Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Vitória da classe trabalhadora!

Por Miguel do Rosário

27 de outubro de 2014 : 11h57

vitoria_


 

Amigos e companheiras,

o blogueiro desperta com uma ressaca estranha.

Uma ressaca de alívio.

Testemunhamos, ontem, o final de uma batalha épica, que marcará a história do Brasil e do mundo por décadas, quiçá por séculos.

A esquerda ganhou contra tudo e contra todos.

O povo mais humilde arrostou o retrocesso com a simplicidade de sua intuição superior.

No sábado, eu fui resolver uma coisa em Ipanema.

Na entrada do metrô, encontrei um amigo distribuindo a edição especial do jornal Brasil de Fato, sobre as eleições.

Cumprimentei-o, peguei um exemplar, que já tinha lido, pensando em deixá-lo em algum banco vazio, o que fiz ao chegar na área de embarque.

Um grupo de quatro trabalhadores conversava em pé à minha frente. Eles então vieram na minha direção e viram o jornal largado no banco.

Sentaram-se. Um deles, pegou o jornal e fez alguns comentários sobre as eleições.

– Acho que a Dilma vai ganhar. Esse Aécio, só rico, bacana, vota nele.

Os outros fizeram comentários similares.

E leram, interessados, o jornal.

Tiro várias lições desse episódio.

A primeira, é que o povo brasileiro quer ser melhor informado.

A segunda, é que a sua consciência política avançou mais um pouco nessas eleições.

Neste segundo mandato, Dilma tem obrigação moral de combater a miséria da informação.

A informação é um direito humano que tem sido negado ao povo brasileiro.

E quando falo povo, refiro-me também à classe média, vítima histórica da manipulação da mídia.

É ridículo que a classe média brasileira se identifique com as elites do país.

A classe média deveria se identificar com seus iguais, a classe trabalhadora, porque ela também é uma classe trabalhadora.

O sujeito ganha dez mil reais por mês e acha que, por isso, não mais faz parte do povo?

Ora, a elite financeira ganha milhões por mês, possui centenas de imóveis.

A elite brasileira é uma das mais ricas e poderosas do mundo.

Enfim, sabemos que, vencida as eleições, outra guerra se inicia agora.

A guerra para montagem de um novo ministério, que deverá expressar o desejo de mudança do povo.

O governo também precisa sinalizar que irá combater a desinformação, de maneira democrática, estimulando a diversidade e a pluralidade.

É preciso redistribuir as verbas que vão para Veja, Globo e Folha, criando programas republicanos que estimulem a criação de mídias com opiniões diferentes.

Isso não é intervir no conteúdo. É a orientação democrática que a União Europeia determina para a política de comunicação de todos os seus membros.

Não é mais possível que um país como o Brasil tenha apenas canais de TV e jornais da direita.

É óbvio que isso está errado. E apenas gera instabilidade.

As agências de publicidade que tem conta no governo deverão apresentar propostas de distribuir todas as suas contas, incluindo as privadas, para meios diferentes de informação. Caso contrário, não terão contratos com o Estado.

O governo deveria criar um sistema randômico, para distribuir a publicidade para todo site cadastrado.

Dilma quer fazer a reforma política, através de um plebiscito.

Para fazê-lo enfrentará mais uma guerra midiática.

Espero que ela tenha aprendido a lição.

O campo popular sempre estará a seu lado, para as grandes causas.

Mas não estará se ela ceder aos barões da mídia.

É findo o tempo de omeletes no programa de Ana Maria Braga.

É findo o tempo de convescotes na Folha de São Paulo.

A nova Dilma tem de ser a Dilma do povo.

Milhões, ou melhor, bilhões de trabalhadores, do mundo inteiro, voltam-se para o nosso país com olhos cheios de esperança.

A vitória de Dilma é uma vitória da classe trabalhadora do mundo inteiro.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

42 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

jr

31 de outubro de 2014 às 22h50

olha os paulistas e sulistas criticam muito o bolsa familia, dizendo que o nordeste so votam na Dilma e Lula por isso, temos que pedir a Dilma pra mudar o nome de bolsa familia para bolsa familia estudantil, e incluir tbem o prouni e o FIES, no cartao para que estes Paulistas aprendam que sao pobres tbem e vivem de ajuda do governo federal pq nao tem dinheiro para pagar a sua faculdade, mas agora irao correndo fazer enem pra ganhar bolsa e emprestimos no fies, vamos fazer uma campanha pra criar o cartao bolsa familia estudantil que unira a bolsa familia/prouni/fies, para que estes pobres paulista que votou no Aecio engula isto.

