Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Pato de Tróia começa a atacar

Por Miguel do Rosário

15 de dezembro de 2015 : 10h08

A FIESP, que bancou o pato inflável gigante (o Pato de Troia) na Paulista, decidiu apoiar o impeachment, com argumentos puramente golpistas. Nem menciona crime de responsabilidade nem nada. Menciona a queda no PIB, que também é culpa dos empresários, e o declínio da confiança no governo, um índice subjetivo.

O presidente da entidade, em mensagem publicada em seu Facebook, mergulha de cabeça no golpe.

ScreenHunter_254 Dec. 15 10.01

Enquanto isso, o número de instituições contra o impeachment cresce exponencialmente. A Faculdade de Direito do Recife organizou ontem uma manifestação contra o golpe e em favor da democracia.

12391163_1013810301975436_1128880246594431850_n

Hoje a Polícia Federal amanheceu fazendo busca e apreensão nas residências de Eduardo Cunha em Brasília e Rio de Janeiro, e está agora na própria Diretoria da Câmara Federal.

A polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão nos endereços do deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) e dos ministros, Celso Pansera (PMDB-RJ), de Ciência e Tecnologia, e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), do Turismo. Outro mandado foi cumprido na sede do PMDB em Alagoas.

Os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) também são alvos da operação desta terça.

A crise política entrou numa fase especialmente frenética.

A Globo, naturalmente, tenta reverter qualquer coisa em favor do golpe, repetindo clichês como “investigação se aproxima do coração do governo”.

Mas a verdade é que, com uma guerra declarada dentro do PMDB, com um lado querendo golpe, outro não, a questão é saber para qual lado penderá a balança, após as investigações da PF.

Ou saber se a PF se articulou de alguma maneira para interferir no jogo político.

O ministro Pansera (PMDB), quando entrou, foi chamado de aliado e “pau mandado de Cunha”.

ScreenHunter_256 Dec. 15 10.20

O presidente do PMDB de Alagoas, Renan Calheiros, também presidente do Senado, por sua vez, é contra o golpe.

O senador Henrique Alves, também do PMDB, não sei qual sua oposição, mas o Senado tem sido um bastião contra o golpe.

Eu não seria muito otimista neste momento, porque qualquer operação sensacionalista é, sobretudo quando seus objetivos políticos não estão muito claros, sujeita ao controle narrativo da mídia.

Mas tudo pode acontecer nas próximas horas, dias ou semanas. Até mesmo uma épica derrota do golpismo.

Cunha está acabado e agora começa a arrastar seus aliados para o fundo do abismo: e isso é ruim para o golpe, que dependia da falta de escrúpulos de Cunha para burlar regimentos e aprovar o impeachment a qualquer custo.

Entretanto, a turma do golpismo já deu sinal verde para derrubada de Cunha porque o vê como fósforo riscado. Ele já deu sua contribuição para o golpe, e agora está atrapalhando.

Outros analistas apostam na volta de Picciani à liderança da Câmara, o que seria uma derrota do golpe.

Em outra frente, a coluna da Monica Bergamo, na Folha, traz uma matéria perigosa:

TCU pode inocentar Dilma de responsabilidade por pedaladas fiscais

15/12/2015 02h00

O TCU (Tribunal de Contas da União) pode inocentar a presidente Dilma Rousseff de responsabilidade direta pelas pedaladas fiscais.

ASSINATURA
De acordo com integrantes do TCU familiarizados com as investigações, o órgão pode estabelecer punições para o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e para o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin. Eles teriam tomado as decisões sobre cada uma das pedaladas. As punições variam de multa a proibição de exercer cargos públicos.

DE LONGE
Traduzindo para linguagem familiar, os mesmos integrantes comparam a situação de Dilma à da dona de casa que dá dinheiro para que sua empregada faça compras e pague outras contas. Ela não seria obrigada a saber de cada detalhe da administração dos recursos, sob responsabilidade direta da funcionária.

OUTRA COISA
“É preciso diferenciar: o tribunal rejeitou as contas do governo da presidente Dilma, mas não estabeleceu ainda a responsabilidade direta pelas manobras fiscais”, afirma funcionário do TCU.

