Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Esposa e filha de Vaccari falam pela primeira vez

Por Miguel do Rosário

31 de outubro de 2015 : 11h12

Em meio às conspirações políticas, às vezes esquecemos que as principais vítimas são os bodes expiatórios humanos encontrados para justificá-las.

Sobretudo seus familiares.

Quando mídia e Estado se unem numa conspiração golpista, a crueldade e o desrespeito à dignidade se impõem.

A imprensa brasileira revela seu golpismo atroz quando não dá voz à defesa.

Os EUA não são exemplo em matéria de direito penal. É um sistema que sempre optou por prender para depois investigar – é infelizmente o sistema que imitamos, e imitamos mal.

Só que a sociedade americana, e isso é o mais bonito nela, por ser uma democracia antiga, há muito tempo que discute profundamente as truculências e injustiças de seu sistema penal.

A narrativa americana clássica traz duas histórias básicas: uma é a do heroi que salva o mundo com seu talento e força individuais.

A outra é a luta do cidadão contra a violência do sistema penal americano.

A quantidade de filmes e livres sobre condenações injustas fez dos EUA o país que mais produz críticas a si mesmo.

Até assassinos e psicopatas são entrevistados e tem espaço na mídia.

Aqui, não.

Aqui, os liberais são uns hipócritas.

Na hora que precisamos deles, na hora em que a liberdade física dos cidadãos está em jogo por conta de conspirações que manipulam o desejo de vingança da plebe, os liberais correm para baixo da saia do Estado e gritam: prendam, esfolem, matem!

E dane-se a liberdade!

Se falamos de executivos ou dirigentes partidários presos injustamente, os liberais que sempre defenderam o capitalismo, tem um acesso inacreditável de demagogia: Merval Pereira então escreve colunas e mais colunas sobre “prender ricos e poderosos”. Como se Merval & cia houvessem jamais se preocupado com a violência penal do Estado contra pobres.

A cena dos meganhas da Polícia Federal super-armados, cercando João Vaccari Neto, um velho gordinho, inofensivo e deprimido, como se este representasse algum perigo, ficará nos anais da história como uma cena de truculência policial contra um cidadão brasileiro inocente (até prova em contrário, segundo a Constituição).

Ao invés de defenderem que o Estado respeite os pobres, a mídia agora defende que o Estado estupre também o direito dos ricos. Claro que somente de alguns ricos – aqueles que não pagaram a devida propina à mídia. Não pagaram o pedágio da blindagem midiática.

Daí você entende porque alguns bandidos políticos – e vocês sabem a quem me refiro, sim a ele mesmo – defendem tão encarniçadamente a Rede Globo e atacam a regulamentação da mídia.

Daí você entende o medo generalizado que os políticos tem da mídia. A mídia, no Brasil, manda prender, independente de provas.

Os blogueiros que tentam dar espaço à crítica à violência do Estado contra cidadãos e empresas, que denunciam as conspirações judiciais, são acusados de “defenderem bandidos”.

A mídia, agente do fascismo, quer prender os blogueiros também, porque estes denunciam as suas mentiras, as suas manipulações, o seu golpismo, o seu mau caratismo ilimitado.

Eu defendo sistemas penais justos, que não se verguem a interesses políticos ou midiáticos.

Infelizmente, é isso que está acontecendo no Brasil: os juízes se tornaram marionetes do poder econômico e político. Poder, que é bom lembrar, não está na mão do governo.

O governo – no Brasil, ao menos – não tem poder.

Quem tem poder, no Brasil, é o capital rentista e a mídia.

O capital – e o poder – está na mão dos banqueiros, da família Marinho, dos estamentos judiciais, dos interesses imperialistas.

Um leitor inclusive me enviou um link com documentos secretos vazados pelo Wikileaks, em que agentes do governo norte-americano elogiam alguns juízes brasileiros, em especial Sergio Moro, por se submeterem passivamente aos ditames do Tio Sam.

Democracia é um regime difícil de engolir, para os ricos – porque os pobres votam.

Então os ricos, o que fazem? Manipulam a opinião pública, e usam a truculência do Estado para prender seus adversários.

Democracia, direitos humanos, ouvir o outro lado? Esqueçam.

