Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Estudantes de direito lançam manifesto anti-golpe

Por Miguel do Rosário

09 de dezembro de 2015 : 12h17

Alguns estudantes de direito entraram em contato com o blog, pedindo para que eu divulgasse um manifesto escrito por eles contra o golpe.

O manifesto segue abaixo. Os acadêmicos de direito que se sentirem representados pelo texto e quiserem subscrevê-lo, podem mandar email para um de seus organizadores: Fabio Giori, fabio.giori@gmail.com, estudante de direito em Belo Horizonte.

Atualização: lista atualizada dos estudantes de direito que assinam o manifesto.

MANIFESTO PÚBLICO ANTI-GOLPE DOS ACADÊMICOS DE DIREITO

9 de dezembro de 2015 11:33

Nós, acadêmicos de direito de todo o Brasil, não podemos nos calar diante de nova intentona antidemocrática que avança em nosso país. Sob ataque cerrado, à luz do dia, o ainda jovem Estado Democrático de Direito, conclama resistência e luta de todos que carregam a brasilidade no peito, para que não se derrube essa conquista tão cara, obtida a sangue, suor e lágrimas. Na condição de futuros operadores do direito, temos por obrigação moral zelar por sua manutenção, pela segurança jurídico-institucional do país, e, mais que isso, pela ampliação dos instrumentos de participação coletiva. Não podemos permitir que nossa Constituição Cidadã, já combalida pela ceifa de direitos fundamentais promovida pela atual legislatura seja ferida de morte, através de um golpe sem sustentáculo jurídico.

Não nos acovardaremos diante dos que, ao invés de ampliar o protagonismo brasileiro perante a comunidade internacional, querem devolver a nação à condição servil recém superada. Não assistiremos inertes à destruição da imagem do país diante dos ferozes atores internacionais. Ao contrário, que a altivez seja reconhecida como a nossa marca.

O caminho não é o da destruição de um campo ideológico, como querem alguns pretensos donos do poder e da verdade e também da mídia outrora beneficiária dos regimes autoritários, mas o do livre pensamento e exercício político. Não se trata de direita ou esquerda e sim de esquerda + direita, atuando conjuntamente, para que a resultante faça o Brasil avançar. Não será com intolerância e fundamentalismo de quaisquer espécies que cresceremos, mas sim com mais informação, entendimento, diálogo, civilidade e amor. Não é menos política, é mais. Não é menos democracia, é mais. Não são menos direitos, são mais.

É compromisso nosso lutar pelo restabelecimento da normalidade jurídica, contra a alienação do povo e pela memória nacional, para que aqueles que se colocaram como artífices do golpe tenham essa marca carimbada em suas biografias, ou, ainda melhor, que tenham suas vaidades atingidas os relegando ao esquecimento.

É compromisso nosso formar barricadas e trincheiras anti-golpe.

É compromisso nosso estar presentes de corpo e alma em todas as manifestações de rua anti-golpe.

Vamos à luta. O Brasil não pode esperar.

Primeiros signatários:

Eu, Fábio Ferreira Giori, Universidade Salgado de Oliveira Belo Horizonte-MG
Amadeu Coelho, Advogado Rio de Janeiro-RJ
Antonio César da Silva Pinheiro, Universidade Estadual do Piauí Piauí
Cláudio Nunes, Faculdade Joaquim Nabuco Paulista-PE
Danilo Santos, Centro Universitário Estácio de Sá Salvador-BA
Edmilson da Silva Pequeno, Universidade Estadual da Paraiba Paraíba
Esron Messias Vieira Martins, Faculdade Cathedral de Boa Vista Boa Vista-RR
George Luis, Faculdade Integração do Sertão Serra Talhada-PE
Geovane Silveira, UniBrasil Centro Universitário Curitiba-PR
Ivan Correia da Silva, Manaus-AM
José Guilherme S. Biserra, Universidade Veiga de Almeida Rio de Janeiro-RJ
Jose Lucas Rocha,  UNISEPE Pedralva-MG
Kássio Inácio Monteiro de Moraes, Universidade Federal do Tocantins/UFT Tocantins
Leonardo Cavalcanti Seal da Cunha, FACIPE Pernambuco
Marcos Eduardo Sousa
Marta Batista de Melo, UNIPE João PessoaPB
Matheus Lins Machado
Matheus Lopes, Faculdade de Direito/UERJ Rio de Janeiro-RJ
Michel Belmiro Ilibio, UNESC Criciúma-SC
Paulo Marconi Freire Gomes, Faculdade Estácio-FAMAP Macapá-AP
Paulo Tucunduva, advogado
Pedro Paulo Valvano Junior Centro Universitário Módulo Caraguatatuba-SP
Pedro Risperi, Faculdade Pitágoras Belo Horizonte-MG
Reginaldo Paiva, Faculdade Pan Amazônica – FAPAN Belém-PA
Roberto Pinto de Almeida Neto, UNIESP Suzano-SP
Teodoro Augusto de Lima Gurgel, Universidade Estácio de Sá Natal/RN
Tiago Resende Botelho, Doutorando em Direito Público – Universidade de Coimbra Coimbra, Portugal

