões
Salgema (petroquímica) 140 milhões

E tem mais:

PORQUE SERRÁ??? PORQUE SERRÀ??? até o meu cachorro vira-lata sabe que o PSDB roubou o METRO DE SAO PAULO, NA CBTM, NO RODOANEL, NA SABESP, NA USP, NA SANTA CASA, NA MERENDA ESCOLAR, NA COMPRA DOS LIXOS VEJA, ISTO É, ESTADAO, DATA FALHA PRA ESCOLA PUBLICAS SEM LICITAÇAO, NAS CONTRUÇOES DA AVENIDAS MARGINAL, NA LIMPEZA DO TIETE, NA LISTA DA FURNAS, NOS 3 BILHOES DA SAUDE INVESTIDO NA COPASA, QUE SUMIU, NOS AEROPORTOS COM DINHEIRO PUBLICO PELO AECIO NEVES, E ETCS, ETCS, ETCS…????

E tem mais:

Onde tem: PSDB, PPS, DEM, VEJA, REDE ROUBO e o PIG …..tem MENTIRAS PLANTADAS, NOTICIAS FABRICADAS, FALSOS TESTEMUNHOS, MANIPULAÇOES GERAIS, FALSOS DOSSIES, CORRUPÇAO, ROUBOS DOS COFRES PUBLICOS, como AECIOPORTOS, CEMIG, COPASA, LISTA DE FURNAS, MENSALAO DO AZEREDO/PSDB, MENSALAO ARRUDA,RORIZ/ DEM e PSDB/DF, TRENSALAO DO PSDB EM SAO PAULO, 700 PEDAGIOS EM SAO PAULO, ROUBO DO DINHEIRO DA SANTA CASA e DA SAUDE DE SAO PAULO, ROUBOANEL, ROUBO DA AGUA DA SABESP e do DINHEIRO TAMBEM, ROUBO DA MERENDA ESCOLAR ESTADUAL,ROUBO E FALENCIA DA USP, 30 FAVELAS QUEIMADAS EM LUGAR NOBRE DE SP, ROUBO DA FURB, ROUBO NOS 700 PEDAGIOS EM SP, ROUBO NA MAFIA DO ASFALTO, SATIAGRAHA, CASTELO DE AREIA, CHACAL, CPMI DO CACHOEIRA, ,,,,E ETCS.

Responder

Ana Maria da Silva

24 de setembro de 2014 às 18h41

Em SC todos já conheciam a farsa da campanha do novo de Marina. Uma mostra de como o Brasil está no caminho certo votando em DILMA. Seria motivo de arrependimento, com certeza apostar nos outros candidatos. Vamos definir em 5 de outubro pois é melhor para todos. Menos gastos. Nem há espaço para debate de idéias com candidatos como Marina-vai-com-as-outras ou o Almofadinha. Para atender à demagogia dos programas de Marina e Aécio, seriam necessários uns 3 PIBs. A decepção viria antes de 6 meses. O governo Dilma é amplamente aprovado, chega a 72% considerando ótimo, bom e regular. DILMA é o governo que faz mudanças porque tem base sólida de apoio. Os outros são aventura desvairada da mídia sem compromisso com Brasil. Dia 5 Dilma, 13.

Responder

Antonio

24 de setembro de 2014 às 16h13

Assistam e repassem para que os que apoiam Marina.

Alguns poderão perceber que irão eleger um poço sem fundo e talvez mudem seu voto.

http://www.revistaforum.com.br/mariafro/2014/09/24/quando-marina-se-depara-com-realidade-dissolve-se/

O blá..blá…blá é impressionante!

Responder

Vitor

24 de setembro de 2014 às 16h07

Bom mesmo será o dia que não tivermos mais Sarneys nem Bornhausens em nossa política…
Ah, Miguel, os comentários do blog estão cada dia mais engraçados… Tem cada maluco por aí… hehehe

Responder

S

24 de setembro de 2014 às 15h34

E a incompetentA e arrogantA falando na sessão de abertura da ONU, propondo diálogo com o Estado Islâmico ( EI )… e não sabe porque o BRASIL foi vetado de participar como membro efetivo da Comissão de Segurança …A gerentA deve ter falado na ONU pela política de cotas…só pode ser !

