CPI da Fake News, com Joice Hasselmann

Imprensa insiste em distorcer alta do dólar

Por Redação

24 de setembro de 2015 : 12h04

Por Carlos Eduardo, editor assistente do Cafezinho.

De tanto repetir a mesma falácia várias e várias vezes, a grande imprensa consegue transformar um erro grosseiro de economia em verdade absoluta.

Dizer que o dólar alcançou sua maior cotação desde o início do Plano Real sem deflacionar a moeda, simplesmente não faz sentido algum.

Qualquer estudante de Economia sabe perfeitamente que os valores nominais não condizem com a realidade, e devem sempre ser atualizados em valores reais.

O dinheiro varia no tempo. R$ 100 reais hoje não são iguais a R$ 100 reais daqui há um mês. Assim como a cotação do dólar em R$ 4 em 2002 não é igual a cotação de R$ 4 em 2015.

Os números precisam ser corrigidos pela inflação. Este é um dos princípios mais básicos da matemática financeira.

dolar_g1

Curioso como a imprensa repete o mesmo erro que já havia cometido anteriormente em julho deste ano, quando afirmou que a cotação de R$ 3,36 era a mais alta em 12 anos.

Errado.

Para a afirmação ser correta, o dólar em julho deveria custar mais de R$ 7, como bem apontou na época o jornalista Rodolpho Gamberino, da TV Gazeta (veja o vídeo).

De lá pra cá, ou os editores de economia da grande imprensa não aprenderam nada, ou estão agindo de má-fé. Para o dólar alcançar o maior valor da história do Plano Real, em valores atuais, teria que ser superior a R$ 8 e ainda estamos longe disso.

Para entender melhor o assunto, recomendo a leitura da Coluna Econômica de Luís Nassif, logo abaixo.

***

A miopia na análise dos recordes do dólar

por Luis Nassif, no GGN

Um dos vícios mais recorrentes dos jornais é a síndrome do “maior desastre”. Consiste em comparar um indicador ruim com o pior indicador anterior. Tipo: foi o pior desempenho desde o ano tal.

Não há receita para a manchete. Ás vezes se submete o indicador à tortura das comparações irrelevantes. Tipo, é o pior indicador desde 2012, ou mais negativo dos últimos 6 meses, períodos estatisticamente irrelevantes.

Outra impropriedade frequente são as manchetes sobre as cotações do dólar, comparando com outros períodos sem deflacionar. Manchetes tipo “o dólar atinge a maior cotação da era do real” tem tanto valor quanto dizer que os automóveis de hoje têm preços nominais muito mais altos do que 20 anos atrás. Comparar a cotação atual do dólar com o valor nominal do dólar em períodos passados tem o mesmo significado que comparar preços de geladeira, do feijão ou qualquer outro produto de consumo.

O indexador utilizado para calcular a cotação efetiva do dólar é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado). Corrige-se o real pela IPCA, o dólar pela inflação dos EUA e faz-se a conversão para se chegar ao câmbio efetivo.

Efetuando essas contas, chega-se à conclusão de que o dólar a R$ 4,00 em setembro de 2015 tem o mesmo valor real do dólar de R$ 0,85 em setembro de 1994, isto é, após a apreciação de 15% imposta pelo real.

O alarido atual é ridículo. Em outubro de 2002, configurada a vitória de Lula, o valor efetivo do dólar equivalia a um dólar atual na casa dos R$ 8,76.

Em janeiro de 1999, a maxidesvalorização jogou o dólar para o equivalente a R$ 4,37 de agora.

De janeiro de 1999 a setembro de 2005, não houve um mês em que o dólar médio tenha sido inferior a R$ 4,00.

Mesmo no período de maior apreciação do real – no primeiro governo FHC – a cotação real do dólar esteve por volta de R$ 3,50.

***

Esses saltos não se deveram à deterioração dos fundamentos da economia, mas a dúvidas sobre o cenário político. Depois do tiroteio da campanha de 2002, na qual analistas terroristas chegaram a prever a invasão do Brasil pelas FARCs – e houve quem acreditasse, como foi o caso dos leitores da Veja – a lagoa ficou propícia para pegar lambaris. Investidores profissionais pescavam lucros em cima do pânico dos lambaris.

***

O que movimenta o dólar, agora, são essencialmente dúvidas fundamentadas sobre a crise política, decorrentes da grande sucessão de erros de Dilma Rousseff.