Responder

Wander

28 de outubro de 2014 às 08h22

Lucidez. Vamos lutar pela lei dos meios.

Responder

Amélia Barbosa

27 de outubro de 2014 às 22h05

Faz-se urgente uma democratização da média e de nossas instituições, muitas delas obsoletas.

Responder

Amélia Barbosa

27 de outubro de 2014 às 22h04

A VEJA precisa ser processada, a Globo tem que pagar a sonegação dos impostos para a receita federal. Os não letrados academicamente falando têm que ser respeitados pela Academia .

Responder

Sidnei Brito

27 de outubro de 2014 às 19h48

Miguel, me assusta muito a derrota de Dilma na chamada Grande São Paulo. São cidades em que o PT historicamente tem boa votação e que são administradas, boa parte delas, pelo próprio partido.
Ela perdeu em São Bernardo, Santo André, Mauá, Franco da Rocha, Itapecerica, acho que em Guarulhos etc. – venceu em todas ou na maioria delas em 2010.
Nas cidades da Grande Campinas, onde Dilma passou o rodo em 2010 contra o PAULISTA Serra, ela apanhou feio do MINEIRO Aécio.
Todas as cidades são mais ou menos prósperas e todas têm uma classe média reacionária – e não de hoje. Mas o grosso sempre foi de classe trabalhadora, sindicalizada, consciente da luta de classes, mesmo que de forma incipiente.
Há o desgaste dos muitos anos de governo e tudo mais, mas vai precisar rolar uma reconquista, uma reaproximação ou algo assim. Não sei como.

Responder

Jorge

27 de outubro de 2014 às 17h26

Obrigado, Miguel! Inspiração para nossa transpiração em cada dia dessa campanha! Abraços

Responder

cvilela

27 de outubro de 2014 às 16h56

Estou orgulhoso do povo brasileiro, especialmente MG, onde moro. Mas a partir de hoje se as esquerdas não se unirem, se o PT, Dilma e Lula não confrontarem a mídia, nas próximas eleições o PT ficará de fora do poder. Estas eleições serviram de alerta para o PT, que se comunica apenas nos mitutos dos programas eleitorais nas vésperas das urnas. Coragem, estratégia e comunicação com a sociedade é imperativo a partir de hoje.

Responder

    Luiz

    28 de outubro de 2014 às 08h17

    Vc tem razao. O governo divulga muito pouco as obras e projetos que faz. Uma prova disso foi o aumento da aprovaçao de Dilma durante o periodo eleitoral e a diminuiçao de sua rejeiçao. Com a midia batendo em cima, deve-se sempre divulgar as coisas positivas para equilibrar a balança

    Responder

Maria Neuma Santiago

27 de outubro de 2014 às 18h17

Parabéns. pelas belas análise . Eu fiz a minha pate postei tudo que caiu nara rede e servia como informação, fiz o meu trabalho e me sinto feliz com a nossa Vitória .Abraço a todos que participou da cruzada de proteção as conquistas sociais.

Responder

Francine Amaral

27 de outubro de 2014 às 17h48

??

Responder

Maria Helena

27 de outubro de 2014 às 15h05

Parabéns aos blogs progressistas que nos informaram e nos deram coragem com seus brilhantes e incessantes trabalhos. Vc foram fundamentais nessa empreitada. Nós, brasileiros agradecemos a dedicação de vcs.

Responder

Mariano S Silva

27 de outubro de 2014 às 14h32

ENFÁTICOS PARABÉNS MIGUEL DO ROSÁRIO!!! Sem o enorme trabalho seu e de outros colegas estaríamos perdidos! Agradeço do fundo de meu coração!

Responder

Rodrigo Ranzatti

27 de outubro de 2014 às 16h27

Classe trabalhadora?
Engraçado que aqui em São Paulo, o estado com maior PIB do país, a maioria não votou assim…
Enquanto o que mais produz e mais trabalha arrastar o resto do país com programas sociais, enquanto boa parte dos impostos federais aqui recolhidos forem usados no restante do país, realmente aparecerá reações de preconceito e ódio.
Infelizmente, esse tipo de política inibe quem produz, quem quer se destacar, e com o tempo, se perderá o estímulo à inovação e a produção, como aconteceu em todas as repúblicas socialistas
Mas isso vcs sabem da História, certo? Como disse a presidente: a receita eh a mesma, os ingredientes e o cozinheiro tb, e vcs acham que o prato vai sair diferente??? Parabéns!