A nossa imprensa se tornou um sindicato de golpistas, interessada exclusivamente no poder, que ela almeja, desesperadamente, para viabilizar financiamentos bilionários para si, e aprovar leis e medidas que a salvem das revoluções tecnológicas que ameaçam a sua existência.

Ao cabo, porém, a mídia vai perder.

Ela pode mobilizar ainda milhões de analfabetos políticos, coxinhas, fascistas, sociopatas de toda espécie: isso não significa nada para a história, porque esses processos de manipulação de masssa são, infelizmente, comuns; mas todos são desmascarados depois de um tempo.

E os juízes que estiverem ao lado dos arbítrios, das injustiças, das conspirações, serão engolfados pelo ciclone de desprezo e escárnio que a história sempre reserva para os covardes, os oportunistas e os pusilânimes.

Abaixo, um depoimento de familiares do ex-tesoureiro do PT, Vaccari, preso injustamente, sem condenação, sem provas, pelo juiz justiceiro, heroi dos coxinhas, Sergio Moro.

***

No blog A verdade sobre Vaccari

Esposa e filha de Vaccari falam pela primeira vez

Publicado em 30 de outubro de 2015

Elas contam como é ter o marido e pai preso e exposto à execração pública só porque é do PT

“ Apesar da pressão para que todos se tornem delatores, tenho certeza de que meu pai jamais fará isso. A ideologia é tudo para ele. E ele jamais falaria de pessoas inocentes só para sair da prisão”, diz Nayara, filha de Vaccari.

“Não sei se consigo falar. É difícil. Quem está nos dando força na verdade é o próprio João. Ele é muito forte e é o que nos dá alicerce”.

Foi assim que Giselda de Lima, a Gigi, há mais de 30 anos casada com João Vaccari Neto, deu a primeira entrevista sobre o drama que a família vem enfrentando nos últimos meses. Ao seu lado, com os olhos marejados, estava Nayara de Lima, a filha do casal.

“Quem está nos dando força na verdade é o próprio João” é uma frase surpreendente para quem não conhece Vaccari, mas não para aqueles que conviveram com ele, como seus amigos e companheiros. Ela resume a personalidade de um homem com sólidos laços familiares, ético, determinado, comprometido com seus ideais políticos e, por isso mesmo, perseguido, humilhado e execrado.

Um silêncio ensurdecer tomou conta da sala. Não era um silêncio comum apenas a uma casa onde um bebê dorme tranquilamente. Era o silêncio que vinha lá do fundo dos corações dessas mulheres que mostram que têm a força típica dos Vaccari para enfrentar as torturas psicológicas. E, naquele momento, apesar do choro incontido, ao decidirem conceder entrevista a nosso Blog, mostravam também que estavam muito mais fortes do que pensavam para seguir lutando por justiça.

Ainda surpresas e certas de que não conseguiriam falar mais que duas frases, Gigi e Nayara abriram o coração e, com a voz embargada ou crises de choro, relembraram o pesadelo que enfrentam desde que a Operação Lava Jato passou a perseguir a família.

15 de abril. Logo cedo os noticiários exploravam de forma sensacionalista a prisão preventiva do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Foi um dia terrível, porém não tão humilhante como a manhã de 5 de fevereiro, quando a Polícia Federal invadiu a casa da família depois de arrombar o portão para conduzir coercitivamente Vaccari a depor. “Foi horrível e assustador. Naquele dia, ele não saiu para a caminhada como costumava fazer. Estávamos dormindo e foi um grande susto, pois foi muito truculento”, lembra Gigi.

Nayara, a filha única do casal, estava grávida de oito meses quando seu pai foi preso de forma humilhante e injusta sob os holofotes da mídia. João Mateus, o genro de Vaccari, foi quem preparou o espírito da então futura mamãe. “Ele dizia para mim, com todo o cuidado: você sabe o que de ruim pode acontecer ao seu pai, né? Mas vai ficar tudo bem.”

Os dez primeiros dias após a prisão – praticamente anunciada, prevista e defendida pela mídia nos dias que a antecederam – foram os mais difíceis. De repente, esposa, filha e a cunhada Marice Correa viram seus nomes e imagens sendo explorados de maneira covarde em uma campanha difamatória e brutal.

A base de tudo foram os vazamentos de dados confusos e contraditórios, devidamente explorados pela imprensa que não teve o mínimo pudor ao distorcer cada informação. “Foi bem difícil. Minha mãe ficou muito abalada, principalmente no período em que ficavam comparando a imagem dela com a da minha tia”, conta Nayara.

