Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Lava Jato esvazia seus últimos cartuchos

Por Miguel do Rosário

15 de maio de 2015 : 14h41

Para variar, a denúncia “premiada” de Ricardo Pessoa ao Ministério Público começou a vazar à imprensa antes mesmo dos órgãos repressores divulgarem oficialmente o seu conteúdo.

Pelo que já foi divulgado, todavia, não terá grandes novidades.

A defesa de Pessoa, que não é boba, entrou no jogo desesperado da Procuradoria e do Judiciário, inteiramente baseado em delações, sem se importar muito com a existência de provas.

Pessoa é forçado a jogar conforme as regras de uma justiça de exceção, lançando um pouco de carne às feras da mídia, senão quiser ser despachado novamente para as masmorras de Moro.

Aliás, hoje foi divulgado um bate-boca entre Sergio Moro e a OAS, na qual o magistrado novamente faz um monte de acusações sem prova. O engraçado é que o próprio Moro admite.

Uma matéria na Folha reproduziu trechos do despacho de Moro, em resposta à recusa da OAS de entregar documentos relativos a seus contratos com José Dirceu:

(…) O magistrado argumentou que naquela ocasião a OAS “optou simplesmente por apresentar no inquérito contratos e notas, aparentemente, falsas, usadas para lavagem de dinheiro, como se verdadeiros fossem”.

Moro criticou a conduta da empreiteira no processo. “Desconhece esse julgador que a apresentação de documentos aparentemente falsos em inquérito como se verdadeiros fossem seja comportamento processual regular ou aceitável. Se armadilha houve, foi da empresa que não alertou o advogado para a natureza dos documentos ou do advogado que não alertou o cliente das consequências do ato”, escreveu.

“Não cabe à empresa ou aos advogados transferir ao juiz a responsabilidade por suas escolhas aparentemente fraudulentas”, completou o magistrado no despacho. (…)

Repare na quantidade de vezes que Moro usa o termo “aparentemente”.

O texto está na mesma linha daquela resposta de Moro a Nestor Cerveró, quando este o confrontou sobre a razão de sua prisão preventiva: Moro lhe perguntou se não achava “estranho” ele morar num apartamento sem pagar aluguel.

“Estranho”, “aparentemente”, estes são os sólidos argumentos de Moro para condenar pessoas e empresas…

É um astro da Globo! Não é a tôa que é aclamado como heroi em rega bofes organizados em ninhos tucanos. Em São Paulo, naturalmente.

ScreenHunter_5786 May. 15 14.39

Da parte do Ministério Público, os procuradores marcaram vários pontos no joguinho conspiratório que praticam contra o Brasil: bloquearam R$ 544 milhões dos grupos Galvão Engenharia, Camargo Correa e Sanko.

Com isso, paralisam algumas centenas de obras país a fora e obrigam essas empresas e seus fornecedores a demitir mais um tanto de gente.

A ex-amante de Youssef, que defendeu o desemprego e a recessão como medidas importantes para “acabar com a corrupção” deve estar feliz.

Essa tática, porém, sofreu um duro revés após a China se comprometer a investir R$ 160 bilhões no Brasil, especialmente em obras de infra-estrutura.

O esforço dos procuradores, com ajuda da mídia, em relação à Ricardo Pessoa, é criminalizar suas doações para o PT. Só para o PT.

Em virtude desse entendimento, a mídia já começou a divulgar alguns números um pouco imprecisos.

Então eu fui ao site do TSE para checar as doações da UTC. E descobri o seguinte: na contabilidade por partido, a empreiteira doou mais para a dupla PSDB e DEM do que para o PT.

ScreenHunter_5785 May. 15 14.02

Em 2014, a empresa doou R$ 12,6 milhões para PSDB e DEM e R$ 10,8 milhões para o PT.

Ou mais precisamente, R$ 8,47 milhões para o PSDB e R$ 4,15 milhões para o DEM.

Ah, só que o crime é somente quando se doa para o PT…

Será que a UTC também doou para a dupla DEM-PSDB por “medo de retaliações”?

Entretanto, o que explica o ódio do sistema penal tucano à UTC é que, nas doações por candidato, a empreiteira doou mais à Dilma: R$ 10 milhões; para Aécio, enquanto candidato, foram apenas R$ 605 mil.

Aí sim, um crime! Onde já se viu doar mais para um candidato do PT!

Os tucanos, porém, tiveram outras fontes de renda nas eleições de 2014. Apenas o senador Alvaro Dias, antigo amigo de Youssef, por exemplo, recebeu R$ 1,26 milhão de Joel Malucelli e suas empresas.

Malucelli, dono de um grande construtora, barão da mídia (é proprietário de concessões de rádios da Globo e da TV Band no Paraná), é um dos grandes beneficiados com as dificuldades impostas às empreiteiras pegas na Lava Jato.

Em outra frente de ataque, a força tarefa da Lava Jato denunciou 13 pessoas por crimes que não tem nada a ver… com a Lava Jato.

