Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

1º de julho: sobre sonhos embalados a vácuo

Por Lia Bianchini

23 de agosto de 2015 : 14h07

Por Lia Bianchini, repórter especial do Cafezinho

“O que fazes por sonhar/É o mundo que virá para ti e para mim”.

Os versos são parte da última estrofe da música “1º de julho”, composta por Renato Russo para Cássia Eller.

A letra fala sobre a relação entre mãe e filho, porém, os versos acima citados podem ser facilmente aplicados a qualquer tipo de relacionamento. Eles falam sobre como nossos sonhos e ações podem transformar a realidade ao redor.

1º de julho foi também a madrugada em que se encerrou o primeiro turno da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Foi a madrugada em que os movimentos sociais unidos conseguiram impedir a aprovação de uma medida que criminalizaria a juventude: a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

No entanto, se a madrugada foi de realização de sonhos, o dia foi de pesadelos. 1º de julho foi o dia em que Eduardo Cunha aprovou a PEC 171, com uma ação golpista e inconstitucional, ferindo quaisquer princípios democráticos.

Assim, 1º de julho foi o dia que definiu a continuidade da luta contra a redução da maioridade penal.

Nas palavras da integrante do Amanhecer contra a redução, Morena Perez, nesse dia foi possível perceber “que a juventude tem poder, que a voz do povo tem poder”. Ela afirma: “Nós não conseguimos ver derrotas. Nós ganhamos uma força muito grande depois dessa votação”.

Pouco mais de quarenta dias após a primeira votação, acontece o segundo turno, no dia 19 de agosto.

O resultado: 320 votos a favor da aprovação da PEC 171, 152 votos contrários e 1 abstenção.

Segundo Jefferson Barbosa, também do Amanhecer contra a redução, o resultado não foi surpreendente. “Como o segundo turno só aconteceu por conta de um golpe, nós já sabíamos que não teríamos tanta chance de barrar a PEC agora. Diferente do que aconteceu na primeira votação, que nós estávamos lá em Brasília para pressionar, o que fez muita diferença. Mas, enfim, a sensação não é de derrota. Agora é hora de juntarmos todas as nossas forças para continuar lutando”, diz.

A proposta de redução da maioridade penal segue, agora, para mais duas votações no Senado, onde enfrentará obstáculos mais complexos do que as simples vontades egocêntricas de Eduardo Cunha.

No dia 15 de julho, o Senado aprovou um Projeto de Lei (PL) que prevê o aumento do tempo de internação no sistema socioeducativo para até dez anos (atualmente, o tempo máximo de internação é de três anos).

A proposta original é de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), que teve algumas modificações no projeto substitutivo apresentado por José Pimentel (PT-CE), como a divisão dos internos em alas especiais de acordo com a gravidade do delito e a obrigatoriedade de que o jovem em cumprimento de penas prolongadas conclua todas as etapas do ensino médio até a profissionalização.

O Projeto de Lei é visto como uma alternativa à PEC 171 e tem maior aceitação entre os senadores. Quando de sua aprovação, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), encerrou a sessão dizendo que “mesmo que não diminuindo a maioridade penal, [o projeto] construiu, sem dúvida nenhuma, um importante caminho que possibilita o debate do problema da violência que aflige o país”. Já José Serra afirmou que “a sociedade vai receber bem o projeto”.

Infelizmente, parece que o futuro da juventude brasileira se tornou produto em um mercado de barganhas. É preciso deixar nítido, então, os fins por detrás de ambas as propostas.

A justificativa para a discussão da redução da maioridade penal seria a enorme violência no Brasil. Porém, segundo dados do Ministério da Justiça, apenas 1% dos crimes no país é cometido por menores de 18 anos. Se o assunto for crimes hediondos, o índice cai para 0,5%. Ou seja, a juventude está longe de ser a responsável pela violência no Brasil.

