Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Trapalhada de Temer é tiro no pé do golpe

Por Miguel do Rosário

08 de dezembro de 2015 : 14h56

A frase “verba volant, scripta manent” (palavras voam, escritos permanecem), que abre a cartinha de Temer, não poderia ser mais tola.

Primeiro: inventaram o gravador há muito tempo, de maneira que as palavras ditas oralmente podem durar tanto quanto palavras escritas.

Segundo: a profusão infinita de textos publicados nas redes faz com que a scripta voe mais que nunca.

Se é para citar latim, senhor vice-presidente, ao menos evitemos esses clichês mal ajambrados e vamos aos clássicos!

Vamos citar, por exemplo, Virgílio!

“Quae causa indigna serenos foedavit vultus?” (Eneida, Livro 2, verso 286).

Que causa indigna desfigurou teu semblante sereno?

O que fez um político até então conhecido por sua discrição e temperamento suave agir como um aloprado de primeira viagem?

Deslumbramento com possibilidade de assumir a presidência, em caso de golpe?

Chantagem de Cunha?

Combinação golpista com a Globo?

Seja como for, o tiro parece ter saído pela culatra.

Michel Temer, como vice-presidente, deveria zelar pela estabilidade política e não agir para trazer ainda mais instabilidade, trazendo mais sofrimento ao povo brasileiro e prejudicando a recuperação econômica!

O golpe agoniza.

Na Globonews, epicentro do golpe, os jornalistas não estão conseguindo segurar os convidados, que agora falam abertamente em “golpe paraguaio”.

A narrativa do golpe, que pretendia se passar por uma medida perfeitamente constitucional, está fugindo ao controle da mídia.

Abaixo, matéria do Globo, publicada há pouco, mostrando a repercussão profundamente negativa da carta de Temer junto aos senadores do PMDB, que se sentiram traídos pelo vice-presidente.

***

No Globo.

Carta de Temer desagrada ao PMDB do Senado

Senadores consideram que vice se apequenou ao tratar de questões pessoais

POR FERNANDA KRAKOVICS 08/12/2015 12:25 / atualizado 08/12/2015 12:51
PUBLICIDADE

RIO – A carta com queixas do vice-presidente Michel Temer enviada à presidente Dilma Rousseff foi mal avaliada pelo PMDB do Senado. Lideranças como o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-senador José Sarney consideraram, segundo pessoas próximas, que o presidente do partido se “apequenou” ao tratar de cargos e questões pessoais.

Na tentativa de contornar a crise, lideranças do PMDB do Senado vão tentar minimizar a carta, afirmando publicamente que ela teve caráter pessoal, e não partidário, e que revelaria o desejo de Temer de colaborar mais com o governo.

O grupo de Renan critica Temer nos bastidores, afirmando que, em um momento grave como o atual, não há uma linha sobre a conjuntura política e econômica, só “mi-mi-mi-Michel”.

A ala do PMDB que ainda apoia o governo afirma que o vice está sofrendo influência negativa de Moreira Franco, que não perdoa a presidente Dilma Rousseff desde que foi destituído da Secretaria de Aviação Civil, que tem status de ministério.

Para ajudar o Palácio do Planalto, o PMDB do Senado articula para que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) não seja votada, o que provocaria a convocação automática do Congresso no recesso parlamentar. Esse caminho dispensa a aprovação, por maioria absoluta da Câmara e do Senado, de uma convocação extraordinária, e também o estabelecimento de uma pauta específica para o período. A oposição queria incluir na pauta de janeiro a votação do parecer do Tribunal de Contas da União (TCU) pela rejeição das contas de 2014 da presidente Dilma.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

47 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marilene Ponte

09 de dezembro de 2015 às 20h54

TRAPALHADA NÃO, PALHAÇADA SIM! Temer quer deixar a vice presidência para trabalhar num CIRCO e levar consigo Aécio Neves, Eduardo Cunha, Alckmin, Serra e FHC.

Responder

Alexandre Moura Moura

09 de dezembro de 2015 às 14h30

#TEMERLIXO#

Responder

Alexandre Moura Moura

09 de dezembro de 2015 às 14h30

#TEMERLIXO#

Responder

El Bigodion De Jesus

09 de dezembro de 2015 às 13h55

DILMA fica !!!

Responder

Beto Dornelles II

09 de dezembro de 2015 às 06h31

Kkkkkkkkkkkk
Ridículo

Responder

Ana Lacerda

09 de dezembro de 2015 às 05h11

Mas Temer, homi, se tu num queria,pra que tu quis?! Vai vai,pega teu rumo! Tu é mais fraco do que caldo de bila.

