Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Sobre a noite escura

Por Miguel do Rosário

02 de maio de 2016 : 20h00

Análise Diária de Conjuntura – 02/05/2016

O golpe tem inspirado projeções bastante sinistras para o futuro próximo, em especial de aumento da taxa de coação estatal, diminuição das liberdades e aprofundamento do processo de criminalização das atividades políticas.

No entanto, essas coisas apenas serão úteis politicamente ao golpe se a mídia corporativa assumir uma hegemonia ainda maior da que já possui hoje e puder controlar a narrativa de todos os fatos.

Neste primeiro de maio, novamente comunidades de brasileiros em todo o mundo protestaram contra o golpe. O clima de virada da opinião pública continua em processo, de maneira que o golpe terá que inventar uma quantidade maior de factoides, daqui para a frente, para manter a temperatura golpista elevada.

Exatamente para isso serve a Lava Jato, e a força-tarefa já entendeu qual o papel que agora lhe cabe.

No Senado, a comissão de impeachment ouviu hoje juristas em favor do golpe, e o que se viu novamente provocou grande constrangimento em quem assistiu. Os entrevistados praticamente admitiram que não há crime de responsabilidade no pedido de impeachment e, por isso, eles procuraram dar uma sustentação puramente política ao impeachment.

Tão grande é a vergonha que os golpistas disseminaram na redes sociais que a presidenta Dilma iria renunciar e provocar novas eleições.

A informação não procede. A presidenta já demonstrou estar decidida: vai apostar na luta, em todos os campos, mesmo sabendo que, em várias frentes, as chances de vitória são praticamente nulas.

Para isso, para lutar, Dilma não pode renunciar, e sim se manter à frente de um processo crescente de sublevação popular contra o golpe e pela legalidade.

A noite escura que irá se abater sobre o país talvez dure longos anos, talvez seja rápida, mas ensejará a criação de novas estratégias para defender a liberdade e a democracia.

Os que resistirem e sobreviverem à temporada de perseguições políticas, asfixia econômica, assassinatos de reputação, que se seguirá à consumação do golpe, estarão, contudo, preparados para liderar o país de volta aos tempos do respeito à democracia e às garantias constitucionais, em especial a maior garantia de todas: o respeito à soberania do voto popular.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

29 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Comentador

03 de maio de 2016 às 20h19

O problema é que assim como as manifestações contra o impeachment, não tem povo aí. Tem sindicato, MST, MTST, UNE e uma classe média mais politizada.
O povo continua alienado do processo… Desse jeito não tem resistência!

Responder

    Ruy Acquaviva

    04 de maio de 2016 às 00h14

    E desde quando os trabalhadores, os estudantes, os sem-terra e os sem-teto não são povo? Classe média mais politizada? É evidente que você não foi em nenhuma das grandes manifestações contra o GOLPE. Lá tinha todo tipo de gente, classe média sim, mas pobres, trabalhadores braçais, catadores, gente ra roça, tinha de tudo… Concordo que isso não é nem o começo do que vai ser a mobilização se esse GOLPE se consumar. Temer vai ter que pagar a fatura para todos os ladrões que fazem parte do GOLPE e com isso vai arrochar os trabalhadores e encerrar todos os prograas socias. Aí sim o volume de pessoas que vai se insurgir será avassalador perto do que se mobiliza hoje. Vai ser algo nunca visto na História deste país e os golpistas se arrependerão amargamente do crime que estão cometendo.

    Responder

      Comentador

      04 de maio de 2016 às 07h36

      “Aí sim… …vai”. Será?
      Até então só os mesmos de sempre. É tão povo quanto o carnacoxinha e ainda em menor volume…
      Vamos aguardar. Acho q o tal “volume de pessoas” continuará fora das ruas…

      Responder

        Ruy Acquaviva

        04 de maio de 2016 às 18h06

        Tá na cara que você não foi às manifestações contra o GOLPE. Se fosse teria visto que os participantes eram muito, muito diferentes dos coxinhas… Ou viu e não quer admitir.

        Responder

          Comentador

          04 de maio de 2016 às 18h08

          Ruy, eram sim diferentes dos coxinhas, mas muito, muito insuficientes para fazer qualquer diferença no processo.
          O fato é que a imensa maioria do Brasil é completamente despolitizada e está a margem de todo o processo… Agora já era…

João Ferreira Bastos

03 de maio de 2016 às 14h50

Miguel, somente depois de correr, muito, sangue iremos mudar o curso desta história.

Responder

    Ruy Acquaviva

    04 de maio de 2016 às 18h06

    Concordo. E lamentavelmente acho que é o que vai acabar acontecendo.

    Responder

Fábio Brito

03 de maio de 2016 às 13h48

QUAL RUMO A TOMAR??