– Laudo da Polícia Federal confirma: Marice foi presa por engano

A tentativa de destruir a honra da família Vaccari, a forma avassaladora a que a intimidade deles foi exposta por jornais e revistas, continua provocando calafrios na Gigi, que, compreensivelmente, ainda se assusta com a presença de jornalistas.

Passados alguns meses, Gigi e Nayara se esforçam para encontrar formas de conviver com essa nova realidade.

A ideologia mantém meu pai sereno

“Acredito no que fiz, por isso vou até o final”. É com essas palavras que Nayara descreve uma das conversas que teve com o pai. “O que me dá força é essa convicção dele de que fez tudo certo. É isso que faz com que eu o admire ainda mais e aceite melhor tudo o que estamos passando.”

Falar da ideologia do pai é, visivelmente, motivo de orgulho para essa jovem médica ginecologista. No olhar e nos gestos é possível perceber a emoção que toma conta de Nayara quando fala sobre suas conversas com Vaccari.

“Meu pai é muito ideológico. Ele diz que a vida dele não fará mais sentido se sua soltura implicar perder tudo aquilo em que acredita. A ideologia é tudo para o meu pai e é isso que vai fazê-lo aguentar até o final.”

E nem foi preciso perguntar o que seria esse final. Apesar de não militar partidariamente, Nayara tem plena consciência da perseguição política da qual seu pai é vítima e da pressão que ele sofre diariamente. Ela logo emendou: “Existe uma clara pressão para que todos se tornem delatores. Mas tenho certeza de que meu pai jamais faria isso. Primeiro, porque ele me disse que não tem o que falar. Segundo porque querem nomes e ele jamais falaria de pessoas inocentes só para sair da prisão.”

Nesse momento, Gigi, também muito emocionada, concordou com todas as palavras da filha. “João é um homem muito honesto e justo”, completou.

Como não pode conviver com o neto, Vaccari lê livros infantis

“Essa é a forma que ele encontrou para saber lidar com o neto quando voltar para casa”

Quando Gigi e Nayara visitaram Vaccari pela primeira vez no Complexo Médico-Penal, em Curitiba, seu neto já havia nascido. Foi o nascimento de João que o fez começar a ler livros de contos infantis. Isso mesmo, Vaccari, aquele homem apresentado pela mídia como seco e frio, passou a frequentar a biblioteca da prisão para ler livros para crianças – o primeiro, com cerca de 50 páginas, foi “O menino que mudou de bairro”.

A história, explica Nayara, é sobre um menino que sofre preconceito ao mudar de casa e tem dificuldade para se relacionar com as crianças do novo bairro. “Meu pai disse que o conto trazia um debate importante sobre preconceito e por isso escolheu o livro. Só podia ser meu pai mesmo, é a cara dele isso”, disse, entre risos.

O segundo livro infantil foi “O menino do dedo verde”. Até a pedagoga responsável pela prisão estranhou a escolha de um segundo livro infantil. “Ela deve ter ficado confusa. De repente, ele pega dois livros infantis na sequência. Ela perguntou o porquê”, contou Gigi.

– E o que ele respondeu?, pergunta a reportagem.

– Ele disse: “mas o que eu vou conversar com o meu neto quando sair daqui?”

O avô Vaccari certamente está orgulhoso e feliz e demonstra isso do seu jeito. Foi assim quando viu seu neto com calça jeans pela primeira vez. Nayara conta que quando levou João para conhecer o avô, Vaccari não conseguiu expressar a alegria e, emocionado, repetiu diversas vezes a mesma frase: “Esse meu neto parece um homem de calça jeans”.

Quem sabe estava sonhando com o futuro, quando puder passear de mãos dadas com seu neto, livre.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

51 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Manoel Neto Macedo

01 de novembro de 2015 às 19h44

palhacada , a mulher do cunha aquela bandida esta rindo dos otários…

Responder

Zordy Varelo

01 de novembro de 2015 às 12h30

Leva para a forca seria uma honra para a nação brasileira .

Responder

Vilma Ragazzi

01 de novembro de 2015 às 02h54

Cade a justiça.