Só que nenhum desses erros, até agora, comprometeu os fundamentos da economia. Criou problemas fiscais, acentuou a recessão. Se o Banco Central persistir em trancar o crédito e manter os juros nas alturas, pode-se ter um problema concreto mais à frente, o chamado efeito engarrafamento – no qual empresas que vinham em velocidade, de repente descobrem que não existe mais estrada pela frente, brecam de uma vez provocando o abalroamento das que vêm atrás.

***

Ainda não se chegou a esse quadro.

Há o risco iminente do Congresso derrubar os vetos de Dilma à farra de gastos. Nesse caso, Dilma seria jogada inapelavelmente no corner.

Por outro lado, há a possibilidade de um choque de bom senso da parte do Senado e da Câmara, motivado pela antevisão do caos. Nesse caso, a crise se esvaziaria rapidamente e o dólar voltaria para níveis mais adequados, por volta de R$ 3,50.

A pior das hipóteses aconteceu várias vezes, como no início de 1999, quando FHC se viu confrontado com uma rebelião de governadores de estados quebrados. Parecia que o mundo ia se acabar. Mas, como diria Assis Valente, o tal do mundo não se acabou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

117 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Diego

27 de setembro de 2015 às 15h38

SÓ PRA RELEMBRAR: ZELOTES R$ 565 BILHÕES

http://democraciapolitica.blogspot.com.br/2015/09/os-misterios-da-operacao-zelotes.html

Responder

Marcos

25 de setembro de 2015 às 17h13

Ainda bem que estudei e trabalho com economia, se não iria acreditar nesta matéria.
Pessoal vão estudar ao invés de acreditar em qualquer matéria. É só dar uma pesquisada que vocês não serão enrolados.

Só porque são torcedores do PT que vocês são obrigados a acreditar em tudo.

Responder

Leo Sérgio Campos

25 de setembro de 2015 às 19h49

O cara que está bem informado sofre menos com tudo isso , procure se informar com os fatos reais, o Brasil é uma potência, a crise , logo passa, não é a primeira nem serÁ A ÚLTIMA..

Responder

Leo Sérgio Campos

25 de setembro de 2015 às 19h44

O Brasil detém 380 bilhões de dólares de reserva., isso só começou depois de pagar ao FMI, e é o 4º país em reservas cambiais a midia nem comenta. e tem mais o dólar é a moda oscilante em valor, tem vários fatores econômicos mundiais que regulam sua cotação, a midia e o setores tendenciosos GLOBO etc, distorcemos fatos e confundem ao informar, muda de canal.

Responder

Adriano Baldo

25 de setembro de 2015 às 19h19

para os que acha que o dólar impacta somente para os ricos, fiquem sabendo que o brasil importa uma boa parte do trigo que consome, e ele e em dólar , acho que não são os ricos que comem pão, sitei um exemplo para os ignorantes que acham que o dólar e coisa de rico,

Responder

Jessica Alves

25 de setembro de 2015 às 17h50

Leonardo Oliveira Marcelo BAraujo Julia Sarmento wtf?

Responder

Rose Garden

25 de setembro de 2015 às 14h29

Imprensa insiste no dolar furado

Responder

menina

25 de setembro de 2015 às 08h38

Infelizmente o Brasil só irá melhorar quando acabar o populismo, e isso não é apenas um problema do governo federal.

Responder

Wolf Fang

25 de setembro de 2015 às 01h42

Não entendo realmente muito de economia… mas se o país tivesse sido realmente bem administrado, a inflação teria sido controlada e o dolar valeria praticamente o mesmo de 12 anos atras… não vejo mérito nenhum em afirmar que o dólar deveria valer o dobro.