Responder

    flavio

    24 de setembro de 2014 às 16h23

    este senhor S, é nosso troll amestrado………….boa tarde sr. Troll.

    Responder

      S

      24 de setembro de 2014 às 19h23

      A energúmenA falou na ONU como candidatA e não Chefe de Estado ! Que vergonha !

      Responder

        Marcos

        25 de setembro de 2014 às 00h12

        Pois é.. e o Obama foi cumprimentar ela depois. ELa é tão energúmena, que mesmo criticando a política de Guerra dos EUA, o presidente dos EUA vai lá beijar as mãos dela. Acorda pra vida.

        Responder

    Mirela

    24 de setembro de 2014 às 16h25

    Ajoelhe-se, se quiser. Mas, faça um favor: faça isso em território americano. Melhor ainda: aliste-se como “mariner”, assim não precisa de diálogo nenhum, basta bombardear, atirar, trucidar e ser feliz.

    Responder

Vera Lúcia Piesanti Molinar

24 de setembro de 2014 às 17h45

marinafaia despencando ladeira abaixo!

Responder

Frederico Lucas Freitas

24 de setembro de 2014 às 17h36

De sarney o PT tem autoridade para falar !!

Responder

Roger Araujo

24 de setembro de 2014 às 17h15

e a politica nova de que tanto osmarina fala? kkkk

Responder

Roberto Red

24 de setembro de 2014 às 17h00

Aparelhamento , Antônio ? Tá bom !

Responder

elisa

24 de setembro de 2014 às 13h50

O programa de Marina é de desmontar totalmente o poder do Estado(ou seja, do povo) para que ele não tenha interferência em nada, na parte financeira (com os bancos privados controlando e tirando o poder dos bancos públicos), no trabalho (tirando a justiça trabalhista e mexendo na CLT para dar poder aos patrões apenas), nos recursos naturais (tirando o poder da Petrobras de uma das áreas mais estratégicas do país, a energia, o petróleo, e tirando a prioridade de produção para nossas empresas). É transformar o pais novamente no lugar que nossa elite acha que o povo deve estar, querem dar o seguinte recado: trabalhem para nós na miséria sem reclamar, ou seja, entendam o “seu lugar”.

Responder

Antônio Aguiar

24 de setembro de 2014 às 16h47

Ela sabe o que é melhor para acabar de vez com o aparelhamento do governo esse que, sob o título de patriota, estabelece a ditadura, busca a qualquer custo o poder pelo poder, e logicamente persuade o que convive passivo às mazelas dos séculos passados ainda presentes no Brasil de 2014.

Responder

baader

24 de setembro de 2014 às 13h09

o que deveria nos espantar é porque vários politicos do mesmo calibre são eleitos por todo o país, a cada eleição, ou os filhos destes (e agora, as mulheres dos mesmos). cadê a grita geral por mudanças?
CONSTITUINTE JÁ!

Responder

Misael B. S. Filho

24 de setembro de 2014 às 16h05

Precisamos acabar com essas oligarquias, onde o poder vem passando de pai para filho ao longo de décadas.

Responder

Ana Rúbia Steffen

24 de setembro de 2014 às 16h02

Corram pra mais longe das colinas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

