Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Áudio de Jucá expõe entranhas do golpe

Por Miguel do Rosário

23 de maio de 2016 : 09h20

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O vazamento dos áudios que incriminam Romero Jucá, Aécio Neves e o próprio Michel Temer deixa muito claro que o golpe veio mesmo do judiciário e da mídia.

A gravação foi realizada em março, por que foi vazada somente agora? Ora, isso é óbvio: era preciso emplacar o golpe. E vaza agora por que? Para que o governo golpista seja impedido de fazer a única coisa boa, que é impor um freio aos arbítrios e truculências da Lava Jato, que assim, reempoderada, pode voltar a comandar a agenda política nacional.

O objetivo da Lava Jato e do Judiciário não é investigar e sim estabelecer uma nova ordem, baseada no autoritarismo da alta burocracia. É o primeiro de muitos movimentos similares, golpes dentro do golpe, que dão sequencia às manobras maiores por trás da Lava Jato e do impeachment.

Está claro que o grande capital não quer entregar a economia brasileira a um punhado de políticos provincianos e corruptos. Se Temer quiser governar, terá de obedecer estritamente as diretrizes emanadas da matriz do golpe: Globo, PGR, Gilmar Mendes e Serra (este um representante do imperialismo americano, sendo esta a razão pela qual pediu o cargo de chanceler).

O PGR prepara-se, por exemplo, para prender Lula. Para fazê-lo, porém, a Lava Jato precisa antes fazer uma grande volta política, usando o modus operandi costumeiro: ataca lideranças políticas importantes, prende empresários, vaza áudios bombásticos, arranca novas delações, e ao cabo, prende um petista. Depois da condenação de Dirceu a 23 anos, pena medieval, Sergio Moro precisa reconstruir sua imagem.

Os golpistas manipularam o desespero de um punhado de corruptos, praticamente forçando-os a rasgar a Constituição e derrubar um governo eleito.

Agora que já fizeram o serviço sujo, a PGR, mídia, Cunha e Gilmar Mendes, os chefes do golpe, já querem descartar o punhado de políticos corruptos usados na tarefa.

Esse é um golpe bastante complexo, e seria um terrível erro nos deixarmos levar por interpretações fáceis.

Confira, abaixo, a transcrição dos principais trechos do diálogo:

SÉRGIO MACHADO – Mas viu, Romero, então eu acho a situação gravíssima.

ROMERO JUCÁ – Eu ontem fui muito claro. […] Eu só acho o seguinte: com Dilma não dá, com a situação que está. Não adianta esse projeto de mandar o Lula para cá ser ministro, para tocar um gabinete, isso termina por jogar no chão a expectativa da economia. Porque se o Lula entrar, ele vai falar para a CUT, para o MST, é só quem ouve ele mais, quem dá algum crédito, o resto ninguém dá mais credito a ele para porra nenhuma. Concorda comigo? O Lula vai reunir ali com os setores empresariais?

MACHADO – Agora, ele acordou a militância do PT.

JUCÁ – Sim.

MACHADO – Aquele pessoal que resistiu acordou e vai dar merda.

JUCÁ – Eu acho que…

MACHADO – Tem que ter um impeachment.

JUCÁ – Tem que ter impeachment. Não tem saída.

MACHADO – E quem segurar, segura.

JUCÁ – Foi boa a conversa mas vamos ter outras pela frente.

MACHADO – Acontece o seguinte, objetivamente falando, com o negócio que o Supremo fez [autorizou prisões logo após decisões de segunda instância], vai todo mundo delatar.

JUCÁ – Exatamente, e vai sobrar muito. O Marcelo e a Odebrecht vão fazer.

MACHADO – Odebrecht vai fazer.

JUCÁ – Seletiva, mas vai fazer.

MACHADO – Queiroz [Galvão] não sei se vai fazer ou não. A Camargo [Corrêa] vai fazer ou não. Eu estou muito preocupado porque eu acho que… O Janot [procurador-geral da República] está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho.

[…]

JUCÁ – Você tem que ver com seu advogado como é que a gente pode ajudar. […] Tem que ser política, advogado não encontra [inaudível]. Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra… Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria.

[…]

MACHADO – Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [Temer].

JUCÁ – Só o Renan [Calheiros] que está contra essa porra. ‘Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha’. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.

MACHADO – É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.

JUCÁ – Com o Supremo, com tudo.

MACHADO – Com tudo, aí parava tudo.

JUCÁ – É. Delimitava onde está, pronto.

