Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Pré-sal alcança seu primeiro milhão de barris/dia

Por Miguel do Rosário

02 de setembro de 2015 : 12h52

Nenhum jornalão deu a notícia com destaque.

Afinal, é notícia sem importância, né?

E se dermos muita atenção à ela, é capaz do povo brasileiro voltar a respeitar o trabalho da Petrobrás, e isso é uma coisa que não pode acontecer.

O povo tem de odiar a Petrobrás.

Tem de achá-la um covil de ladrões, de incompetentes, e que o melhor a fazer é entregá-la, de graça, aos americanos, estes sim, inteligentes, honestos e competentes.

O golpe contra o pré-sal, já falei em outros posts, é a luta do século.

Por isso eles agem com tanto desespero para derrubar Dilma.

Querem se aproveitar do momento, usar as conspirações judiciais, para comprar barato nossas reservas e controlar as atividades relacionadas à bilionária indústria do petróleo.

Querem controlar o próprio ritmo da produção nacional de petróleo.

Se fizeram tantas guerras para isso, se torraram trilhões de dólares, porque permaneceriam parados diante da riqueza do Brasil?

A falta de visão do nosso próprio empresariado, faz com que ele não entenda que, sem o controle estatal sobre nosso petróleo, o Brasil perderia um instrumento geopolítico fundamental para fechar grandes acordos comerciais com o resto do mundo.

Quanto à nossa mídia, já sabemos que ela é um braço político do interesse imperialista e não possui uma gota de compromisso com nossa soberania.

A notícia sobre o primeiro milhão do pré-sal, porém, deveria ser a manchete em todos os jornalões, porque é o sinal que precisávamos para mostrar ao mundo que a nossa economia tem fundamentos sólidos e já caminha para um processo de retomada do crescimento.

***

Um milhão de barris por dia. O pré-sal já chegou lá, apesar dos urubus

Por Fernando Brito, no Tijolaço.

POR FERNANDO BRITO · 02/09/2015

Não tem manchete para registrar.

Muito pouca gente escreveu que estava para acontecer, apesar de estar diante dos olhos de todos, como mostrou este Tijolaço há um mês.

Mas assim, quase em silêncio e com muito trabalho e capacidade técnica, a Petrobras chegou à marca de um milhão de barris de petróleo e gás na camada pré-sal do nosso leito marinho, nas contas fechadas para o mês de julho.

Exatos 1,0041 milhão de barris na medição do “óleo equivalente” – que considera a capacidade energética do gás natural que vem associado ao petróleo.

Foram 812,1 mil barris diários, em média, de petróleo e 30,5 milhões de m³ de gás.

Em julho do ano passado eram 480,8 mil barris/dia de petróleo e 16,2 milhões de metros cúbicos de gás natural, equivalentes, no total, a 582 mil barris diários.

69% a mais de petróleo; 88% a mais de gás natural e, na soma dos dois, um crescimento de 72,3% em apenas um ano.

E isso não tem óleo nem de Libra, nem de Beija-Flor (antes chamado de Franco)os dois mega campos em desenvolvimento.

Não existe, em todo o mundo, nenhuma área de extração de petróleo em que a produção cresça nestes volumes e nestas taxas.

É disso que vamos “aliviar” a Petrobras?

São estes os investimentos que devemos cortar para melhorar o “fluxo de caixa”?

Até mesmo o endividamento da empresa – necessário para o volume de investimento exigido na epopéia do pré-sal – tem de ser considerado levando em conta a perspectiva de gigantescas quantidades de óleo que o pré-sal, do dia, vem provando que possui.
É preciso ser muito tolo para dizer que “há dúvidas sobre a viabilidade do pré-sal”.