José

24 de setembro de 2014 às 12h57

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………. Por Mauricio Dias e Leandro Fortes, enviado a Belo HorizonteNa quinta-feira 2, quando se iniciar o julgamento do chamado mensalão no Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes estará com sua toga ao lado dos dez colegas da corte. Seu protagonismo nesse episódio está mais do que evidenciado. Há cerca de um mês, o ministro tornou-se o assunto principal no País ao denunciar uma suposta pressão do ex-presidente Lula para que o STF aliviasse os petistas envolvidos no escândalo, “bandidos”, segundo a definição de Mendes. O ministro do STF na lista dos beneficiários do esquema À época, imaginava-se que a maior preocupação do magistrado fosse a natureza de suas relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o ex-senador Demóstenes Torres. Mas isso é o de menos. Gilmar Mendes tem muito mais a explicar sobre as menções a seu nome no valerioduto tucano, o esquema montado pelo publicitário Marcos Valério de Souza para abastecer a campanha à reeleição de Eduardo Azeredo ao governo de Minas Gerais em 1998 e que mais tarde serviria de modelo ao PT.O nome do ministro aparece em uma extensa lista de beneficiários do caixa 2 da campanha. Há um abismo entre a contabilidade oficial e a paralela. Azeredo, à época, declarou ter gasto 8 milhões de reais. Na documentação assinada e registrada em cartório, o valor chega a 104,3 milhões de reais. Mendes teria recebido 185 mil.A lista está metodicamente organizada. Sob o enunciado “relatório de movimentação financeira da campanha da reeleição do governador Eduardo Brandão de Azeredo”, são perfilados em ordem alfabética doadores da campanha e os beneficiários dos recursos. São quase 30 páginas, escoradas em cerca de 20 comprovantes de depósitos que confirmam boa parte da movimentação financeira. Os repasses foram feitos por meio do Banco de Crédito Nacional (BCN) e do Banco Rural, cujos dirigentes são réus do “mensalão” petista. Esse pacote de documentos foi entregue na quinta-feira 26 à delegada Josélia Braga da Cruz na Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais. Além de Mendes, entre doadores e receptores, aparecem algumas das maiores empresas do País, governadores, deputados, senadores, prefeitos e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A papelada desnuda o submundo das campanhas eleitorais inalcançado pela Justiça. Há registros de doações de prefeituras, estatais e outros órgãos públicos impedidos por lei de irrigar disputas políticas. Os pagamentos foram feitos pela SMP&B Comunicação, empresa do ecumênico Marcos Valério de Souza. Todas as páginas são rubricadas pelo publicitário mineiro, com assinatura reconhecida em cartório no final do documento datado de 28 de março de 1999. Há ainda uma declaração assinada por Souza de 12 de setembro de 2007 e apresentada à Justiça de Minas Gerais. Souza informa um repasse de 4,5 milhões de reais a Azeredo. Intitulado “Declaração para fins de prova judicial ou extrajudicial”, o documento de apresentação assinado pelo publicitário afirma que o depósito milionário a favor de Azeredo foi feito “com autorização” dos coordenadores financeiros da campanha tucana Cláudio Roberto Mourão e Walfrido dos Mares Guia. As origens da quantia, diz o texto, são o Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), Banco Rural, Comig (atual Codemig, estatal de infraestrutura mineira), Copasa (companhia estadual de saneamento), Loteria Mineira (estatal de loterias) e as construtoras Andrade Gutierrez e ARG, “conforme declaração de reembolso assinada pelo declarante”. Segundo a papelada, Souza afirma ter elaborado a lista em comum acordo com Mourão, principal tesoureiro da campanha de Azeredo, no mesmo dia 28 de março de 1999 que consta ao lado de sua assinatura. Chamada formalmente de “relatório de movimentação financeira”, a lista teria sido montada “sob a administração financeira” das agências SMP&B Comunicação e DNA Propaganda. No fim, o publicitário faz questão de isentar o lobista Nilton Monteiro, apontado como autor da famosa