Há, ainda, o argumento de que a maioria da população aprova a redução da maioridade penal. De fato, a última pesquisa Datafolha mostra que 87% dos entrevistados são favoráveis à redução. Índice que não é de se espantar, haja vista que o tema nunca foi amplamente debatido em sociedade. Soma-se isso à contribuição da mídia hegemônica, que, desde que a PEC 171 voltou à pauta na Câmara dos Deputados, tem bombardeado o público com manchetes sensacionalistas sobre crimes cometidos por jovens menores de 18 anos. O resultado não poderia ser outro que não a aprovação da redução por boa parte da população brasileira.

Mas afinal, se a redução da maioridade penal não vai atingir, de fato, o problema da violência no país (já que tratará da mínima parte criminosa da população), por que essa proposta foi colocada em pauta agora?

A resposta é muito simples: interesses econômicos.

A proposta de redução da maioridade penal não visa apenas à criminalização da juventude como também à privatização do sistema prisional brasileiro.

De acordo com o último censo carcerário feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Brasil tem 715,6 mil presos. No entanto, o sistema prisional tem apenas 357,2 mil vagas. Ou seja, há um déficit de 210,4 mil vagas. Com um sistema já superlotado, a saída para o aumento da população carcerária seria transferir o controle das prisões para a iniciativa privada.

Não por acaso, já existe uma “bancada da jaula” no Congresso, formada por deputados que recebem doações de campanha de empresas de gestão do sistema prisional privado. Um exemplo é a família Câmara, do deputado federal Silas Câmara (PSD-AM), que, junto à esposa Antônia Câmara (PSC-AC) e à filha Gabriela Câmara (PTC-AC), recebeu R$ 750 mil da empresa de gestão de presídios privatizados Umanizzare Gestão Prisional e Serviços Ltda. nas últimas eleições.

Para as empresas privadas de gestão prisional, obviamente, quanto maior o número de presos, maior será o lucro.

Surge a pergunta, então: o aumento do tempo de internação dos jovens em conflito com a lei seria uma solução melhor?

A resposta é negativa.

Primeiramente, porque o sistema socioeducativo brasileiro é muito bom na teoria e muito ruim na prática. De acordo com levantamento da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), de 2012, a média de mortes dentro das unidades de internação era superior a dois jovens por mês. As principais causas eram conflitos interpessoais, conflito generalizado e suicídio.

Já o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostra, em pesquisa no mesmo ano, que 28% dos jovens em privação de liberdade no país declararam ter sofrido agressão de funcionários, 10% disseram apanhar da polícia militar dentro das unidades e 19% revelaram outros castigos físicos.

Ou seja, se a preocupação é com a reinserção dos jovens em conflito com a lei na sociedade, não faz muito sentido encarcerá-los por até dez anos, sem ao menos pensar em uma reformulação do sistema socioeducativo, que, atualmente, constitui-se em verdadeiras prisões para menores de 18 anos.

Além disso, é importante notar que, no ano passado, Geraldo Alckmin, do PSDB (mesmo partido que o autor do projeto original de aumento do tempo de internação), colocou em pauta, em São Paulo, um Projeto de Lei Complementar que visa terceirizar a gestão de entidades sociais, dentre as quais a Fundação Casa.

Percebe-se, então, que tanto o sistema prisional quanto o sistema socioeducativo estão sendo alvo de interesses empresariais. E a redução da maioridade penal ou o aumento do tempo de internação só contribuirão para o favorecimento desses interesses e não para melhorias na sociedade brasileira.

No meio de toda essa discussão, é preciso ter em mente, ainda, quem será o alvo de qualquer uma das propostas: a juventude negra.