Só há um caminho, leia em: Guia Para Sobreviver ao Golpe.

#AssembleiaNacionalPopularConstituinte

https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/01/guia-para-sobreviver-ao-golpe/

Responder

Ruy Acquaviva

03 de maio de 2016 às 10h59

A questão é que o GOLPE é por demais descarado e fruto de uma instabilidade política absurda, que não vai se amainar com a tomada do poder por um governo corrupto e antipopular. Além do mais nenhum dos golpistas tem a menor chance nas urnas. Isso evidentemente vai implicar em uma tentativa de fechamento político e repressão poicial para cercear as liberdades civis. Mas os golpistas terão cacife político para sustentar uma ditadura sanguinária? Conseguirão tomar o controle exclusivo da comunicação como em 1964? Conseguirão reprimir e esconder as manifestações contrárias À sua ilegitimidade? Sustentarão a única ditadura da América Latina justamente em seu maior país e maior economia?

A idéia de alguns golpistas seria a de repetir o mandato tampão de Itamar Franco, mas sinceramente não vejo como isso pode ser possível. E muito menos garantir a eleição de qualquer um ligado ao GOLPE em 2018. Acho que a ditadura golpista tentará cancelar as eleições de 2018, pois proibir a candidatura Lula não será suficiente para evitar-lhes um estrondoso fracasso nas urnas.
Será uma terível noite de trevas e incertezas, mas que pode sim engolir os próprios golpistas. E não é pequena a probabilidade disso ocorrer. A narrativa do GOLPE já está disseminada demais para eles esconderem. Um GOLPE de Estado perpetrado por ladrões para tomarem o pode sem votos, garantirem a própria impunidade e roubarem ainda mais. Uma hora eles vão pagar a conta desse descaramento todo. E a conta vai ser muito alta.

Responder

Baron de Lorraine

03 de maio de 2016 às 09h05

O fato de o PT se negar a efetuar a transição de governo não se trata de vingança.
É, sim, vergonha de explicar tamanha inépcia e incompetência.

Responder

    Ruy Acquaviva

    03 de maio de 2016 às 10h48

    Mentira deslava e burra, por ser inverossímil. Como o PT iria aceitar efetuar uma transição para um governo golpista e ilegítimo? Só um imbecil escreveria uma aneira dessas e evidentemente este é o seu caso.

    Responder

      Baron de Lorraine

      03 de maio de 2016 às 14h30

      Xau, Querida !

      Responder

Eder Barbosa de Sousa

03 de maio de 2016 às 08h38

2 Timóteo 3

1 SABE , porém , isto : que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

2 Porque haverá homens amantes de si mesmos , avarentos , presunçosos , soberbos , blasfemos , desobedientes a pais e mães , ingratos , profanos,

3 Sem afeto natural , irreconciliáveis , caluniadores , incontinentes , cruéis , sem amor para com os bons,

4 Traidores , obstinados , orgulhosos , mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

5 Tendo aparência de piedade , mas negando a eficácia dela . Destes afasta-te.

6 Porque deste número são os que se introduzem pelas casas , e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados , levadas de várias concupiscências;

7 Que aprendem sempre , e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

8 E , como Janes e Jambres resistiram a Moisés , assim também estes resistem à verdade , sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

9 Não irão , porém , avante ; porque a todos será manifesto o seu desvario , como também o foi o daqueles.

10 Tu , porém , tens seguido a minha doutrina , modo de viver , intenção , fé , longanimidade , amor , paciência,

11 Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia , em Icônio , e em Listra ; quantas perseguições sofri , e o Senhor de todas me livrou;

12 E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.

13 Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior , enganando e sendo enganados.

14 Tu , porém , permanece naquilo que aprendeste , e de que foste inteirado , sabendo de quem o tens aprendido,

15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras , que podem fazer-te sábio para a salvação , pela fé que há em Cristo Jesus.

16 Toda a Escritura é divinamente inspirada , e proveitosa para ensinar , para redargüir , para corrigir , para instruir em justiça;

17 Para que o homem de Deus seja perfeito , e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

Responder

maria nadiê Rodrigues

03 de maio de 2016 às 08h15

O problema é: o que fazer se o STF também age favorável ao golpe?
Alguém duvida que aquele pedido de abertura de inquérito contra Aécio, e até FHC, entre outros, é pra valer?
Não se enganem. Aquele petisco regado a uma pinga, veio antes da refeição principal. Agora teremos Dilma e Lula. Este já não será ministro de jeito nenhum, como não o seria. Vai voltar pra vara de Moro, e preso por qualquer motivo. Quanto a Dilma, o STF só corrobora com os termos do pedido de impeachment, que será amplamente divulgado, com ecos no Senado, fechando o ciclo de horrores. Pronto.