lista de Furnas, de ter participado da confecção do documento. Monteiro provavelmente tem alguma ligação com a história. Há muitas semelhanças entre os dois documentos. A lista de Furnas, cuja autenticidade foi comprovada pela perícia técnica da Polícia Federal, igualmente trazia uma lista de nomes de políticos, a maioria do PSDB e do ex-PFL (atual DEM), todos beneficiados por recursos de caixa 2. Além de Monteiro, assinava o documento Dimas Toledo, ex-diretor de Furnas, que até hoje nega ter rubricado aqueles papéis. A diferença agora são os comprovantes de depósitos, as autenticações em cartório e uma riqueza de detalhes raramente vista em documentos desse tipo. Quem entregou a papelada à Polícia Federal foi Dino Miraglia Filho, advogado criminalista de Belo Horizonte. Miraglia chegou à lista por conta de sua atuação na defesa da família da modelo Cristiana Aparecida Ferreira, assassinada por envenenamento seguido de estrangulamento em um flat da capital mineira, em agosto de 2000. Filha de um funcionário aposentado da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Cristiana, de 24 anos, tinha ligações com diversos políticos mineiros. No inquérito policial sobre o crime, é descrita como garota de programa, mas os investigadores desconfiam que sua principal ocupação fosse entregar malas de dinheiro do valerioduto mineiro. Na lista assinada por Souza, ela aparece como beneficiária de 1,8 milhão de reais, com a seguinte ressalva: “Via Carlos Eloy/Mares Guia”. Carlos Eloy, ex-presidente da Cemig entre 1991 e 1998, foi um dos coordenadores da campanha de reeleição de Azeredo. É um dos principais envolvidos no esquema e, segundo Miraglia, pode estar por trás do assassinato de Cristiana Ferreira. “Não tenho dúvida de que foi queima de arquivo”, acusa o advogado. Mares Guia foi ministro do Turismo no primeiro governo Lula e coordenou a fracassada campanha à reeleição de Azeredo. Apontado como ex-amante da modelo, o ex-ministro chegou a ser arrolado como testemunha no julgamento de Cristiana, em 2009, mas não compareceu por estar em viagem aos Estados Unidos. Na ocasião, o detetive particular Reinaldo Pacífico de Oliveira Filho foi condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato. Desde então, está foragido. “Não há nenhum esforço da polícia mineira em prendê-lo, claro”, diz Miraglia. Na lista, Eloy aparece quase sempre como intermediário dos pagamentos do caixa 2 operado pelo publicitário, mas não deixa de se beneficiar diretamente. Há quatro depósitos registrados em seu nome no valor total de 377,6 mil reais. Os intermediários dos pagamentos a Eloy, segundo a documentação, foram Mourão, Mares Guia, Azeredo, o senador Clésio Andrade (PMDB-MG) e uma prima do tesoureiro, Vera Mourão, funcionária do escritório de arrecadação do ex-governador tucano. Mares Guia, além de aparecer como intermediário de quase todos os pagamentos, consta como beneficiário de 2,6 milhões de reais. Sua mulher, Sheila dos Mares Guia (116 mil reais, “via Eduardo Azeredo/Mares Guia), e seu filho, Leonardo dos Mares Guia (158 mil reais, “via Eduardo Azeredo/Mares Guia”), são citados. Na mesma linha segue Clésio Andrade. Presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Andrade foi vice-governador do estado no primeiro governo do atual senador Aécio Neves e aparece como intermediário de centenas de pagamentos. O documento tem potencial para tornar a situação de Azeredo, hoje deputado federal, ainda mais crítica. O processo do valerioduto mineiro está no Supremo sob a guarda do relator Joaquim Barbosa. Ao contrário de seu similar petista, foi desmembrado para que somente os réus com direito a foro privilegiado, Azeredo e Andrade, sejam julgados na mais alta corte. O destino dos demais envolvidos está nas mãos da 9ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Na denúncia apresentada ao STF em novembro de 2007 pelo ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza, o ex-governador Azeredo é acusado de ser “um dos principais mentores e principal beneficiário do esquema implantado”. O deputado tucano foi denunciado por peculato (apropriação de dinheiro por funcionário público) e lavagem de dinheiro. “Embora negue conhecer os fatos, as provas colhidas desmentem sua versão defensiva”, aponta Souza na denúncia. “Há uma série de telefonemas entre Eduardo Azeredo e Marcos Valério, demonstrando intenso relacionamento do primeiro (Azeredo) com os integrantes do núcleo que operou o esquema criminoso de repasse de recursos para a sua campanha.” O ex-procurador-geral chamou o esquema mineiro de “laboratório do mensalão nacional”. Outro citado pelo Ministério Público Federal é Danilo de Castro, secretário estadual no governo Aécio Neves e no mandato do sucessor, o também tucano Antonio Anastasia. Castro teria recebido, via Clésio Andrade e Azeredo, 350 mil reais. As origens dos recursos teriam sido a Cemig, a Comig e a Copasa. Somam-se 35 registros de valores arrecadados a partir de órgãos públicos no valor de 14,4 milhões de reais. Apenas do Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), que Azeredo privatizaria ainda em 1998, saíram 1,2 milhão de reais para a campanha, segundo a lista do publicitário. A Petrobras teria repassado 1,3 milhão de reais, dos quais 157 mil reais foram desviados do patrocínio do Enduro Internacional da Independência, um evento de motociclismo. A lista encadeia ainda uma arrecadação total de 530 mil reais feita por prefeituras mineiras comandadas por tucanos e aliados (Governador Valadares, Juiz de Fora, Mariana, Ouro Preto e Ponte Nova). De Juiz de Fora vieram 100 mil reais repassados pelo prefeito Custódio de Mattos, que teve um retorno interessante do investimento. Como beneficiário do esquema, Mattos recebeu 120 mil reais, segundo a lista, embora seu nome apareça em um dos depósitos do Banco Rural com um valor de 20 mil reais. A discrepância, nesse e outros casos, acreditam os investigadores, pode se dever a saques feitos na boca do caixa. Quem desponta na lista de doadores, sem nenhuma surpresa, é o banqueiro Daniel Dantas. Foram 4,2 milhões de reais por meio da Cemig. Desses, 750 mil reais chegaram “via Daniel Dantas/Elena Landau/Mares Guia” numa rubrica “AES/Cemig”. O dono do Opportunity aparece ainda no registro “Southern/Cemig” (590 mil reais) ao lado de Elena Landau e Mares Guia, e seu banco é citado num repasse de 1,4 milhão de reais via Telemig Celular. Elena Landau foi uma das principais operadoras das privatizações no governo Fernando Henrique Cardoso. Casada com o ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida, ex-sócio do Opportunity, foi diretora de desestatização do BNDES. E uma das representantes do grupo Southern Electric Participações do Brasil, consórcio formado pela Southern, AES e Opportunity. O banco de Dantas adquiriu, com financiamento do BNDES, 33% das ações da Cemig em 1997. O documento entregue à PF lista um total de 13 governadores e ex-governadores beneficiários do esquema, dos quais sete são do PSDB, quatro do ex-PFL e dois do PMDB. Os tucanos são Albano Franco (SE, 60,8 mil reais), Almir Gabriel (PA, 78 mil reais), Dante de Oliveira (MT, já falecido, 70 mil reais), Eduardo Azeredo (MG, 4,7 milhões de reais), José Ignácio Ferreira (ES, 150 mil reais), Marconi Perillo (GO, 150 mil reais) e Tasso Jereissati (CE, 30 mil reais). Do ex-PFL são listados César Borges (BA, 100 mil reais), Jaime Lerner (PR, 100 mil reais), Jorge Bornhausen (SC, 190 mil reais) e Paulo Souto (BA, 75 mil reais). Do PMDB constam Hélio Garcia (MG, 500 mil reais) e Joaquim Roriz (DF, 100 mil reais). Na distribuição política, os intermediários, segundo a lista, são quase sempre Azeredo ou Pimenta da Veiga, ex-ministro das Comunicações e um dos coordenadores das campanhas presidenciais de FHC em 1994 e 1998. Pimenta da Veiga aparece no documento como destinatário de 2,8 milhões de reais para a “campanha de Fernando Henrique Cardoso”. O ex-presidente está na lista em outra altura, ao lado do filho, Paulo Henrique Cardoso. À dupla, diz a lista do valerioduto, teria sido repassado o valor de 573 mil reais, “via Eduardo Azeredo e Pimenta da Veiga”. Eduardo Jorge, ex-ministro e grão-tucano, teria recebido 1,5 milhão de