O “Mapa do Encarceramento: os Jovens do Brasil”, divulgado pela Secretaria Geral da Presidência da República, mostra a seletividade do sistema prisional brasileiro. Em 2012, havia 292.242 negros presos e 175.536 brancos. Ou seja, 60,8% da população prisional era negra. Ainda no mesmo ano, para cada grupo de 100 mil habitantes brancos acima de 18 anos havia 191 brancos encarcerados, enquanto para cada grupo de 100 mil habitantes negros acima de 18 anos havia 292 negros encarcerados. Proporcionalmente, o encarceramento de negros foi 1,5 vez maior do que o de brancos.

Mas todos esses índices e números talvez não passem a verdadeira noção da realidade.

Eles não conseguem refletir o medo que uma mãe negra da periferia sente ao deixar seu filho sair de casa, imaginando que ele pode não voltar mais.

Os números também não demonstram a angústia que uma mãe, que cria seus filhos sozinha, tem ao ouvir de um policial em uma unidade prisional que ela criou “a semente do mal”.

Talvez, quem olhe para esses números não consiga imaginar o que é andar por uma rua e ver pessoas se afastarem de você ou protegerem suas bolsas, com medo da cor da sua pele.

E todos esses números certamente não refletem o sentimento de ódio que aparece em um jovem quando vê que não existe nenhuma oportunidade nesse mundo para ele. Que, antes mesmo de nascer, ele já era excluído.

O problema do Brasil não é a violência, mas sim a perversidade de quem olha para os jovens e não enxerga nada além de cifrões. De nada adiantará incluir nos sistemas prisional ou socioeducativo falidos quem a sociedade já excluiu, eximindo de direitos, desejos e até da própria personalidade.

Enquanto os sonhos forem reprimidos e embalados a vácuo, o “mundo que virá” para a sociedade brasileira continuará sendo de exploração e subjugação aos interesses mesquinhos de poucos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria Regina Novaes

25 de agosto de 2015 às 00h36

O senado vai barrar!

Responder

Coxinha Atômica

24 de agosto de 2015 às 16h27

Responder

Coxinha Atômica

24 de agosto de 2015 às 16h26

Responder

Coxinha Atômica

24 de agosto de 2015 às 16h17

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2015 às 12h20

https://www.youtube.com/watch?v=7QsrJG91Ip0

QUADRILHA

‘CU(nha)’ achaca
‘Aécio Furnas Forever’
que achaca o
Pauzinho do Dantas [da ‘Forca’ Sindical]
que é achacado pelo
[“menino prodígio” de (conservadora) classe média ascendente]
Tiaguinho Cedraz
do Mensalão
[outro crime “arquivado”] da UTC
do Ricardo Pessoa
no TCÚÚÚÚÚúúú,
que achaca o [José] (S)erra…

Tiaguinho
– filho, pasme,
do presidente
do TCÚÚÚÚÚúúú –
das ‘[mega]pedaladas’
da UTC –
continua membro-fundador
da executiva jurídica (sic)
do partido ‘Solidariedade’
do [mega]pelego
´Pauzinho do Dantas’
ah [lacaio IMUNDO]
que é achacado
pelo “supremo”
gilmar mendes
que achaca
o outro “supremo”
Dias Toffoli
que achaca
“as supremas [tíbias]” Rosa &$ Carmem…
(…)

Outro achacado
– e também achacador –
O juiz ‘MOR(t)O’
seguiu a trilha
da ‘advogada da delação’:
*”a Beatriz a coisa ‘tá’ preta!”
[“Conversa mole pra boi dormir!”]

“E Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história!”

*dileto(a) leitor(a), perdão pela frase, digamos, politicamente incorreta!

EM TEMPO: perdão, pela hedionda paródia, ínclito poeta Carlos Drummond de Andrade!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

helio

24 de agosto de 2015 às 11h35

TCU-2001—-As empresas do Lava a Jato já estavam fazendo suas peripécias -Área de Ocorrência:
Descrição:
Tipo:
No.Contrato/Convênio:
CONTRATO IRREGULARIDADES GRAVES
065-EG/98/0015
Significativo aumento no quantitativo de vários serviços para os quais a OAS
apresentou preço maior que o de seus concorrentes e supressão ou diminuição
no quantitativo de outros serviços em que a referida empreiteira cotou preços
menores. TAL PROCEDIMENTO, FACILITADO PELO JÁ ALUDIDO GRANDE VOLUME DE
MODIFICAÇÕES, POSSIBILITOU À OAS APRESENTAR VALOR DA PROPOSTA MAIS BAIXO
E VENCER A LICITAÇÃO, TORNANDO, POSTERIORMENTE, SEU PREÇO TOTAL MAIS
ELEVADO, conforme abordado nos subitens 6.11.12 a 6.13.4, 6.17.1 a 6.17.8, 6.23 a
6.23.6, 8.2.II.h e 8.2.II.m do Relatório de Inspeção no TC 009.627/2000-8. As
correspondentes razões de justificativa estão sendo analisadas pela Secex/BA no
âmbito do referido processo.
Verifica-se que, utilizando-se os preços unitários dos 3 primeiros classificados na
licitação e os quantitativos do contrato após o 8º Aditamento, o preço total da OAS
torna-se superior ao da Odebrecht em R$ 977.127,26 (na licitação esta empresa
apresentou preço maior que a OAS em R$ 13.181.979,62 !) e ao da Camargo Corrêa
em R$ 2.617.146,43 (na licitação esta empresa apresentou preço maior que a OAS
em R$ 21.547.984,23 !).
PORTANTO, SE A LICITAÇÃO FOSSE REALIZADA COM OS ATUAIS QUANTITATIVOS, A
OAS NÃO SERIA SELECIONADA PARA A EXECUÇÃO DA OBRA, UMA VEZ QUE SE
CLASSIFICARIA, NA MELHOR DAS HIPÓTESES, EM TERCEIRO LUGAR.
Nestes cálculos não foram incluídos, para nenhuma das 3 empresas, os serviços
cujos preços não foram contemplados nas planilhas apresentadas na licitação,
surgindo quando dos aditamentos.
Subtipo: Superfaturamento “http://www.camara.gov.br/internet/comissao/index/mista/orca/orcamento/OR2002/TCU/Rel%20Sint%C3%A9tico%20SemFoto%20Anexo%20II%20Tomo%201,2,3.PDF”

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2015 às 11h29

https://vimeo.com/137131684

Os gritos e insultos de um casal contra Haddad; veja o vídeo

Notem o homem de boné azul claro e camiseta da Red Bull e a mulher de preto que seguem o prefeito; registro deLuciano Redondo, que passava pelo local

Nota da Prefeitura:

(…)

publicado em 24 de agosto de 2015 às 10:28

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.viomundo.com.br/denuncias/os-gritos-e-insultos-de-um-casal-contra-haddad-veja-o-video.html

“SUMPAULO” dos DEMoTucanos: a locomoticva do atraso!
E a província-mor da barbárie!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    24 de agosto de 2015 às 11h33

    errata desprezível – padrão Globo &$ STF (!):

    “SUMPAULO” dos DEMoTucanos: a locomotiva do atraso!
    E a província-mor da barbárie!
    Contemporânea pré-Idade Média festiva da ‘coxinhada’ nativa’!

    Responder

Messias Franca de Macedo

24 de agosto de 2015 às 10h31

OS TRÊS PATÉTICOS

[ http://tijolaco.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/08/stooges.jpg ]

O conspícuo, confiável e impávido jornalista Ricardo Melo da, pasme, ‘Folha’ indica os integrantes de um dos núcleos dos *”Três Patetas” a $oldo do “Projac da CIA”(!):
“supremo” g. DANTAS, [eduardo] ‘CU(nha)’ do ‘”Aécio Furnas Forever'” & o próprio candidato “Ô candidato” fragorosamente derrotado Aécio ‘Never’ do ‘AeroPÓrto [Arquivado (sic)] da Fazenda do Titio’!
*Coitados: dos ‘Três Patetas’, Curly, Larr e Moe!
Perdão a esses eternos grandes artistas!