 

Essa matéria pode ser uma tremenda armadilha. Por que o entendimento da grande maioria dos juristas é que as pedaladas fiscais não constituem crime de responsabilidade, ou seja, mesmo que Dilma fosse a culpada, isso não seria razão para impeachment, até porque, se fosse o caso, todos os governadores e prefeitos teriam de ser impedidos. Sem contar que todos os presidentes anteriores também pedalaram. E os estudos divulgados até agora provam que o governo não perdeu dinheiro com as pedaladas.

A armadilha seria a seguinte: o TCU acena com a possibilidade de isentar Dilma de responsabilidade pelas pedaladas, faz o governo e a sociedade baixarem as armas, e aí aplica uma facada pelas costas, não isentando a presidenta.

Enfim, o jogo se embaralhou.

Uma coisa é certa. O golpismo conta hoje com uma assessoria de inteligência bastante sofisticada: seus movimentos são complexos, simultâneos, traiçoeiros, diversionistas, sempre fazendo um jogo duplo.

O governo, até o momento, não demonstrou um contra-ataque político à altura deste desafio.

A democracia cada vez mais depende da mobilização social, num momento ruim da economia, e com a presidenta com baixa aprovação popular.

Amanhã teremos manifestações antigolpe em todo país, as quais, mais que nunca, serão essenciais para a manutenção da democracia.

Atualização: A PF também foi à casa de Nelson Bornier, prefeito de Nova Iguaçu, aliadíssimo de Cunha e, portanto, agente do golpe. Bem, talvez o jogo esteja virando contra a ala golpista do PMDB… A ver.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

89 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eduardo De Paula Barreto

13 de julho de 2016 às 15h52

..
O PATO DE TROIA
.
Onde estão aquelas panelas
Que davam ritmo aos gritos
Daquele povo comprometido
Com o combate às mazelas?
Onde foi parar a multidão
Que dizia que toda corrupção
Era culpa de Dilma Rousseff?
Cadê os defensores da justiça
Que abraçavam a polícia
Para tirar cômicas selfies?
.
O grito daquele povo
Virou silêncio de vergonha
Ao perceber as artimanhas
Nas quais caíram feito bobos
E que permitiram aos mafiosos
Assumir sem esforços
O controle do Brasil
Para colocarem em prática
As medidas antidemocráticas
Que Getúlio extinguiu.
.
As camisas amarelas
Voltaram para as gavetas
E tristes camisas pretas
Ocuparam o lugar delas
Em sinal de luto
Pelo ataque súbito
Contra a Democracia
E as panelas amassadas
Foram todas condenadas
A estar sempre vazias.
.
Concluída a tramoia
Os coxinhas perceberam
Que o pato que defenderam
Era o Pato de Troia
Que trazia dentro de si
Dentre todas as mais vis
Das políticas conservadoras
Que se mostraram elitistas
Ao retirarem as conquistas
Da classe trabalhadora.
.
Eduardo de Paula barreto
13/07/2016.
.

Curta.

.

https://www.facebook.com/eduardodepaulabarretopoemas/

Responder

Alê Jonas Monteiro

17 de dezembro de 2015 às 09h27

Kkkkkk são uns patos, mesmo! Só fazem cagada!

Responder

Helbeth Lisboa de Oliva

17 de dezembro de 2015 às 00h24

O APELIDO DE PATO FE TRÓIA PEGOU. KKKKKKK

Responder

Hamilton Morais

16 de dezembro de 2015 às 18h58

Os bandidos estão de volta!

Responder

Rosângela Lago

16 de dezembro de 2015 às 17h35

#EsseImpeachmentÉGolpe

Responder

Chung Lin

16 de dezembro de 2015 às 14h41

Centenas de patinhos em frente ao patão da FIESP

Responder

Vera Lucia Alves Milanez

16 de dezembro de 2015 às 11h04

SE RESOLVERAM APOIAR É PORQUE NÃO ESTÃO GANHANDO O DOBRO EM CIMA DO POVO!

Responder

Amalia Soares

16 de dezembro de 2015 às 04h42

Os mesmos de 1964 empresario elite e midia e os corruptos todos no golpe novamente ,mas agora o povo não é bobo e os jovens são uma geração bem melhor não são geração coca-cola como a midia acha.#ForaGolpistasDilmaFica.

Responder

Rita De Cassia Carvalho

16 de dezembro de 2015 às 02h03

São os Filhos da P…..ATA, se mostrando de uma vez.