Responder

Rodrigo Silva Cruz

25 de setembro de 2015 às 00h23

“Outra só fortalece a moeda americana ao invés da moeda Brasileira..como país cresce com a moeda americana investimento é para eles não para nós ve se eles tem moedas de outro país que eu saiba não tem:por que será eles sabem vão enfraquecer a moeda dewles

Responder

Richard Santin

25 de setembro de 2015 às 00h23

É um bando Pt idiota ai! Vai se cata

Responder

Rodrigo Silva Cruz

25 de setembro de 2015 às 00h14

“A minha opinião real sobre o dolar,só sei que o brasil é tão rico que não precisa de depender de dolar nenhum,por que só puxa economia do País para Baixo:Brasil vamos acordar não podemos depender de Dolar em se depender da nossa produção

Responder

Monica Figueiredo

24 de setembro de 2015 às 23h13

Resumindo! Está uma mesmo.
Por que com 100 dólares vc comprava as mesmas coisas que compra hoje nos EUA?Por que a inflação está quase Zero.
Só que se gastava quanto? e hoje se gasta quanto?
Continua muito caro. Por que se estivesse bom,o Real deveria estar tão forte quanto Dólar.Se o nosso dinheiro está se desvalorizando é por que não estamos valendo nada mesmo.Em todos os sentidos.Principalmente o caráter de nossos governantes.Daí a confiança Zero.

Responder

Vladmir DA Silva

24 de setembro de 2015 às 22h58

existe muita distorção e as notícias boas estão sendo varridas

Responder

João Paulo Miranda

24 de setembro de 2015 às 22h51

Katia Gobatti Calça

Responder

Francisco Tavares

24 de setembro de 2015 às 22h41

quanta burrice junta…o Burro do Carlos Eduardo e os Idiotas que acredita que ele escreveu….o Dolar a 4 Reais mostra que o Fim deste Governo mediocre esta chegando no fim..

Responder

João Carlos Pontes

24 de setembro de 2015 às 22h10

Meu Deus, esses comentários hipócritas não podem ser de gente que vive do trabalho e segue a vida de um cidadão normal. Como é que podem contemplar a derrocada de um país?

Responder

Paulo Costa

24 de setembro de 2015 às 21h46

Sobre o dólar:

Observe como a grande mídia te engana e faz terrorismo com o PT.

O Dólar em 01/03/2003, logo após Lula (PT) assumir, estava cotado em 3,56 com um salário mínimo de 200,00 reais, fazendo a conversão daria 56,00 dólares. Hoje dia 24/09 o dólar recuou e custa 4,05 reais, com um salário mínimo de 788,00. Ou seja, fazendo a conversão da 189,00 reais.

Lembrando que a inflação era em 2003 de 12.56 e hoje a inflação está em 9.54.

Então fica evidente o terrorismo que a grande mídia está fazendo com o PT e o irônico é que mesmo no pior momento do PT, ainda assim as cotações estão 3x melhor que na época que a oposição governava.

Da mesma forma a gasolina, em 2002 que custava 2,25 com um salário de 200,00, ou seja, dava pra abastecer 89 litros, hoje com o salário de 788,00 da pra abastece 225 litros, mesmo com a gasolina a 3,50.

Diante disso fica claro que se você acredita que estamos no fim do poço, é porque você caiu no conto do fim do mundo, tão propagado pela grande mídia.

Se liguem, a grande mídia é partidária de direita e a ela só interessa derrubar o PT.

Não caiam nesse jogo sujo.

Responder

    joão

    24 de setembro de 2015 às 19h55

    Bem assim ! A direita quer o governo para entregar aos EUA ! E usam de manhas para confundir o nosso povo ! E a mídia, lógicamente, apoiando essa corja / quadrilha .

    Responder

Pietro Reinisch La Porta

24 de setembro de 2015 às 21h37

O governo do PT é incompetente, extremamente controlador e corrupto. Não interessa o valor do dólar, essa CORJA podre tem que sair!

Responder

Helcio Oliveira

24 de setembro de 2015 às 21h36

Ta tudo bem pessoal relaxem e começem a pensar no confisco das poupanças ……nao demora muito.

Responder

Darós Daros

24 de setembro de 2015 às 21h35

O dólar alto… Bom para uma parte de quem pode, com o dólar baixo… Bom para outra parte de quem pode…então alto ou baixo, qualquer um serve para a mídia elogiar ou QUEBRAR com o governo popular e mostrar para quem ela trabalha.

Responder

Diego

24 de setembro de 2015 às 18h01

SÓ PRA RELEMBRAR:

http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com.br/

Responder

Pedro

24 de setembro de 2015 às 17h55

é impressao minha ou o cara fez as contas ao contrário, e a nossa situação é pior ainda?