“Dileto público,
com vocês….”
[Risos]

Os Três Patéticos
Por egrégio e intrépido jornalista Ricardo Mello

#######################################

Os três patéticos

Isolada de sua base histórica, a banca e o empresariado, à tropa do impeachment só resta a debandada

Aécio Neves, Gilmar Mendes e Eduardo Cunha atuam como protagonistas de uma causa falida. Mesmo assim, não perdem uma oportunidade de expor em público sua estreiteza de horizontes. São golpistas declarados. Não importa a lógica, a política, a dialética ou mesmo o senso comum. Suas biografias, já não propriamente admiráveis, dissolvem-se a jato a cada movimento realizado para derrubar um governo eleito.
(…)

FONTE, pasme: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/230631-os-tres-pateticos.shtml

e aqui

http://tijolaco.com.br/blog/?p=29202

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 23h39

[Enquanto os ‘CU(nhas)’ &$ demais (infames) da vida (S)erraNTE não forem democraticamente ‘vazados’…]

”’o mundo que virá’ para a sociedade brasileira continuará sendo de exploração e subjugação aos interesses mesquinhos de ‘porcos'”

[Interesses mesquinhos e inconfessáveis] De porcos(!)

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 22h00

errata desprezível – padrão STF &$ PIG!

Risos

… da açodada [seletiva] PF do T [‘Polícia Federal do Tucanato’]…

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 21h27

http://tijolaco.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/08/fundo.jpg

Dinheiro da partilha do pré-sal começa a entrar em 2016

Por conspícuo e impávido jornalista Fernando Brito

23/08/2015

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://tijolaco.com.br/blog/?p=29198&cpage=1#comment-221701

‘VAMO’ mandar esses corvos da [eterna] oPÓsição ao Brasil para a PQP!
‘VAMO’ falar das coisas [muito] boas que estão acontecendo – e, sobretudo, que acontecerão!

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 21h13

Dinheiro da partilha do pré-sal começa a entrar em 2016

Por conspícuo e impávido jornalista Fernando Brito
23/08/2015

[ http://tijolaco.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/08/fundo.jpg ]

FONTE [LÍMPIDA!]: http://tijolaco.com.br/blog/?p=29198&cpage=1#comment-221701

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 20h38

… E SOBRE SONHOS EMBALADOS À ÁGUA!

Dilma no Projeto de Integração do Rio São Francisco em Cabrobó

https://www.youtube.com/watch?v=TTaoI9ZXv8g

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 20h25

Presidente Dilma Rousseff entrega primeira estação de bombeamento do Eixo Norte da Integração do São Francisco

Sexta-feira, 21 de agosto de 2015 às 11:24

(…)

[ http://blog.planalto.gov.br/wp-content/uploads/2015/08/Pisf-2.jpg ]

FONTE [LÍMPIDA!]: http://blog.planalto.gov.br/integracao-do-rio-sao-francisco-chega-a-778-das-obras-concluidas/

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 20h21

VIVA [O VERDADEIRO] BRASIL!
VIVA O HONESTO POVO TRABALHADOR BRASILEIRO!

VIVA O [ETERNO] PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
VIVA A PRESIDENTE DILMA VANA ROUSSEFF ‘A MAGNÍFICA’!, eita ‘Coração Valente’, siô!

https://www.youtube.com/watch?v=nzzsWqVqbwg

Responder

Messias Franca de Macedo

23 de agosto de 2015 às 20h05

SOBRE O [“cheiroso”] MURO BLINDADO DO TUCANO ‘CU(nha)’!

