Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Brasil atingiu metas de redução de pobreza da ONU

Por Liana Carvalho

28 de julho de 2015 : 09h43

A especialista do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, Renata Rubian, afirmou que o Brasil conseguiu atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, ODMs, em relação à pobreza e à fome.

Por Edgard Júnior
Fonte: EBC
Em Nova York, Rubian disse em entrevista à Rádio ONU que o país buscou metas bem mais ambiciosas do que as determinadas pelas ODMs.

“Por exemplo, a meta de redução da pobreza no Brasil não é de 50%, a meta de redução do Brasil que o governo adotou é de reduzir a 25% a incidência da pobreza extrema. A meta de redução da fome no Brasil também não é de redução de incidência de 50%. É uma meta de erradicação da fome”.

Em relação aos países de língua portuguesa, ela citou resultados mistos. Rubian falou sobre a situação em Angola, Moçambique, Cabo-Verde, Guiné-Bissau e Timor-Leste, que registrou avanços no setor de saúde.

“O Timor-Leste ainda não atingiu a meta de redução de pobreza, mas a genete vê que o Timor é um sucesso, na verdade, na redução da mortalidade infantil e na melhoria da saúde materna. No caso dos países africanos, é uma situação complexa. A gente vê, por exemplo, Angola e Moçambique que têm um crescimento econômico astronômico. Angola, a gente sabe muito bem de todas as riquezas naturais, como diamantes e petróleo. Mas infelizmente, no caso de Angola e Moçambique, esse crescimento econômico não se traduziu numa redução da pobreza.”

No caso da Guiné-Bissau, Rubian disse que o país enfrentou mais desafios devido a instabilidade política e acabou não registrando avanços na redução da pobreza.

No geral, a especialista do Pnud afirmou que o mundo conseguiu reduzir a taxa de pobreza de 36% em 1990, para 15% atualmente.

Segundo ela, os grupos mais afetados pela pobreza extrema são as mulheres, os idosos, as pessoas com deficiências e as minorias étnicas.

Dados

Rubian disse que houve um avanço no plano global, em termos absolutos, mas quando analisados os dados agregados, os desafios continuam em várias áreas.

“O que a gente vê é que o Brasil já atingiu a meta internacional de redução da pobreza extrema, de US$ 1,25 (por dia de trabalho). Mas existem vários desafios que são as regiões do nordeste, as regiões do norte, onde a incidência de pobreza extrema ainda é um problema agudo e crônico.”

No caso do objetivo 8, da parceria para o desenvolvimento global, Rubian explica que ele propõe mudanças em vários setores como o financeiro, principalmente no comércio internacional.

Ainda na lista estão negociações para o perdão da dívida externa de países, acesso a medicamentos e à tecnologia.

“Em termos de tecnologia a gente pode dizer que essa é uma área de tremendo sucesso. A gente até compara… em vários países uma pessoa pobre tem acesso a um telefone celular mas não tem acesso a um banheiro, a um vaso sanitário. É um dado estatístico triste mas é a realidade. Em relação à telefonia celular foi um momento enorme e temos 95% da população, a gente calcula, com acesso a um telefone celular.”

Agenda Pós-2015

Renata Rubian falou também sobre como a luta contra a pobreza e a fome e os esforços para o desenvolvimento se encaixam na nova agenda sustentável pós-2015, que será aprovada em setembro.

A especialista do Pnud chamou a atenção para os princípios de sustentabilidade que vão estar incluídos no novo documento.

Ela citou o princípio da integração entre os fatores sociais, econômicos e ambientais e também o da universalidade, que tem duas dimensões.

Rubian explicou que a agenda será aplicada a todos os países: desenvolvidos e em desenvolvimento e trará metas universais, como por exemplo, acabar mundialmente com a pobreza e a fome até 2030.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

David Ranieri

28 de julho de 2015 às 16h11

Onde isso? Golpistas são os que fabricam tais mentiras. Acabou com pobreza? Fome? Kkkkk

Responder

Liceria Quiarato

28 de julho de 2015 às 15h59

Eita sitezimho de esquerda e mentiroso..
Sendo que a tal pobreza e fome não foi erradicada, mas maquiada com bolsa fome.
E baseado no faro que o governo não tem mais condições de continuar alimentado… E baseado na crise violenta que acomete o Brasil, logo seremos os campeões mundiais da fome e da miséria..
E os anencéfalos e aqueles que estão sendo pagos para fazer comentários medíocres continuam de prontidão..
Eita falta de caráter..