Tolo ou traidor de sua pátria e de seu povo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

74 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Vitor Flôres

08 de setembro de 2015 às 17h47

Alguém poderia inventar um app que nos informasse em tempo real os recordes batidos pela Petrobrás. Assim, quando apitasse mostraríamos aos coxinhas na hora…..kkkkkkkkkkkk

Responder

Carlos Guimarães

04 de setembro de 2015 às 11h56

Ótimo. Contanto que Delcido do PT, salvo engano, deixe de apoiar Serra na entrega do pré-sal à CHEVRON e demais a BUITRES, tudo bem!

Responder

Weslley Uchoa

03 de setembro de 2015 às 20h06

Infelizmente pra gente falta refinaria pra transformar esse petróleo bruto em derivados, continuamos vendendo petroleo bruto e comprando gasolina.

Responder

enio

03 de setembro de 2015 às 08h48

Coxinhas são jacus baleados.

Responder

Orlando Moura Jr.

03 de setembro de 2015 às 02h42

Nem que seja aos trancos e barrancos ele vai. É muito melhor produzir, mesmo a preços baixos do que deixar parado. Ainda que o preço do barril demore a subir, a produção em escala, alem de amortizar os custos do imenso investimento feito (este sim, quase quebra a Petrobras), tecnologia será desenvolvida para baixar os custos de produção.

Responder

Flavio Carvalho

03 de setembro de 2015 às 01h28

Culpa da Dilma, né?

Responder

Anônimo

03 de setembro de 2015 às 01h11

Entao, com esse dinheiro que tal melhorar a saúde, educação etc que este desgoverno arruinou de vez?

Responder

    Lucio Busch de Freitas

    03 de setembro de 2015 às 04h15

    Tem que ser um verdadeiro asno para escrever isto! Olha os orçamentos da educação e da saúde hoje e a 13 anos atrás e repete esta imbecilidade!

    Responder

    Mario De Barros Pinheiro

    03 de setembro de 2015 às 10h37

    Vc sim é muito sábio querer comparar uma situação de hj com 13 anos , e outra coisa sábio. Verifique o que este desgoverno retirou do orçamento da saúde, educação pra tentar salvar seu tombo, sábio

    Responder

surreal

02 de setembro de 2015 às 19h54

NENHUM LESA-PÁTRIA SERÁ ESQUECIDO.

ALÉM DE MUITOS POLÍTICOS CORRUPTOS NA CÂMARA E NO SENADO FEDERAL, AINDA TEMOS JUIZES NO STF COMPRADOS PARA TRAIR A NAÇÃO BRASILEIRA. EXISTE UMA GUERRA COMERCIAL CONTRA O BRASIL, COM AJUDA DE POLÍTICOS TRAIDORES E ENTREGUISTAS, O BRASIL POSSUI MUITOS RECURSOS NATURAIS E ESTRATÉGICOS, UM DOS EX.: ENORMES RESERVAS DE PETRÓLEO E ESSE MANIFESTO VEM SE REPETINDO A MAIS DE UM ANO: AGORA INCLUINDO EDUARDO CUNHA E SEUS COMPARSAS.

O POVO QUER SABER… SE NÃO QUEREM OU NÃO PODEM CHEGAR NOS VERDADEIROS MAFIOSOS TUCANALHAS E ASSOCIADOS DA CÂMARA E DO SENADO, CORRUPTOS SECULARES E NA MÍDIA MÁFIA ANTI-NACIONAL, VERDADEIROS LESA PÁTRIA, QUALQUER OPERAÇÃO DA PF, MP E STF CONTRA A CORRUPÇÃO SERÁ APENAS OPERAÇÃO POLÍTICA COVARDE DESTRUIDORA DE NOSSO POVO E DO BRASIL, PORQUE DESSA FORMA A JUSTIÇA CONTINUARÁ SENDO UMA BALANÇA MUITO DESEQUILIBRADA. O POVO QUER SABER… E OS MAFIOSOS CORRUPTOS TUCANALHAS SOLTOS??? SOLTOS DE INÚMERAS CPIS. ATÉ QUANDO??? ATÉ QUANDO OS CORRUPTOS TUCANALHAS VÃO CONTINUAR SENDO BLINDADOS PELOS JUÍZES E MÍDIA CÚMPLICE MERCENÁRIA SONEGADORA DE IMPOSTOS??? O POVO QUER SABER. ATÉ QUANDO??? OU ATÉ QUANTO??? OU MUITAS EMPRESAS, COMERCIANTES, POLÍTICOS, E AGORA TAMBÉM MILITARES, O POVO BRASILEIRO E A DEMOCRACIA VÃO PAGAR AS PENAS, MENOS O LÍDER DAS CORRUPÇÕES: O PSDB E SEUS PROTEGIDOS DENTRO DA CÂMARA E DO SENADO FEDERAL? ATÉ QUANDO A MÍDIA CRIADORA DE CAOS E SONEGADORA GOLPISTA VAI TRAIR O BRASIL E CONTINUAR IMPUNE???