Vamos fazer as contas, então:

A inflação do BR entre outubro de 2002 e agosto de 2015 pelo IGP-M foi de 146,10% (fonte: http://economia.uol.com.br/financas-…e-inflacao.htm)

A inflação dos EUA entre 2002 e 2015 foi de 35% (fonte: http://www.usinflationcalculator.com/)

Temos então:
1 RealAntigo = 2.46 RealDeHoje, ou melhor, 1 RealDeHoje = 0.41 RealAntigo
1 DólarAntigo = 1.32 DólarDeHoje, ou melhor, 1 DólarDeHoje = 0.76 DólarAntigo

E as cotações:
2002: 1RealAntigo = 4 DólarAntigo
2015: 1RealDeHoje = 4.10 DólarDeHoje

Tranformemos a cotação de hoje em valores antigos:
0.41 RealAntigo = 3.11 DólarAntigo
ou melhor (dividindo os dois lados por 0.41):
1 RealAntigo = 7.58 DólarAntigo

Cometi algum erro?

Responder

Daniel Albrecht Iser

24 de setembro de 2015 às 20h39

Vai querer dizer que é bom pro país!
Só o q me faltava mesmo!!

Responder

Rafael Pereira

24 de setembro de 2015 às 20h16

Quer dizer que a desvaorização da moeda nao oinfluencia em nada jkkkk petistas no pais das maravilhas

Responder

Ruhana Rolim

24 de setembro de 2015 às 19h53

Lucas Brandão essa matéria é muito interessante.

Responder

Wagner Goliath

24 de setembro de 2015 às 19h52

Mais um grupo pau mandado de partido político pregando a ilusão na Internet.

Responder

Glauco Campos Arruda

24 de setembro de 2015 às 19h50

Para o Agronegócio esta bão demais !!!

Responder

Affonso Celso Pinheiro

24 de setembro de 2015 às 19h38

O BOM PARA O BRASIL SERIA SE FHC E LULA NUNCA ESTIVESSEM SIDO ELEITOS

Responder

Fabricio Machado Storto

24 de setembro de 2015 às 19h11

Rsrsr VC está se superando cafezinho. Já falei para de tomar café a cafeína está te fazendo delirar!!!!

Responder

Gustavo Wilke Nunes

24 de setembro de 2015 às 18h51

Entenderam ???????

Responder

Cleber Allievi

24 de setembro de 2015 às 18h29

TA DISTORCENDO MESMO….TA CHUTANDO BAIXO…VAI PRA 7,82….1 SALARIO MINIMO = 100US$ SE NAO SAIR A PTZADA TAMO FERRADOS!!!

Responder

Cleber Allievi

24 de setembro de 2015 às 18h23

MEU AMIGO SINTO LHE INFORMAR QUE O BURACO ESTA TAO GRANDE QUE NAO ME SURPREENDE MAIS O DOLAR 7,82 VALOR DO SALARIO MINIMO = 100 us$

Responder

Pietro Azzulk

24 de setembro de 2015 às 18h18

Mídia fascista

Responder

Daniel Rocha

24 de setembro de 2015 às 18h14

O dólar está forte no mundo inteiro? Sim. Muitas moedas caíram? Sim. O problema é que o Real LIDEROU a queda vs. o dólar, e no processo caiu até contra moedas que deviam ser infinitamente mais fracas (Nuevo Sol, do Peru por exemplo, ou Peso Chileno) pois são de países cuja economia só exporta um único commodity. As outras moedas caíram; o real se autodestruiu.

Responder

Ana Oliveira

24 de setembro de 2015 às 18h07

Sim , muitos deixarão de comer… pãozinho ja esta com o preço nas alturas por causa do trigo importado. O preço da comida ira subir , porque o insumos das agricultura são importados.

Responder

    Fratta

    24 de setembro de 2015 às 16h06

    É só usar farinha nacional. Não é a melhor, mas com certeza farinha importada não é algo essencial para alimentação.

    Responder

      Kamen Rider

      24 de setembro de 2015 às 16h59

      Cara,

      a farinha nacional é a que está sendo importada (vantagem para quem recebe em US$). E com a falta do produto aqui, o preço aumenta.