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de julho de 2015 às 13h42

    Ué, a ONU mentiu?

    Responder

Cora Silva

28 de julho de 2015 às 15h47

Dilma 13

Responder

Amarilia Teixeira Couto

28 de julho de 2015 às 15h27

É para que isso aconteça e a justiça social continue se estendendo às camadas mais pobres da população,antes invisíveis,que a gente faz política e continua defendendo os governos do PT.

Responder

Wilde Gomes

28 de julho de 2015 às 15h00

E isto a mídia não divulga!

Responder

Claudio Papa

28 de julho de 2015 às 14h46

A redução igual a da inflação ou da popularidade da Dilma?

Responder

Barbara Ferreiro

28 de julho de 2015 às 14h19

Muito bom! Um prêmio magnífico !! Prova de superação com muita ousadia do Partido dos trabalhadores. O Caminho é este Diminuir as desigualdades Sociais sempre será a meta de um governo sério. Muito feliz e como seria bom se o Betinho estivesse vivo , né? vamos comemorar !! Viva o Brasil podendo tudo é possível !

Responder

Aparecida De Fátima De Paula Paula

28 de julho de 2015 às 14h03

Ótima notícia!!

Responder

José Bento

28 de julho de 2015 às 13h59

“Globo: Essas notícias você NÃO VÊ AQUI”. Exceto com deturpa.

Responder

Tom Charles

28 de julho de 2015 às 13h06

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….tá querendo enganar quem? Os comedores de pão e mortadela???? Acho que consegue…..kkkkkkkkk

Responder

Andreia Novaes Miguel

28 de julho de 2015 às 13h03

A meta de redução a pobreza não de 50% de redução do Brasil que o governo adotou e 25% a incidência de pobreza extrema.A meta de redução a fome no Brasil 50%

Responder

Mario

28 de julho de 2015 às 09h56

Otima noticia.
Nossos 2 maiores problemas sao a violencia a a mobilidade urbana, se melhorassemos esses problems teremos um grande ganho de qualidade de vida.
#ficaadica
A entrevista do Haddad foi otima, acredito que ele foi um dos melhores prefeitos que SP teve (visito SP uma vez por ano) apesar de todos os problemas (perda de receitas, falta de verbas federais), ele fez o que podia.

Responder

Gustavo Horta

28 de julho de 2015 às 09h55

Sr. Neves Cardoso Serra Serra Serrador Aidimim, vai te catar!
he he he

OS COXINHAS G O L P I S T A S FICAM MALUCOS! ELES DEVEM ESTAR QUERENDO RASGAR A PRÓPRIA CARA! rs rs rs

RESUMINDO?
G O L P I S T A S ! ! ! !

Hoje os brasileiros estão felizes com esta notícia, mas para os coxinhas, reaças e todos aqueles que lutam contra o país, hoje é um dia de luto. Pedala Direita
?#?ApesarDaCrise?

Responder

Anônimo

28 de julho de 2015 às 12h50

COM DEMOCRACIA QUEREMOS MONARQUIA !! https://www.facebook.com/Brasil.Monarquia?fref=ts

Responder

Marcos Portela

28 de julho de 2015 às 12h48

Lava Jato CONTRA A CORRUPÇÃO? GOLPE é isso, ter uma INSTITUIÇÃO FEDERAL no estado do Paraná, ATACANDO ESTATAIS e EMPRESAS brasileiras, DESEMPREGANDO milhares no país, ALEGANDO COMBATE À CORRUPÇÃO, da mesma forma usam suas TARJAS PRETAS para esconderem e invalidarem PROVAS contra os partidos de oposição como PSDB e DEM, que aliados a GRANDE MÍDIA, mais parecem uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, instalando o CAOS no país, usando a política do QUANTO PIOR MELHOR.

Responder

Deixe um comentário para Miguel do Rosário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?