Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

No vídeo “Homenagem”, militantes torturados por Brilhante Ustra revelam o que está por trás do voto de Bolsonaro

Por Rogerio Dultra

30 de maio de 2016 : 19h04

Por Rogerio dultra dos Santos

Já entrou para os anais da política brasileira o voto “homenagem” que o Deputado Jair Bolsonaro fez ao falecido Coronel Carlos Alberto Brilhante Ulstra – torturador notório da Presidenta -, no impeachment de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

Neste curta dirigido por Cristiane Brandão e José Eduardo Acevedo se pode dimensionar um pouco da infame declaração, verdadeira apologia à tortura, que fez o Deputado ao militar torturador.

A democracia brasileira, esta quimera cada dia mais utópica, se mostra uma impossibilidade exatamente quando não acertamos a devida conta com nossas responsabilidades do passado.

Uma transição inacabada da ditadura, situação em que os crimes de Estado acabaram varridos para debaixo do tapete da história, explica um pouco a fala misógina, inoportuna e vil do Deputado, bem como o silêncio institucional cada vez mais profundo em torno daquilo que nunca deveria ter existido, mas que está lá, precisando ser dito e ouvido. Para que nunca mais se repita.

 

Rogerio Dultra

Professor do Departamento de Direito Público da Universidade Federal Fluminense (UFF), do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Justiça Administrativa (PPGJA-UFF), pesquisador Vinculado ao INCT/INEAC da UFF e Avaliador ad hoc da CAPES na Área do Direito.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Aurelio, e não orelha!

13 de junho de 2016 às 17h21

Acabei de ver esse vídeo, é horrível!
Como uma pessoa pode ter prazer em fazer mal a outras pessoas! e como pode ter pessoas que fazem questão de tentar desmentir ou justificar esses crimes!
Prático artes marciais, mas, tenho que ter consciência de respeitar meu adversário! É um dos princípios das artes marciais! Alem de outros!
Esses militares da ditadura sei que não era unânime esse pensamento de crueldade e foram treinados pelos.estados unidos, são duplamente traidores! 1° traidores da pátria e 2° traidores da humanidade!
ESSAS HISTÓRIAS DE TORTURAS NO BRASIL NÃO PODEM SER ESQUECIDAS!

Responder

Rachel

31 de maio de 2016 às 00h15

Não há o que comentar. Só um pedido: por favor peçam a Brigada Herzog
que coloque legendas em todas as línguas possíveis e divulguem,
divulguem, divulguem ,d divulguem, divulguem, divulguem,divulguem.

Responder

Rachel

31 de maio de 2016 às 00h13

Não há o que comentar. Só um pedido: por favor peçam a Brigada Herzog
que coloque legendas em todas as línguas possíveis e divulguem,
divulguem, divulguem, divulguem

Responder

Rachel

31 de maio de 2016 às 00h13

Não há o que comentar. Só um pedido: por favor peçam a Brigada Herzog que coloque legendas em todas as línguas possíveis e divulguem, divulguem, divulguem.

Responder

Luna Araujo

30 de maio de 2016 às 22h55

Covardia desses criminosos. São criminosos do Estado.

Responder

Maria Alveni Barros Vieira

30 de maio de 2016 às 22h06

Custo acreditar que Bolsonaro e seus filhos tenham sido gerados em ventres femininos de espécie alguma. Custo acreditar que alguma mulher consiga ter desejo espontâneo por criaturas dessa espécie. Não são bichos, não são homens… São espectros de uma entidade do mal.

Responder

Soso

30 de maio de 2016 às 20h26

#ForaBolsonaroFascista #ForaTemer

Responder

Mairton Barros

30 de maio de 2016 às 20h15

Covardes… E mais covardes ainda do que esses milicos torturadores, foram as “Instituições” os Covardes da Suprema Corte daquele tempo… A Mídia Golpista GLOBO/ESTADAO/FOLHA…OAB… etc
Hoje não é diferente Temos um Bosal naro Neonazista/Fascista e as “instituições” que “funcionam normalmente” não fizeram absolutamente NADA para repudiar com veemência e punir essa fala desse NaziFascista… Temos uma suprema corte ACOVARDADO e GOLPISTAS… Uma Mídia GOLPISTA PIG Neofascista…PF/MPF/MPE/OAB…etc
A história fará parte da justiça, mas não é fácil ter apenas a história como aliada…
COVARDES…COVARDES…COVARDES…

Responder

Deixe um comentário