Responder

Antonio Carlos

09 de dezembro de 2015 às 00h39

Kkk

Responder

Tito Livio Ramos

08 de dezembro de 2015 às 23h35

Eu gostaria de conhecer uma enquete nacional. Quem confia no PMDB?

Responder

Kleber Silva

08 de dezembro de 2015 às 22h24

#naovaitergolpe #dilmafica #foracunha #mimimicheltraidor

Responder

Josefaconceiçao Conceiçao

08 de dezembro de 2015 às 21h09

Temer deveria pedir desculpas a Dilma pelo complô feito pelo Eduardo Cunha corrupto e louco.

Eduardo Cunha

Responder

Albaney Guedes Baylão

08 de dezembro de 2015 às 19h37

Eu acho muito engraçado o Cafezinho…. a cada dia que passa é mais provável o Impeachmente da Dilma e todo dia o Cafezinho diz que algo é a pá de Cal sobre o “golpe”….. Quer bons prognósticos sobre a política nacional? Acompanhe o Cafezinho e aposte no contrário do que ele diz…. KKKKKK

Responder

Nagila Maria

08 de dezembro de 2015 às 19h06

PT=PMDB=PSDB e outros mais

Responder

Elizabeth Brito Correia

08 de dezembro de 2015 às 18h49

VAMOS DEMITIR ESSE VICE PRESIDENTE? AFINAL UM JUDAS A MENOS.

Responder

Diego Marques

08 de dezembro de 2015 às 18h47

Alex Nicacio

Responder

Miguel Silva

08 de dezembro de 2015 às 16h43

Chora oposição fascista e golpista, aliada de Cunha Canalha e Aécio Otário. Dilma 2018. Preparem o título de eleitor e uma caneta para marcar um x no voto de papel em 2018 como quer o TSE. Marcar um x é unica maneira de escrever que os oposicionistas conhecem.

Responder

Luiz Henrique

08 de dezembro de 2015 às 18h43

Temer bebê chorão trapalhão

Responder

Bruna Aiiso

08 de dezembro de 2015 às 18h38

??

Responder

Antonio Benedito B Silva

08 de dezembro de 2015 às 18h29

Esse é governo e também responsável pela crise pois não controla ninguém do seu partido ou se faz de morto, é presidente do PMDB, o da câmara, não digo o nome pra não me estressar,tem mais o tal de Renan ,também presidente, não controla ninguém então não servem pra nada,deixem p posto e vaza.

Responder

Antonio Henrique Siqueira

08 de dezembro de 2015 às 18h22

Michel Lambança Temer,q coisa feia. Quem confiará em ti de agora em diante??

Responder

Romerson Oliveira Rodrigues Rodrigues

08 de dezembro de 2015 às 18h13

É a face oculta do Cunha! Ou a outra face do Cunha! Ou as duas faces do Cunha! Ou as duas faces do Temer!!????

Responder

Kika Zanon

08 de dezembro de 2015 às 18h07

pelo menos, foi um “aliado” da #DilmaFica…hehe será que mimitemer vai renunciar?? #NãoVaiTerGolpe

Responder

Carlos Roberto

08 de dezembro de 2015 às 16h06

Sr. Vice Presidente
“No mundo do dever-ser , as coisas se passam segundo a vontade racional do homem. É este que, a dado antecedente, liga determinado consequente, assim as ciências sociais pertencem a esse mundo e ainda a Moral , a Ética, o Direito , dele faz parte.”
Nesse sentido, e após a publicação de sua nefasta cartinha, pergunto qual o seu dever? qual a sua Moral? qual a sua Ética?
Seguramente os ” elementos de direito constitucional” não fazem parte de sua vida e não acredito que Adilson Dallari, Arruda Alvim, Celso Bandeira de Mello, tenham de fato trocado “idéias” com Vossa Senhoria, pois, sua cartinha demostra que Vossa Senhoria não aprendeu nada sobre ética, respeito, moral. Em verdade, Vossa Senhoria andou ombro a ombro com “golpistas” e aproveitou suas “idéias” para redigir a carta da traição.
Acabo de retirar da minha humilde estante o livro de sua autoria impresso em 1994 pios ele acaba de voar para o lixo e suas palavras merecem o mesmo destino.

Responder

Responder

    Anônimo

    08 de dezembro de 2015 às 16h44

    Parabens

    Responder

Marcelo Maico

08 de dezembro de 2015 às 18h01

Oiiiii…. “Não vai ter golpe”…. Chupa seus esquerdistas de merda!!!