Responder

Iraildo Bispo

16 de dezembro de 2015 às 01h44

Juro que quando vi o pato pela primeira vez pensei que fosse alguma montagem pra zoar com a manifestação do domingo.
Quando soube que era verdade ai desacreditei mesmo no que esses caras são capazes.
kkkkkk

Responder

Alexandre Percegoni

16 de dezembro de 2015 às 01h28

Aí galera da Papuda! Avisa lá ,que o chefe Pixuleco não vem. Analfabeto só em cela comum. Mas tá próximo e tem vaga para outros camarões: Humberto Pernambuco, Lindinho e Gleise gatinha.

Responder

Deborah Teixeira

16 de dezembro de 2015 às 00h53

A Fiesp já chega dando ordens, meu amigo. Eles estão acostumados a mandar. Dialogar? Isso é para os fracos. ehehe

Responder

Ricardo Angolano

16 de dezembro de 2015 às 00h38

Imagina quantos presentes de natal se compraria com a grana que roubaram da Petrobras!!!
Aliás acho que dava pra comprar um presente para cada brasileiro

Responder

Ricardo Angolano

16 de dezembro de 2015 às 00h36

Enfim! Os caras que geram os empregos e sustentam o Governo, resolveram se mexer!
Já não era sem tempo

Responder

Mary Atleticana

15 de dezembro de 2015 às 23h06

A FIESP está sendo manipulada pelo pmdb do seu presidente.

Responder

Cesar Valente

15 de dezembro de 2015 às 22h55

Fiesp? Foi o dono da fiesp quem mandou.

Responder

Lirso Zapata Barizan

15 de dezembro de 2015 às 22h16

#NãoVaiTerGolpe #DilmaFica #Lula2018

Responder

Ricardo Argiles

15 de dezembro de 2015 às 21h33

Por que não compram presente de natal para as crianças com o dinheiro desse pato. Muita burrice o desperdício.

Responder

Graça Evangelista

15 de dezembro de 2015 às 21h30

Sabemos agora quem financia os bonecos de Lula e Dilma das manifestações coxinhas…

Responder

Enio

15 de dezembro de 2015 às 18h16

O pato representa o tamanho do medo dos sonegadores com a implantação da CPMF, que fiscaliza todas as rotas do dinheiro bancário rumo aos paraísos fiscais e esquemas de lavagem de dinheiro.

Responder

    Hell Back

    16 de dezembro de 2015 às 15h18

    Acredito aqueles que não querem a CPMF são os que mais sonegam impostos. Esse é um imposto que todo mundo paga, seja pobre, seja rico, ninguém escapa. No Brasil somente os pobres pagam impostos. Por isso a gritaria.

    Responder

Maria Angélica Pereira Aires

15 de dezembro de 2015 às 17h35

Olha o pato,patatir patacular

Responder

Renato Antonini

15 de dezembro de 2015 às 17h20

Vergonha para a Fiesp deixar o Skaf usar a parafernália da FIESP a favor do golpe.

Responder

Paulo Paulo

15 de dezembro de 2015 às 17h10

KD ELE, KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

Cleomar Ennes Marques

15 de dezembro de 2015 às 16h45

A FIESP com certeza vai pagar o PATO. Kkkkkk

Responder

Aouar Aouar

15 de dezembro de 2015 às 16h26

Letícia Pádua Humberto Catuzzo ahahahahhahahahahahahahahahaahahahahahahahahahahaahhah

Responder

Clodoaldo Damasceno

15 de dezembro de 2015 às 16h21

Quem pagou o pato?

Responder

Leila Maria

15 de dezembro de 2015 às 16h16

FIESP é golpista! Apoiou e patrocinou o golpe de 1964 e mais uma vez vai contra a democracia!

Responder

Jorge Andreia Estrella

15 de dezembro de 2015 às 15h47

A FIESP sempre foi golpista, ela é a Vanguarda do Atraso Reacionária como a Elite Paulista, é a paulicéia desvairada….

Responder

Joao Carlos Rosana Santi

15 de dezembro de 2015 às 15h35

Sobre sonegação o pato não abre o bico.

Responder

Laercio Medeiros Epaminondas

15 de dezembro de 2015 às 14h46

Manifestação patrocinada.

Responder

Ernani Miura

15 de dezembro de 2015 às 14h14

FIESP tu me envergonha!

Responder

Maria Regina Novaes

15 de dezembro de 2015 às 14h07

A única novidade…o jogo de dominó…basta esbarrar pra cair!