Responder

Vilma Ragazzi

01 de novembro de 2015 às 02h54

E o Cunha

Responder

Waldecy Carlos Dionisio

31 de outubro de 2015 às 22h06

Ditadura do judiciário fascista, mídia nazista e PF tucana estão transformando o país em república dos bananas.

Responder

Glória Castro

31 de outubro de 2015 às 19h25

Enquanto isso o Aecio, que foi citado várias vezes pelo Alberto e até agora nada.

Responder

André Godinho

31 de outubro de 2015 às 18h11

É o domínio do fato…Brasil, o país da piada pronta…

Responder

Elizabete B C Oliveira

31 de outubro de 2015 às 16h57

Para entender essa situação de hoje de uma passadinha na vida de Getúlio, Jango, para verem como os métodos são os mesmos! Infelizmente a nossa elite econômica e cruel ! ! Quando da (abolição ) dos escravos os deixaram a míngua ou vivendo por um prato de comida, minha mãe disse que seus avós eram tão bons para os escravos que eles não queriam ir embora por um tempo acreditei nisso! É lamentável ! A imprensa faz a cabeça dessa classe pois eles não tem senso crítico então é um prato cheio para serem explorados! É demais para meu estômago!

Responder

Iara Finger Brittes

31 de outubro de 2015 às 16h49

Comovente o depoimento!

Responder

Miguel F Gouveia

31 de outubro de 2015 às 16h05

pq esperaram tanto tempo?

Responder

Mauricio Antonio Pereira da Silva

31 de outubro de 2015 às 15h56

O pt é partido dos inocentes

Responder

Mauricio Antonio Pereira da Silva

31 de outubro de 2015 às 15h56

O pt é partido dos inocentes

Responder

Steiger

31 de outubro de 2015 às 13h24

Corrigindo: Ele está preso não por ser do PT mas por ser ladrão. De certa forma são sinonimos, enfim. A ideologia do pai é uma ideologia de anta, logo o zoológico talvez coubesse melhor para ele.
Petista não tem familia, ele tem quadrilha. Logo, se investigar melhor dona Giselda é capaz de descer junto para o xilindró. Tõ morrendo de pena. Por último, não compare os EUA com o brasil. O primeiro é uma nação o segundo um lixão….

Responder

    Rafael

    31 de outubro de 2015 às 13h44

    Vc disse tudo o que eu queria dizer. Parabéns pela excelente resposta!

    Responder

    Mauricio Gomes

    01 de novembro de 2015 às 06h50

    E você é um bostão que lambe o saco do titio sam!

    Responder

Lisete Escobar

31 de outubro de 2015 às 14h59

Está preso sem provas…Apenas pelo “Domínio do Fato”…Vergonha !!!! Enquanto Aécio tinha dois tesoureiros…Um que apresentou formalmente e outro oculto (diretor da CEMIG – MG), mas isto não interessa, não vem ao caso como dizem…..Não é do PT, é “Blindado” !!!! Vergonha Alheia !!! Aécio foi delatado na Lava Jato e nada aconteceu, nem intimado foi…..Depois como não dizer que o juiz Moro não é Parcial ???? Que me conste foram achados pouco mais de R$ 500.000 (quinhentos mil reais) em suas contas (nas de Vaccari), isto é roubo, para um cara que trabalha anos a fio??? E o Cunha com todo dinheiro que surrupiou que está na Suíça, continua impune, livre, leve e solto e ainda fazendo Leis Inescrupulosas para o povo, e Mandando e Desmandando na Câmara dos Deputados e desafiando todas as Instituições deste País??? Que País se transformou este nosso, com esta Mídia Política e esta Oposição Golpista???? Vergonha Muitas Vezes de ser Brasileira !!!!

Responder

Maria Iraneida Morais Barros

31 de outubro de 2015 às 14h58

Responder

Alberto Chavs

31 de outubro de 2015 às 14h50

Quem e o chefe da quadrilha

Responder

Cristina Meirelles

31 de outubro de 2015 às 14h50

Coragem Vaccari!

Responder

Maria Cristina Recondo

31 de outubro de 2015 às 14h42

O juiz não vai chamar a mulher e filha do Cunha????????

Responder

Leomara De Moraes Queiroz

31 de outubro de 2015 às 14h36

Serio kkk elas eram mudas ?! Kkkkk zueira!!!
Que país é esse em!!!