reais. Parlamentares não faltam. A começar pelo deputado Paulo Abi-Ackel, a quem foram destinados 100 mil reais, segundo registro do documento. Seu pai, o ex-deputado e ex-ministro da Justiça Ibrahim Abi-Ackel, aparece como destinatário de 280 mil reais. Entre os locais estão os deputados estaduais Alencar Magalhães da Silveira Junior (PDT), com um registro de pagamento de 10 mil reais, e Ermínio Batista Filho (PSDB), com 25 mil reais. Melhor sorte parece ter tido o ex-deputado tucano Elmo Braz Soares, ex-presidente do Tribunal de Contas de Minas Gerais. Soares, também registrado nos depósitos da SMP&B, teve direito a uma bolada de 145 mil reais. As benesses do valerioduto mineiro alcançaram lideranças nacionais do tucanato. Um deles foi o ex-senador Arthur Virgílio Filho, do Amazonas. Pela lista de Marcos Valério, Virgílio recebeu 90,5 mil reais do esquema. Outro tucano, o ex-senador Antero Paes de Barros (MT), ex-presidente da CPI do Banestado, aparece como beneficiário de 70 mil reais. Também consta da lista o ex-senador Heráclito Fortes (DEM-PI), conhecido por ter liderado a bancada de Daniel Dantas no Senado. O parlamentar piauiense teria recebido 60 mil reais. O petista Delcídio Amaral (MS), ex-presidente da CPI dos Correios, teria embolsado 50 mil reais. As acusações também atingem o Judiciário mineiro. São citados quatro desembargadores no documento, todos como beneficiários do esquema. Corrêa de Marins (55 mil reais) foi corregedor regional eleitoral, vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral e presidente do Tribunal de Justiça. Faleceu em 2009. Rubens Xavier Ferreira (55 mil reais) presidiu o TJ-MG entre 1998 e 2000. Ângela Catão (20 mil reais) era juíza em 1998 e foi investigada por crimes de corrupção e formação de quadrilha pela Operação Pasárgada, da PF. Apesar disso, foi promovida a desembargadora do Tribunal Regional Federal de Brasília em 2009. A magistrada é acusada de ter participado de desvios de recursos de prefeituras de Minas e do Rio de Janeiro. Também juíza à época da confecção da lista, Maria das Graças Albergaria Costa (20 mil reais) foi do TRE de Minas e atualmente é desembargadora do TJ-MG. Dos tribunais superiores, além de Mendes consta o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nilson Naves (58,5 mil reais). Um dado a ser considerado é o fato de que, em janeiro de 2009, Mendes ter concedido o habeas corpus que libertou Souza da cadeia. Também foi libertado, no mesmo ato, Rogério Lanza Tolentino, que aparece na lista do valerioduto como beneficiário de 250,8 mil reais “via Clésio Andrade/Eduardo Azeredo”. O ministro do Supremo entendeu que o decreto de prisão preventiva da dupla não apresentava “fundamentação suficiente”. Chamam a atenção alguns repasses a meios de comunicação. Entre os beneficiários da mídia aparecem a Editora Abril, destinatária de 49,3 mil reais “via Clésio Andrade/Usiminas/Mares Guia”, e Grupo Abril, com o mesmo valor, mas sem a intermediação da Usiminas. Há ainda um registro de 300 mil reais para a Bloch Editora, assim como um de 5 mil reais para o Correio Braziliense. O principal jornal de Brasília não é o único beneficiário do grupo Diários Associados. O jornal Estado de Minas recebeu 7 mil reais, assim como o jornal mineiro O Tempo (76 mil reais), de propriedade do ex-deputado tucano Vittorio Medioli que, como pessoa física, segundo a lista, recebeu 370 mil reais. As novas informações encaminhadas à Polícia Federal, acredita Miraglia, não só poderão levar à reabertura do caso da morte da modelo como podem ampliar a denúncia do valerioduto tucano. O grupo sem foro privilegiado, sobretudo os intermediários do esquema, ficam mais vulneráveis a condenações na Justiça comum, como é o caso de Mourão e de sua assistente, Denise Pereira Landim, beneficiária de 527,5 mil reais, segundo o documento. Nos bons tempos, os dois se divertiam alegremente em passeios de iate ao lado de Cleitom Melo de Almeida, dono da gráfica Graffar, fornecedora de notas frias do esquema. Almeida aparece como beneficiário de 50 mil reais. A Graffar, de 1,6 milhão de reais