André Vargas, ex-deputado pelo PT, por exemplo, foi indiciado por um suposto esquema envolvendo seu irmão e a Caixa. Crime grave, embora ainda a ser provado – o que não impede, naturalmente, de Moro o manter preso por tempo indeterminado. Mas nada a ver com Petrobrás ou Lava Jato. Serviu apenas para manter o PT nas manchetes da editoria do “petrolão”.

Pedro Corrêa, descrito como “um dos políticos que negociou a nomeação de Paulo Roberto Costa como diretor de abastecimento da Petrobras” foi denunciado pela força-tarefa da Lava Jato, junto com sua filha, a também ex-deputada Aline Corrêa, e Ivan Vernon, ex-chefe de gabinete, “pela contratação de uma empregada doméstica, sem formação técnica, como secretária parlamentar para desviar seu salário”.

Outro crime grave. Mas também sem relação com o “petrolão”.

Os procuradores repetem o procedimento usado na Ação Penal 470 e adotaram o estilo “fim do mundo”, criando um pacotão de denúncias.

Quanto mais material, melhor, porque oferece mais matéria-prima para confecção de teses mirabolantes sobre os planos de dominação mundial praticados pelo PT.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eduardo de Paula Barreto

18 de maio de 2015 às 12h55

.

PRESIDENCIÁVEIS

Alckmin quer ser Presidente
Mas Aécio é insistente
E não quer dar-lhe a vaga
E Serra que ainda não aceitou
As derrotas que amargou
Sonha com o Palácio da Alvorada.

Só que agora apareceu Perillo
Que distanciando-se do estilo
PSDBista agressivo
Faz afagos na Presidente Dilma
Para ver se assim aglutina
Os votos dos indecisos.

Alckmin parece não estar legal
Porque diz que está tudo normal
Com a água dos paulistas
Também jura aos seus eleitores
Que não há greve dos professores
E que o Trensalão é só intriga.

Aécio está desacreditado
Em Minas e nos demais Estados
Desse nosso imenso Brasil
É droga em helicóptero, aeroporto
Embriaguez ao volante e outros
Escândalos que todo mundo já viu.

José Serra parece quieto
Mas está trabalhando num projeto
Para se livrar dos colegas de partido
Talvez tire Alckmin com o Trensalão
Aécio cai se Furnas sofrer investigação
E Perillo dança se Cachoeira abrir o bico.

Depois que Serra jogar os três no abismo
Verá surgir das catacumbas do ostracismo
FHC com a sua nova campanha:
Prometo para Alckmin água mineral
Para Perillo prometo prisão especial
E para Aécio, pó não, só maconha.

Eduardo de Paula Barreto

.

Responder

Francisco Maurilio Gadelha de Andrade

16 de maio de 2015 às 00h18

E chamam o LULA de analfabeto,e e verdade, pra esses BANDeirantes, inteligente é o FHC que vendeu a Vale do Rio Doce por 3,00 % do valor e nenhuma manchete contestando, vendeu 49% das ações da Petrobras, em Nova Yorque por 10,00% do valor e nenhuma denuncia na imprensa. Esse PT é mesmo incompetente.

Responder

decinho

15 de maio de 2015 às 23h59

“Vou me filiar no PSDB porque lá bandido não vai preso”. Desculpe-me, mas não achei a frase condizente. A interpretação que se faz é que os bandidos do PSDB não são presos, mas os do PT são. Ou seja, sem querer, passou a ideia de que Vaccari, Dirceu e Genoíno são os bandidos, que por serem do PT, estão presos.

Responder

Newtonww Carneiro

16 de maio de 2015 às 00h18

#BrasilComOsProfessoresDoParaná #SomosTodosProfessores #Resistência #PSDBContraAEducação #ParanaDeLuto #PSDBblindadoPelaMidia

Devemos a Sigmund Freud a famosa observação:

“Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo”

“A informação foi obtida pelo Ministério Público por meio de delação premiada do auditor Luiz Antônio de Souza, preso em março pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Segundo o delator, o ex-inspetor-geral de fiscalização da Receita, Márcio Albuquerque de Lima, que esteve preso até ontem, era companheiro do governador do PSDB nas corridas de 500 Milhas, em Londrina. Era ele quem ordenava os desvios que irrigavam o caixa de campanha reeleitoral do tucano.”

É né…

http://www.esmaelmorais.com.br/2015/05/r-2-milhoes-roubados-da-receita-estadual-pagaram-a-reeleicao-de-richa/

Responder

Newtonww Carneiro

16 de maio de 2015 às 00h18

#BrasilComOsProfessoresDoParaná #SomosTodosProfessores #Resistência #PSDBContraAEducação #ParanaDeLuto #PSDBblindadoPelaMidia

Devemos a Sigmund Freud a famosa observação:

“Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo”

“A informação foi obtida pelo Ministério Público por meio de delação premiada do auditor Luiz Antônio de Souza, preso em março pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Segundo o delator, o ex-inspetor-geral de fiscalização da Receita, Márcio Albuquerque de Lima, que esteve preso até ontem, era companheiro do governador do PSDB nas corridas de 500 Milhas, em Londrina. Era ele quem ordenava os desvios que irrigavam o caixa de campanha reeleitoral do tucano.”

