Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Perigo! Cunha pode quebrar acordo e golpear democracia!

Por Miguel do Rosário

27 de maio de 2015 : 14h51

Deixo o recado abaixo do deputado Jean Willys. Fiquemos atentos! Se Cunha quebrar o acordo com as lideranças, e tentar votar de novo a emenda que põe na Constituição a participação das empresas no financiamento de campanhas eleitorais, ficará claro que houve “tenebrosas transações” por baixo dos panos.

É um caso para a Polícia Federal!

A imprensa comercial, infelizmente, não é confiável, obcecada que está com suas conspirações judiciais vagabundas.

Uma observação: apesar de termos elegido Jair Bolsonaro, o Rio ofereceu ao Brasil também alguns dos parlamentares mais progressistas: Jean Willys, Jandira Feghali, Wadih Damous e Alessandro Molon.

***

No Brasil 247.

WYLLYS DENUNCIA MANOBRA DE CUNHA NA CÂMARA

Deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) alerta para “rumores que correm pela Casa” de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), provavelmente quebrará o acordo de líderes e colocará uma nova matéria sobre o financiamento de campanhas em votação, após ter sido derrotado na noite de ontem; “Cunha e seus asseclas, derrotados, ainda não se deram por vencidos. A intenção de reformar a política para reforçar suas mazelas está clara! Não podemos baixar nossas guardas, pois, como bem se vê, a prática é rasteira! Precisamos ficar atent@s também à eventual mudança de postura dos deputados: Se votarem com Cunha hoje, caso ele consiga, de fato, colocar a matéria em pauta, é indício de que participaram de tenebrosas transações!”, publicou o parlamentar nas redes sociais

27 DE MAIO DE 2015 ÀS 14:04

247 – Depois da derrota do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com a derrubada da proposta do sistema eleitoral majoritário, o ‘distritão’, e da proposta que transformava em norma constitucional o financiamento de campanhas com doações privadas e pessoas físicas, na noite de ontem, o deputado pode quebrar o acordo de líderes e colocar uma nova matéria em votação sobre o financiamento eleitoral.

A denúncia foi feita pelo deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ), que citou, nas redes sociais, “rumores que correm pela Casa”. “A intenção de reformar a política para reforçar suas mazelas está clara! Não podemos baixar nossas guardas, pois, como bem se vê, a prática é rasteira!”, escreveu Wyllys.

O deputado alertou ainda: “Precisamos ficar atent@s também à eventual mudança de postura dos deputados: Se votarem com Cunha hoje, caso ele consiga, de fato, colocar a matéria em pauta, é indício de que participaram de tenebrosas transações!”, escreveu o parlamentar.

Segundo ele, a nova proposta teria apenas uma “sutil diferença”: “permitir a doação destas empresas aos partidos – e não mais diretamente às campanhas”. “Isto, na prática, é basicamente a mesma coisa”, diz ele.

Leia abaixo a íntegra do texto:

Cunha e seus asseclas, derrotados na sua intenção de inscrever na Constituição a prática do financiamento de empresas às campanhas políticas, ainda não se deram por vencidos. Os rumores que correm pela Casa são de que provavelmente irão quebrar o acordo de líderes e colocar uma nova matéria em votação, ainda hoje, com uma sutil diferença: permitir a doação destas empresas aos partidos – e não mais diretamente às campanhas -, o que, na prática, é basicamente a mesma coisa.

A intenção de reformar a política para reforçar suas mazelas está clara, e não podemos baixar nossas guardas, pois, como bem se vê, a prática é rasteira!

Precisamos ficar atent@s também à eventual mudança de postura dos deputados – se votarem com Cunha hoje, caso ele consiga, de fato, colocar a matéria em pauta, é indício de que participaram de tenebrosas transações!

Fiquemos de olho!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Heliane Ferreira

29 de maio de 2015 às 08h27

só ameaças, o que fizemos??? cadê o panelaço, o twitasso, os movimentos de rua????

Responder

Sonia M B Borges

28 de maio de 2015 às 00h52

Tenebrosas transações são mmmuito comuns para o canalha Cunha!

Responder

Eudete Bezerra

27 de maio de 2015 às 23h50

#ForaCunha

Responder

Miguel F Gouveia

27 de maio de 2015 às 21h12

Impeachment de Cunha já

Responder

Miguel F Gouveia

27 de maio de 2015 às 21h12

Impeachment de Cunha já

Responder

Miguel F Gouveia

27 de maio de 2015 às 21h12

Impeachment de Cunha já

Responder

Miguel F Gouveia

27 de maio de 2015 às 21h12

Impeachment de Cunha já

Responder

Douglas G Carlos

27 de maio de 2015 às 20h56

Golpes à democracia, nas obscuras salas do congresso nacional! Atenção!

Responder

Wagner Nelson de Oliveira

27 de maio de 2015 às 19h16

2 babacas …que precisam ir pra o circo ..

Responder

Suzana De Souza Leão

27 de maio de 2015 às 18h40

O Achacador é um perigo constante!

Responder

Wilson Santos

27 de maio de 2015 às 18h30

Ac

Responder

Regina Marques

27 de maio de 2015 às 18h03

Esse homem é diabólico, é melhor não vacilar.

Responder

Luzete Luzt

27 de maio de 2015 às 17h56

de canalhas deve-se esperar tudo a toda hora. são infatigáveis na desonra.

Responder

Deixe um comentário para Sonia M B Borges

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?