Responder

ramon barros lopes

24 de setembro de 2014 às 12h31

Quem escolhe “os bons” “os melhores” em uma democracia? O povo…! Resistir aos eleitos a quem o povo legítima é um atentado a democracia. Um Presidente eleito não pode se negar a receber apoio daqueles que o povo elegeu…. O discurso de Marina ao revelar que vai governar com “os bons” é assustador viola o princípio de que todo poder emana do povo. Levantar o velho dilema que o mundo é formado por “bons” e “maus já é nocivo mas declarar que sabe quem são os “bons” é a maior prova de violacao ao princípio da origem do poder no regime democrático…. Qualquer político eleito e diplomado tem legitimidade para participar do governo. Não cabe a um Presidente eleito selecionar quem vai sentar na mesa… A crítica ao governo Dilma quanto ao apoio de determinados políticos não se sustenta. Dilma é filiada ao PT mas os brasileiros que a elegem não são petistas e a Presidente eleita deve governar pra todos inclusive os eleitores de Maluf, Collor, Sarney e outros… O problema de quem traz Deus “o bem” para o governo e que traz o Diabo “o mau” e já que Deus não se materializa para afinal revelar quem são “os bons” e “os maus” essa decisão ficará nas mãos de Marina. Isso é muito mais do que a legitimidade que um voto para Presidente concede ao governante. Quem tem dúvidas se Marina faria um governo laico e bom prestar atenção para o discurso de que escolherá os melhores…quem são os melhores se não os eleitos pelo povo…!!!

Responder

    revenger

    24 de setembro de 2014 às 13h51

    Calma, companheiro! Osmarina fará uma sessão de descarrego no congresso e no senado e, milagrosamente com a Providencia Divina, transformará todos os homens maus em homens bons!

    Responder

Jakeline de Oliveira

24 de setembro de 2014 às 15h22

Essa mulher NUNCA receberá meu voto

Responder

Carlos Curioso

24 de setembro de 2014 às 15h19

sem noção da moral

Responder

Carlos Curioso

24 de setembro de 2014 às 15h18

sem escrupulos

Responder

emerson

24 de setembro de 2014 às 12h09

E Luíza Erundina e Roberto Amaral são totalmente cúmplices disso. Querem entregar o Pré-Sal e a Amazônia aos Estados Unidos, agredir os países vizinhos ameaçados pelos EUA, reduzir a pó os direitos dos trabalhadores. Estou fora! É Dilma no primeiro turno!

CORDILMA

A história que vou contar
Fala da vida da gente
No exemplo de uma mulher
Dita “Coração Valente”
Começou desde bem cedo
Sua luta pelo povo
Nela falo e me comovo
No amor, sem ódio e sem medo

Nasceu em Minas Gerais
Das montanhas Alterosas
Teve o amor de seus pais
Conheceu espinho e rosas
Fugindo do cativeiro
De um regime então hostil
Seu pai chegou ao Brasil
Onde virou engenheiro

Trabalhou e prosperou
Chegou a ganhar dinheiro
À família dedicou
Como novo bom mineiro
Todo o seu coração
Pra ele o grande tesouro
Mais valioso que o ouro
Era a boa educação
O pai de nossa heroína
De nome Pedro Rousseff
Disse: “Minha filha Dilma,
Não seja uma mequetrefe.
A Justiça vem primeiro
Socialismo é igual amor
Defenda o trabalhador
E todo o povo brasileiro

O Brasil, naquele tempo
Vivia na ditadura
Quem defendesse o mais pobre
Podia sofrer tortura
Com Dilma não foi diferente
Aquela moça prendada
Foi presa e foi torturada
Sofrendo barbaramente

Mas nem por isso cedeu
Mas nem por isso traiu
Mesmo com todo o perigo
Nunca fugiu do Brasil
Foi para o Sul do país
Com esforço, com labuta
Dilma retomou a luta
Como ela sempre quis

Casou, teve sua filha
Trabalhou e estudou
Vivendo em outro Estado
Dilma logo se integrou
Deixou de ser só mineira
Mudou o sotaque dela
Ficou mais verde-amarela
Sua alma brasileira

Juntou-se a Lionel Brizola
Patriota tão saudoso
Que como Getúlio Vargas
Foi digno e corajoso
E a Lula também se juntou
Grande líder operário
Que no trabalho diário
Nosso Brasil transformou

