Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Trabalhadores da EBC pedem ajuda!

Por Miguel do Rosário

09 de dezembro de 2014 : 11h17

charge_LATTUF


 

Recentemente, eu conheci algumas moças que participam da luta política por melhorias na TV Brasil e na EBC.

Elas me contaram que a coisa anda feia por lá.

O comando da estatal só quer saber de contratar gente da Globo, cheia de cacoetes conservadores, para dirigir os trabalhadores.

Essas moças, algumas ligadas ao Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro, lutam para melhorar a comunicação pública no país.

O governo federal tem de tratá-las, às ativistas da EBC e à comunicação pública, com muito carinho.

Diante do monopólio odioso da informação que vivemos, uma comunicação pública corajosa e independente, com funcionários satisfeitos e com plano de carreira, é um elemento fundamental para nossa democracia.

Abaixo o texto delas, comunicando uma paralisação de 24 horas.

*

Funcionários da Empresa Brasil de Comunicação fazem paralisação de 24h

Mobilização na EBC reivindica aprovação de mudanças no Plano de Carreiras dos empregados

Nesta terça-feira (9), os empregados da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) realizam uma paralisação de 24 horas em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís. A mobilização tem como objetivo pressionar a direção da EBC e alertar o governo federal e a sociedade sobre a importância da revisão do Plano de Carreiras da empresa contemplar um conjunto de medidas entendidas como fundamentais para o fortalecimento da comunicação pública. Entre elas está a inclusão de mecanismos como a garantia da autonomia editorial, pisos e tabelas salariais que tirem a EBC da lanterna do serviço público (como apontou pesquisa encomendada pela própria empresa com 32 órgão públicos) e estímulos concretos à formação e qualificação dos empregados.

A EBC é gestora da Agência Brasil, TV Brasil, TV Brasil Internacional, Radioagência Nacional e do sistema público de Rádio (com oito emissoras, como a Rádio Nacional e Rádio MEC), além de gerir o canal de televisão NBr e o programa de rádio “A Voz do Brasil”. A empresa é vinculada à Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

A paralisação tem o apoio da Comissão de Empregados da EBC e dos sindicatos dos jornalistas do Distrito Federal e Rio de Janeiro, e dos radialistas de São Paulo e do Rio de Janeiro. A ação foi aprovada por cerca de 300 funcionários reunidos em assembleia na última quarta-feira (4).

Em resposta à decisão dos empregados, a Direção Executiva da EBC enviou comunicado interno na última sexta-feira (5) ao corpo funcional em que ameaça os trabalhadores ao dizer que “entende que o referido movimento paredista é abusivo, razão pela qual adotará as medidas cabíveis”. Em resposta, as entidades representativas dos funcionários divulgaram informe em que afirmam não compreender “os motivos que levam a EBC a já considerar a mobilização abusiva. Essas informações, lamentavelmente, não constam na nota, que resume a ameaça a uma frase sem argumentos e sem solidez jurídica”. Por fim, os sindicatos e a Comissão ressaltam esperar “que o direito à organização e mobilização sejam compreendidos e respeitados pela EBC”.

Em novembro de 2013, os empregados realizaram uma greve nacional de 15 dias durante as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho. A mobilização envolveu cerca de 700 dos pouco mais de 2 mil funcionários da empresa.

Entenda o caso

A revisão do plano de carreiras da EBC vem ocorrendo desde 2012. Em agosto de 2013, após pressão dos funcionários que ameaçaram paralisar as atividades, a empresa criou o chamado Grupo de Convergência para tratar do assunto. Ele foi instituído para sistematizar contribuições dos trabalhadores ao novo plano e elaborar um relatório com recomendações à Diretoria Executiva. O grupo foi formado por representantes da empresa e das entidades representativas dos trabalhadores e encerrou os trabalhos na semana passada.