NENHUM LESA-PÁTRIA SERÁ ESQUECIDO.

A pátria dos traidores é o dinheiro sujo, não importa de onde vem, é dinheiro manchado com o sangue do povo brasileiro.
https://www.youtube.com/watch?v=Zq9Hh2VM8Bs
http://jornalggn.com.br/noticia/a-lista-de-furnas-e-aecio-neves-na-delacao-de-youssef
http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com.br/

Responder

João Carlos Pontes

02 de setembro de 2015 às 21h45

Quanto vai abaixar o combustível para o cidadão sofrido desse país?

Responder

Sued Pimenta

02 de setembro de 2015 às 20h28

Não vi resultado ainda em nada. Depois do rombo que deixaram isso é pouco. Vai abaixar o preço qdo?

Responder

Antonio Rodrigues

02 de setembro de 2015 às 19h28

Metade foi roubado

Responder

Reginaldo Ribechi

02 de setembro de 2015 às 19h25

Por isso tá todo mundo correndo pra comprar ações da Petrobras. Só que não.

Responder

Fabio Mello

02 de setembro de 2015 às 19h22

E os urubus mantém o argumento da viabilidade do pre-sal #ManuCu

Responder

Juarez Mousse Abinader

02 de setembro de 2015 às 19h14

Vai ter que produzir o dobro por vinte anos pra pagar o rombo do PT!!!!!!!!

Responder

Felipe Streif

02 de setembro de 2015 às 18h59

Kkkkkkk. Uns 300 mil foi pra pagar propina pra enriquecer os pistolões do PT, PP e PMDB

Responder

Ester Damasio

02 de setembro de 2015 às 18h53

Ojo con los cantos de sirena! Mirense el el ejemplo de los sirios, libios, afganos e iraquies que fueron “liberados” x la OTAN!

Responder

Ester Damasio

02 de setembro de 2015 às 18h51

Si pueden mete mano el precio vuelve a 100 dólares el barril en un piscar de ojos…

Responder

Ester Damasio

02 de setembro de 2015 às 18h50

Se les hace agua en la boca a los yankees

Responder

Fernando EAdriana

02 de setembro de 2015 às 17h50

Outra coisa q me preocupa muito é o fato da Petrobras, o governo brasileiro ter sido espionados pelos EUA antes de desencadear essa investigação de corrupção contra o a Petrobras e o governo. A desvalorização da Petrobras e das grandes empresas nacionais atendem a quais interesses? Ao Tio Sam? O golpe de 1964 foi c/ a poio militar e de inteligêcia dos EUA, hoje a guerra é mais sofisticada mas p/atingir as mesmas metas. Depois dessa desmoralização toda aparece esse projeto no senado do Serra (PSDB) tirando da Petrobras o poder sobre o pré-sal? A Petrobras apesar de ter ações na bolsa é uma estatal, tem obrigação c/ o desenvolvimento do Brasil, o q uma multinacional nunca vai ter!

Responder

Go Lopes

02 de setembro de 2015 às 17h49

ue

Responder

Fernando EAdriana

02 de setembro de 2015 às 17h48

No pré-sal não tem só o valor do petróleo, toda indústria antes e depois da exploração do óleo gera muita riqueza, tecnologia de ponta e principalmente milhões de empregos, isto tudo no Brasil. Mudar o regime de partilha como quer o Serra (PSDB) é anti nacionalista, entreguista, um crime! é entregar tudo isso na mão de multinacionais q encomendarão esses equipamentos longe da nossa terra. Não gerando tecnologia, nem riqueza e nem empregos aqui. Batalhar q permaneça como está é uma luta necessária!

Responder

    Vitor Flôres

    08 de setembro de 2015 às 17h55

    Veja o Serra pelo lado do ódio. Eu já li algumas descrições de suas personalidade. Dizem que é rancoroso. E quando alguém atravessa seu caminho ele persegue mesmo. Com ajuda de um determinado jornal joga duro contra seus adversários, inclusive do PSDB. Veja, ele perdeu 3 eleições para o PT. Duas para Presidente e a última para a Prefeitura de SP. Ano passado ganhou para Senador. Tirou o Suplicy. Então, ele quer vingança do PT? Não ele quer penalizar o povo. Tirando o dinheiro do Pré-Sal do povo ele se sentirá vingado. Seriam em torno de 350 bilhões para a Saúde e para a Educação..´E isso… Fora outras cositas mas

    Responder

Maycon Ribeiro

02 de setembro de 2015 às 17h45

Muitos barris de petróleo e a gasolina e diesel do mesmo preço pra pior. E ai Whelderon Espindola Ledes

Responder

Velton Dagmar Gonçalves Novaes

02 de setembro de 2015 às 17h38

É só um cafezinho…e tem mais, kkkkk

Responder

Beto Piemont

02 de setembro de 2015 às 17h20

A Petrobrás ta quebrada !!!

Responder

Graça Barros

02 de setembro de 2015 às 17h03

Realmente viver no Brasil tá ficando a cada dia mais salgado. kkkkkkk

Responder

Rita Filomena Bettini

02 de setembro de 2015 às 16h54

Quanto estão valendo as ações da Petrobras?

Responder

Dora Lima

02 de setembro de 2015 às 16h48

E o entreguista, traidor da pátria, José Serra quer vender a Petrobrás para a empresa americana Chevron!

Responder

Eduardo Oliveira

02 de setembro de 2015 às 16h43

Grande meta em boa hora como grande sinal!

Responder

Rodrigo Henrique

02 de setembro de 2015 às 16h43

Infelizmente o preço do petróleo está muito baixo e a enorme produção não é suficiente pra tirar o Brasil da crise ou recuperar o déficit causado pela diminuição da exportação para grandes compradores, como a China por exemplo

Responder

    Roberto Gadioli

    02 de setembro de 2015 às 17h05

    Concordo parcialmente, mas podemos produzir para nosso consumo e aproveitar a riqueza que o petróleo (ouro negro) proporciona com seus derivados. Além disso, a geração de emprego e renda em toda cadeia produtiva que envolve essa matéria prima.

    Responder

    Juarez Mousse Abinader

    02 de setembro de 2015 às 19h15

    Um pequeno detalhe, a China vai comprar por quatro anos sem pagar nada!!!!

    Responder

    Juarez Mousse Abinader

    02 de setembro de 2015 às 19h16

    Macaé está com 22 mil desempregados!!!!!

    Responder

    Roberto Nozaki

    03 de setembro de 2015 às 02h24

    Mi-mi-mi…

    Responder

    Gustavo Gormaz

    03 de setembro de 2015 às 02h54

    que adianta extrair petróleo do pré sal, com o preço do barril la embaixo o custo não compensa. Alem disso, as refinarias aqui imstaladas foram construidas para refinar oleo leve. Teria que reformar todas as refinarias, exceto a Rnest.

    Responder

    Fernando EAdriana

    04 de setembro de 2015 às 00h18

    Quem investe em petróleo investe a longo prazo, o preço baixo atualmente não será p/ sempre.