Responder

    Vixe

    27 de outubro de 2014 às 15h58

    Não, meu camarada.
    São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul votaram escorados no preconceito de classe, de origem social e de região.
    Falo com conhecimento de causa pois sou paulistano de família que descende de europeus.
    Não se votou pela “mudança” mas sim pelo preconceito ao pobre, ao negro e sobretudo ao nordestino.
    Esse ‘imposto” recolhido e mal distribuido (segundo você) que você se arvora em apontar como causa da votação expressiva de Aécio, é pago por nós aqui em São Paulo mas também é pago por aqueles que dependem de comprar os produtos produzidos e/ou importados e vendidos a partir daqui.
    Infelizmente, a classe média de São Paulo acha que faz parte da elite e se acha no direito de achar que os outros não devem ascender até o seu patamar (como se ser classe média em SP fosse alguma coisa de valor).
    A classe média de São paulo se resume a funcionários públicos e/ou micro empresários que se intitulam “empresários” e se acham no mesmo patamar de um capitalista dono de banco.
    Em resumo, Aécio venceu onde o preconceito e o ódio, aliados à deformação da informação pelos grupos de mídia de sempre, reina absoluto desde priscas eras.
    Mazs, conforme-se.
    Você tem mais quatro anos para ‘suportar” um país que cresceu e se auto afirmou e prepare-se para 2018 que Lula estará de Volta.

    Responder

      Vitor

      27 de outubro de 2014 às 23h48

      Tenho uma visão diferente de vc… Sou de SP tb e vi um voto não por preconceito ao negro, nordestino ou pobre e sim ao PT… Grande parte do povo paulista não suporta o PT e isso fica cada vez mais evidente….

      Responder

Vitor

27 de outubro de 2014 às 14h25

Discordo veementemente de um ponto no texto! O Governo tem é que cortar grande parte de sua verba de publicidade! Acredito que tem formas muito melhores de gastar o dinheiro do povo…

Responder

Anelise

27 de outubro de 2014 às 14h12

Não vi ela falar na mídia no seu discurso. O povo passou a bola para ela sobre a Globo e ela não chutou.A ver.

Responder

Amariles

27 de outubro de 2014 às 14h07

Caro amigo, existe sim uma divisão como em todo mundo onde as regras do pais permite a interferência do capitalismo na política e nas regras das relações sociais. Enquanto existir as duas classes (capital x trabalho)estarão em campos opostos encontraremos o pais dividido, não é com a simples derrubada do muro de Berlin que acaba essa disputa. Eu votei no PT e estarei sempre com o PT enquanto entender que este partido tenta pelo menos diminuir os efeitos perverso contra a classe trabalhadora que não tem um canal direto para pleitar seus interesses, o Imperialismo capitalista já tem (a revista Veja, a Globo, o PSD, o DEM, etc).

Responder

Danilo Rocha Furst

27 de outubro de 2014 às 15h41

blogueiros como voce Miguel tem grande participação nessa conquista, a internet não tem freio aqui não tem manipulação aqui a Veja é só mais uma a dar informações que serão confrontadas, aqui a luta é de igual por igual tem os dois lados da moeda.

Responder

José Henrique

27 de outubro de 2014 às 13h26

Texto legal. Mas, como explicar que é uma vitória da classe trabalhadora para os grevistas do IBGE que foram demitidos esse ano?
http://assibge.org.br/en/index.php/fotos/item/1117-fotos-da-entrega-do-documento-no-diret%C3%B3rio-do-pt

Responder

Jorge Silva

27 de outubro de 2014 às 15h22

Parabéns Miguel, devo reconhecer o seu empenho na campanha. Nós de centro direita estamos mais organizados e estaremos mais fortes nesses próximos quatro anos. Enquanto isso, apesar de ter diferenças com os ideais do PT, todos queremos o melhor para o país, espero que façam um bom governo, bem melhor que esses últimos quatro anos. Discordo de boa parte de como você vê a política, mas encontrei aqui conteúdo para ler e definir meu ponto vista sobre vários temas. Sinto pela perda do meu candidato, mas feliz pela democracia. Abraços e boa sorte no seu trabalho!

Responder

Carlos Roberto

27 de outubro de 2014 às 13h18

Senhores o jogo sujo de Veja prossegue pois acabo de receber um email para assinar a manipuladora e golpista Veja com a capa que o TSE proibiu e concedeu liminar e multa. Por isso, pertinente cobrar mais uma multa junto a TSE e direito de resposta, email está a disposição.