Responder

MZ

03 de maio de 2016 às 06h15

Os sindicatos devem articular uma greve geral nos dias que antecedem a votação pelo afastamento de Dilma. Se for aprovado manter a greve, vamos parar o país. Esta quadrilha de bandidos, agora sim, a quadrilha de fato que quer tomar pelo golpe o poder.

Responder

Kristina

03 de maio de 2016 às 03h49

Precisamos urgente dar respostas nas ruas como as que estamos fazendo. E rumo a novas paralisações. A casa grande tem que sentir no bolso RESISTAMOS. É isso ou entregamos tudo ao imperialismo mundial sem choro e sem vela. A luta apenas recomeçou o/

Responder

Antonio Passos

02 de maio de 2016 às 23h54

Caríssimo Miguel, essa sua expressão “a noite escura” me remeteu à “Noite escura da alma”. Sugiro que dê uma pesquisada no que significa. Tomara que este seu título tenha sido inspirado e que o que estamos vivendo, encerre um paradoxo de trevas e luz. Para o bem do Brasil.

Responder

Antonio Passos

02 de maio de 2016 às 23h46

Esse é o tipo da luta que Dilma gosta, a luta perdida. Ela parece se comprazer com o sofrimento e a perseguição. Enquanto podia ter feito centenas de coisas, não fez NADA. É patético lembrar o seu “doa em quem doer”. Se Freud estivesse por aqui diria que ela inconscientemente queria sentir essa dor. Sim porque para manter o Zé, nomear Janó, sustentar a Foster, empoderar o Moro com sua obsessão no “mal feito”… Enfim, agora que o Brasil está destroçado, ela se ergue altaneira bradando “não passarão “. Sim, porque já passaram.

Responder

    Gilmar Antunes Miranda

    03 de maio de 2016 às 08h40

    Gostei das suas observações. A Dilma ficou inerte o tempo todo, tlvz perdida, sem saber o qe fazer. Não tem articulação política, infelizmente mto parecida com um poste como mtos diziam. Apesar disto, entre ela e os saqueadores do poder e da nação, ainda ficaria com ela. Mas não tendo alternativa a não ser conviver com aqueles, a sociedade terá de se articular para impedi-los de concentrarem e entrar em ainda mais nossas riquezas. Vai ser difícil, mas é preciso lutar.

    Responder

Senna

02 de maio de 2016 às 23h31

Dilma Coração Valente! Golpistas não passarão!!

Responder

Elizabete Rodrigues Oliveira

02 de maio de 2016 às 22h33

Mulher, brasileira, corajosa, valente. Ela não renunciará. Vamos resistir, resistir e resistir… e se preciso às barricadas democráticas.

Responder

João Paulo Vieira

02 de maio de 2016 às 21h34

Resistência e luta.

Responder

Rita Candeu

02 de maio de 2016 às 21h29

que assim seja

Responder

Acrest Gorbav

02 de maio de 2016 às 21h24

Dilma honrará o nosso voto e não renunciará.

Responder

Acrest Gorbav

02 de maio de 2016 às 21h22

Dilma..RESISTA.

Responder

DARCY SALES

02 de maio de 2016 às 21h20

Para futuras discussões. Estarão as eleições de 2018 asseguradas? A proposta de parlamentarizar o presidencialismo também não é um golpe disfarçado? E se o “parlamentarismo jabuticabeiro” nascer a “fórceps” – via STF, as eleições de 2018 podem ser “apenas” para o “parlamento” que escolherá o “primeiro ministro”. Haja escuridão pela frente com esse golpe!

Responder

    Rita Candeu

    02 de maio de 2016 às 21h30

    eu duvido que – caso Temer assuma – exista eleição em 2018

    Responder

      Reinhold Althausen

      03 de maio de 2016 às 08h37

      tambem acho que não haverá eleições em 2018, o golpe é mais profundo do estamos vendo …

      Responder

cousinelizabeth

02 de maio de 2016 às 21h12

Perfeito, Miguel. Era exatamente esse texto que eu precisava ler neste momento para elevar o ânimo mais um pouco. Você tem toda razão: A virada da opinião pública cresce a cada dia. Hoje falei com uma pessoa simples, micro empresária preocupada com o País e, embora ela reclamasse da crise e das medidas econômicas de Dilma, está impressionada com a fibra da presidente e desolada com a perspectiva de substituí-la por esse bando de ratazanas furiosas que se apresenta como alternativa. Sim, Dilma deve enfrentar os golpistas até o último instante, guerreira que é. E nós estaremos ao seu lado!

Responder

Deixe uma resposta