    Responder

    Fernando EAdriana

    08 de setembro de 2015 às 18h17

    Gustavo Gormaz O Brasil tem um ótimo problema, mt por fazer em todos as áreas estruturais ,mas isto é um bom problema, pq obras gera riquezas, empregos, capacitação e tecnologia.

    Responder

    Fernando EAdriana

    08 de setembro de 2015 às 18h17

    Juarez Mousse Abinader pq?

    Responder

    Fernando EAdriana

    08 de setembro de 2015 às 18h20

    Roberto Gadioli Investimento em petróleo saõ investimento a longo prazo, acima de 45 dólares já compensa, mas o petróleo não ficará neste preço p/sempre, a economia é cíclica

    Responder

    Fernando EAdriana

    08 de setembro de 2015 às 18h21

    Juarez Mousse Abinader O Brasil precisa fortalecer a Petrobras novamente, como o Lula fez.

    Responder

Wellington Castro

02 de setembro de 2015 às 16h43

A gasolina é baratissima, o gás tá quase de graça, o Diesel nem se fala. Que mundo é esse que algumas pessoas vivem???

Responder

    Jonathan Fenile de Castro

    02 de setembro de 2015 às 17h09

    Média mundial do preço da gasolina é 1,07 dólares. Média brasileira é 0,91 dólares.

    Responder

      Asdrubal Caldas

      03 de setembro de 2015 às 00h49

      Esta média que você cita, diz respeito aos países importadores de petróleo. E o Brasil, segundo o Lula disse em 2006 já era autossuficiente, e até exportaria. S.Q.N.

      Responder

    Reginaldo Ribechi

    02 de setembro de 2015 às 19h24

    e a média do salário?

    Responder

    Antonio Brito

    03 de setembro de 2015 às 14h26

    Bem falar da media mundial de países desenvolvidos sobre a gasolina ter preço de 1 dolar é intessante mas estes preços são praticados por países que não são grandes produtores de petróleo como é o caso do Brasil, e o mais importante quando comparamos um pais que não e grande produtor de petróleo e têm sua gasolina com preço de 1.07 dolar com a nossa que custa 0.91 de dolar temos que compara quanto ganha o frentista do posto de gasolina onde a gasolina e cotada a 1.07 de dolar e quanto ganha um frentista aqui no Brasil. O problema e que estas comparações de preços são tendenciosas pois em geral o que vemos e que paises que são grandes produtores de petróleo possuem preços mais baixos para sua população exemplo países árabes Venezuela, Bolívia e estadod unidos e o mais importante e que paises que não são grades produtores de petróleo como Espanha Portugal entre outros possuem gasolina mas cara , nas o fundamental e comparar o poder de compra de cada nação .

    Responder

Edson Maia

02 de setembro de 2015 às 16h26

E por que e tao caro?

Responder

Wellington Castro

02 de setembro de 2015 às 16h13

Com tudo isso de produção ainda pagamos um dos maiores valores do mundo.
Obrigado Dilma, obrigado PT!!!

Responder

    Jonathan Fenile de Castro

    02 de setembro de 2015 às 16h21

    Não pagamos. Procure se informar melhor.

    Responder

    Lucio Busch de Freitas

    02 de setembro de 2015 às 16h30

    É nisso que dá acreditar em memes dos Revoltadinhos on-line. O preço da gasolina no Brasil não chega nem na metade da lista de preços mundial. Vai te informar e para de repetir asneiras feito papagaio.

    Responder

      Asdrubal Caldas

      03 de setembro de 2015 às 01h55

      Aqui esta a lista dos dez países onde a gasolina é mais cara. Então diante desta lista, a sua argumentação cai por terra, quando você diz que a nossa gasolina não chega nem a metade do resto do mundo. Pois se entre os dez mais caros nós pagamos bem mais da metade. Então os menos caros ou empatam com o Brasil, ou o Brasil cobra mais caro. Alias eu já levantei que o Brasil é o Nº 39, como a gasolina mais cara do mundo. Mas o mais importante, é que os dez países mais caros, não são autossuficientes na produção de petróleo. E o Brasil, conforme disse o Rei Lula, já é autossuficiente desde 2006 .

      Noruega – R$ 6,03/litro Turquia – R$ 5,72/litro

      Holanda – R$ 5,35/litro Itália – R$ 5,16/litro

      Grécia – R$ 4,97/litro Portugal – R$ 4,95/litro

      França – R$ 4,87/litro Hong Kong – R$ 4,86/litro

      Suécia – R$ 4,85/litro Bélgica – R$ 4,82

      Responder

    Wellington Castro

    02 de setembro de 2015 às 16h32

    Responder

    Wellington Castro

    02 de setembro de 2015 às 16h33

    Agora vão dizer que a fonte é manipulada, que sou da direita, sou psdb e blá, blá, blá… 3,2,1..

    Responder

    Jonathan Fenile de Castro

    02 de setembro de 2015 às 16h44

    Dá uma olhada nesse site.. fonte melhor e mais completa. http://www.globalpetrolprices.com/gasoline_prices/

    Responder

    Rodrigo Henrique

    02 de setembro de 2015 às 16h45

    Fica difícil comparar com esse preços, cada país tem seu poder de compra, diferentes salários com diferentes moedas de valores diferentes relativo ao dólar

    Responder

    Lucio Busch de Freitas

    02 de setembro de 2015 às 16h49

    O mundo tem quase 150 países. Aí o jornal seleciona alguns de modo a colocar o Brasil na pior posição possível e os teleguiados acreditam. Olha a lista global, não aquela que a Folha te empurra goela abaixo.

    Responder

    Miguel do Rosário

    02 de setembro de 2015 às 14h03

    Não.

    Olha esse link.

    http://pt.globalpetrolprices.com/gasoline_prices/

    Responder

      Bruno Real

      02 de setembro de 2015 às 17h19

      nos outros países também tem adição de etanol???
      se sim, qual a porcentagem em cada um?

      Responder

    Wellington Castro

    02 de setembro de 2015 às 17h08

    Sim, digamos que seja mais barato que outros paises, mas e o poder de compra?? Pobre não tem condicoes nem de completar o tanque de uma moto.

    Responder

    Gerson Pompeu

    02 de setembro de 2015 às 17h23

    E como é que está cheio de carros pelas ruas?

    Responder

    Jonathan Fenile de Castro

    02 de setembro de 2015 às 18h05

    Então Wellington, eu não sei exatamente que medida você esperaria que a Petrobrás ou o governo fizessem a esse respeito. Há algum tempo atrás, em 2013 se eu não me engano, quando o preço do barril do petróleo disparou, a Petrobrás manteve os preços baixos pra não gerar mais inflação, levando prejuízo nos barris importados, no entanto isso não foi muito saudável pro caixa da empresa.

    Uma coisa que você deve levar em consideração é que no Brasil, o preço internacional do petróleo não é muito relevante porque a maioria do que a gente consome é produzido aqui, logo, o custo efetivo é o custo da produção. É interessante notar que aqui, o petróleo é retirado do mar, de grandes profundidades, diferente do que acontece na maioria desses países que a Folha cita, que tiram o petróleo da terra, o que é muito mais barato.

    Também é interessante entender que esse custo de produção no Brasil envolve muita mão de obra, ou seja, empregos, tanto direta quanto indiretamente. Então, são literalmente milhares de trabalhadores que recebem uma boa parte desse dinheiro que a gente paga nos combustíveis. Diminuir os preços provavelmente significaria diminuir esses empregos, logo, diminuindo o poder de compra.

    Responder

    Lucio Busch de Freitas

    02 de setembro de 2015 às 18h10

    Matou a pau, Jonathan Fenile de Castro.

    Responder

Leandro Torres Tancredo

02 de setembro de 2015 às 16h07

Kkkk se a petrobras não parar a greve de hj n vai chegar nem a 50

Responder

Deixe um comentário