Responder

Haroldo H Da C Lima Lima

08 de dezembro de 2015 às 17h56

Parece um homem impaciente…

Responder

Jadiel Matos

08 de dezembro de 2015 às 17h53

Os blogueiros progressistas já noticiaram “o fim do golpe” umas trocentas vezes desde o início do ano e de lá pra cá o processo do impeachment só vem ganhando corpo.

Só o que pode enterrar o golpe agora são as ruas, não se iludam.

Temer sabe que há chance da chapa ser cassada no TSE. A única intenção dele com a carta foi se distanciar de Dilma, nada mais.

Responder

    Monica Virginia Miguel

    08 de dezembro de 2015 às 19h01

    Os blogueiros, colaboram e muito, nos munindo de informações que, se dependesse da imprensa tradicional, o golpe estaria dado, ainda no primeiro mandato de Dilma. Sim, a rua será definitiva.

    Responder

    Romero César Do Nascimento

    08 de dezembro de 2015 às 20h00

    A maior DERROTA da oposição Golpista e Corrupta, é não aceitar que já PERDERAM. “ESTOU PRONTO PARA O CONTRA-GOLPE NAS RUAS”.

    Responder

    Jadiel Matos

    08 de dezembro de 2015 às 22h19

    Concordo, Monica Virginia Miguel. E esse otimismo em dar o golpe como morto também tem sua importância. Mas o foco agora é nos mobilizarmos para além das redes sociais.

    Temos que convencer aqueles amigos com mais de dois neurônios, que ainda têm a capacidade analítica de perceber o risco que nossa democracia está sofrendo, e chamá-los pra RUA!

    Responder

    Monica Virginia Miguel

    08 de dezembro de 2015 às 22h34

    Sim, o primeiro passo do golpe foi lançado hj, e acho, que este jogo de memes etal em redes, pode até colaborar, mas a rua, urge, To fazendo minha parte!!!

    Responder

Eliane Soares

08 de dezembro de 2015 às 17h52

Eles tem Cair!. Eu não acredito Temer.

Responder

marcos gomes

08 de dezembro de 2015 às 15h45

E o passarinho de Maduro ?

Responder

Antonio Vieira

08 de dezembro de 2015 às 17h40

Tiro no pé e pouco.

Responder

Edilberto Maciel

08 de dezembro de 2015 às 17h39

Temer foi acunhado por Moreira Franco e colapsou.

Responder

Mardete Sampaio

08 de dezembro de 2015 às 17h20

Talvez o descontrole emocional do vice seja apenas tensão pré-nupcial. Pensava estar noivo da presidência e já nas vésperas do casamento. Era só uma noiva nervosa!