[…]

MACHADO – O Renan [Calheiros] é totalmente ‘voador’. Ele ainda não compreendeu que a saída dele é o Michel e o Eduardo. Na hora que cassar o Eduardo, que ele tem ódio, o próximo alvo, principal, é ele. Então quanto mais vida, sobrevida, tiver o Eduardo, melhor pra ele. Ele não compreendeu isso não.

JUCÁ – Tem que ser um boi de piranha, pegar um cara, e a gente passar e resolver, chegar do outro lado da margem.

*

MACHADO – A situação é grave. Porque, Romero, eles querem pegar todos os políticos. É que aquele documento que foi dado…

JUCÁ – Acabar com a classe política para ressurgir, construir uma nova casta, pura, que não tem a ver com…

MACHADO – Isso, e pegar todo mundo. E o PSDB, não sei se caiu a ficha já.

JUCÁ – Caiu. Todos eles. Aloysio [Nunes, senador], [o hoje ministro José] Serra, Aécio [Neves, senador].

MACHADO – Caiu a ficha. Tasso [Jereissati] também caiu?

JUCÁ – Também. Todo mundo na bandeja para ser comido.

[…]

MACHADO – O primeiro a ser comido vai ser o Aécio.

JUCÁ – Todos, porra. E vão pegando e vão…

MACHADO – [Sussurrando] O que que a gente fez junto, Romero, naquela eleição, para eleger os deputados, para ele ser presidente da Câmara? [Mudando de assunto] Amigo, eu preciso da sua inteligência.

JUCÁ – Não, veja, eu estou a disposição, você sabe disso. Veja a hora que você quer falar.

MACHADO – Porque se a gente não tiver saída… Porque não tem muito tempo.

JUCÁ – Não, o tempo é emergencial.

MACHADO – É emergencial, então preciso ter uma conversa emergencial com vocês.

JUCÁ – Vá atrás. Eu acho que a gente não pode juntar todo mundo para conversar, viu? […] Eu acho que você deve procurar o [ex-senador do PMDB José] Sarney, deve falar com o Renan, depois que você falar com os dois, colhe as coisas todas, e aí vamos falar nós dois do que você achou e o que eles ponderaram pra gente conversar.

MACHADO – Acha que não pode ter reunião a três?

JUCÁ – Não pode. Isso de ficar juntando para combinar coisa que não tem nada a ver. Os caras já enxergam outra coisa que não é… Depois a gente conversa os três sem você.

MACHADO – Eu acho o seguinte: se não houver uma solução a curto prazo, o nosso risco é grande.

*

MACHADO – É aquilo que você diz, o Aécio não ganha porra nenhuma…

JUCÁ – Não, esquece. Nenhum político desse tradicional ganha eleição, não.

MACHADO – O Aécio, rapaz… O Aécio não tem condição, a gente sabe disso. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB…

JUCÁ – É, a gente viveu tudo.

*

JUCÁ – [Em voz baixa] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ‘ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca’. Entendeu? Então… Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.

MACHADO – Eu acho o seguinte, a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. Esse país volta à calma, ninguém aguenta mais. Essa cagada desses procuradores de São Paulo ajudou muito. [referência possível ao pedido de prisão de Lula pelo Ministério Público de SP e à condução coercitiva ele para depor no caso da Lava jato]

JUCÁ – Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento…

MACHADO -…E burro […] Tem que ter uma paz, um…

JUCÁ – Eu acho que tem que ter um pacto.

PUBLICIDADE

[…]

MACHADO – Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém.

JUCÁ – Não tem. É um cara fechado, foi ela [Dilma] que botou, um cara… Burocrata da… Ex-ministro do STJ [Superior Tribunal de Justiça].

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

28 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Israel C. Arantes

26 de agosto de 2016 às 01h41

Blz, mas cadê esse áudio? Abri o link só pra ouvir, pq escrever é fácil

Responder

Hudson

23 de maio de 2016 às 17h46

ainda pode ter mais um caroço no meio desse angu. Agora o C/U/n/inha tá vendo que vai ser entregue às p/i/r/anha/s. Vai ficar calado???? vai se fo… sozinho??? Duvido. Aguarde que desse mato ainda tem muito c/o/e/l/h/ã/o pra sair. QUEIMA Q/U/E/N/G/A/R/A/L!!!!!!! E o A/é/b/rio finalmente vai ser o primeiro. Dilma, pra responder à m/inistrazinh/a, manda o jornal pra ela. ela deve saber ler.

Responder

Paulo

23 de maio de 2016 às 14h57

MEU POVO, ESQUEÇAM ESSA RIXA RIDÍCULA DE COXINHA x MORTADELA, AGORA É A VEZ DO BRASILEIRO LEGITIMO IR ÀS RUAS PROTESTAR POR TODA ESSA CRIMINALIDADE INSTITUCIONALIZADA!

Responder

Paulo

23 de maio de 2016 às 14h52

ESSA GRAVAÇÃO EU DEDICO COM MUITA SATISFAÇÃO E OUTRAS COISA MAIS………..
AOS FILHOS, FILHAS DOS DEPUTADOS GOLPISTAS, E NETOS DELES QUE VÃO NASCER ENVERGONHADOS, AOS SEUS PAIS PAIS QUE ESTÃO DECEPCIONADOS, ÀS SUAS CIDADES DE 50 ANOS ÀS QUE TEM QUASE 500 ANOS, AOS SEUS ELEITORES, CORRETORES, MAÇONS, AOS POBREZINHOS RICOS QUE VÃO PARA A CADEIA LÁ DO MEU ESTADO E OUTROS TAMBÉM, AO ESPOSO DAQUELA DEPUTADA VIGARISTA DO SIM, SIM, SIM SIMMMMMMMMMMMMMMMM! AO PALHAÇO TIRIRICA TRAIDOR DO NORDESTE; DE ROMÁRIO TRAIDOR DA TORCIDA VASCAÍNA, DO MAGNO MALTA TRAIDOR DA SUA CAUSA CONTRA A PEDOFILIA, DOS PASTORES EVANGÉLICOS QUE APOIAM ESSE GOLPE E TRAÍRAM SEUS REBANHOS DE HIPÓCRITAS, À FIESP, GLOBO, FORÇA SINDICAL GOLPISTAS….. AOS ATORES GOLPISTAS, E DIGO-LHES DE TODO MEU CORAÇÃO…………. SE A CASA NÃO CAIR O POVO VAI DERRUBAR

Responder

    Richard Zimmermann

    23 de maio de 2016 às 15h15

    Desnecessário GRITAR. Diferente do que possa imaginar, texto GRITADO as pessoas evitam ler.

    Responder

      Fernanda Pacheco

      07 de outubro de 2016 às 10h10

      KKK, ESCREVO SEMPRE COM MAIÚSCULA E NEM SEMPRE ESTOU GRITANDO, PALHAÇADA, E VC PARE DE SE PREOCUPAR COM A FORMA Q OS OUTROS EXPRESSAM SUAS IDEIAS, ISTO NÃO INTERFERE NA TUA VIDA

      Responder

    Nilda Carvalho

    24 de maio de 2016 às 12h00

    Eu li… a.do.rei… kkkk

    Responder

Paulo

23 de maio de 2016 às 14h39

E AGORA GOLPISTAS? A CASA CIU.

Responder

    Fernanda Pacheco

    07 de outubro de 2016 às 10h09

    A CASA CIU, KKKK

    Responder

Junior Lopes

23 de maio de 2016 às 14h28

O Jucá, além de corrupto, é boca suja. É “porra” de mais para uma boa só. Nem quando ele envolve ministros do Supremo ele usa termos mais “data vênia” Cruzcredo!

Responder

Frederico Gimenes

23 de maio de 2016 às 13h59

Tão tudo fudido! O Brasil todo sabe, e só eles que não sabem ainda!

Responder

Mauro Casiraghi

23 de maio de 2016 às 13h41

BANDIDO!!!! A REPÚBLICA BANANEIRA DO BRASIL, VERGONHA DA AMÉRICA LATINA, AGORA É GOVERNADO POR UMA MALTA DE BANDIDOS E LADRÕES, LITERALMENTE. VERGONHA NACIONAL E INTERNACIONAL!!

Responder

    Richard Zimmermann

    23 de maio de 2016 às 15h15

    Desnecessário GRITAR.

    Responder

      Fernanda Pacheco

      07 de outubro de 2016 às 10h09

      KKK, ESCREVO SEMPRE COM MAIÚSCULA E NEM SEMPRE ESTOU GRITANDO, PALHAÇADA, E VC PARE DE SE PREOCUPAR COM A FORMA Q OS OUTROS EXPRESSAM SUAS IDEIAS, ISTO NÃO INTERFERE NA TUA VIDA

