Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Helsinque-Finlândia, 20/10/2015. Presidenta Dilma Rousseff, e o presidente da Finlândia, Sauli Niinistö, durante declaração à imprensa. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Caos calmo

Por Redação

20 de outubro de 2015 : 16h48

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]
Análise Diária de Conjuntura – 20 de outubro de 2015

Por Miguel do Rosário, editor do Cafezinho

Um amigo me fala de um romance italiano intitulado “Caos calmo”, e que também virou um filme. Parece-me boa expressão para qualificar a atual conjuntura. Para desespero da oposição, os pedidos de impeachment foram completamente emporcalhados pela presença de Eduardo Cunha. 

[/s2If]
[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]
Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (na coluna da direita ou logo abaixo do nome do blog). Confira aqui como assinar o blog O Cafezinho.[/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

A polarização com um sacripanta desse naipe foi o maior prêmio que Dilma poderia ter pedido, mas o governo continua fragilizado por não possuir estratégias originais de comunicação. Num mundo midiatizado como o nosso, a ausência de estratégias de comunicação correspondem a renunciar à própria politica.

Na Itália, o governo de centro esquerda conseguiu convencer os radicais da austeridade da União Europeia a aceitarem a sua Lei da Estabilidade, a qual permitira ao pais aumentar gastos públicos com infra estrutura e cortar impostos que pesam sobre a população.

O principal imposto a ser cortado será aquele correspondente à aquisição do primeiro imóvel.

A cultura italiana, no entanto, desenvolveu um respeito pelas ideologias de esquerda que demoraremos a maturar no Brasil. Enquanto nossa democracia agonizava com um regime político nascido de um golpe midiático-militar, a Itália vivia a emoção de eleger, em 1965, o seu primeiro presidente socialista.

Os grandes diretores do período clássico do cinema italiano eram socialistas, comunistas ou simpatizantes. Em Ciúme à Italiana, Ettore Scola mostra as peripécias amorosas de um operário sindicalizado e comunista, interpretado por Marcello Mastroianni.

Na ciência e nas artes, há grandes nomes à esquerda e à direita. É lamentável que a imprensa brasileira tenha se vulgarizado ao ponto de permitir que seus rancores partidários a tenham feito esquecer isso. As ofensas gratuitas a pessoas apenas por estarem usando trajes de cor vermelha prova que setores sociais atingiram o fundo do poço do sectarismo mais estúpido.

Essa estupidez, esse rancor, é o motivo da derrota dupla de Aécio Neves: perdeu nas eleições e agora perdeu no golpe.

Amigos me falam que no site do TCU há uma comemoração do julgamento midiático que promoveram das contas do governo na forma de um texto que cita a Carta Magna portuguesa de 1215.

Piada pronta!

E muito sintomático da falta de espírito democrático dos ministros dessa instituição que tem mesmo cheiro de monarquia lusitana. O poder discricionário das autoridades, numa democracia, jamais se sobrepõe ao do sufrágio universal. É no voto individual que a liberdade politica do cidadão se materializa, e não no ambíguo – ambíguo porque sujeito às interpretações arbitrárias de juízes e às mudanças do tempo – poder da lei.[/s2If]

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ivan Novic

20 de outubro de 2015 às 23h28

Responder

Brasil sem hipocrisia

20 de outubro de 2015 às 21h52

Sociedade esta anestesia politicamente. Nao ha senso de justiça social. Qto mais conheço o ser humano, mais apoio intervenção estatal na economia. E apoiamos todos os programas de assistencialismo por isso.

https://m.facebook.com/brasil100hipocrisia

Responder

Marcos Portela

20 de outubro de 2015 às 21h46

MARAVILHA dos DEUSES esse PAÍS de MARIONETES, que MANIPULADO pela REDE GLOBO e seus TENTÁCULOS da MÍDIA (SBT, Record, Band, RedeTV, Veja, Folha, Época, IstoÉ, Estadão e outros), TRANSFORMAM crise MUNDIAL em crise NACIONAL, FARSA do TCU em PRO-IMPEACHMENT e DEPUTADOS BANDIDOS, como o CUNHA (denunciado em REDE NACIONAL e propina na Suíça), CONGRESSISTAS TRAFICANTES (450 kg do HELICOCA com Hábeas Corpus Judicial) e LADRÕES GOLPISTAS (PSDB, DEM, PPS e MAGISTRADOS), em LÍDERES do GOLPE de ESTADO contra o GOVERNO, INVERTENDO VALORES através da TV ABERTA, que é “GRATUITA” justamente para isso, TRANSFORMAR MENTIRAS em VERDADES, PANELINHA em PANELAÇO e PESSOAS em ZUMBIS.

Responder

Renato Paes

20 de outubro de 2015 às 21h03

DILMA 13

Responder

Mario Neto

20 de outubro de 2015 às 20h36

Estamos vivendo numa sociedades fundamentalista política

Responder

luzete pereira

20 de outubro de 2015 às 17h49

continuo sem conseguir ler o texto integral, apesar de “logada” e tudo o mais!

Responder

Horacio Nelson

20 de outubro de 2015 às 19h05

A ultima que rachei de rir… A Justiça Brasileira virou Bolivariana, Marxista, Comunista, Chavista.

– Só falta explicar porque somente os políticos do atual governo é que vão presos…. kkkkkkk
– Tomaram Absintho com Cola-Cola e um halls pelo “derrière ” … #sópode :p

Responder

    Marcos

    20 de outubro de 2015 às 23h58

    E o que mais causa indignação é que políticos da estatura do José Dirceu e do José Genoino foram presos sem que houvesse qualquer prova contra eles. Como disse a ministra Rosa Weber: “Não encontrei nenhuma prova contra o réu (José Dirceu). Mas a literatura jurídica me permite condená-lo”. Juízes foram pautados pelo mafioso Partido da Imprensa Golpista. Os bandidos da máfia midiática, que deveriam estar presos, é que pautaram o Supremo Tribunal Federal. Que coisa triste! que coisa absurda!

    Responder

Deixe um comentário