      Responder

Ana Oliveira

24 de setembro de 2015 às 18h04

Desculpa ai , não imprensa coisa nenhuma. Sempre fui contra a especulação cambial!! Defender o dólar alto é defender inflação alta e juros mais alto ainda… Coloquem na cabeça dólar subindo rapidamente não da tempo de industrializar e dar emprego. Segundo quem realmente estamos competindo é China e contra China não adianta desvalorizar a moeda. Prestem atenção não estamos preocupados com capitalistas que vendem mais lá fora e continuam desempregando… Esse economista é igual ao Nassif, não entendem o básico, não seremos competitivos apenas por desvalorizar a moeda. Não mesmo, precisamos de uma força tarefa estatal para industrializar como todos fizeram, mas aqui eles preferem ser rentistas.

Responder

Gustavo Lo Re

24 de setembro de 2015 às 18h03

13 anos de PT e agora a mídia é golpista???

Responder

Vinicius

24 de setembro de 2015 às 14h52

O Golpe 1 publicou hoje que a cotação equivalente aos 4 reais de 2002 seria de R$ 6,90, levando em conta a diferença entre as inflações brasileiras e americana. O curioso é que não postou isso desfazendo o tom de catástrofe, e sim ampliando, dizendo que como a inflação aqui é maior, os brasileiros perderam poder de compra (“esqueceram” de dizer que a inflação aqui é maior, mas há ganhos reais de salários nos últimos anos; em países sem inflação os trabalhadores fazem greve de 40 dias e comemoram reajuste de 1%, enquanto aqui nem a Globo começa oferecendo só isso aos seus empregados).

Responder

Walter Pereira de Sousa

24 de setembro de 2015 às 17h47

Quando o dólar tava fraco era ruim para o país; As fabricas não produzia, os importados tomava conta do mercado. E agora o que vão dizer a gora. Tinha que dizer o Brasil saiu da crise com o dólar lá nais altura.

Responder

Airan Rodrigues

24 de setembro de 2015 às 17h43

Da uma olhada no vídeo aí Bruno Rodrigues Santos

Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 17h47

    Sério que VC pensá assim?

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 17h56

    ?

    Responder

    Airan Rodrigues

    24 de setembro de 2015 às 18h03

    Não tô defendendo não… Não tá bom, e o governo tem que tomar providências imediatamente para conter a alta, mas dizer que é o maior da história é mentira sim!

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 18h03

    Ta loco…kkkkk

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 18h04

    A comparação é feita entre as moedas…

    Responder

    Airan Rodrigues

    24 de setembro de 2015 às 18h04

    Não é nem questão de pensamento, é fato mesmo. O dólar está alto hoje, fruto de diversos fatores negativos, mas noticiar que é o pior da história não é verdade.

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 18h05

    Ta uma bosta tudo…. E esse pensamento aí…. Deixa queto

    Responder

    Airan Rodrigues

    24 de setembro de 2015 às 18h07

    A comparação é feita entre as moedas, mas deve-se levar em conta a inflação de lá pra cá, correção do valor da moeda. Pra estar pior do que tava em 2003 o dólar hoje teria que valer R$7,50

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 18h17

    Se ta certo… Compartinha no seu face essa ideia…kkk

    Responder

    Airan Rodrigues

    24 de setembro de 2015 às 23h32

    To fora, os anti não aceitam a verdade, só aceitam aquilo que querem, o que não for aquilo que querem eles atacam, e não estou afim de discussão pública sem fundamento…

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    24 de setembro de 2015 às 23h35

    É nesse caso não tem um pingo de fundamento mesmo…

    Responder

    Airan Rodrigues

    25 de setembro de 2015 às 00h12

    Todo caso em que eu de a cara pros outros baterem em público seria ridículo… Vou postar a verdade pra que? Só vou ouvir xingamentos, não adianta…

    Responder

    Bruno Rodrigues Santos

    25 de setembro de 2015 às 00h14

    A verdade é fácil de ser defendida …

    Responder

    Airan Rodrigues

    25 de setembro de 2015 às 00h32

    Sim, e eu tento fazer isso… Mas meu ouvido não é penico pra eu ter que ficar aguentando gente que não aceita a verdade cagar dentro.

    Responder

Márcio Silva

24 de setembro de 2015 às 17h33

eita imprensa maldita!!!

Responder

Vera Lúcia Piesanti Molinar

24 de setembro de 2015 às 17h24

acabem c/essa lenga-lenga de impeachment que o dólar começa a descer. isso é pressão pra golpearem o processo democrático.