Responder

Eliezer Viana

15 de dezembro de 2015 às 14h04

A Dilma poderia propor uma troca com a FIESP. Redução de juros por sonegação zero.

Responder

Roberto Oliveira

15 de dezembro de 2015 às 13h56

Se eu não me engano, a FIESP é a favor da terceirização.

Responder

Misael B. S. Filho

15 de dezembro de 2015 às 13h55

Paulo Skaff não passa de um laranja do Grande Capital, sua presença como presidente da Fiesp interessa aos grandes empresários para que ele faça o jogo sujo dos golpistas, ele é um crápula a serviço da extrema direita.

Responder

Eva Cardoso

15 de dezembro de 2015 às 13h52

Sem novidades!
Estão apoiando a corrupção

Responder

Jose Goncalves Ferreira

15 de dezembro de 2015 às 13h49

A unica instituição a apoiar o golpe é a FIESP, se tiverem outras FIs, é a mesma coisa, representa apenas empresários.

Responder

Vitorino Lanhi

15 de dezembro de 2015 às 13h49

PATO RODEADO DE PATINHOS REBELADOS, OTÁRIOS QUE ASCENDERAM A CLASSE MÉDIA NOS ÚLTIMOS 12 ANOS.

Responder

Cleusa Faria

15 de dezembro de 2015 às 13h39

A patacoada na sua plenitude…lamentável!

Responder

Fjsantos Santos

15 de dezembro de 2015 às 13h37

Operação Bandeirante 2015

Responder

Vanuzia Brito Lima

15 de dezembro de 2015 às 13h30

O pato de Tróia.

Responder

Gf Andrezão

15 de dezembro de 2015 às 13h22

Lá vem o pato, pataqui patacolá… Qua, qua, qua…

Responder

Eduardo Benzatti

15 de dezembro de 2015 às 13h21

Amanhã dia 16: todos às ruas contra o Golpe! Em SP, a concentração começará as 17 hs no MASP (verifique o local onde acontecerá na sua cidade). Vamos lutar contra os Golpistas que querem rasgar a Constituição através da banalização do dispositivo do impeachment e também destruírem os Programas Sociais dos últimos governos. Lembremos que os golpistas estão juntos do Cunha, do Paulinho da Força, do Malafaia, do Bolsonaro, daqueles que defendem a volta da Ditadura Militar, e de um governador que quer fechar escolas e manda a polícia bater em professores e alunos. Lutemos contra eles!

Responder

Jefferson Banderó

15 de dezembro de 2015 às 13h20

Eles semearam a discórdia e agora estão colhendo. Parabéns. Não deixaram o governo trabalhar um dia sequer nesse ano. Parabéns,…

Responder

Helio Eduardo Pinto Pinheiro

15 de dezembro de 2015 às 13h11

AOS “HOMMERS SIMPSON BARAZILEIROS”…SURGE O PRIMEIRO FINANCIADOR DO GOLPE……..

Responder

Rochelle Nunes

15 de dezembro de 2015 às 13h09

Deixa eles irem até onde puderem ir, qto maior o salto maior a queda: vamos dar a resposta nas ruas!

Responder

Valéria Lemos

15 de dezembro de 2015 às 13h08

Os temoos são chegados e cada qual se mostrando como realmente é

Responder

Paulo Del Mastro

15 de dezembro de 2015 às 13h06

Mais um, mais um, mais um pato:

Responder

Fernando Loureiro

15 de dezembro de 2015 às 13h03

A história coloca nas mãos do povo brasileiro o encerramento da grave crise que enfrentamos. No próximo dia 16 teremos a oportunidade de, cirurgicamente, remover o câncer que se instalou na política, que paralisa nossa economia, gerando desemprego e fechamento de empresas. Precisamos ir para as ruas gritar, parafraseando o saudoso Leonel Brizola, “um rotundo não ao golpe!”. Em decorrência, estaremos criando as condições da cassação e prisão do Senhor Eduardo Cunha, retomada pela Câmara das suas responsabilidades institucionais com a discussão das medidas enviadas pelo Governo para o enfrentamento da crise financeira e, o mais importante, encerrando este episódio, que nos envergonha, de flerte com o golpismo udenista.
Todos os brasileiros estão convocados, independentemente de sua preferência partidária!!!!!