… Agentes diligentes – e serelepes – da açodada [seletiva] PT do T [‘Polícia Federal do Tucanato’] (risos) saltaram o muro da casa do senhor João Vaccari Neto!
Em meio a uma madrugada festiva!
Para o PIG &$ o restante da [eterna] oPÓsição ao Brasil – e ao honesto povo trabalhador brasileiro!
Pois muito bem, há pouco tempo, o [eduardo] ‘CU(nha)’ “do ‘Aécio Furnas Forever'” debochou:
“Caso a Polícia Federal venha à minha mansão (!), o faça após às 06h00 da manhã! Eu não costumo acordar nem tampouco gosto de ser incomodado antes deste horário!”

RESCALDO:
O Pastor ‘CU(nha)’ do Diabo não terá o muro dele transposto!
O Pastor ‘CU(nha)’ do Diabo &$ ‘Achacador Geral da Nação’ não será nem mesmo afastado da Presidência da Câmara dos 300-400 picaretas [ou mais!] dePUTAdos!
O Pastor ‘CU(nha)’ do Diabo continuará pregando os sermões dele nos púlpitos das lavanderias da fé – e das [mega]propinas!
Continuará sendo o ‘CU(nha)’ do ‘Aécio Furnas Forever’!
O ‘CU(nha)’ um dos seletos confidentes do “supremo” gilmar DANTAS!
(…)
E muito antes de a denúncia contra o ‘CU(nha)’ ser apreciada, a Operação ‘[Não] Lava [Tucano a] Jato’ já terá sido anulada!
Pelo próprio STF, óbvio!
Ilegalidades pululam aos borbotões!
E na Bíblia do ‘CU(nha)’ “do ‘Never’ &$ do PIG” existe um apêndice específico acerca deste tópico!
Pausa para rir!
A vida seguirá!
Mesmo porque os estragos colossais já foram perpetrados!
Contra o governo trabalhista do Partido dos Trabalhadores!
Contra a nação trucidada!
Contra o honesto povo trabalhador brasileiro!
A Casa Grande &$ o ‘Império [decadente] do Norte’ quase-satisfeitos!
E o nosso nariz de palhaço padrão Itu!

“Vida que segue”, ‘vazando’ um mote do jornalista Ricardo Kotscho!
Lá do [blogue] ‘Balaio’ do Kotscho’!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Franca de Macedo

    23 de agosto de 2015 às 20h14

    SOBRE O [“cheiroso”] MURO BLINDADO DO TUCANO *’CU(nha)’!

    *[eduardo] ‘CU(nha)’ “do **’Aécio Furnas Forever'”!
    **o mesmo “Ô candidato” fragorosamente derrotado Aécio ‘Never’ do ‘AeroPÓrto [Arquivado(!)] da Fazenda do Titio’!

    Responder

    Messias Franca de Macedo

    23 de agosto de 2015 às 22h01

    errata desprezível – padrão STF &$ PIG!

    Risos

    … da açodada [seletiva] PF do T [‘Polícia Federal do Tucanato’]…

    Responder

Erick Santos

23 de agosto de 2015 às 20h25

O lugar de Cunha é na prisão de segurança máxima, o cará rouba uma galinha morre na cadeia ágora fica um rebanho de puxa saco em volta dele.

Responder

Hell Back

23 de agosto de 2015 às 17h10

Não há nenhuma dúvida que pairam interesses, mais que nebulosos, por trás dessas soluções simplistas para resolver o problema causado pela redução da maioridade penal. No Congresso criaram-se verdadeiros nichos de interesses corporativos. Temos várias bancadas: Bancada da Bíblia (evangélicos); Bancada da Bala (contra o desarmamento); entre outras mais, que agora não vem ao caso. Então, seguindo a lógica, deverá surgir a Bancada das Funerárias (ou Bancada do Necrotério), para atender a elevada demanda pelos mortos que deverão sair dessas Unidades de “Ressocialização” para menores. Isso seria cômico se não fosse trágico.

Responder

Erick Santos

23 de agosto de 2015 às 19h57

O lug

Responder

Deixe um comentário para Messias Franca de Macedo

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?