Responder

Luis Curi

08 de dezembro de 2015 às 17h19

No meu ponto de vista, esse texto ficaria no TOPO, como sendo um dos melhores que já li. Parabéns ao autor. Recomendo a leitura.
“E SE DILMA…
E se Dilma tivesse vendido uma estatal, avaliada em mais de 100 bilhões, por 3,6 bilhões, como FHC(PSDB) fez com a Cia Vale do Rio Doce?
E se Dilma tivesse construído dois aeroportos, com dinheiro público, em fazendas da família, como fez Aécio Neves(PSDB)?
E se Dilma estivesse na lista de Furnas, junto com FHC, Geraldo Alkimin, José Serra, Aécio Neves(todos do PSDB)… Entre outros?
E se Dilma estivesse acusada de receber propinas da Petrobrás, como Aloysio Nunes(PSDB)?
E se Dilma estivesse sendo processada no STF, por ter recebido propinas da empreiteira OAS e ter achacado o Detran do seu estado, em um milhão de reais, como Agripino Maia(Dem)?
E se Dilma tivesse sido denunciada como beneficiária do contraventor Cachoeirinha, além de estar sendo processada, por exploração de trabalho escravo, em sua fazenda, como Ronaldo Caiado(Dem)?
E se Dilma estivesse sendo investigada na Operação Zelotes, por ter sonegado 1,8 milhão de reais e corrompido funcionários públicos, para que essa dívida sumisse do sistema da Receita Federal, como Nardes(Conselheiro do TCU, ligado ao PSDB)?
E se Dilma tivesse sido manchete de capa no New York Times, por suspeição de narcotráfico internacional, o que gerasse diversas reportagens na televisão norte americana, agentes do DEA, Departamento Anti Drogas, dos Estados Unidos, tivessem vindo ao Brasil, para investigá-la, e um helicóptero com quase meia tonelada de pasta de cocaína fosse apreendido em uma fazenda de amigo pessoal e sócio dela, em negócios não muito claros, como Aécio Neves(PSDB)?
E se a filha da Dilma fosse assessora do presidente da CPI da Petrobrás e lobista junto a Nardes, um conselheiro do TCU, e tivesse uma conta secreta no HSBC suíço, por onde passaram milhões de dólares, como Daniele Cunha, a filha de Eduardo Cunha(PMDB)?
E se Dilma tivesse sido presa em 2004, por fraude em licitação de grandes obras, no Amapá, e tivesse sido condenada por corrupção, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, como Flexa Ribeiro(PSDB)?
E se Dilma, quando prefeita de Salvador, tivesse sumido com 166 milhões das obras do Metrô, como Antônio Imbassay(PSDB)?
E se a filha da Dilma tivesse tido um único emprego, de assessora da mãe, e a revista Forbes a colocasse como detentora de um das maiores fortunas brasileiras, caso do Serra(PSDB) e sua filhinha?
E se Dilma tivesse 18 processos por corrupção, como José Serra(PSDB)?
E se Dilma tivesse 22 processos por corrupção, como Eduardo Cunha(PMDB)?
E se Dilma tivesse dado dois Habeas Corpus, em menos de 48 horas, a um banqueiro que lesou o sistema financeiro nacional, para que ele fugisse do país; desse um Habeas Corpus a um médico que dopava a suas clientes e as estuprava (foram 37 as acusadoras), para que ele fugisse para o Líbano; se fizesse uso sistemático de aviões do senador cassado, por corrupção, Demóstenes Torres(Dem); se tivesse votado contra a Lei da Ficha Limpa por entender que tornar inelegível um ladrão é uma “atitude nazi-fascista”(sic), tendo a família envolvida em grilagem de terras indígenas, como Gilmar Mendes (Ministro do STF)?
E se Dilma colocasse sob sigilo, por 25 anos, as contabilidades da Petrobras, Banco do Brasil e BNDES, como Geraldo Alkimin(PSDB) colocou as do Sistema Ferroviário paulista, das Sabesp e da Polícia Militar, após se iniciarem investigações da Polícia Federal, apontando desvios de muitos milhões?
E se Dilma tivesse sido governadora e, como tal, cassada, por conta de compra de votos na campanha eleitoral, corrupção e caixa dois. Como Cássio Cunha Lima(PSDB)?
E se Dilma, em sociedade com Mário Covas(PSDB) tivesse comprado uma enorme fazenda no município mineiro de Buritis, em pleno mandato, e recebesse um aeroporto de presente, construído gratuitamente, de uma empreiteira, constatando-se depois que foi essa empreiteira a que mais ganhou licitações no governo FHC(PSDB), sócio de Covas?
E se Dilma declarasse à Receita Federal e ao TRE ter um patrimônio de 1,5 milhão e a sua filha entrasse na justiça, reclamando os seus direitos sobre 16 milhões, só parte do seu patrimônio, como aconteceu com Álvaro Dias(PSDB)?
E se Dilma estivesse sendo acusada de ter recebido 250 mil de uma empreiteira, na Operação Lava Jato, como Carlos Sampaio(PSDB)?
E se Dilma tivesse comprado um apartamento no bairro mais nobre de Paris e, dividindo-se o valor do imóvel pelos seus rendimentos, se constatasse que ela teria que ter presidido este país por quase trezentos para tê-lo comprado, caso de FHC(PSDB)?
E se Dilma fosse proprietária da maior rede de televisão do país, devendo quase um bilhão de impostos e mais dois bilhões no sistema financeiro, e tivesse o compromisso de proteger corruptos e derrubar a presidente, em troca do perdão da dívida com o fisco e financiamento do BNDES, para quitar as dívidas da empresa, como no passado, caso dos irmãos Marinho, proprietários da Rede Globo de Televisão?
E se Dilma tivesse sido denunciada seis vezes, por seis delatores diferentes, na operação Lava Jato, e fossem encontradas quatro contas suas, secretas, na Suíça, alimentadas por 23 outras contas, em paraísos fiscais, e o dinheiro tivesse sido bloqueado pelo Ministério público suíço, por entendê-lo fruto de fonte escusa, e tivesse mandado toda a documentação para o Brasil, com a assinatura dela, como aconteceu com Eduardo Cunha(PMDB)?
Certamente Dilma, investigada noite e dia, em todas as instâncias, sem um indiciamento, sem sequer evidências de crimes, no dizer do promotor da Lava Jato e de um dos advogados dos réus, “uma mulher honrada”, não estaria com os citados pedindo o seu impeachment.
O seu crime? Chegou o dia de pagar os carentes do Bolsa família e o tesouro não tinha dinheiro. A Caixa Econômica Federal pagou e recebeu três dias depois. Isto é pedalada e por isso todos os citados acima a querem fora do governo.
Porque é desonesta ou porque é um risco para os desonestos?
Para apressar a tramitação dos processos em curso ou para arquivá-los?”
Francisco Costa. #Dilmafica #NaoVaiTerGolpe #FicaDilma

Responder

Nara Rosany Valério

08 de dezembro de 2015 às 17h18

A carta foi tipo, o namorado que inventa pretexto pra terminar com a namorada antes do carnaval.