É né…

http://www.esmaelmorais.com.br/2015/05/r-2-milhoes-roubados-da-receita-estadual-pagaram-a-reeleicao-de-richa/

Responder

Luiz Boscardin

15 de maio de 2015 às 21h09

E a bandidagem da justica brasileira, APARENTEMENTE….

Responder

Luiz Boscardin

15 de maio de 2015 às 21h09

E a bandidagem da justica brasileira, APARENTEMENTE….

Responder

Pafúncio Brasileiro

15 de maio de 2015 às 17h44

Miguel,
Antes de ler as suas observações sobre a palavra “aparentemente”, usadas por este juizeco, eu tinha tido a mesma opinião que a sua. Fico impressionado, como pode um juizeco deste ficar dando “chutes” nas opiniões sobre processos ?
Um verdadeiro Juiz, não pode usar a palavra “aparentemente” para determinar se um documento é verdadeiro ou falso. Ou, o documento é verdadeiro ou é falso, não há meio termo. Isto depende de comprovação e investigação. Isto é básico no aspecto moral. Nem isso este juizeco parece ter. Do mesmo modo não há: meio buraco, ou meia gravidez. A palavra “aparentemente” caberia no meio buraco e na meia gravidez. Poder judiciário, pior poder da República, que vergonha ! E não se envergonham de mais nada.

Responder

Aubiergio Costa

15 de maio de 2015 às 20h38

Duro de Matar.

Responder

Eduardo de Paula Barreto

15 de maio de 2015 às 19h12

.

OPOSIÇÃO

O PSDB lidera a oposição
Que chega a me dar dó
Porque quanto pior a situação
Para ela parece melhor
A direita busca pelo em ovo
Só para ver o circo pegar fogo
E tudo se espalhar pelo espaço
Mas aí sobra para o brasileiro
Que mesmo distante do picadeiro
Acaba fazendo papel de palhaço.

A direita não está nem aí
Para o bem-estar do povo
Ela só quer conseguir
Tomar o poder de novo
Mas ela é tão imbecil
Que faz furos no navio
Do qual é tripulação
E se o navio afundar
Ela descobrirá que no mar
Quem manda é o tubarão.

Essa nossa direita é uma piada
Tem um monte de gente estranha
Tem drogado, pinguço e aristocrata
Que quer liberar a maconha
Tem corrupto imune às leis
Homofóbicos que odeiam os gays
E péssimos administradores
Que não têm a capacidade
De garantir água de qualidade
Nem para os seus eleitores.

Esse mundo está perdido
Outro dia ouvi um garoto
Dizer que queria ser bandido
E que faria o maior esforço
Para ter sucesso na carreira
Então perguntei-lhe: E a cadeia?
Ele me disse: Que cadeia o quê!
Eu vou ser livre para roubar
E ninguém nunca me prenderá
Porque vou filiar-me ao PSDB.

Eduardo de Paula Barreto
15/05/2015

.

Responder

Eduardo de Paula Barreto

15 de maio de 2015 às 15h57

.

OPOSIÇÃO

O PSDB lidera a oposição
Que chega a me dar dó
Porque quanto pior a situação
Para ela parece melhor
A direita busca pelo em ovo
Só para ver o circo pegar fogo
E tudo se espalhar pelo espaço
Mas aí sobra para o brasileiro
Que mesmo distante do picadeiro
Acaba fazendo papel de palhaço.

A direita não está nem aí
Para o bem-estar do povo
Ela só quer conseguir
Tomar o poder de novo
Mas ela é tão imbecil
Que faz furos no navio
Do qual é tripulação
E se o navio afundar
Ela descobrirá que no mar
Quem manda é o tubarão.

Essa nossa direita é uma piada
Tem um monte de gente estranha
Tem drogado, pinguço e aristocrata
Que quer liberar a maconha
Tem corrupto imune às leis
Homofóbicos que odeiam os gays
E péssimos administradores
Que não têm a capacidade
De garantir água de qualidade
Nem para os seus eleitores.

Esse mundo está perdido
Outro dia ouvi um garoto
Dizer que queria ser bandido
E que faria o maior esforço
Para ter sucesso na carreira
Então perguntei-lhe: E a cadeia?
Ele me disse: Que cadeia o quê!
Eu vou ser livre para roubar
E ninguém nunca me prenderá
Porque vou filiar-me ao PSDB.

Eduardo de Paula Barreto
15/05/2015

.

Responder

Pedro Gomes Brasil

15 de maio de 2015 às 17h56

Achei interessante quando ele compara o Brasil a outros países em alguns termos e diz que obviamente preferiria viver no Brasil. Eu acredito que esse é nosso maior valor. Uma terra boa de viver (Y).

Responder

Pedro Gomes Brasil

15 de maio de 2015 às 17h54

eu vi um video patrocinado no youtube e fiquei curioso. é interessante essa análise madura sobre o Brasil https://www.youtube.com/watch?v=tcyiIlY9OGk dá uma olhada. É da FECOMERCIOSP. O melhor do vídeo é o finalzinho, em que o professor diz se acha que o Brasil vai sair da crise.

Responder

Deixe um comentário