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Adelino Elias de Moura

10 de dezembro de 2015 às 01h13

não, querida! isso só impressiona pessoas com esse QI! isso é pra mostrar a organização social, em todas as camadas mobilizadas contra o G O L P E ! se fosse da …, também teria o mesmo valor! leu, ou quer que eu desenhe! kkkkk

Responder

Adelino Elias de Moura

10 de dezembro de 2015 às 01h13

não, querida! isso só impressiona pessoas com esse QI! isso é pra mostrar a organização social, em todas as camadas mobilizadas contra o G O L P E ! se fosse da …, também teria o mesmo valor! leu, ou quer que eu desenhe! kkkkk

Responder

    Lucimar Marques

    10 de dezembro de 2015 às 01h40

    Falou bem bonitinho!!!! É daí???? Tbem sou advogada e dai?????!!!!! O que me impressiona é a falta de respeito destes políticos contra sua própria gente!

    Responder

Jorge Santos

09 de dezembro de 2015 às 16h51

Fora golpe!
Fora antidemocráticos!
E quem estiver insatisfeito com o atual governo, mude-se pra Argentina! (O presidente eleito é uma cópia escritinha do Aécio!

Responder

Josi Souza

09 de dezembro de 2015 às 18h25

Maille!

Responder

Lucimar Marques

09 de dezembro de 2015 às 17h14

Estudantes de direito????!!!!! Kkkkkkkk é para tentar impressionar???????????

Responder

    Maria De Fatima Oliveira

    09 de dezembro de 2015 às 17h23

    Vich! falou uma asna com a boca cheia de feno!

    Responder

    Maille Niemaier

    09 de dezembro de 2015 às 18h39

    Aff ridícula!!! Por isso as coisas não mudam, por pessoas assim!!

    Responder

      Jorge Santos

      09 de dezembro de 2015 às 17h16

      Por isso as coisas não mudam mesmo. Ela xinga e você xinga também. Deu no mesmo, Maille…

      Responder

    Lucimar Marques

    10 de dezembro de 2015 às 01h42

    Assim como???? As coisas não mudam porque por ora quem detém o poder são ladroes

    Responder

    Carmem Witt

    12 de dezembro de 2015 às 04h03

    #SEMgolpe

    Responder

Mônica De Toledo E Silva Spegiorin

09 de dezembro de 2015 às 15h35

Paulo Roberto

Responder

Nagila Maria

09 de dezembro de 2015 às 15h12

Responder

    Jorge Santos

    09 de dezembro de 2015 às 16h52

    É típico da tucanada ter dificuldade de interpretação.

    Responder

Gustavo Horta

09 de dezembro de 2015 às 14h48

“Uma diferença de seis dólares, com o preço do barril em torno dos 50 dólares, significa um ganho de 12% com essa redução de custos.
[Apresenta também] um pequeno vídeo sobre as conquistas tecnológicas da Petrobras que permitiram este milagre de eficiência.”

E VOCÊ AINDA TEM ALGUMA DÚVIDA DE QUE ELES QUEREM RECUPERAR A ORGIA DO BACANAL? CUIDE DE SEU ÂNUS!

>> http://tijolaco.com.br/blog/os-recordes-da-petrobras-a-incompetente-video-mostra-como-foram-alcancados/

Responder

Deixe um comentário para Adelino Elias de Moura