Responder

Marcelo Escobar

08 de dezembro de 2015 às 17h18

Sem o PMDB a Dilma já pode mandar lavar a faixa!

Responder

Cleonice Fonseca

08 de dezembro de 2015 às 17h18

Dilma 13!!!!!

Responder

André Assis Rosa

08 de dezembro de 2015 às 17h17

Não apoio o Michel Temer, mas não acredito que haja controle político na lava jato.

Responder

Guilherme Scalzilli

08 de dezembro de 2015 às 15h17

Dilma Rousseff contra as almas sebosas

Publicado no Brasil 247

Até aqui, o roteiro do impeachment seguiu a lógica previsível.

A iniciativa de Eduardo Cunha é consequência da pressão oportunista que ele sofreu do Judiciário, ávido para atingir os objetivos políticos da Lava Jato antes que o apuro dos tucanos esvazie a operação. A esquisita prisão de Delcídio Amaral deixou sinais de que as cortes já não conseguem lidar com a ansiedade dos bastidores investigativos.

Também o momento de prorrogação da crise obedece ao propósito original de manter o governo acuado, atingindo-o exatamente quando ele ameaçava recuperar alguma estabilidade. Por isso mesmo, recessos, “pedidos de vista” ou quaisquer adiamentos no desfecho da questão favorecem apenas o projeto reacionário.

As passeatas legalistas comprovarão seu papel decisivo no sepultamento do golpe. Nem tanto por causa da suposta resistência ao fato consumado, mas principalmente por anteciparem a força oposicionista que um novo governo enfrentaria. Esse aspecto será decisivo para o posicionamento do empresariado e do campo jurídico no embate.

O governismo agora precisa de união e iniciativa. Ambas se conquistam superando as desavenças com certa esquerda reticente e assumindo sem hesitações o pólo republicano da disputa. A mídia tentará descolar Cunha do processo para anular o antagonismo ético em jogo. Eis o ponto central da narrativa do impeachment.

Daí a importância de o Planalto não cair na armadilha de transformar Michel Temer em adversário direto. Ele é o representante ideal que o golpismo procura. Ao mesmo tempo, suas conspirações têm apelo restrito. O vice pode barganhar apenas um futuro incerto de crise e conturbação social. Dilma guarda poder efetivo, de materialização imediata.

Isso nos conduz ao fato de que a luta será decidida no Congresso Nacional. Ali não funciona brandir méritos jurídicos ou minúcias técnicas. A pressão sobre os parlamentares deve atingir os respectivos interesses nas eleições do ano que vem. Os candidatos e seus financiadores não querem passar 2016 justificando exonerações de correligionários e o apoio à chantagem de um notório contraventor.

Sabendo colocar-se como adversária da irresponsabilidade e da sordidez política, Dilma conseguirá ao menos preservar o cargo. Mas esta seria uma vitória frustrante, quase nula em médio prazo, se o governo continuar fraco e isolado. A luta abrange a preservação da agenda progressista endossada pelas urnas. O que temos adiante é o desfecho da campanha eleitoral mais longa e ruinosa de nossa história republicana.

http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/

Responder

Flavia Pessoa

08 de dezembro de 2015 às 17h17

Chateado. :(

Responder

Iasmin Moris

08 de dezembro de 2015 às 17h10

Buá buá buá!!!!

Responder

Kaio Fernandes

08 de dezembro de 2015 às 17h05

Responder

antonio carlos martins

08 de dezembro de 2015 às 15h04

o vice presidente ficou quietinho desde a hora que cunha blefou!ficou ridiculo agora arrematada com a cartinha!VIVA O ESTADO DEMOCRATICO DE DIREITO! qdo as autoridades do judiciario vao tirar o cunha de onde pontifica em causa propria e enca na lo? o povo pode ser contra o governo Dilma mas abomina o golpe! toma rede globo! oposicao etc!

Responder

Larissa Beh May

08 de dezembro de 2015 às 17h04

Morriiii!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Deixe um comentário