Contudo, a EBC não acatou demandas fundamentais dos empregados, reafirmadas em sucessivas assembleias desde início da criação do grupo. Entre elas destacam-se:

– Melhoria da tabela salarial com redução de níveis para progredir na carreira e aumento do piso (em assembleia foi aprovada proposta de tabela com piso de R$ 4.400 para nível superior e R$ 3.080 para nível médio);

– Descrição de cargos que respeite a legislação e não abra brechas para acúmulos e desvio de função;

– Equilíbrio entre promoção por mérito e antiguidade e

– Instituição de uma gratificação por qualificação;

Entre as divergências do Grupo, vale destacar a criação de sete pisos diferenciados entre categorias (atualmente há um para nível médio e outro para superior) e a proposta da empresa de conceder progressão automática anual a quem ocupa cargos de gestão (ou seja, chefias), sem que seja dado esse mesmo direito aos demais profissionais da EBC.

O resultado do Grupo de Convergência segue agora para deliberação da Diretoria Executiva da EBC, que deve submeter a proposta a aprovação do Ministério do Planejamento.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Augusto Paiva

11 de dezembro de 2014 às 18h51

A TV Brasil é uma vergonha. Só sabe fazer panfletagem do governo – e com verbas públicas. Tem logo é que acabar de uma vez. Ninguém assiste aquilo.

Responder

    Miguel do Rosário

    11 de dezembro de 2014 às 22h10

    Ao contrário. A TV Brasil tinha que ser mais independente da mídia e falar bem do governo quando este merecesse, e falar mal quando for o caso. Fazer investigação e ter programas de qualidade, como as tvs públicas do mundo desenvolvido.

    Responder

João Só

10 de dezembro de 2014 às 15h58

Pelamordedeus Dilma, desaparelhe o psdb dessa nossa mídia oficial. Pelo menos isso: tire os tucanos da EBC, senão estamos fritos pelo PIG.

Responder

ramon barros lopes

10 de dezembro de 2014 às 13h11

Com a palavra Teeza Cruvinel articulista do 347 e diretora presidenta da EBC no governo Lula. Aliás com um passado de serviço bem prestados a Organização Globo…mudam depois de demitidos..caso do Azenha e PHA que viveram anos de um sonho como correspondentes internacionais da Tv Globo aproveitaram pra dar nacionalidade estrangeira aos seus descendentes. Naquela época não conseguiam ver o padrão do jornalismo da Tv Globo. Os dois pertenciam aos quadros da Globo quando da armação do jornal nacional contra Lula….Tereza Cruvinel também…agora são blogueiros de esquerda? Fica difícil acreditar na imprensa toda ela partidária de direita e de esquerda….sinto falta de uma mídia alternativa que comente e coloque em xeque tanto as matérias de uma como da outra. Na questão imprensa o melhor é o meio… Sou filiado ao PT desde 84… O poder estendido por 16 anos faz mal a qualquer partido. Pior ao PT que se distanciou de suas bases sociais e se apulerou no ar condicionado. Não se consegue mais levar parlamentares petistas para as ruas temos que ir aos seus gabinetes e escritórios. Não sobem mais nos caminhões de som…seus ternos e gravatas italianas não permitem…Não tenho a menor dúvida que o PT Nacional vai acabar por falta de formação e participação no movimentos sociais. No Rj o PT praticamente acabou….

Responder

    Rogério Bezerra

    11 de dezembro de 2014 às 03h09

    No Rio, Brizola ocupou o espaço e a cidade sofro uma ação devastadora da elite da Zona Sul que tem milhares de militares e os enricados como toda cidade brasielira que andam para o país… Mas com charme! Basta lembrar que a sede da Globo era 100 % no Rio anos atrás.

    Responder

mineiro

10 de dezembro de 2014 às 11h52

alguem achava que o pig esgota nao iria infiltrar gente na tv brasil? entao todo mundo se enganou , tem mais do pig do que se esperava e a tv brasil sempre foi braço direito do pig maldito , infelizmente. melhorou de uns tempos para ca.

Responder

Sérgio Íscaro

10 de dezembro de 2014 às 01h19

Não vamos criar nada novo, admitindo gente da Globo…

Responder

jeanclaude

09 de dezembro de 2014 às 17h09

Eu assisto todo dia.

Responder

Marinho

09 de dezembro de 2014 às 15h53

Que seja resolvido. Este canal é importante em tudo , sua equipe e seus programas.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina