Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Nem vem, Globo. Cunha é teu filho. Assume!

Por Miguel do Rosário

12 de dezembro de 2015 : 10h48

A Globo publica hoje editorial pedindo a saída de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, e falseando os fatos para tentar se livrar dele sem afetar a marcha do golpe.
Nem vem que não tem!

Quem fez reuniãozinha a porta fechada com Eduardo Cunha pra acertar o golpe não foram os editores do Globo, conforme teve que admitir Merval Pereira após ser desmascarado pelo Cafezinho?

Quem escondeu os mal feitos de Cunha durante a sua campanha para presidência da Câmara? Não foi a Globo?

O editorial esconde quem foram os aliados de Cunha na marcha de insensatez que ele imprimiu à Câmara este ano, aprovando pautas bombas que tinham por único objetivo desestabilizar as contas públicas, e apostando em iniciativas ultra reacionárias, como a redução da maioridade penal e medidas contra as mulheres. Não foi o Psdb que se aliou, desde o início, a Eduardo Cunha?

O editorial do Globo apenas prova que o grupo é o núcleo do golpe. Cunha foi usado e agora se tenta descartá-lo como fósforo já riscado.

Nada disso!

Segura que o Cunha é teu, Globo!

Abaixo o editorial da Globo.

***

Venceu o prazo de validade de Eduardo Cunha

Ultrapassou todos os limites a manipulação que o presidente da Câmara faz do regimento, com o uso de seu poder, para atrapalhar a apreciação de processo contra ele12/12/2015 

A Câmara dos Deputados, assim como o Senado, é uma instituição secular, fundada no Império, dirigida àquela época por condes e viscondes. Na República, sua Mesa foi frequentada por nomes que se encontram nos compêndios de História do Brasil: Flores da Cunha, Pedro Aleixo, Ulysses e outros.

Em tempos recentes, houve a bizarrice de Severino Cavalcanti, cassado por receber um “mensalinho” de R$ 10 mil de um concessionário de restaurante na Câmara. Ungido pela política fisiológica do PT de literalmente comprar apoio no Congresso, Severino queria controlar a diretoria da Petrobras que “fura poço”. Um parêntese: ele talvez não soubesse, mas o lulopetismo já havia dominado a direção da estatal e passara a saqueá-la.

No campo do exotismo — mas em outro sentido —, o atual presidente, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), escala índices de rejeição na opinião pública, ao manejar com frieza o poder do cargo e o conhecimento que tem das regras da Casa, para sabotar a tramitação no Conselho de Ética de um processo instaurado contra ele por falta de decoro.

Às favas com a objetividade dos fatos. Cunha, citado na Lava-Jato como beneficiário de propinas geradas na Petrobras, compareceu, por vontade própria, à última CPI da Petrobras e garantiu que não tinha contas escondidas em bancos suíços.

O MP suíço o desmentiu, ao enviar dados de contas suas e família à Procuradoria-Geral da República. Configurado o perjúrio, o PSOL e a Rede encaminharam denúncia ao Conselho de Ética. Aberto o processo, Cunha, aliados e tropa de choque fazem de tudo para impedir o funcionamento do Conselho, com a intenção de atrasar ao máximo os trabalhos e jogá-los para 2016.

Inviabilizado um acordo com o governo — mais por resistência de petistas que se recusaram a votar em favor dele —, para que o deputado escape da cassação, os embates no Conselho passaram a reproduzir cenas à altura de câmaras de vereadores do mais longínquo sertão. Tapas, gritaria, intervenções protelatórias de nível rasteiro.

Mesmo tucanos que estavam condescendentes com Eduardo Cunha, para que ele aceitasse o pedido de impeachment de Dilma — arma que o deputado usou para chantagear o Planalto —, o abandonaram. Ainda antes de ele instaurar o processo do impedimento — dentro das prerrogativas do presidente da Câmara, seja ele quem for.

Aberto o processo, passaram-se 38 dias e oito reuniões, até a de quinta-feira, sem que se conseguisse votar um relatório, diante de um atônito presidente do conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA). O primeiro relator, Fausto Pinato (PRB-SP), contestado pelo grupo de Cunha, por se declarar a favor do prosseguimento do processo, disse ter sido ameaçado, e terminou substituído por Marcos Rogério (PDT-RO). Este promete ler seu relatório, também contra Cunha, na terça-feira. Mas nada é certo.

O presidente da Câmara deveria renunciar ao cargo, para se dedicar à sua defesa, sem atrapalhar os trabalhos da Casa.

Seu tempo acabou.

(Foto: Cunha na Globo. Repare na alegria e intimidade.)

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Enio

14 de dezembro de 2015 às 10h20

A mídia máfia não gosta de DEMOCRACIA e não quer ninguém manifestando dia 16/12. Não vão fazer chamadas.

Responder

Mauricio Gomes

13 de dezembro de 2015 às 18h32

Miguel, é preciso apurar essa informação para saber se é verdade (já que a fonte é a revista do esgoto). Mas caso seja, é caso de demissão sumária do Zé “banana” Cardoso e desses delegados pilantras. Abaixo, um trecho da matéria (fecal) extraída da revista do esgoto:
“Delegados da Polícia Federal também discursaram no trio elétrico do Vem pra Rua. “A Lava Jato é um patrimônio do povo brasileiro”, gritou um deles. Os manifestantes, por sua vez, exibiam cartazes e camisetas de apoio ao juiz federal Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato na primeira instância. “Somos do PSM – Partido Sérgio Moro”, dizia uma das cartolinas. Outros participantes do ato vestiam a máscara do agente Newton Ishii, conhecido como o “japonês da PF”.”

Responder

Messias Franca de Macedo

13 de dezembro de 2015 às 16h53

DIÁLOGO ENTRE UM ÂNCORA E UM REPÓRTER AO VIVO NA BANDNEWS

– ‘Repórter ao vivo na Avenida Paulista’, como está, aí, a movimentação de pessoas no protesto a favor do impeachment?
– ‘Âncora fulano de tal’, a previsão do tempo prejudicou um pouco a presença de manifestantes. Houve uma ameaça de chuva – que não se concretizou (!) -, então muita gente não veio!
– ‘Repórter ao vivo na Avenida Paulista’, as pessoas estão portando muitos cartazes, muitas faixas? E esses cartazes pedem alguma coisa a mais além da deposição da presidente Dilma Rousseff? Há cartazes pedindo, por exemplo, a saída do presidente da Câmara dos Deputados?
– ‘Âncora fulano de tal’, não, não há cartazes pedindo a saída do presidente da Câmara dos Deputados ou outro tipo de reivindicação. Só há cartazes pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff…

Sim, lá isso é jornalismo, siô?!

PQP

ÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚúúúúúúúú

Responder

Mauricio Gomes

13 de dezembro de 2015 às 16h38

A cena do BolsoASNO caminhando ao lado do Batman do Leblon e mais meia dúzia de lunáticos hoje em Copacabana resume bem o que são esses carnacoxinhas fascistas. São patéticos e indigentes, nem com toda a força da mídia convocando deu certo. Que pena…..kkkk

Responder

ellen

13 de dezembro de 2015 às 01h04

Gostaria de saber quem são as beldades a rodeá-lo a achar graça de suas palavras!

Responder

Messias Franca de Macedo

12 de dezembro de 2015 às 18h53

ESCÂNDALO JORNALÍSTICO! Abominável! *Inaceitável!…
A pré-Idade Média nas masmorras das redações e gráficas da nossa contemporaneidade midiática
[*Vamos processar a ‘Folha’?!]

As delinquências da ‘Folha’ dos Frias da ‘ditabranda’ desonram o jornalismo – e não tem pudor/decoro, muito menos limites!
Adrede e CRIMINOSAMENTE, os canalhas querem imputar ao eterno presidente Lula uma acusação à honrada presidente Dilma Rousseff!
“As técnicas da redação IMUNDA”: tira uma vírgula ali, coloca um aposto ali, retira um ponto acolá… Mistura o monturo a muita safadeza e perversidade monstruosa ‘vazada’ dos porões da indigência intelectual, coloca o produto para (re)quentar (sic) no prelo sórdido da pré-Idade Média – não esquecendo de, antes, deixar a patifaria em infusão numa panela repleta de enxofre…

ENTENDA A MALDADE NO SENTIDO MAIS BRUTO, TORPE, CAPCIOSA E COVARDE

################################

Lula diz que medida provisória alvo da PF foi editada no governo Dilma

(…)
“A medida provisória em questão foi editada e aprovada pelo Congresso em 2013, quando ele não era mais presidente da República”, informa o texto.
(…)

CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/12/1718271-lula-diz-que-medida-provisoria-alvo-da-pf-foi-editada-no-governo-dilma.shtml

Dileto(a) leitor(a), na manchete, a citação ao nome Dilma [Rousseff]!
No corpo da matéria, pasme, nenhuma [nenhuma!] vez aparece o nome Dilma [Rouseff]!
Nem citado pelo eterno presidente Lula ou por outrem!
Nem mesmo pelo(a) safado(a) jornalista ‘amigo(a) [sic)] dos patrões Frias’!
Aliás, a matéria não é assinada!
Medo de um processo?
(…)
Antro de bandidos, gangsteres, mafiosos da pior extração…

Responder

Adelaide

12 de dezembro de 2015 às 18h41

Quem tem Cunha, tem medo.

Responder

Silvio Guedes

12 de dezembro de 2015 às 15h06

A mídia é puro comércio tenta esconder tudo que condena os golpistas, será que a justiça está privatizada? Quem tem o poder do dinheiro tem até 4 instâncias para recorrer, e ficam entrando com recursos por décadas, é uma mina de dinheiro. Os corruptos querem golpe porque são tantos escândalos que estão envolvidos e a justiça pode resolver pegá-los. Para se livrarem, só com o golpe no povo brasileiro. A maioria dos golpistas estão na lava-jato, Zelotes, Lista de Furnas, HSBC, Trensalão/Metrolão, Privatarias, e tem mais:Vejam abaixo os roubos e parte do PMDB está se associando a eles:
valores já desatualizados.
http://1.bp.blogspot.com/-s78GNdD2vbM/U9oxM9eSzjI/AAAAAAAAMjI/7_v1hPTxkhE/s1600/tabela1.jpg

Responder

Vicente

12 de dezembro de 2015 às 12h44

Que a globo agora iria querer tirá-lo já era previsível. Ele já fez a sua parte. Não serve mais pra nada. A globo quer que ele saia e outro menos desprestigiado assuma, para que possam dar prosseguimento ao golpe.
Eu fico pensando nos midiotas que são manobrados pela globo. Como não se dão conta? Algum coxinha na área? Como é ser manobrado pela imprensa? Como é agir em defesa do interesse de meia dúzia de milionários e contra 99% da população? Como é ser tão burro que, manipulado pela mídia, vai contra seus próprios interesses?

Responder

Marcos Mineiro

12 de dezembro de 2015 às 11h16

Essa GLOBO é uma organização sem vergonha como o PMDB.
Pula prá cá ou prá lá, conforme o rumo dos acontecimentos.
Agora, que ficaram sabendo que Cunha vai cair, fazem um editorial pedindo sua cabeça.
Nessa GLOBO só tem pilantra !

Responder

    Luís CPPrudente

    12 de dezembro de 2015 às 16h04

    Como sempre escrevo: a famiglia Marinho é uma organização criminal e udenista que não defende a soberania nacional.

    Responder

Deixe um comentário para Silvio Guedes