Responder

Hélio Mesquita

15 de dezembro de 2015 às 13h02

Responder

Raquel Santos

15 de dezembro de 2015 às 13h02

É tamanha minha desconfiança com a justiça, que temo “não encontrarem nada” . Acalmando a opinião pública, quanto a inércia da justiça.

É triste né. ..
Nao confiar na justiça. …É muito triste.

Responder

    Jo Ca Lima Lima

    15 de dezembro de 2015 às 16h04

    Realmente é mto triste.

    Responder

    Raquel Santos

    15 de dezembro de 2015 às 16h16

    Jo Ca Lima Lima São tantas as manobras e a ineficiência, do Judiciário, que até uma operação da PF causa desconfiança.
    Não sei se outros, sentem o mesmo…
    De qualquer forma, a que ponto nos conduziram, sim conduziram, foram ações, bem como falta de ações que nos conduziram a isso.

    Muito triste tb, é ouvir declarações do Ministro Gilmar Mendes: ” Precisamos cautela para não Judicializar” .
    Coomo assim? TODOS DENUNCIADOS E INVESTIGADOS, a Presidente não consegue Governar com esses criminosos fazendo uso dos Cargos para atingir objetivos proprios e de seus pares..

    Estamos lascados, nao fosse os Blogs, nem rstariamos sabendo fe tudo que acontece.

    Ta Dureza viu

    Responder

Albertina Menchini Steiner

15 de dezembro de 2015 às 13h02

Vergonha

Responder

Andrea Arruda Aranha Barbosa

15 de dezembro de 2015 às 12h59

vamos marcando tudo

Responder

João Sá Vasconcelos

15 de dezembro de 2015 às 12h59

Em todas as manifestações eles dizem que na próxima vai ser de arrasar. Coitados, o povo começou a acordar.

Responder

Wagner Nelson de Oliveira

15 de dezembro de 2015 às 12h56

esse Patinho veio da China né ?? ..com dinheiro de sonegação ..né?? ..a camara da globo ..veio da China ?? né .??

Responder

Nanna Depaula

15 de dezembro de 2015 às 12h56

PARA ELES quem tem que pagar impostos altos é o povão! no deles ninguem mexe! impeachment do CUNHA.

Responder

Guilherme Coppi

15 de dezembro de 2015 às 12h53

Heberty Luis Alves Marietti

Responder

Henrique Teixeira

15 de dezembro de 2015 às 12h51

se livrar de um cancer nao eh golpe, eh lucidez…

Responder

Teobaldo Carvalho Silva Carvalho Silva

15 de dezembro de 2015 às 12h50

O PATO DOS RATOS DA FIESP

Responder

Daniela Francisco

15 de dezembro de 2015 às 12h46

Dilma

Responder

João Batista

15 de dezembro de 2015 às 12h45

PAGOU O PATO

Responder

Haroldo

15 de dezembro de 2015 às 12h35

Ou o Paulo Skaf é burro, não consegue criar um argumento inteligente para defender o impeachment ou é aquele tipo que, vindo dos vermes continua a ser um verme rastejante, um pobre doente que passa à vida pisando nos outros para subir, mas não percebe que todos estão afundando na lama. É um homem supérfluo (um qualquer ignorante) não tem nada a nós dizer.

Responder

    Vera Lu Cruz

    16 de dezembro de 2015 às 16h22

    Skaf sabe que nunca será eleito para nada, mas faz barulho pra ver se arruma um lugar em algum governo. Quer é uma mamata.

    Responder

Elizabete B C Oliveira

15 de dezembro de 2015 às 12h30

Ótima matéria! Pensam que não temos massa cinzenta!

Responder

Marcelo Luz

15 de dezembro de 2015 às 12h30

A receita federal poderia olhar com mais carinho a contabilidade dessas empresas…

Responder

Wilde Gomes

15 de dezembro de 2015 às 12h30

NÃOvaiterGOLPE

Responder

Walter Pereira Carpes Jr

15 de dezembro de 2015 às 12h24

No aniversário do AI-5, em 13 de dezembro, houve uns protestos bem minguados aqui e acolá. Estão dizendo que “o grande” vai ser em 13 de março. A data é oportuna, pois foi num 13 de março (de 1977) que “Os Trapalhões” estrearam na Rede Globo.

Responder

    Wendell Ferreira

    15 de dezembro de 2015 às 12h26

    Bahhh… é pra acabar!