Responder

Vera Lucia C. Soares

24 de setembro de 2015 às 17h13

A gente sente isto – é fato que a mídia atua contra – expira um fato , o PIG cria outro fato contra.
Somos leigos, mas percebemos bem claro.

Responder

Ricardo Oliveira

24 de setembro de 2015 às 17h12

To e dando risada….assim como o dolar o euro tbem disparou. Hj mesmo mandei euro a 4.50….kkkkk…..valeu dilma…valeu PT

Responder

Will Chung Ho

24 de setembro de 2015 às 17h08

Exato. Algo verossímil é o que parece verdade: verossimilhança é vero-semelhança. Toda construção de linguagem tem o seu quê de ficção, em que a verdade é algo que parece, devido às convenções dessa linguagem.

Responder

Arthur Falcone

24 de setembro de 2015 às 17h05

Poxa vida … Adoro Dolares …. Pena que eles ficaram mais distantes .
O perfume de uma nota nova de dólar é bom demais

Responder

Vinícius Rodrigues de Oliveira

24 de setembro de 2015 às 16h59

Alguém aqui já leu algum livro de economia? Ou tem realmente contato com o planeta Terra? Cara você pode ser liberal ou progressiva eh um direito. Mas retardado político eh f****.

Responder

Zé Sarmento

24 de setembro de 2015 às 16h55

Quem tá preocupado com o aumento do dólar, vai pra Miame o dólar lá custa um dólar.

Responder

Lúcio Soares da Silva

24 de setembro de 2015 às 16h43

É necessário que se diga a verdade nua e crua com todas as letras sobre como e porque a chamada grande mídia brasileira tem apresentado esse tipo de comportamento, como sempre capitaneada pela rede globo de televisão, principalmente através do programa da oposição na televisão, o jornal nacional. Não se trata nem nunca se tratou de erro , engano, seja lá a denominaçaõ que se queira dar a tal comportamento desta denominada grande mídia brasileira. Não se trata disso. Todo esse contexto criado e vendido por essa mídia é pura sacanagem. Esse é o jogo de uma oposição que não dispõe de propostas e muito menos projetos para o Brasil, à exceção, claro, da mesma e velha cantilena de sempre, ou seja, entregar o mais rápido possível as riquezas do Brasil aos interesses norte-americanos. Pronto! Não é difícil advinhar isso. Qualquer criança mais ou menos informada sabe disso, ora bolas!

Responder

Rui Claudio Mota

24 de setembro de 2015 às 16h35

Esse cafezinho tá melhor do que o Sensacionalista! (A gente ri mas essa merda deve ser paga com o dinheiro público)

Responder

Roberto Oliveira

24 de setembro de 2015 às 16h23

Evandro

Responder

Carmen Silvia Fusquine

24 de setembro de 2015 às 16h21

orvavelmenteo

Responder

Robson Lopes

24 de setembro de 2015 às 13h17

A inflação do dólar de 2002 a 2015, foi de aproximadamente 29%, a do real foi de 123%, considerando a cotação do dólar no período de 4 pra 1, aplicando-se os índices inflacionários correspondentes temos, 8,92 pra 1,29, o que daria uma cotação nos dias atuais de 6,91 pra 1.

Responder

Claudio Calmo

24 de setembro de 2015 às 16h14

para o mimimi golpista, qualquer argumento falso vira verdade absoluta.

Responder

Artur Neves Dariano

24 de setembro de 2015 às 13h10

Meu caro amigo, muita explicação difícil para um simples fato. Eu trabalho no Brasil, recebo em reais, logo, não consigo comprar as mesmas coisas que conseguia antigamente, o fato é, o REAL perdeu o poder de compra. O dólar pode ir a R$ 20,00, desde que eu conseguisse comprar as mesmas coisas que antes. Garanto que nem quem escreveu esse texto entendeu o que ele disse, tá pior que os discursos da DILMANTA!

Responder

Sergio Borges

24 de setembro de 2015 às 16h08

Marilei nascimento

Responder

Sergio Borges

24 de setembro de 2015 às 16h07

Rodrigues Sander lê esta matéria pra entender melhor o que está acontecendo na economia real e a que a imprensa golpista fala.

Responder

Antonio Marcos Mello Moraes

24 de setembro de 2015 às 16h06

Tá faltando matemática na imprensa!