Responder

Débora Mustafá

27 de outubro de 2014 às 15h14

Miguel, mto obrigada p tudo! Passei a ti seguir na blogosfera depois que vi meu marido lendo tuas análises e elogiando-as. Tu foste fundamental nessa luta, pois todas as vezes que batia o desânimo lia algo que tu tinhas acabado de publicar e já compartilhava. Fiz o meu trabalho de formiguinha e estou muito feliz! Aqui no Maranhão estamos mto felizes. Meu marido faz parte da Resistência Petista, grupo que não apoiou Sarney, fizemos campanha p Flávio Dino. Maranhenses duplamente vencedores! Um abraço, meu amigo!

Responder

Josete Medeiros

27 de outubro de 2014 às 13h03

Miguel, Excelente artigo. Parabéns!

Responder

Claudia Lima

27 de outubro de 2014 às 15h02

Tb to feliz aqui foi mais de 70 % para a Dilmais! O povo não é bobo!

Responder

alvaro

27 de outubro de 2014 às 12h40

É isso aí! A direita ficou pendurada na veja.

Responder

Luís CPPrudente

27 de outubro de 2014 às 12h39

O povo brasileiro venceu novamente a barbárie (PSDB e PIG).

Responder

Raquel Kacelnikas

27 de outubro de 2014 às 14h37

Vitória.

Responder

Ana Luisa Moralles de Carvalho

27 de outubro de 2014 às 14h35

Que bom q eu fiz parte dessa história.

Responder

Sergio Govea.

27 de outubro de 2014 às 12h34

Texto nota 10 !

Responder

Paulo

27 de outubro de 2014 às 12h27

Miguel,

Parabés pelos textos e coragem. Os blog s sujos são muito importantes para a Democracia Brasileira. Com certeza, a classe édia necessita sair desse transe maligno de adoração ás elites, como se elas pertencessem às elites. A informação distorcida cronicamente no Brasil produziu isso. É precisso demontar essa bomba.

Responder

Eliseu Oliveira

27 de outubro de 2014 às 14h27

Responder

Eliseu Oliveira

27 de outubro de 2014 às 14h26

Responder

Eliseu Oliveira

27 de outubro de 2014 às 14h25

Miguel no sábado, na Paulista teve uma onda azul, majoritária mente de brancos, entoando hinos patrióticos. Ontem ela foi tomada por trabalhadores , cantando frevo, maracatu , hip Hop, estava linda!

Responder

Ninguém

27 de outubro de 2014 às 12h21

Pelo visto, Miguel, a comemoração ontem foi grande. Estava estranhando a demora na atualização do blogue.

Olha só que legal como o Brasil está “dividido” (matéria que saiu no Nassif): http://jornalggn.com.br/noticia/o-mapa-das-eleicoes-por-thomas-conti

Um bom Dilma para todos os brasileiros!

[ ]s,
Ninguém

Responder

Tarcísio Mauro Vago

27 de outubro de 2014 às 12h14

Miguel, indispensável Miguel!
Com alegria, e muita emoção, assino embaixo a sua mensagem.
Lindo POVO brasileiro, que assumiu mais uma vez seu protagonismo e decidiu o horizonte de seu destino.
Mais uma temporada de lutas se abre. Mais uma oportunidade de expandirmos os direitos humanos em nosso Pais.
Vamos juntos, de mãos dadas, como disse o poeta aqui das Minas Gerais, porque há muito o que se fazer!
Abraços,
Tarcísio Mauro
Professor da UFMG

Responder

flavio

27 de outubro de 2014 às 12h13

Miguel parabéns, voce é um lutador.
os blogueiros sujos ajudaram, e muito na vitoria da nossa Diva!!!
por favor, pedimos encarecidamente que ela negue entrevistas exclusivas ao JN e seus congêneres.
por favor Dilma, nada de fazer omelete no programa da Ana Maria Colar de tomates.

Responder

zilda

27 de outubro de 2014 às 12h11

Trabalhadores do mundo inteiro, uní-vos!

Responder

Carlos Roberto

27 de outubro de 2014 às 12h08

Foi uma batalha espetacular um marco de uma nova era no Brasil e vencer: Arnaldo Salarieri Jabor , Bonner, Leitão, Sardenberg , José Nêumanne, Tomaz Rafael, Veja, Folha, Estadão, não tem preço.
kakakakakakakakakakakakakakakakakak

Responder

Martin Mikoski

27 de outubro de 2014 às 14h03

Foi realmente uma epopéia, que tem seus Ulisses. Miguel, quero cumprimenta-lo por sua coragem e combatividade, você que sempre esteve naquele serviço estafaste de nos alcançar as munições. Mas temos muita luta pela frente, para darmos apoio ao governo de Dilma. Eu que pensava em me aposentar, me sinto reanimado para a luta. Abraços.

Responder

Edson Tagliare Vanessa Victorelli

27 de outubro de 2014 às 14h00

uhuuu

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?