    Responder

    Vanessa Castelo

    15 de dezembro de 2015 às 12h42

    kkkkkkkk

    Responder

    Carminha Prado

    15 de dezembro de 2015 às 13h04

    13 DE MARÇO DE 1933
    JOSEPH GOEBBELS PASSA A CHEFIAR O MINISTÉRIO DA PROPAGANDA DO REICH
    Joseph Goebbels, um dos companheiros mais confiáveis de Adolf Hitler, foi nomeado ministro do Reich [império nazista alemão] para Esclarecimento Popular e Propaganda. Aquele ministério controlava a produção e transmissão de todos os tipos de mídia, tais como jornais, programas de rádio e filmes, e também todo tipo de entretenimento público e programas culturais, tais como teatro, arte e música. Goebbels inseriu o racismo e os ideais nazistas em todos os meios de comunicação.

    Responder

    Rodrigo Hermsdorff Faria

    15 de dezembro de 2015 às 13h11

    Excelente data…

    Responder

    Paulo Ruis

    15 de dezembro de 2015 às 14h14

    a musica ja diz tudo…”O pato pateta caiu do cavalo, kkkkk”

    Responder

    Vera Lu Cruz

    16 de dezembro de 2015 às 16h20

    é capaz de fazerem como o Didi fez com os outros integrantes dos trapalhões, fuder a gente prá se dar bem sózinho.

    Responder

Joel Araujo

15 de dezembro de 2015 às 12h23

A história se repete como farsa, assim como foi em 64!

Responder

Wendell Ferreira

15 de dezembro de 2015 às 12h23

Empresariado paulista em sua maioria apoiou a derrubada do presidente João Goulart, em 1964, e ajudou a financiar centros de tortura durante os anos de terror da ditadura civil-militar. Agora, apóia oficialmente o golpe em marcha contra a presidenta Dilma Rousseff. Sem novidades.

Responder

Diego

15 de dezembro de 2015 às 10h22

Pra não esquecer a motivação do caos.
No fundo de tudo isso (golpe na democracia) se acha petróleo, no fundo do pré-sal. A grande motivação para desestabilizar o governo é o petróleo, então vão agredindo a coluna vertebral do país: A PETROBRAS. O “mercado” tem fome e a fome é tanta que nossos traidores não se importam de entregar nossas riquezas e nem mesmo nossa DEMOCRACIA por migalhas. O petróleo com contexto atual é de imprescindível importância ao país. O meta é o pré-sal, depois o restante.

Responder

Marcio Santos

15 de dezembro de 2015 às 12h22

muito boa a materia

Responder

Cristiano Penha

15 de dezembro de 2015 às 12h19

P. DA VIDA…

O que me deixa P. da vida na discussões políticas da internet é que geralmente se é atacado e xingado por defender os governos do PT ao invés do PSDB, como se fôssemos ignorantes, não entendêssemos de economia ou história. Como se não soubéssemos a diferença entre o programa social desenvolvimentista de um e neoliberal do outro. Como se não tivéssemos sentido no bolso e nas ruas a melhora que o país teve nos últimos anos. Ora, mostrem os dados estatísticos sociais e econômicos, peguem notícias da época ou textos acadêmicos pra provar que o governo de FHC foi melhor, que o povo brasileiro errou por 4 vezes seguidas ou pra provar que esse país estava pronto em 2002. Mostrem o que o PSDB faria de diferente se tivesse vencido a última eleição. Fiquem indignados também quando aparecem políticos tucanos no meio de corrupção ou quando seus escândalos ficam engavetados caso do Mensalão Tucano e Cartel do Metrô ou por aqueles casos que simplesmente sumiram como as privatizações escandalosas ou compra de votos para reeleição. Ou pelo fato da PF naquela época não pegar ninguém e o Procurador Geral, indicado por FHC, ter sido apelidado pela imprensa de “engavetador” geral da república. A verdade é que nunca o PSDB fez nada contra a corrupção e o PT deu autonomia ao MPF, CGU e PF para combatê-la. Todos sabem que esse é um problema histórico que começa com o financiamento privado de campanhas, que o PT é contra mas a oposição é a favor. Comentem o fato de que esse país é uma República Federativa, onde outros poderes tem grande responsabilidade e Estados e Municípios são responsáveis por administrar quase metade das verbas e serem responsáveis diretos pela educação, saúde e segurança. Relembrem a história antes dizer que tudo deveria estar resolvido após 12 anos de governo. E não sejam ignorantes de dizer que com o PT o Brasil andou para trás. O PIB teria que recuar no mínimo 50% (reais) pra voltarmos a 2002, sem falar na renda, no salário mínimo ou nas conquistas sociais. O PIB em dólares aumentou quase 400%, de US$ 504 bilhões em 2002 para mais de US$ 2,4 trilhões em 2014, comprovando o aumento do poder de compra do brasileiro como nunca antes. Em 2002 éramos a 14ª economia do planeta e em 2014 a 7ª. A classificação de risco da S&P terminou o governo tucano no mesmo nível em que começou: B+, vários degraus abaixo da situação atual.