Responder

Soraya Lopes Goncalves

24 de setembro de 2015 às 16h05

Ta achando barato me dá um pouco de presente. Pqp essa defesa foi pra acabar mesmo. Só ignorante para achar normal o dólar à este valor.

Responder

Jorge Augusto Lima

24 de setembro de 2015 às 16h04

PIG, PIG. Nem precisa desenhar.

Responder

Julio Cesar

24 de setembro de 2015 às 16h02

Li o artigo, entendi o ponto de vista, concordo .
Só pq os 4 reais de 2002 tinha um valor X e os 4 reais de 2015 tem um valor Y que eu estou de cabeça fria . N é justo justificar a alta de hoje com a alta do passado, esta tudo Ok, relaxem … N é por aí. 4 reais é muito caro mesmo em 2015, afetará nossas vidas direta ou indiretamente.
Ficou até engraçado a Globo pintando o terror e vcs do cafezinho tapando o sol com a peneira fingindo q está tudo bem .

Responder

    O Cafezinho

    24 de setembro de 2015 às 17h33

    Julio Cesar, nós do Cafezinho sabemos que não está tudo bem. O mundo está passando por uma crise e por mais que o Brasil seja hoje a 7a maior economia do mundo, continuamos a ser um país emergente e facilmente influenciado pelo dólar. A questão é que todas as moedas de países emergentes também estão se desvalorizando rapidamente em relação ao Dólar, mas a mídia faz parecer que isto só acontece com o Real e é um problema exclusivo do Brasil.

    Responder

    Julio Cesar

    24 de setembro de 2015 às 18h05

    Isso é verdade, concordei lá em cima, a mídia POP é foda, quanto pior melhor, mesmo assim o texto n precisaria ser brando com 4 reais de cotação .

    Responder

    Julio Cesar

    24 de setembro de 2015 às 18h05

    De qualquer forma parabéns pelo trabalho e informações transparentes .

    Responder

    Daniel Rocha

    24 de setembro de 2015 às 18h19

    O Cafezinho Baita crise essa na qual os EUA crescem, a Alemanha cresce, UK cresce, a China cresce (menos, mas cresce), o México cresce, o Chile cresce, o Peru cresce, etc. Deixa eu explicar aí pra vocês: a “crise” não é global ou temporária; é localizada e permanente. O governo passou 8 anos surfando no boom dos commodities, e ele acabou porque a China agora só compra da Mongolia e da Africa. Todos os países de vocação bananeira estão ferrados. O Brasil incluído.

    Responder

    Cleber Allievi

    24 de setembro de 2015 às 18h25

    MEXICO 10 % EM UM ANO BRASIL 12% SO NESTE MES…TA ACHANDO QUE SOMOS OTARIOS….SEU PAO COM MORTADELA!!

    Responder

    Floriano Júnior Souza Jr.

    24 de setembro de 2015 às 21h54

    2002 dolar = 4.00 reados, salário minimo até março 180,00 reados de março de 2002 até dezembro 200,00 reados. 2015 dolar 4,00 reados, salário minímo 788,00 reados. será que é a mesma coisa?

    Responder

    Julio Cesar

    25 de setembro de 2015 às 00h22

    Não é a mesma coisa, concordo Floriano ,ok. Veja só. Erros dos passado são alertas para não errar no futuro. justificar com dados passar para mim é disfarçar e/ou mascarar uma situação ruim, por positiva que seja em relação ao passado. É um excelente termômetro comparativo , apenas comparativo e não justificável .
    O dólar na velocidade que veio atingir 4 é um sinal de alerta que algo nao vai bem .
    Repito: Uma situação ruim passada não justifica a situação ruim presente .

    Responder

    Joao Carlos Sperandio

    25 de setembro de 2015 às 01h55

    calma…esta tudo em ordem kkkkkkkk hipócritas.

    Responder

Nelson Mucio Moreno Quintanilha

24 de setembro de 2015 às 15h54

Imprensa marrom!

Responder

Marcelo Escobar

24 de setembro de 2015 às 15h53

Como assim??? Me conta onde está mais barato do que R$ 4,00 que eu vou lá comprar uma dúzia…

Responder

Karla Viana

24 de setembro de 2015 às 15h52

cada vez mais a prova de que é uma imprensa irresponsável que quer apenas trazer desinformação. Seria bom que a imprensa fizesse a avaliação correta, comparasse dados, e trouxesse os entendimentos necessários a todos que deles precisam.