Responder

Fagundes Fagundes

31 de outubro de 2015 às 14h27

Bago esquerdo do lula ta fudido e mal pago imbecil idiota vai ser abandonado pelo resto da quadrilha kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

José Linhar

31 de outubro de 2015 às 14h24

Me emocionei muito lendo ” A verdade sobre Vaccari “

Responder

Sonia Pompeu de Camargo

31 de outubro de 2015 às 14h22

Quando falarão a mulher e filha do Cunha.

Responder

    Lisete Escobar

    31 de outubro de 2015 às 16h01

    Estas não falarão nunca, a mídia politíca as omite e protege !!!!

    Responder

    Lisete Escobar

    31 de outubro de 2015 às 16h01

    Estas não falarão nunca, a mídia politíca as omite e protege !!!!

    Responder

Sergio de Toledo

31 de outubro de 2015 às 14h22

A hipocrisia e o golpismo midiáticos são asquerosos.

Responder

Roberto Santos

31 de outubro de 2015 às 14h21

Newton Ishii futuro candidato politico

Responder

José Linhar

31 de outubro de 2015 às 14h12

Roberto Pinheiro José Adriano Diniz Bessa Paulo Roberto Taufer Akemi Kakuta Linhar Eduardo Neitzel Eduardo Simch Daniel Adams Boeira Ary Vanazzi José Linhar

Responder

Lucia Joana Assis

31 de outubro de 2015 às 14h06

Vaccari nada fez de errado e todo mundo sabe disso. Perseguicao contra o PT vai ter fim! E’ so substituir o ze!

Responder

Simone Dos Santos

31 de outubro de 2015 às 13h58

Chamar a filha e mulher do Cunha pra depor ninguém chama

Responder

    Lucia Rossini

    31 de outubro de 2015 às 14h20

    Simone, quem tem…tem medo ; passarinho que come vidro sabe o …que tem !

    Responder

Rosa Nunes

31 de outubro de 2015 às 13h51

A esposa e filha do Cunha estão caladinhas

Responder

    Lisete Escobar

    31 de outubro de 2015 às 15h33

    Vão dizer o quê??? Ele está indefensável…..Ainda quer aprovar uma lei de não “repatriação”, ou seja, quem levou dinheiro p/fora do Brasil sem pagar os devidos impostos à fiscalização, não precisa trazer o dinheiro de volta e fica dispensado de qualquer processo…..Lindo ele não ? Agora quem tem dinheiro não declarado como os da lava jato e outros …. Ele só quer levar vantagem, porque se livra de processos……Cassar este cara, não irão ??

    Responder

    Lisete Escobar

    31 de outubro de 2015 às 15h33

    Vão dizer o quê??? Ele está indefensável…..Ainda quer aprovar uma lei de não “repatriação”, ou seja, quem levou dinheiro p/fora do Brasil sem pagar os devidos impostos à fiscalização, não precisa trazer o dinheiro de volta e fica dispensado de qualquer processo…..Lindo ele não ? Agora quem tem dinheiro não declarado como os da lava jato e outros …. Ele só quer levar vantagem, porque se livra de processos……Cassar este cara, não irão ??

    Responder

Fabricio Schiavon Kolberg

31 de outubro de 2015 às 13h50

Elas eram mudas? Que tenso.

Responder

Marcio Generoso

31 de outubro de 2015 às 13h46

O japa esta em todas deve ser um chefao daPF!

Responder

    Fabiano Hollanda

    31 de outubro de 2015 às 15h06

    Embora pareça ser ‘o japa’ na verdade é ‘a japa’; é mulher!

    Responder

Valdir Dantas

31 de outubro de 2015 às 13h43

PF,MP,TCU,STF,PGR,TSE, TUDO CONTAMINADO PELOS GOLPISTAS DE P´LANTÃO..

Responder

    Flávio Barbosa

    31 de outubro de 2015 às 14h42

    Todo mundo contra o PT ne Valdir? Pobre vitimas, nada fizeram…

    Responder

    Karla Viana

    01 de novembro de 2015 às 04h12

    E o que fizeram que nada fizeram os golpistas que querem fazer que façam o que fazem?

    Responder

Celeste Antunes

31 de outubro de 2015 às 13h34

Que país é esse?

Responder

Deixe um comentário para Valdir Dantas

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?