Nós sabemos que o Brasil atravessa um momento difícil por vários fatores, a começar pela crise mundial, ignorada pelo PSDB e mídia que usa crises externas muito menores, que não derrubaram as maiores economias ou o crescimento mundial à época, para explicar o fracasso de seu governo que deu errado na verdade pelo neoliberalismo, por ausência de política fiscal e pelo câmbio sobrevalorizado de US$ 1 = R$ 1 (como na Argentina que também quebrou) mantido através de juros elevadíssimos (para atrair dólares) o que elevou a dívida pública de 33% do PIB em 1994 para 82% do PIB em 2002, arrebentando a economia e causando até racionamento de energia por falta de investimento com uma seca bem menor que a atual, sem falar no desemprego elevado e ausência de políticas sociais. A dívida se manteve muito abaixo desse nível durante todo governo do PT subindo um pouco agora em 2015 para próximo de 66% com a diferença que seu perfil é muito melhor com títulos pré fixados e vencimento médio de 4,7 anos; em 2002 a maior parte era pós fixada, atrelada ao câmbio e com vencimento de um ano. Hoje temos US$ 370 bilhões de reservas internacionais que garantem a estabilidade macroeconômica e uma dívida líquida de 33% do PIB apenas. Em 2002 eram apenas US$ 38 bilhões de reservas, sendo parte empréstimos do FMI. Naquela época o FMI apareceu aqui para impor medidas drásticas como fez recentemente na Grécia. Alguém viu o FMI por aqui atualmente?

A crise mundial de 2008 é a maior desde 1929. Começou nos EUA, se alastrou pela Europa e derrubou o crescimento da China, de 14% para 6,5% , a menor taxa desde 1989. Sua causa é o neoliberalismo que desregulamentou o mercado financeiro nos EUA. Esses países são as maiores economias do planeta e os maiores compradores de commodities brasileiras mas também de produtos industrializados como aviões, máquinas ou de serviços que sofreram uma grande queda na demanda. A Argentina que também é um grande parceiro comercial reduziu suas importações do Brasil, afetando o setor automobilístico por exemplo. O Brasil ampliou muito seu comércio nesses 12 anos em relação ao governo passado. Exportávamos apenas US$ 60 bilhões em 2002 comparados a US$ 225 bilhões em 2014 ou 275% a mais. Então como uma crise dessa magnitude, que afeta as maiores economias do planeta e todos os emergentes, não nos afetou? A queda do petróleo de US$ 140 em 2008 para US$ 50 hoje, por causa da redução da demanda mundial e da política da OPEP de segurar preços pra inviabilizar o óleo de xisto americano mais caro de produzir, prejudicou imensamente os planos de investimento da Petrobras em um setor que é responsável sozinho por 13% PIB e boa parte das exportações. Tivemos a maior seca em décadas, mas sem Apagão como em 2001, que impactou nos preços de alimentos e energia por que as térmicas, que nem existiam no governo FHC, foram acionadas. Muitos ignoram, mas as manifestações em 2013 derrubaram as expectativas econômicas de empresários e consumidores, ainda mais com o discurso orquestrado de caos na Copa. Com expectativas ruins, o empresário não investe, o consumidor não consome, o governo não arrecada e o país entra numa espiral negativa como de fato aconteceu, nos levando a queda de arrecadação e a esse ajuste fiscal. Por isso a economia parou em 2014 (+0,1%), apesar de 2013 (+3%) ter crescido mais que em 2012 (+1,9%), demonstrando claramente que o país se recuperava até o povo sair na rua como micos amestrados da oposição e da mídia num momento onde não havia graves problemas na economia. Temos o movimento mundial de subida do dólar devido ao movimento do FED sinalizar que vai subir os juros em breve. A China passou a desvalorizar sua moeda para tentar exportar mais e sua bolsa teve várias quedas recentemente, o que mostra a gravidade da situação. É verdade também que o governo gastou demais, mas na expectativa de que a situação melhorasse e pra impedir que a crise chegasse aos brasileiros. Dilma desonerou impostos (R$ 100 bilhões/ano), baixou o preço de energia antes da seca, concedeu subsídios e taxas de juros mais baixas, tudo como o empresariado queria e pressionara, mas esses não investiram como o esperado. Propositalmente talvez para ajudar seu candidato? Para prejudicar um governo que proporcionou os maiores ganhos aos trabalhadores? Onde foi parar esse dinheiro das desonerações? Talvez no mercado financeiro, por que na produção ou no investimento é que não foi. As investigações da Lava Jato, que felizmente o governo não controla, também afetaram a economia e mais ainda a política.