Lula foi quem mais fez
Por nosso povo mais pobre
Mas sozinho era impossível
Mesmo sendo ele tão nobre
Mudar história tão vil
Pois só querer nada muda
Lula precisou da ajuda
Dos melhores do Brasil

Por isso ele chamou Dilma
Pra ministra da energia
E para a Casa Civil
Reforçando a parceria
De governo e sociedade
Dilma conhece a matéria
Soube acabar com a miséria
E reduzir desigualdade

Não foi, não tem sido fácil
Acabar com o desemprego
Aumentar salário e renda
Para o branco, pardo e negro
Botar pra fora da casa
Eu digo sem exagero
A fome que ao desespero
Dava corda e dava asa

Falar de Dilma e de Lula
Não é fácil, minha gente
Pois grande parte da imprensa
Não nos informa, só mente
E acoberta a safadeza
De banqueiro e fazendeiro
De presidente estrangeiro
Sem vergonha, sem grandeza

Dilma criou 6 milhões
De empregos no seu mandato
Mais outros 15 milhões
Com Lula foram criados
A renda se desconcentra
São 21 milhões de lares
Onde sopram novos ares
Onde a fome já não entra

Minha Casa, Minha Vida
Foi a Dilma quem criou
O sonho da casa própria
Pro povo trabalhador
Novo Brasil, nova Idade
Isso não se via outrora
O filho do pobre agora
Vai pra Universidade

Pra estudar, virar doutor
Agora apoio não falta
Prouni, Fies, sim senhor
Não é só da classe alta
O direito a ter diploma
Multiplique-se a beleza
Com Dilma e Lula a riqueza
Se aumenta, divide e soma

Nunca dantes um governo
Tanto fez pra juventude
Não se pode comparar
Uma poça com um açude
Dilma e Lula ao jovem deram
Bem mais oportunidades
Nos campos e nas cidades
Como os outros não fizeram.

O PRONATEC, senhores
São 8 milhões de vagas
Quem está no PRONATEC
Aprende, ganha e não paga
Sai de lá bem preparado
Já livre de todo o medo
Pois já não há mais segredo
Pro emprego qualificado

A lavoura familiar
Teve todo o benefício
Quem nega essa realidade
Deve morar num hospício
Hoje a safra é garantida
Pois hoje quem planta tem
Financiamento que vem
Perfeito, sob medida

Isso garante a comida
Na mesa do brasileiro
E os preços sob controle
Protegendo o seu dinheiro
Pois desde o plano Real
Não se via tão pequena
Tão reduzida e amena
A inflação afinal

Amigo, da rima eu gosto
Amiga, eu gosta da rima
Como gosto do trabalho
De seu Lula e Dona Dilma
Um amarelo maluco
Me lançou um desafio
“Faça um verso ou lhe esfrio
Que rime com Acapulco”

Isso não é impossível
Respondi com segurança
Impossível é a mentira
Destruir nossa lembrança
Você falou, eu retruco
Não voto em que tem escosto
Me mostre um tijolo posto
Por Marina em Pernambuco

Agora vou terminar
Já ferve meu sangue rubro
Quando penso na vitória
Que será 5 de outubro
Pelos anéis de Saturno
Por tudo o que for sagrado
O mal será derrotado
É Dilma em primeiro turno!

Recife, 22 de setembro de 2014

Responder

    S

    24 de setembro de 2014 às 19h27

    Com esse folheto, vais morrer de fome !!!

    Responder

Manoel Ferreira

24 de setembro de 2014 às 14h25

Agora ela vai cair mesmo.

Responder

Spin Espelho

24 de setembro de 2014 às 14h10

O PSB é nanico mas no item corrupção…Ja o PT é um grande partido mas lanterinha no ranking http://4.bp.blogspot.com/–mFt5ns06tM/UEvhWBjXCiI/AAAAAAAA3e4/nv_mvS6zeg4/s1600/rankcorrup%C3%A7%C3%A345o.png

Responder

Regis Dias

24 de setembro de 2014 às 14h00

Todo politico tem o Sarney q merece!

Responder

Deixe um comentário