Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Gigante chinesa do setor elétrico planeja investir R$ 15 bilhões no Brasil até 2020

Por Redação

10 de novembro de 2015 : 16h16

Começou a fuga de divisas, rs…

***

Trecho de matéria do Valor Econômico (para assinantes)

State Grid define planos para o Brasil

Por Rodrigo Polito, no Valor 

A gigante elétrica chinesa State Grid planeja investir R$ 15 bilhões no Brasil até 2020. O valor inclui o montante previsto para colocar de pé os dois linhões de transmissão que farão o escoamento da energia da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA), à região Sudeste, de mais de 2 mil quilômetros de extensão cada, e recursos estimados para futuras linhas que a companhia pretende arrematar nos próximos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Segundo o presidente da State Grid no Brasil, Cai Hongxian, para 2016, a previsão de investimentos é de R$ 1,6 bilhão.

Apenas os dois linhões de Belo Monte deverão exigir desembolsos de quase R$ 10 bilhões da companhia. No primeiro linhão, que a empresa detém 51%, em parceria com Eletronorte (24,5%) e Furnas (24,5%), a chinesa deverá investir R$ 2,5 bilhões, segundo estimativa em 2014. Com relação à segunda linha, em que a empresa é controladora integral, estão previstos investimentos de R$ 7 bilhões.

O objetivo da State Grid era construir a segunda linha também em parceria com empresas brasileiras, mas a companhia não conseguiu firmar acordo com nenhum sócio até o leilão, realizado em julho. A empresa ainda aceita negociar uma fatia no projeto. “Está difícil encontrar um parceiro local até o momento. E temos de fazer a obra”, explicou Hongxian.

No fim deste ano, a companhia terá contabilizado um investimento total no país, desde sua chegada, em 2010, de R$ 9,7 bilhões, entre projetos que partiram do zero e aquisições de linhas de transmissão e do próprio edifício sede da filial brasileira, no centro do Rio.

No Brasil, a State Grid possui hoje cerca de 7 mil quilômetros de linhas de transmissão em operação e outros 6,6 mil quilômetros em construção, incluindo os dois linhões de Belo Monte.

(…)

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Elizeu Nascimento

12 de novembro de 2015 às 00h28

O PT vai rouba tudo!!

Responder

Paulo Vidal

11 de novembro de 2015 às 17h27

Ni hao!!!

Responder

Edna Mariney

11 de novembro de 2015 às 14h01

Crise golpista! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Edna Mariney

11 de novembro de 2015 às 14h01

Crise golpista! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Angelo Filomena

11 de novembro de 2015 às 12h44

BOA,BOA vão comprar o AMAZONAS

Responder

Diego

11 de novembro de 2015 às 10h08

Gostaria de ver o fim da lei Kandir, uma verdadeira aberração que destrói os estados e municípios isentando a cobrança de ICMS em BILHÕES as exportadoras de minérios, sem nenhuma contrapartida destas para o bem do Brasil. Uma verdadeira sangria no povo brasileiro.

Responder

Alessandro Carvalho

11 de novembro de 2015 às 12h07

Não li em parte alguma energia sustentável, continua a mesma forma arcaica de geraçao

Responder

Joseph Nellis

11 de novembro de 2015 às 02h56

Escreve pra dilma e pede…. Vc votou pra ela, certo?

Responder

Maria Regina Novaes

10 de novembro de 2015 às 23h30

E agora bláblá? Cadê a Inglaterra?kkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Iendis Avlis

10 de novembro de 2015 às 22h34

Já vem um idiota dizer: aqui dinheiro de comunista não!!!!

Responder

Iendis Avlis

10 de novembro de 2015 às 22h34

Já vem um idiota dizer: aqui dinheiro de comunista não!!!!

Responder

Gustavo Gormaz

10 de novembro de 2015 às 21h09

Só promessas. Não vejo nada de China investindo aqui. Não vejo nada de BRICS. O país parou.

Responder

Gustavo Gormaz

10 de novembro de 2015 às 21h09

Só promessas. Não vejo nada de China investindo aqui. Não vejo nada de BRICS. O país parou.

Responder

Rosa Nunes

10 de novembro de 2015 às 19h39

Tá na hora do PT falar em desenvolvimento sustentável Aqui em MG a situação é caótica Falta água em muitas cidades incluindo a minha

Responder

    O Cafezinho

    10 de novembro de 2015 às 19h51

    Concordo, Rosa.

    Responder

    Lucio Valter Dias

    11 de novembro de 2015 às 00h23

    O Cafezinho acho que S.Pedro também é responsável. Sobradinho está com 10% da capacidade.

    Responder

    Joseph Nellis

    11 de novembro de 2015 às 02h56

    O Cafezinho: Escreve pra Dilma e pede agua…. vc votou pra ela, certo??

    Responder

    Godinho

    11 de novembro de 2015 às 09h58

    Rosa,
    Água para consumo é problema estadual. O governo federal só entra nesse assunto através da ANA, Agência Nacional de Águas, que só pode estabelecer condições gerais de uso das águas.
    Falta d´água no Brasil está ligado a dois fenômenos, um natural, “el niño”, e um político, falta de investimento dos estados na captação, tratamento e estocagem de água.
    Um ciclo demasiado longo de secas causadas pelo el niño se combinou com um desmazelo total dos governos estaduais com os sistemas de captação e estocagem de água. Um bom exemplo é o da região metropolitana de São Paulo. O sistema Cantareira foi inaugurado nos anos 1980, era gigantesco e se previa que seria suficiente por pelos menos quarenta anos. Em meados dos anos 1990 já era claro que o ritmo de aumento de consumo esgotaria a capacidade do sistema bem antes disso. Embora largamente advertidos pela Sabesp e outros órgãos técnicos, os sucessivos governos estaduais nada fizeram para criar uma alternativa de abastecimento.
    Iniciado o ciclo do el niño, quase cinco anos atrás – ciclo perfeitamente conhecido desde, pelo menos, os anos 1970 – e sabendo dos limites dos sistemas de abastecimento existentes, nenhuma providência foi tomada, acreditando que o ciclo teria a duração normal, de 2-3 anos, e o sistema Cantareira suportaria, com algum sacrifício, a seca. Apostaram errado, e resultou no esgotamento do Cantareira e no risco de “apagão” hídrico.
    MG, RJ e outros estados estão em situação semelhante à de SP. Nenhum deles foi governado pelo PT nos anos em que deveriam ter feito os investimentos adequados, e, com exceção de MG, continuam não sendo.
    Como agora é moda atribuir qualquer problema que ocorra no país à gestão do PT, as pessoas acabam fazendo comentários como o teu.
    Eu acho que TODOS os partidos deveriam começar a pensar em desenvolver o país. Com a mesma sustentabilidade praticada pelos países ricos que hoje em dia pregam para os outros o “desenvolvimento sustentável”, quando estavam se desenvolvendo…

    Responder

    Joao Batista Pereira

    11 de novembro de 2015 às 16h42

    Joseph Nellis PRIMEIRO O NORDESTE…….!!!! DEPOIS MINAS……JÁ QUE MINAS TEM MAIS RIOS…..!!!! CERTO…????

    Responder

Deixe um comentário para Joseph Nellis

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?