Essas dificuldades atuais são grandes mas nem de perto lembram crises do passado com fuga de capitais, fome matando milhares, desemprego elevado sem assistência alguma, sequestro de poupança ou quando o FMI apareceu aqui no governo FHC pra emprestar US$ 42 bilhões em 1998 para salvar o dinheiro de especuladores antes da desvalorização cambial, impondo medidas duríssimas pois o país estava quebrado, o risco-país era altíssimo, não havia crédito externo, as reservas internacionais eram pífias e não cobriam nem as importações. Alguém impediu o PSDB de governar quando FHC foi reeleito em 1998 encondendo a crise que viria e prometendo não desvalorizar o real, como ocorreu em janeiro de 1999 e depois aumentando o IRPF para 27,5% e criando a CPMF para ajustar a economia, jogando o país numa grave crise social e econômica por 4 anos?

Todos estamos vendo a complexidade de governar com esse Congresso insano e corrupto onde o PSDB passou a votar contra toda austeridade fiscal que defendia além de mostrar seu lado golpista ao defender o impeachment sem base legal alguma. A oposição busca destruir qualquer chance de recuperação econômica pra voltar ao poder seja através de um golpe ou prolongando a crise até 2018. O custo dessa irresponsabilidade, bancada por Aécio Neves e Eduardo Cunha, está sendo enorme para o país: ao minar o ajuste que defendiam na campanha, atrasaram nossa retomada prejudicando milhares de empregos e jogando o dólar nas alturas, pois investidores avaliam que o país não vai conseguir colocar as contas em ordem criando mais despesas bilionárias. Agora colocaram o plano do impeachment em prática, sem base legal alguma, ameaçando nossa democracia e vendendo a ilusão que tirar Dilma e o PT do poder é a solução dos nossos problemas. É melhor aceitar o resultado das urnas e a continuidade das políticas sociais para não jogarem o país numa guerra onde todos sairão perdendo, com um golpe típico de república de bananas o que afetará inclusive os investimentos externos no país.

Como confiar num partido que quando governou saiu com uma aprovação mínima devido a enorme crise social e econômica? Que hoje é visto por alguns de seus líderes como sem projeto? Que não endossa nenhuma das políticas sociais do PT que mudaram a vida de milhões? Que age a favor de um golpe ao lado de Cunha, investigado por contas milionárias na Suíça? Um partido que nunca é investigado e que quer ver o país afundar pra ter alguma chance de voltar ao poder? Isso é ser a favor do Brasil? E o PMDB nessa situação: vai ficar do lado dos golpistas pra favorecer Temer a implantar o programa neoliberal Ponte para o Futuro e quem sabe enterrar a Lava Jato? Lembrem-se muito bem disso nas próximas eleições.

Se no dia de São Nunca a população resolver voltar ao PSDB, problema dela. Mas até lá, respeitem a democracia e se não querem ajudar, pelo menos não atrapalhem. Vão cuidar dos seus governos estaduais que estão cheios de problemas graves como falta de água, péssima educação, violência e impostos altíssimos. Deixem o governo fazer o que é preciso para o país voltar a crescer e superar suas mazelas sociais como aconteceu nos últimos 12 anos, não no governo do PSDB.

COMPARTILHEM

#NaoVaiTerGolpe
#DilmaFica
#ForaCunha

Responder

Deixe um comentário