      Responder

Mairton Barros

23 de maio de 2016 às 13h24

Analisando tudo que ocorreu desde outubro de 2014 até agora… Penso que essa Pseudo “Reclusão” das forças armadas brasileira faz parte da estratégia… Acredito que o Comando Central USA está aguardando um pouco mais para que primeiro o Caos tone conta e se inicie conflitos maiores com viés de Guerra Cívil… Aí o Exército vai desempenhar o Papel Principal no Golpe… Apoiado novamente como em 64 pela mídia golpista Presstituta PIG+Judiciário… Ainda não deu para compreender todos os detalhes da “Agenda do Golpe” , pois esse GOLPE tem uma agenda muito complexa do ponto de vista do golpe tradicional, ela é bem definida e está sendo cumprida a risca…
Visto que quem desenvolveu todo esse “Esquema e a Agenda do Golpe” foram os Yankees envolvendo diversas agências como o Departamento de Estado + CIA + FBI + NSA e outras agências colaboradoras como o Mossad, etc…
PENSO que no final a intenção é QUEBRAR O BRASIL para voltarmos a COMER NA MÃO da ELITE OCIDENTAL… pedir esmolas ao FMI… Isso resultará em darmos todas as empresas estatais brasileira e ainda ficaremos devendo BILHÕES e BILHÕES de dólares aos ABUTRES…

Responder

    fred

    23 de maio de 2016 às 15h57

    Único detalhe que você não citou é que, pra que ocorra esta possibilidade, a própria sociedade tem que entrar em conflito como aconteceu em 64. Posições bem definidas para se justificar uma possível guerra civil.

    Felizmente não existe militância sequer considerável a favor dos ditos da “direita” .

    A única coisa que pode alimentar uma sensação de guerra civil e uma consequente desculpa para um golpe, é a própria atitude da “esquerda” “comunista” ignorante, aproveitadora, e militante… Seria uma tática coordenada por Lula para salvar os políticos. Gerar medo com a militância de esquerda e forçar um aumento de adeptos a solução militar, a um golpe de estado por exemplo.

    Responder

Maria Eduarda Carneiro

23 de maio de 2016 às 12h09

Onde eu ouço o áudio?

Responder

Antonio Luiz

23 de maio de 2016 às 13h08

A PGR tinha a fita gravada desde março, antes da votação da Câmara, em 17 de abril, não a divulgou antes para não impedir o golpe. Onde estão os bandidos? E quais seus escalões? A PGR é o centro do golpe?

Responder

Lareska Rocha

23 de maio de 2016 às 11h53

Só sinto vergonha de quem foi às ruas colocar esses caras no poder sob o pretexto de acabar com a corrupção. O Brasil foi entregue nas mãos desses ratos.

Responder

Zamis

23 de maio de 2016 às 12h41

3 poderes corrompidos resta o povo e tão somente o povo para ir as ruas e exigir a volta da presidente e acabar com essa vergonha toda.

Responder

Claudio Linhares

23 de maio de 2016 às 11h28

É uma leitura interessante essa de que o vazamento do audio partiu da própria Lava-Jato, numa estratégia de se proteger contra ofensivas do governo golpista para barrar as investigações.
Mas, sendo a Folha um veículo alinhado a grupo político, temos que perguntar em que este vazamento interessa a este grupo, nessa perspectiva de tentativa de golpe dentro do golpe…

Responder

Rogério Maestri

23 de maio de 2016 às 11h09

O caminho dos golpistas não vai ter tão simples assim. Dilma eles não pegam, e pelo andar da carreta, logo ela volta ao poder, e com mais vigor e apoio popular. Quem deve definir o futuro é o povo e não este pessoal.

Responder

    Ita Marques

    23 de maio de 2016 às 13h28

    Quem dera fosse assim! Esse pessoal tem muito dinheiro e compra muita gente. O Brasil está em liquidação porque o colocaram, fizeram o desmonte do país. Nas gravações deixam claro que Dilma não pode voltar e para isso de tudo farão. Estou com muito medo do que está por vir.

    Responder

Gileno Araújo

23 de maio de 2016 às 10h48

Esta luta é toda nossa, da militância, dos movimentos sociais.
Não adianta ficar esperando um anjo enviado do céu que venha influenciar as decisões desses burocratas do golpe.
Ou é povo na rua, ocupando todos os espaços, ou eles vão passar por cima da gente com o rolo compressor.
Temos que pressionar o STF, fazer vigílias em frente ao STF.
Lá é que a pressão tem que ser feita.

Responder

    Haroldo

    23 de maio de 2016 às 12h10

    apoiado !

    Responder

    Marcos Luiz Ribeiro de Barros

    23 de maio de 2016 às 17h12

    A pressão tem que ser feita junto aos senadores que vão votar o impeachment propriamente dito que exige 2/3 (54) dos senadores. Bastam 2 mudarem ou faltarem ou se absterem para Dilma voltar. Mas, quanto mais melhor!

    Responder

Luiz Mattos

23 de maio de 2016 às 10h30

Urge derrubar o stf golpista inimigo da democracia e traidor da Pátria.

Responder

    Daniel

    23 de maio de 2016 às 11h03

    STF ou CBF, qualquer semelhanca e’ mera coincidencia.

    Responder

Deixe um comentário para Paulo