Responder

Marcelo Santos

24 de setembro de 2015 às 15h41

Só uma coisa..o Nassif ensiste em dizer..erros sucessivos de Dilma..qual erro?? Dar subsídios.. Baixar conta de luz?? A meu ver o erro q vejo é não peitar a globo..

Responder

Gabrielle Souza

24 de setembro de 2015 às 15h30

Danilo Martins De Souza

Responder

Pillay Tag

24 de setembro de 2015 às 15h25

O “crash” das moedas pelo mundo. Em 17.9.2015, o Federal Reserve não aumentou os juros atuais negativos em 0,25%, o que causa pânico em outras moedas pelo mundo. A procura é grande por empréstimos em . E o investidor foge das bolas. Incerteza pelo mundo com o colapso em andamento.

=================================
https://www.facebook.com/1581880388766150/photos/ms.c.eJwzNDMxNDY3NzUwsjA0MzG20DMEC1gYmVmaWBgDRQFx4ga5.bps.a.1641377372816451.1073741842.1581880388766150/1641378269483028/?type=3&theater

Responder

    Christopher França

    24 de setembro de 2015 às 15h36

    É a Finlândia que está no verdinho?

    Responder

    Daniel Rocha

    24 de setembro de 2015 às 18h20

    O Real LIDEROU a queda vs o dólar, e no processo também nossa querida moeda se desvalorizou frente a potências como o Peso Chileno ou o Nuevo Sol Peruano.

    Responder

Frederico Freder

24 de setembro de 2015 às 15h23

Para ser o mais valor real da história deveria estar cerca de R$ 8,77. Quero saber se o mundo está acabando por causa da alta do dólar. Vocês deixaram de comer por causa da alta do dólar??

Responder

    Pillay Tag

    24 de setembro de 2015 às 15h41

    A especulação e a manipulação é internacional e não afeta a comida-GDP.
    Se o país concentra no GDP ao invês de GNP (exportações) seria bom.

    Concentrando no GDP requer a eliminação da carga tributária repressiva de mais de 56-impostos.

    No lugar, pode implementar um imposto único tipo CPMF.

    =====CPMF (Imposto único)1.É o imposto mais justo podendo eventualmente substituir 56-impostos com resultados de receitas melhores.

    2.Acaba com a sonegação.

    3. Os ricos pagarão mais que os pobres.

    4. Melhora a liquidez.

    5. Melhora a economia.

    6. Reduz os custos, e os preços no varejo. Enfim reduz o custo de vida.

    7. Dificulta a inflação.

    É difícil ou impossível a sua implantação e o sistema tem patente.

    Responder

    Carlos Matos

    24 de setembro de 2015 às 17h25

    Nao!!! Por que ela e recente… mas dentro de alguns meses sentiremos no bolso.

    Responder

    Daniel Tavares Filho

    24 de setembro de 2015 às 17h53

    Se tirasse 20% do seu salário vc deixaria de comer? Creio que nao, Então nao tem problema neh?!

    Responder

    Ana Oliveira

    24 de setembro de 2015 às 18h06

    Sim deixaremos de comer… pãozinho ja esta com o preço nas alturas por causa do trigo. O preço da comida ira subir , porque o insumos das agricultura são importados.

    Responder

    Helcio Oliveira

    24 de setembro de 2015 às 21h39

    Bom frederico se o mundo ta acabando nao sei…so sei que para mim ta tudo baoooooooooooooooo demais…se melhorar estraga..hehe

    Responder

    Frederico Freder

    24 de setembro de 2015 às 21h39

    Helcio Oliveira, por que?

    Responder

    Helcio Oliveira

    24 de setembro de 2015 às 21h53

    Calma Ana Oliveira ……se nao comer pao come outra coisa….tomara que acabem com o pao mesmo…detesto. so como ovos e as galinhas tao baratas.

    Responder

    Frederico Freder

    24 de setembro de 2015 às 21h55

    Deve ter investido no dólar.

    Responder

    Luis Pegoraro

    25 de setembro de 2015 às 02h02

    Frederico eu sim ….. Pq moro nos usa e minha renda q era de 2000 dolares caiu pra 800 …. Entao sim … A alta do dolar me afeta ….. Tudo por incompetencia desse seu partido de ladrao

    Responder

Deixe uma resposta